Cenotes Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos – Tulum e Coba

Cenotes Mexico: Cenote dos Ojos e Gran Cenote - Tulum e Coba

Os cenotes foram uma das coisas que mais nos surpreenderam na viagem para Cancun e Riviera Maia. Mas o que é um cenote?

A melhor definição nos traz o site da cidade de Mérida, que contém diversos cenotes no seu entorno.

Os cenotes são espécies de cavernas ou grutas, mas com a diferença que estão cheios de águas da chuva, formando belos poços de água cristalina.

No México, eles são inúmeros e no caminho de Cancun para Tulum, é possível encontrar e visitar facilmente vários deles, como o Cenote dos Ojos e o Gran Cenote.

Veja quais são, dicas de como chegar, o que fazer e como conhecer essas atrações surpreendentes do México.

Cenotes no México: Gran Cenote e Cenote dos Ojos – Tulum e Coba

Confira como chegar em alguns dos melhores cenotes da Riviera Maia

Cenotes no México: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Gran Cenote, em Tulum

A definição mais correta e as origens de um cenote, essas formações tão incríveis no México, estão no site da cidade de Mérida, capital do estado de Yucatán e próximo ao Chichén Itzá, onde se encontra o Cenote Sagrado e também o Ik Kil, um dos cenotes mais famosos para quem visita o México.

Pelo solo da península de Yucatán ser jovem, em decorrência das chuvas as águas escorreram pelas rochas e formaram rios subterrâneos, cuja água acumulada fluía em direção do mar. Sabe aquele ditado: água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. A água começou a formar cavidades, que são chamadas grutas quando secas e cenotes quando possuem poços.

A palavra Cenote vem do maia Dzonot, que significa poço ou buraco. Mas os cenotes tinham grande importância para o povo maia, já que além de fonte de água para os povoados (que eram constituídos sempre próximos a algum cenote, vide Chichén Itzá, Tulum e Cobá, todos sítios arqueológicos que possuem cenotes bem próximos), também era local de cerimônias religiosas.

Porque os cenotes são tão incríveis

Alguns cenotes impressionam pelo tamanho e parecem de fato templos sagrados. Dessa forma, aqueles que eram utilizados para rituais não eram utilizados para abastecimento de água. Nesse cenotes, de função religiosa para os maias, foram encontrados até esqueletos em seus leitos.

Cenotes no México: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Muitos cenotes impressionam pela grandiosidade de seus espaços

Imaginou entrar num cenote com esqueletos e perdeu a vontade de mergulhar? Na hora que você avista suas águas claras e cristalinas, certamente esquecerá dos esqueletos.

Embora que o cinema também não colabora para que tenhamos uma boa imagem dos mergulhos em cavernas e cenotes. Fiz um post sobre alguns desses filmes de caverna, em que criaturas desconhecidas, parasitas e até desastres naturais não transformam a experiência em cavernas algo muito positivo.

Para conhecer um pouco mais dos cenotes da região de Mérida, visite o site da cidade. São inúmeros, mas nós só conhecemos o Cenote Sagrado e o Cenote Zaci.

Leia também: Chichén Itzá e Cenote Zaci

Cenotes Mexico: Cenote dos Ojos e Gran Cenote

Cenote dos Ojos – Como Chegar

Nosso diário de viagem dessa vez começa no meio do nosso dia, logo após termos visitado o sítio arqueológico de Tulum e as maravilhosas praias que existem por lá, que serão objeto de tópico específico.

Na volta da Playa Paraiso, ficamos na dúvida entre ir ou não para o Cenote dos Ojos (que fica no caminho de volta de Tulum para Playa del Carmen, onde estávamos hospedados), pois já era quase 15h.

No que pensamos que esperar nosso meio de transporte que nos trouxera até Tulum, as vans, poderia demorar um pouco, e não tínhamos tempo a perder.

Afinal, resolvemos aproveitar bem o tempo que nos restava e pegar um táxi, que nos cobrou 250 pesos (cerca de 20 dólares, o preço normal seria 300, segundo uma tabela de preços que tinha no veículo) para nos levar até lá.

  • O Cenote dos Ojos fica na Carretera Federal que liga as localidades de Playa del Carmen a Tulum. A entrada é quase em frente ao parque Xel-Há, fique atento às placas que indicam o local. Depois da entrada, onde é paga a entrada, ainda é preciso percorrer uma distância de aproximadamente 10 minutos de carro até os cenotes propriamente ditos. Se você está sem carro, considere pelo menos uns 30 minutos de caminhada a partir da estrada.
  • Visualizar mapa da localização dos Cenotes

Cenote dos Ojos – Preços e Estrutura

Quando chegamos na entrada do Cenote, havia duas opções de ingresso:

  1. somente entrada, com direito ao Primeiro Ojo e ao Segundo Ojo, por 100 pesos cada
  2. entrada, mais equipamentos e visita guiada com nado até a Bat Cave, por 800 pesos cada.

