Paraty: Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos – Costa Verde

Praia do Sono: Paraty e Trindade

Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos. Essas praias não tão conhecidas, são um dos programas imperdíveis para se fazer em Paraty e Trindade

A região faz parte da Costa Verde, que fica no litoral sul do Estado do Rio de Janeiro e inclui também destinos como Angra dos Reis e Ilha Grande.

A Praia do Sono é uma das praias mais bonitas da região e, como o acesso é complicado (somente por trilha de 1h ou barco), ainda está bem preservada.

Chegando lá, na praia existem casas de pescadores criando um clima bem tranquilo e reservado. O local também dá acesso às praias de Antigos, Antiguinhos e Ponta Negra, todas selvagens. 

Paraty – Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos

Paraty – Diário de Viagem: Dia 1 (Costa Verde)

Praia do Sono: Acesso a partir de Paraty ou Trindade
Com acesso por trilha, a Praia do Sono tem um cenário selvagem na região de Paraty e Trindade

Depois de pegarmos o ônibus da Reunidas Paulista às 22h, chegamos em Paraty às 3h40 da manhã. A caminhada da rodoviária até nossa pousada foi curta, estava um pouco tenso de chegar nesse horário, mas afinal deu tudo certo.

Praia do Sono – Como Chegar

Por volta das 10h estávamos novamente na rodoviária, para pegar um ônibus até a Praia do Sono, nossa primeira opção de passeio.

Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos: Paraty e Trindade
Rodoviária de Paraty

Decidimos ir até lá pois como era um sábado, acho que Trindade estaria muito cheia, e nada melhor do que escolher a Praia do Sono para um dia em que você mal dormiu à noite, passou a noite no ônibus e entrou no quarto do hotel às 4h da manhã. 

Lá chegando, um pouco correndo porque a moça da pousada nos disse que o ônibus saía às 10h, o ônibus que saía às 10h era para Trindade, da Colitur. Para Laranjeiras, o ônibus 1040, saía somente às 10h30. De fato saiu somente às 10h40, alinhado com o número da linha.

Horários dos ônibus da linha 1040 da Colitur para Laranjeiras, mas esses horários
mudam muito, então é melhor confirmar

Era sábado, então os ônibus saíram relativamente cheios. Até Laranjeiras, o tempo de viagem é de aproximadamente 45 minutos.

Vila do Oratório/Laranjeiras

Para quem vai de carro, vai ter que estacionar o carro quando chegar lá em Laranjeiras e escolher uma das duas opções a seguir.

COMO CHEGAR NA PRAIA DO SONO:

  • De barco: na porta do Condomínio de Laranjeiras, o condomínio disponibiliza uma perua gratuitamente, que atravessa o condomínio até um píer onde se pega o barco até a praia do Sono ou diretamente para as praias de Antigos e Antiguinhos. O trajeto custa a partir de R$ 20,00.
  • De trilha: no ponto final do ônibus, após a entrada do Condomínio de Laranjeiras, na Vila do Oratório, sai uma trilha até a praia do Sono. Depois de uma pequena ladeira, avista-se a entrada da trilha, com uma placa indicativa. A trilha é bem estruturada, tem trechos com passarelas e corrimão de madeira, mas sofremos um pouco em alguns trechos, pois como havia chovido no dia anterior, algumas partes estavam cheias de lama e escorregadias.
    Nós fomos de trilha.

Como é a Trilha até a Praia do Sono

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Início da trilha de 1 hora da Laranjeiras até a praia do Sono

No caminho, conhecemos um senhor polonês que também fazia a trilha, bem simpático, até esbocei falar um pouco em inglês com ele mas ele preferiu falar português, uma vez que o filho havia se casado com uma brasileira, portanto tinha vínculos com o Brasil. Ele tirou uma foto para nós.

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Mal tinha começado a trilha, eu já estava bem suado. Calor forte em Paraty.

No meio da trilha, passamos por uma pequena queda d´água, boa para dar uma refrescada.

A trilha não é particularmente difícil, exceto pelos trechos escorregadios, mas estava um calor danado.

Chegada na Praia do Sono

Depois de 1h de trilha, chegamos na Praia do Sono. O bom é que no final da trilha, já tem um mirante com uma bela vista da praia. Não era nossa primeira vez nessa praia, mas dessa vez o dia estava mais bonito.