Optamos pelo segundo. Eu tinha lido na internet, se não me engano no TripAdvisor, que essa segunda opção era mais vantajosa.

Um detalhe, da entrada próximo da estrada, onde compramos o ticket, até os cenotes de fato, há um longo caminho, que caminhando daria mais de 30 minutos. Sorte que estávamos de táxi, assim poupamos tempo e chegamos mais rápido por lá.

O que fazer em Playa del Carmen

O taxista ofereceu de nos esperar e nos levar de volta para Playa del Carmen por 650 pesos (cerca de 50 dólares) e acabamos topando, com medo de fazer aquela caminhada de volta ao anoitecer.

Considerando nossa ida de Tulum até o Cenote dos Ojos e depois a volta até Playa, penso que o trajeto de táxi acabou ficando caro.

Mas de outra forma seria inviável naquele dia, portanto para quem está sem carro, considere deixar o Cenote dos Ojos para um dia a parte.

O taxista nos deixou perto da entrada dos cenotes e nos esperou, sem tempo delimitado.

Primeiro Ojo

Como já havíamos comprado a visita guiada, a guia Liz chegou e nos levou para um cabana, onde deixamos nossas coisas e pegamos colete, snorkel, pés de pato e roupa de neoprene (eu não peguei, mas acabei sentindo frio).

Inicialmente, fomos até o Primeiro Ojo, onde entramos e fiquei encantado com a transparência da água, parece que os peixes estão de fato flutuando. Incrível.

Colabora o fato de estarmos num poço em que a água está muito tranquila, portanto não há ondas ou movimento da água movendo partículas de areia, portanto a água imóvel nos causa uma impressão de que ela simplesmente não existe.

Pena que nossa câmera subaquática estava com algum problema, que todas as fotos ficam muito escuras, mas as filmagens ficaram definitivamente melhores.

Os dois já dentro da água

Segundo Ojo

Como sempre nessas visitas guiadas, o tempo não nos é favorável. Tivemos somente 10 minutos para nadar por lá, que passaram num piscar de olhos, e fomos caminhando para o Segundo Ojo (que fica a uma curta distância do Primeiro Ojo), mais um tempinho para aproveitar e Liz também entrou.

Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Entrada para o Segundo Ojo, parece raso mas não é

A partir daí, começou a parte do passeio pelo qual pagamos a mais. Liz nos distribuiu lanternas e começamos nosso circuito, ela na frente e nós seguindo ela, passando por diversas galerias, com estalactites, estalagmites e a caverna dos morcegos.

Fazendo snorkeling dentro de uma caverna

De início, fiquei um pouco nervoso, pois minhas habilidades na água são bastante restritas, mas novamente me lembrei da minha história do mergulho em Fernando de Noronha.

Existem os medos e os limites. Os limites te impedem de fazer uma coisa, porque você já fez e não se deu bem. Foi o que aconteceu comigo nos mergulhos, eu simplesmente não consigo fazer a despressurização adequada embaixo da água, portanto no meu primeiro mergulho fiquei com uma inflamação no ouvido que durou algumas semanas e no segundo mergulho saí com o nariz sangrando. Ou seja, tentei superar meu medo, mas cheguei num limite que só com ajuda profissional conseguirei ultrapassar.

Ali no Cenote dos Ojos, eu não precisaria submergir, apenas nadar com o snorkel pela superfície. Portanto, isso dá pra fazer, apesar de eu ficar com medo. E fui.

Nadar por aqueles rios subterrâneos que, como vimos acima, formaram os cenotes que conhecemos e conheceríamos ainda, foi uma experiência inesquecível.

Breu total

Em determinados momentos fiquei com medo, de bater a cabeça em alguma estalactite que passava bem rente de nós (seja por cima ou pelos lados), ou principalmente quando em alguns momentos eu tinha dificuldade de respirar com o snorkel. Eu consigo respirar com o snorkel por um curto período de tempo, mas o trajeto dura quase uma hora, e em apenas um momento você tem acesso ao chão para tirar o snorkel e dar uma descansada.

De qualquer forma, sempre havia a alternativa de apenas flutuar sem fazer o snorkel, mas eu queria a experiência completa.

O uso do snorkel é fundamental para ver a profundidade e grandiosidade dos corredores de água que percorríamos. Buracos profundos, as estalagmites no fundo das águas, realmente é diferente de tudo o que eu já tinha visto.

Como nadamos por corredores estreitos e já distantes da claridade da superfície, são as lanternas que garantem alguma visibilidade.

Bat Cave

Um pouco cansado de respirar com o snorkel, foi um alívio quando fizemos uma parada na Bat Cave (caverna dos morcegos) e deu pra dar uma sentadinha.

Na Bat Cave, a guia brincou conosco um pouco com a lanterna, nos mostrando algumas estalactites em formação (os pingos de água denunciam) e os morcegos circulando pelo local. Apagamos a lanterna durante alguns segundos e ficamos ouvindo os barulhos da caverna, dos morcegos, da água e simplesmente de mais nada. Isolamento absoluto. Fascinação e medo se misturam. 

O retorno foi mais tranquilo. Fim de passeio, fiquei realmente impressionado e recomendo a visita até a Bat Cave fortemente. Infelizmente, não dá pra ir sem o acompanhamento de um guia, é um labirinto e pode ser perigoso nadar sozinho e se perder lá dentro.

Algumas últimas fotos debaixo d´água e acima dela e fomos embora do Cenote dos Ojos, que os mosquitos estavam nos devorando.

Na saída, o taxista Miguel nos esperava e voltamos para Playa. Obviamente, o taxista nos ofereceu algumas outras opções de passeio e seduzidos pela comodidade do táxi, acabamos nos rendendo e fechamos um passeio para Coba, lugar que eu até tinha descartado a visita pela dificuldade de acesso, mas já que surgiu a oportunidade, resolvi aproveitar.

Sugerimos a leitura: O que fazer em Cancun e na Riviera Maia

De Playa del Carmem a Cobá

No dia anterior, o taxista Miguel  que nos levara até o Cenote dos Ojos ofereceu de também nos levar para Cobá, incluindo o sítio arqueológico e mais a visita em quantos cenotes quiséssemos visitar no caminho.

Depois de visitar o Cenote dos Ojos, a ideia de poder visitar quantos cenotes a gente quisesse realmente nos deixou bastante seduzidos. Tanto que até ofuscou a própria ida até o sítio de Cobá, que seria a atração principal do dia. Topamos por 1.500 pesos (cerca de 120 dólares para os dois).Às 8h30, marcamos em um ponto a uma quadra do hotel, porque por ele ser taxista de Tulum, não poderia pegar passageiros em Playa. Ele atrasou uns cinco minutos, chegou e entramos rapidamente. Todo um esquema clandestino.

A viagem durou cerca de 1h30 até Coba, que fica depois de Tulum. A estrada também dá acesso a Chichen Itza. Sobre Cobá, faremos postagem exclusiva.

Cenotes de Cobá: Cho-Há e Tankach-Há

Na saída das ruínas de Cobá, Miguel sugeriu a visita a dois cenotes que nunca eu tinha lido, nas minhas pesquisas na internet antes da viagem. Ele parou em um ponto bem próximo da entrada do sítio, uma guarita onde ele me orientou a pagar o ingresso para os próximos dois cenotes. Achei esquisito e pensei: será que é furada? Nunca nem tinha ouvido falar nesses cenotes. Mas afinal paguei.

Como Chegar

A melhor maneira, ou pelo menos a maneira que eu escolhi para chegar nos cenotes de Cobá, foi de táxi. Saímos das ruínas de Cobá e em cerca de 10 minutos estávamos no primeiro cenote. Não havia muita sinalização, portanto se você estiver de carro talvez seja melhor contar com um GPS e se não estiver, conte com os serviços do táxi ou de uma agência de turismo. Não dá pra ir caminhando.

O preço era de 150 pesos para os dois cenotes: Choo-Há e Tankach-Há. Difícil decorar esses nomes, nem o taxista sabia direito.

Choo-Há

Em Choo-Há, Miguel nos aconselhou somente a tirar fotos e deixar o mergulho para o próximo cenote.

Surpreendentemente, aquele lugar que eu nunca tinha ouvido falar era escandalosamente tão lindo para fotos, que depois de mais 30 minutos lá dentro, nosso taxista desceu para ver o que tinha acontecido. Afinal, supostamente era só para nós tirarmos algumas fotos. Mas de fato, durante esses 30 minutos por lá, só ficamos fotografando o lugar.

Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
O impressionante Choo-Há
Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Luzes e sombras causadas pela iluminação artificial colaboram para dar maior dramaticidade ao cenote

Mas o nosso taxista Miguel tinha razão, o lugar é mais para admirar do que para mergulhar. O acesso é tranquilo, através de uma pequena escada de madeira e o melhor é que a iluminação de dentro do cenote é muito eficiente, valorizando cada espaço do local.

Comparando com dois outros “cenotes” que conheci na Chapada Diamantina, o Poço Azul e o Poço Encantado, no Brasil os dois são mantidos de forma rústica, somente com iluminação natural. No Cenote dos Ojos, que vistamos no dia anterior, a falta de iluminação também dificulta um pouco a fotografia do local.

Nesses cenotes mexicanos, a iluminação acrescenta maior dramaticidade e beleza aos espaços. E torna mais fácil a nossa tarefa de fotografar.

Tankach-Há

Em Tankach-Há, demoramos ainda mais, pois além de tirar as fotos, pudemos nadar (eu com uma bóia em forma de pneu) e ainda ficamos esperando uma enorme quantidade de pessoas que havia por lá irem embora.

Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Visão de cima do Tankach-Há

Da escadaria que dá acesso ao cenote, algumas pessoas transformaram em trampolim para mergulho.

Depois que o cenote Tankach-Há esvaziou, o lugar ficou ainda mais tranquilo e a água do cenote virou um espelho d´água. O espelho formado pelas águas do cenote rendeu ótimas fotos.

Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Admirando o espelho d’água no Tankach-Há
Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
As impressionantes águas do Tankach-Há, visibilidade incrível

Mas depois de tanto tempo, dessa vez, Miguel nos esperava resignado, tanto que já estava pensando em ir embora direto para Playa. Nononononono, senhor taxista.

Queríamos conhecer o Gran Cenote, que é um dos cenotes melhores cotados no TripAdvisor. O taxista ainda tentou nos convencer que não havia muita diferença entre os cenotes que já tínhamos visitado, mas “quantos cenotes pudéssemos visitar” certamente incluiria o Gran Cenote.

Tulum – Grande Cenote

No caminho de retorno, já quase chegando em Tulum, encontramos o Gran Cenote.

Último ponto do dia, paramos no Gran Cenote, entrada 100 pesos e aluguel de jaleco 50 pesos. Enquanto os outros dois cenotes de Cobá eram cenotes fechados, esse era bem aberto, permitindo a luz do sol entrar e formar diversos tipos de vegetação flutuando nas suas águas.

Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Acesso fácil para a entrada do Gran Cenote
Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Ao contrário dos outros cenotes, nesse encontramos várias plantas durante nosso mergulho

Chegamos lá por volta das 15h, ficamos quase uma hora tirando fotos. O Gran Cenote possui duas grandes cavidades. Além da água translúcida, a vegetação também é belíssima.

Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Atravessando uma das cavidades, é possível ir de uma abertura do cenote à outra
Cenotes no Mexico: Gran Cenote e Cenote dos Ojos
Flutuando (ou quase, rs) no Gran Cenote

Quase perto das 16h é que fomos entrar, mas a água estava muito gelada, quase tive uma hipotermia.

De qualquer forma, fazer snorkel era impressionante e uma parte bem legal é que há um túnel que liga duas entradas do cenote, passando por uma semi-caverna com morcegos. Saímos quase congelando, mas valeu super a pena.

Leia mais no Marola com Carambola: Tulum e as Ruínas Maias

Por volta das 17h estávamos retornando, finalmente, para Playa del Carmen.

Enquanto voltávamos pela estrada, uma sensação gostosa de ter conhecido lugares maravilhosos passou pela nossa cabeça. Por mais que tívessemos ouvido falar das belezas de Cancun, os cenotes que visitamos realmente superaram qualquer de nossas expectativas. Espero que também supere as suas.

Confira o nosso vídeo no YouTube com as imagens dos cenotes no México

Outros cenotes na região (não visitamos)

Rio Secreto: é um dos mais conhecidos da região, mas também um dos mais caros. Além do preço alto, também não é possível fotografar, apenas comprar as fotos que eles vendem, o que aumenta consideravelmente o custo. Mas está muito bem avaliado no Tripadvisor.

Kantunchi: esse também ficamos bem interessados em conhecer. Fica em Puerto Aventuras, que é no caminho de Playa del Carmen para Tulum, e a proposta é um parque com experiências como um cenote aberto e rios subterrâneos. Ao que parece, as fotos são permitidas, mediante o pagamento de uma taxa. Também está bem avaliado no Tripadvisor.

Principais Cenotes da Riviera Maia

Enfim, as opções de cenotes são muitas e não dá pra voltar de Cancun sem ter conhecido (e mergulhado) em pelo menos um. Para escolher entre eles, vale destacar suas características principais:

  • Cenote Zaci: impressiona pelo tamanho, mas não é muito bom para mergulho
  • Cenote dos Ojos: é o pior para fotografias, mas a melhor experiência, no caso o mergulho até a Bat Cave
  • Gran Cenote: ótimo para snorkeling e para fotos, em virtude da claridade
  • Choo-Há: o que chama mais a atenção são as estalactites, formando um cenário único e impressionante
  • Tankach-Há: impressiona pela dimensão e pelas águas cristalinas, ótimo para nadar

Outros links que me ajudaram no planejamento da viagem e no texto do blog:
Turismo de Mérida: http://www.merida.gob.mx/turismo/contenido/recorrido/cenotes.htm
Nós no Mundo: http://www.nosnomundo.com.br/2012/05/nao-deixe-a-riviera-maia-sem-antes-mergulhar-em-um-cenote/
Para fazer antes de morrer: mergulhar em um cenote mexicano: http://viajeaqui.abril.com.br/blog/achados/para-fazer-antes-de-morrer-mergulhar-em-um-cenote-mexicano/

FICHA TÉCNICA:

Título: Cenotes no México
Direção: Península de Yucatán
Produção: Fábio Pastorello
Roteiro: Playa del Carmen, Tulum, Cenote dos Ojos, Cobá, Choo-Há, Tankach-Há, Gran Cenote 
Elenco: Fábio Pastorello e Cleber Alcântara
Fotografia: Fábio Pastorello 
O melhor: cada cenote é uma experiência, mas o mergulho até a Bat Cave (Caverna dos Morcegos) e a beleza do Gran Cenote foram os pontos altos
O pior: as águas podem ser um pouco geladas, pois as águas dos cenotes ficam protegidas da luz solar
Duração: 1 a 2 horas por cenote
Ano: 2012
País: México
Avaliação: ★★★★★

© 2013 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

91 comentários

  1. Oi, Thirza. Que bom que gostou, eu também curto me informar bastante antes das viagens. Bom, vamos lá. O acesso aos cenotes não é muito fácil para quem está de muleta, todos eles têm escadas de madeira, algumas bem estreitas. O mais fácil talvez seja o Gran Cenote, os demais sinceramente acho que seriam inviáveis para sua acompanhante. Abraço grande e aproveite!

  2. Fabio, parabéns pelo blog! Seus relatos são detalhados e me identifico com essa parte durante a leitura. Vou a Cancún no sábado e estarei utilizando algumas de suas dicas aqui. Achei bem atrativos os Cenotes de Choo-Há e Tankach-Há. Você poderia dizer como é o acesso aos Cenotes que você conheceu? Vou acompanhada de uma pessoa que usa muleta e fiquei receosa…

  3. Fábio, tudo bom?
    olha.. parabéns pelo blog! excelente mesmo!
    Estou indo para Cancún em novembro, mas em razão do motivo da viagem ser o casamento de um casal de amigos, temos só dois dias "fora" da programação deles! rs
    Pensei em pegar uma excursão pra Chichén (não animo dirigir 3h no dia seguinte ao casamento).

    Porém, no dia seguinte, queria alugar um carro para fazer Tulum e Cobá. Até aí tudo bem.. só que, entrei no seu blog e vi que NÃO posso morrer sem nadar num Cenote!! (sou dessas! rs)

    Então, vai minha dúvida: quanto tempo vcs levaram no Cenote com o pacote completo? Ah, e tem lugar pra estacionar o carro na porta?

    Abraços, Gabi.

  4. Olá, Douglas. Acho que vale a pena sim, eu alugaria numa próxima vez. Na realidade as avenidas se resumem basicamente à avenida da Zona Hoteleira e a estrada que vai até Tulum. Todas as atrações estão nessas duas vias, então é bem fácil se guiar por lá. Mas um Waze também irá ajudar. O caso da polícia realmente pode incomodar, mas vale ficar de olho, assim como é no Brasil. Abraços.

  5. Ola Fábio!
    Muito bom seu post dos cenotes! dificil encontrar algum blog que dá relatos tão detalhados!!! Obrigado! já está ajudando a definir alguns passeios!

    Tenho uma grande duvida!

    Voce acha que compensa alugar um carro por lá? avenidas e ruas são bem sinalizadas? já li pessoas dizendo que compensa, outras falam que não vale a pena, policia corrupta, e outras coisas…

    Estaremos viajando em setembro! finalmente vamos conhecer lá!

    1. tudo em Cancun no México é desonesto? Até a polícia? taxistas, guias , restaurantes entre outros. Estou assustada.

  6. Olá, existe esse problema do sargaço, que é meio imprevisível. Algumas pessoas pegaram, outras não, depende da época. Como fui em 2012, não tivemos problemas em relação a isso, é uma coisa que aumentou esse ano. Apesar das praias serem uma das grandes atrações por lá, não são as únicas. Os cenotes, como vc viu nesse post, os parques e as ruínas para mim são tão legais quanto. Mas lógico, chegar numa praia como a de Tulum e ver o mar escuro deve ser ruim. Eu aguardaria mais algum tempo para ver se a situação se normaliza. Abraços.

  7. Olá Fábio! Descobri seu blog e fiquei rendida… que imagens incríveis! Ando pensando em ir ao México, fiquei apaixonada com seu roteiro… Mas ouvi vários relatos de como as praias estão horríveis, cheias de algas e sargaço… Sabe de algo? Aconteceu em algumas praias que visitou?

  8. Olá Anônimo. Eu recomendo que vocês comprem o snorkel, fica mais barato e vocês poderão usar em outras viagens. Depois que pegarem o jeito, não vão mais querer largar hehehe… Se puderem, treinem antes em alguma piscina mas se não der também dá ótimo. O Gran Cenote é super tranquilo para fazer snorkel, a opção ideal mesmo. E lá eles alugam colete e snorkel, caso vocês não queiram levar. Abraços.