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Mirante no final da trilha, com vista maravilhosa da Praia do Sono. O esforço valeu a pena, e essa vista quem vem de barco não tem
Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Placa indicativa na chegada da Praia do Sono

Chegando na praia, quase fomos devorados por mosquitos, portanto recomendo fortemente o uso de repelente.

Depois de algumas fotos, paramos num quiosque logo no início da praia para um lanche rápido. Nisso já era mais de 12h. Enquanto esperávamos os nossos hambúrgueres, entramos no mar, de água transparente e relativamente tranquila, e tiramos umas fotos sob as amendoeiras. Ali perto também tinha uma bica de água doce para se refrescar.

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Sombra deliciosa na Praia do Sono, só cuidado com os mosquitos

Caminhando pela Praia do Sono

Depois do lanche, partimos para uma caminhada pela Praia do Sono até o extremo oposto da trilha. De longe já dá pra ver a trilha para a Praia dos Antigos. O caminho intimida, uma trilha descoberta e íngreme morro acima.

No decorrer da praia do Sono, várias casas, pescadores tecendo suas redes no chão e alguns turistas. Alguns dos moradores da praia do Sono oferecem almoço e pernoite aos visitantes. No caminho, ainda tivemos contato com um barqueiro, que nos ofereceu o retorno para Laranjeiras por R$ 15,00.

O senhor polonês tinha conseguido chegar e ele me disse que tinha escolhido voltar de barco. Duas amigas recifenses, que tinham pego o ônibus de Paraty conosco e que tinham chegado na praia de Sono, também cogitaram ir até Antigos, mas já tinham fechado um barco para leva-las em todas as praias por R$ 100,00.

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Ao longe, no alto do morro, uma nada animadora trilha até as praias do Antigos e Antiguinhos

Trilha até a Praia dos Antigos

Afinal, chegando no final da praia do Sono encontramos o Rio do Sono, de 1,3 km de extensão, que deságua no mar, com água limpa e refrescante, e uma placa indicando o ínicio da trilha para a praia dos Antigos. Nesse ponto, encontramos outras duas amigas, dessa vez estrangeiras, que foram nossas companheiras na trilha de subida pelo morro.

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
O rio e a plaquinha indicando o início da trilha para a Praia dos Antigos. Pelo menos é sinalizada, não dá pra errar.

O pior não foi a subida em si, que era bem íngreme (em alguns pontos tive que subir praticamente engatinhando, mas também sou meio ruim de trilha), mas o calor escaldante que fazia às 14h, quando estávamos subindo.

A trilha até a Praia dos Antigos é totalmente descoberta, então não há sombra. O melhor, no entanto, é que a subida é bem curta, em 10 minutos já estávamos no topo. Depois, tudo fica mais fácil, trecho com sombras e depois descida tranquila.

Assim que chegamos na Praia dos Antigos, nos deparamos com uma cena de fato paradisíaca. Uma piscina de água natural, que formava um espelho, refletindo o céu azul e as montanhas que formam uma baía na praia. A vegetação também proporciona sombras convidativas.

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Chegando na Praia dos Antigos
Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Um espelho de água na Praia dos Antigos

A Praia dos Antigos, junto com Antiguinhos, entrou na lista das melhores praias do Brasil, pelo Guia Quatro Rodas em 2009.

Depois do encanto inicial, que nos rendeu algumas belas fotos, a fascinação com o cenário diminuiu. Contribuiu o fato que o sol se escondeu por detrás das montanhas e de várias nuvens, e o tempo que ora estava plenamente ensolarado, se fechou completamente, cheio de nuvens escuras.

Minha conclusão é que de fato, é uma bela praia, mas não uma das melhores do Brasil. O melhor mesmo é o seu aspecto de isolamento, já que além de nós, das amigas estrangeiras e de mais 3 ou 4 pessoas, não havia mais ninguém. As amigas ainda partiriam para Ponta Negra, praia que fica ainda depois de Antiguinhos.

Trilha até a Praia de Antiguinhos

Nosso próximo destino era a praia de Antiguinhos. Tivemos um pouco de dificuldade de encontrar a entrada para a trilha. Ela fica no final da praia, virando à esquerda. Ainda bem que um rapaz na praia nos ajudou a encontrá-la.