  9. Olá Fabio.

    Nossa viagem está chegando, dia 28/7!!!!

    Nenhum de nós nunca usou sequer snokel navida (eu, marido e dois filhos – 14 e 16 anos) mas acho que conhecer ao menos um Cenote será muito legal. Daí gostaria de sua opinião De acordo com seus relatos e, considerando nossa inexperiência, creio que o melhor para nós seria visitar o Grand Cenote. O que acha? Em algum dos cenotes é necessário submergir ou somente flutuação? Desde já e mais uma vez agradeço sua ajuda.

  10. Olá, Nuno. No dia 25 está muito puxado, não dá pra fazer tudo no mesmo dia, ou pelo menos fazer com um tempo razoável para curtir cada lugar. De resto está beleza sim. Dê uma avaliada nos preços de aluguel de carro, se compensa ficar só 1 dia com o carro ou se não é melhor alugar por mais tempo. Por incrível que pareça, a diferença pode ser pouca. Abraços.

  11. Boas Fabio,

    Obrigado pelo seu Blog … está muito bom mesmo.
    Queria a sua ajuda para me dizer o que acha do meu percurso que tenho planeado para a viagem que vou fazer em agosto.
    23/8/2015 a 30/08/2015 – Playa Del Carmen

    dia 23 chego ao hotel final do dia por isso fico mesmo por conhecer o hotel e praia
    dia 24 – Hotel a relaxar da viagem e no final do dia e alugar um carro
    Dia 25 – ir a Tulum/cenote dos ojos/gran cenote de seguida ir a Chichen/cenote Il Kil depois retornar para devolver o carro na agencia até ás 20h30
    dia 27 – Safari Jeep e Coco Bongo
    dia 28 – Hotel a relaxar e gozar da praia
    dia 29 – Xcaret Plus
    dia 30 – Hotel e fazer malas para vir embora

    Acha que dá tempo para fazer isto desse jeito?
    Obrigado

  12. Oi, Gabriel. Programação cheia, hein? rs. Mas é isso aí, eu também vivo fuçando os blogs para não perder nada durante as viagens. Dá para fazer Tulum, Cobá e Gran Cenote (ou Cenote dos Ojos) no mesmo dia (um pouco corrido mas dá), e sim, tem lugar para estacionar nos cenotes. Em Tulum não me lembro ao certo, mas talvez vcs precisem pagar um estacionamento. Abração.

  13. Fábio, tudo bom?
    olha.. parabéns pelo blog! excelente mesmo!
    Estou indo para Cancún em novembro, mas em razão do motivo da viagem ser o casamento de um casal de amigos, temos só dois dias "fora" da programação deles! rs
    Pensei em pegar uma excursão pra Chichén (não animo dirigir 3h no dia seguinte ao casamento).

    Porém, no dia seguinte, queria alugar um carro para fazer Tulum e Cobá. Até aí tudo bem.. só que, entrei no seu blog e vi que NÃO posso morrer sem nadar num Cenote!! (sou dessas! rs)

    Então, vai minha dúvida: quanto tempo vcs levaram no Cenote com o pacote completo? Ah, e tem lugar pra estacionar o carro na porta?

    Abraços, Gabi.

  14. Oi, Carol. Eu recomendo que você negocie um preço com o taxista para ele ficar te esperando, foi o que fizemos. Nesse caso negocie que você depois só irá retornar até o ponto onde você embarcou, por exemplo. Na saída das ruínas de Tulum vimos alguns taxistas sim, sinceramente não me lembro nos demais lugares. Abraços e obrigado pelo comentário e visita.

  15. Olá Fabio, tudo bem? Vou pra Playa del Carmen mês que vem e pretendo ir um dia para Tulum. Após visitar as ruínas e Playa Paraiso, penso em ir até o Gran Cenote. Você sabe se a melhor maneira de fazer isso é de taxi? Seria melhor eu negociar com o taxista antes para ele ficar nos esperando por lá mesmo ou existe uma oferta de taxis no Gran Cenote? Pois depois do Gran Cenote, eu pensei em pegar o taxi depois de volta pro Centro de Tulum mesmo e de lá do Centro, pegar o ônibus ADO pra Playa. Você acha que é viável fazer dessa forma? Tem uma demanda boa de taxistas em Tulum?

    Obrigada e parabéns pelo blog!

    Carol

  16. Oi, Juliana. Em relação ao tempo de visita, tudo depende do seu ritmo, mas pela minha experiência meio período para cada lugar é o ideal. Até mesmo porque é praia, o gostoso é ficar curtindo e relaxando um pouco na areia. Por isso minha recomendação é fazer os quatro passeios em 2 dias. Abraços.

  17. Oi, Ana Carolina. Eu acho que o mais recomendado para ir com as crianças é o Gran Cenote, que fica próximo de Tulum. Ele é aberto, tem alguns trechos mais rasos e até vimos tartaruguinhas nadando. O colete não é necessário, no Gran Cenote eles alugam. Mas caso você queira levar, também acho que não há impedimento. Abraços.