A caminhada de Antigos para Antiguinhos é curtíssima e numa bifurcação, seguimos o leito de um curso de água doce, chegando na praia. O outro caminho leva para a praia de Ponta Negra (mais 1 hora de caminhada), onde as meninas seguiriam para pernoitar por lá, provavelmente na casa de algum morador.

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Praia de Antiguinhos, já nublada

Em Antiguinhos, encontramos as amigas recifenses.

Retorno de Barco para Laranjeiras

Voltamos no barco com elas para Laranjeiras, por R$ 25,00 cada. Acho que se pechinchássemos um pouco, o barqueiro fechava por R$ 20,00, mas na hora estava tão cansado que topei qualquer preço.

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Já cansados, acabamos optando retornar de barco de Antiguinhos

Eu e Cleber ainda tiramos algumas poucas fotos, o tempo estava muito nublado e feio, e logo partimos de volta para Laranjeiras.

Paraty e Trindade - Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos
Deixando a Praia de Antiguinhos para trás

O barco levou cerca de 30 minutos até Laranjeiras.

Paraty e Trindade - Praia do Sono e Laranjeiras
Pier de onde partem os barcos para a Praia do Sono, no Condomínio Laranjeiras

Lá chegando, ainda esperamos um pouco pela kombi que nos levou até a entrada do condomínio e atravessamos o condomínio de luxo dentro dela, repleto de belíssimas casas. Por sorte, conseguimos pegar logo o ônibus 1040 de volta para Paraty.

Depois de um dia em que dormi menos de 4 horas e fiz duas trilhas, tudo o que eu queria era um pouco de sono. E como não rolou sono na praia do Sono, desabei na pousada logo que chegamos, para um descanso reparador.

FICHA TÉCNICA:

Título: Praias de Trindade/Paraty
Direção: Trindade/RJ
Produção: Fábio Pastorello
Roteiro: Condomínio de Laranjeiras, Praia do Sono, Praia dos Antigos e Antiguinhos
Elenco: Fábio Pastorello e Cleber Alcântara
Fotografia: Fábio Pastorello 
O melhor: praias praticamente virgens e trilhas de acesso em boas condições; opção de ida e/ou volta de barco
O pior: a trilha do Sono para Antigos é bem íngreme; praias perdem parte do encanto com tempo nublado, o que não é difícil na região
Duração: 4 a 6 horas
Ano: 2013
País: Brasil
Avaliação:  

Fontes de Pesquisa:

Paraty.tur.br: http://www.paraty.tur.br/praias.php

© 2013, Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

NOVO: + 10 Melhores Praias do Rio – Lado B

O que fazer no Rio de Janeiro: Top 10 Pontos Turísticos

Trindade – Praia do Meio, Cachadaço e Pedra que Engole

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

34 comentários

  1. Boa tarde, alguém sabe me informar se o barco saindo do Condominio de Laranjeiras tem saidas sexta a noite?

    Obrigada!

  2. Boa tarde, alguém sabe me informar se o barco saindo do Condominio de Laranjeiras tem saidas sexta a noite?

    Obrigada!

  3. Adorei as dicas Fábio!
    Vou pra Paraty semana que vem vem e já anotei todas!!

    O problema é que vendo todos esses seus posts e fotos do Rio de Janeiro da vontade
    de separar dois meses pra conhecer tudo!! hahahahaha

    Demaisss!

    Abraço

  4. Oi, Babi. Complicado né? Eu nunca fiz trilha de havaiana, pra falar a verdade só uso em casa mesmo. Em geral fazemos as trilhas de sandálias papetes, essas próprias para trilhas mesmo, com solado de borracha. Desde que seja de uma boa marca, dá bastante segurança na hora de percorrer qualquer caminho. Abraços.