  18. Boa tarde, Fábio!
    Seu blog é excelente! Adorei as dicas e fotos

    Vou para Cancun em abril e estou com algumas dúvidas em relação à tempo para visita à Tulum. Vou alugar um carro para fazer alguns passeios por conta própria, fica muito corrido ir ao cenote del ojo, alkumal , Tulum e playa del carmen no mesmo dia? Consigo fazer isso em um único dia ou devo usar um dia só para o cenote e alkumal e outro só para Tulum e playa del carmem?
    OBS: Farei a visita mais simples ao cenote, pois morro de medo de nadar em caverna escura, logo, terei que descartar a bat cave.rs.

    Abs,

    Juliana.

  19. olá Fábio, parabéns pelo blog.
    Li os posts e me ajudaram muito, suas materias são bem detalhadas e inspiradoras.
    Estou indo pra Playa del Carmem, e a proposta é programas mais light pois iremos meu marido e dois filhos com 3 e 7 anos. Queria visitar um cenote, qual é mais indicado para esta faixa etária? Lendo sua experiencia optei pelo Tankach-Há, concorda? Se levar do Brasil um colete tipo salva vidas pro meu menor, vc acredita que aproveitaremos? é possível entrar com coleto e boia proprios nos cenotes? obrigada Ana Carolina

  20. Oi, Clau. Eba, que bom que voltou. Em relação às máquinas, liberadíssimo. Usamos nossa própria máquina sem problemas. Eles também tiram fotos, compramos uma ou duas pois ficaram muito legais, mas é bem carinho. Se for no Rio Secreto, depois me conte como foi, hein? Abraços!!!

  21. Oi Fábio , estou aqui novamente lendo e relendo seu Blog com tantas dicas legais para minha viagem. Gostaria de saber se posso levar uma go-pro nos parques X-caret e Xel-ha. No Rio Secreto sei que não é permitido , mas também não estou muito preocupada com isso , pois vou precisar crisr coragem para ir nesse rio ….kkkkkkk. Agradeço de puder me ajudar.

    Abraço
    Claudia

  22. Fala Jonas. Blz? Então, infelizmente não vou poder ajudar pois não conhecemos esse cenote. Mas todas as entradas para os cenotes são bem sinalizadas por lá, esse que é um dos mais famosos creio que não será diferente. Abraços.

  23. ola fabio Gostaria de saber onde fica o cenote Ik Kil ? pois verifiquei que no mapa google da estrada que da acesso ao Chichén Itzá o cenote fica do lado direito da estrada , nos comentarios que le,eles falaram que fica do outro lado da estrada quase enfrente ao hotel dolores , vc poderia min confirmar onde seria exatamente, pois pelo google a placas falando que o cenote fica entrando num hotel a beira da estrada. agradeço atenção , Jonas

  24. Olá!
    Amei as dicas.
    Já anotei tuuuudo!rs
    Gostaria de saber qual máquina vc usou para tirar fotos na água? Porque a resolução ficou ótima!
    Dá a dica e sugestões aí! 🙂
    Abraços,
    Laís

  25. Oi, Samantha. Se eu entendi direito, vocês vão se hospedar primeiro em Playa e depois vão para Cancun, certo? O roteiro está certinho, como vocês estão com alguns dias livres, sugiro reservar um pouco mais de dinheiro e tentar visitar os parques em mais de um dia, principalmente o Xcaret. Talvez Chichén Itzá e Cobá fique corrido para fazer em um dia só (e nesse caso, Cobá fica mais próximo de Playa). Abraços.

  26. Olá Fábio!!
    Seus posts são incriveis! sensacionais! Parabéns!!! Nos ajudou muito para montarmos nosso roteiro, embarcamos dia 13/07 agora, para Cancun e como vamos estar com uma criança de 7 anos, não podemos abusar das atividades, te envio o nosso roteiro, para sugestões… se não for incomodo… Desde já agradeço!

    1° – 13 saída de Poa – Chegada em Cancun
    2° – 14 parque Xel-Há (all inclusive)
    3° – 15 Tulum e cenote dos ojos
    4° – 16 Cozumel?
    5° – 17 Xcaret
    6° – 18
    7° – 19 Transfer Cancun 68 km de Playa
    8° – 20 Isla Mujeres
    9° – 21 AquaWorld
    10° – 22 chichen itza + Coba
    11° – 23
    12° – 24 Volta Cancun – Poa

    Grande abraço!!!

  27. Fabio querido…Obrigado pela atenção!! Li todos os posts possíveis.. praticamente todo seu blog!
    Não pare de postar sobre suas viagens…nos ajudam muito!
    Beijo grande!