  5. Olá! Tudo bem?
    Meu nome é Bárbara e, primeiro gostaria de parabenizar pelo texto e pelos relatos, com certeza está me ajudando muito a esperar com ansiedade pela minha viagem à Paraty que farei em julho, bem como a conhecer, previamente, os caminhos irei fazer! 🙂

    Eu gostaria de tirar uma dúvida com vocês (parece ser dúvida besta, mas eu precisava saber de alguém rsrsrs)…

    Eu não gosto muito de andar de chinelos (estilo havaianas), porque dependendo da caminhada as tiras sempre machucam meus pés… Mas, ainda assim os utilizo… Não sei se vocês conhecem a Prainha Branca em São Paulo (Bertioga/Guarujá). Uma vez enquanto eu estava acampando por lá eu e meu namorado fizemos uma trilha que iria da Prainha Branca até a praia do Camburizinho e durante o caminho, eu como uma pessoa desastrada, tropeçava sempre em gravetos e derrapava na grama molhada… Esta trilha é muito íngreme, assim como pareceu ser a trilha da praia dos antigos (pelos relatos e pelas histórias que ouvi de amigos)… E nessa de tropeçar e derrapar cabei arranhando meus pés. Para voltar fiquei muito mais desencorajada, precisando assim retornar para a Prainha Branca de barco. Como meus pés já estavam arranhados por causa do incidente na trilha rsrs acabei me incomodando muito com o chinelo no restante da viagem…

    Devido a tuuudo isso, eu gostaria muito de saber qual seria o nível de dificuldade dessas trilhas, para saber qual o tipo de sapato que eu deveria utilizar…

    Pensei em tênis, bota de trilha ou aquelas alpargatas das havaianas, mas vendo que há partes com lama, acho que não seria uma boa ideia…
    Como vocês fizeram? Sentiram alguma dificuldade de ir com relação aos calçados?

    Muito obrigada!!!

  6. Cara, fantástico o seu relato! Vou pra lá semana que vem por conta do Paraty Latino, e as suas dicas me ajudaram demais. Já vou colocar um repelente no checklist de viagem :-). abraços

  7. Queria ter visto seu post antes. Acabamos de voltar de la e nao encontramos a entrada da trilha p antiguinhos. Supomos q tinha que atravessar as pedras. Droga.

  8. Olá, só salientando que o passeio que elas conseguiram foi apenas para a Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos. Mas esse preço está realmente surreal. Provavelmente deve ser uma embarcação mais luxuosa. Elas conseguiram lá no local, sugiro você ir até o Condomínio das Laranjeiras e fechar o passeio lá diretamente. Existem vários barqueiros (são barquinhos bem simples), no dia mesmo você arranja, não é preciso reservar com antecedência. Abraços.

  9. Olá! Vi que suas conhecidas conseguiram um barco por 100 reais por todas as praias, mas na internet nao encontrei nada menos do que 600 reais! Vocês tem alguma dica? Eu não queria sair de escuna, mas tbm nao queria gastar um preço surreal!

    Obrigada!

  10. Fábio, já fui a Trindade uma vez e este fim de semana irei denovo pra ficar quatro dias. Mais eu vou me hospedar em Trindade mesmo.Voce sabe como fasso para pegar a trilha para praia do sono indo por Trindade ?
    Abraços.

  11. legal cara…eu fiz tudo que vc falou ae..mas um poukinho ,,uma trilha de uma hora depois de antiguinhos ha uma cachoeira linda e a prai de ponta negra,de aguas muito cristalina,vale apena,,mas contando tudo isso desde o sono ate a ponta negra é uma boa caminhada,aconselho levar comida e muita agua..bom passeio a todos

  12. Imagina, é bem tranquilo ir até lá. Quem não quer fazer a trilha, tem a opção de ir de barco. Não conheço as acomodações na praia, mas é um lugar que merece a visita. Abs.

  13. Poxa mto legal adorei a pag,pois estou para la sabado e ate agora ainda nao tinha conseguido muitas informaçoes,e aki ci=onsegui esclarecer bastante coisa!!Parabenns!!Taisa

  14. Já fui para Trindade algumas vezes, mas não tive oportunidade d conhecer a praia do sono, por achar que seria aventura demais pra mim…mas as fotos me deixaram muito curiosa para conhecer…lugar mágico!! As acomodações dos moradores da praia são boas?

  15. Parabéns cara! Fui a Trindade no fim do ano passado e não tive a coragem de ir até essas praias pois só fui ter boas informações por lá msm…. Espero que continue com o trabalho ajudando muitos como eu. Abraços.
    Leandro Neri

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.