  28. Oi, Samila. Desculpa pela demora pra responder, estava viajando e blogueiro também tem férias. hehehehe… Mas é isso, fico feliz que pude ajudá-los e espero que sua viagem seja melhor ainda. Pois é, é preciso entender que existem estilos diferentes de viagem, e se você já curtiu bastante o estilo all inclusive em Punta Cana, agora é a hora de passear bastante, e Playa del Carmen é o lugar ideal para isso.
    Olha, em relação aos restaurantes, tenho algumas dicas no post de Playa (https://www.viagenscinematograficas.com.br/2013/05/playa-del-carmen-diario-de-viagem.html), mas confesso que gastronomia não é o meu forte.
    Em relação aos gastos e moedas, vale dar uma conferida no post (https://www.viagenscinematograficas.com.br/2013/12/quanto-custa-uma-viagem-para-cancun-dicas.html), mas já adianto que vale a pena sim andar com pesos mexicanos (e dólares também, um pouco de cada moeda).
    Em relação ao trajeto até a Bat Cave, durante 1 hora mais ou menos, e dá um pouco de aflição em alguns momentos e é muito escuro, mas vale a pena. Nesse mesmo post eu conto um pouco como é a sensação com mais detalhes.
    Mas é isso aí, volte mais vezes e estamos aí para o que precisar. Abraços.

  29. Oi Fabio!! Menino, que blog é esse???? Já vasculhei tudo e mais um pouco e não me canso de ler, e salvar tudo no iPAD pra eu poder carregar tudinho junto a mim quando chegar a Cancun em 13/08!!
    Confesso que depois que li seu Blog mudei meus roteiros inteiro e acrescentei dias a nossa viagem de Lua de Mel, portanto ficaremos 12 dias. Temos uma grande amiga que é dona da CVC e ela ficou doida comigo quando disse que ia ficar 8 dias em Playa del Carmen, falou que eu era louca que lá não tinha nada de legal, que tudo era melhor em Cancun.. e bla bla bla… simplesmente ignorei, pois ela é bem conservadora e como dona da agencia tem que cuidar aquilo que indica para os clientes não entrarem em furadas… mas confesso que estou apaixonada por tudo que vc colocou aqui e COM CERTEZA vou colocar em prática meu espírito aventureiro! Afinal descanso e luxo tivemos em Punta Cana há pouco tempo então… Abrimos mão de um super luxuoso resort como o Live Acqua Cancun para ficar em hoteis mais simples, só para gastar com passeios e gastronomia que amamos!!! Gostaria de saber se você lembra o nome de alguns restaurantes bons em Playa del Carmen e qual a média de preços em dólares. Verdade que compensa levar pesos mexicanos, pois na hora do troco dos dólares eles usam uma conversão maluca?
    Não íamos fazer os cenotes dos ojos, mas passamos a madrugada de sábado pesquisando e lendo seu blog sobre isso e agora esse destino se tornou nossa maios ansiedade! Tenho um pouco de aflição do snorkel, será que consigo fazer o trajeto até bat cav? Dura quanto tempo?
    Estarei aqui no seu blog por muitos dias ainda… pois afinal ainda faltam 3 meses até meu casamento e nossa viagem… então… Até logo! :-*

  30. Oi, Luna. Puxa, não me lembro se tinha roupas de mergulho para lugar, provavelmente sim, mas não posso afirmar com certeza. Chegamos um pouco tarde e pegamos as águas muito frias, mas procure ir mais no meio do dia, acho que a água estará mais quentinha. Abraços.

  31. Oi, Alberto. Que legal, obrigado pelo comentário. Em relação a sugestões, acho que recomendo um pouco do que eu fiz: Xcaret, Xel-Há, cenotes, Tulum e Isla Mujeres (aproveite para fazer o mergulho com os golfinhos por lá) são ótimas opções para a sua lua de mel. Abraços.

  32. Oi Fábio,
    Fiquei bem interessada em visitar o Gran Cenote. Lá eles alugam roupa de mergulho? Falo isso por casa das águas geladas.
    Obrigada!

  33. Acabei fazendo em dias diferentes! Quando fomos a Cobá visitamos um cenote ali perto, na propriedade de uma pessoa. Foi lindo!! Em Cobá valeu a pena alugar uma bike, fica a dica para os próximos viajantes.

  34. Olá Fabio, boa noite, excelentes posts! Do melhor que encontrei até agora. Em Maio vou de núpcias uma semana até grand bahia principe coba. Tanta coisa e tantos sítios para ver! Posso perguntar a tua sugestão para uma semana com um pouco de tudo? Também não sei o que fica mais perto do nosso hotel, para não perder mto tempo nas viagens das excursões. Xplore é o que já tenho em mente para fazer! Piramides nem por isso. Golfinhos gostava também. Aguardo sugestões para a lua d mel. 😀 Obrigado e um abraço! Alberto

  35. Oi, Ana. Obrigado pela visita e pelo comentário. Olha, eu sinceramente não gostei tanto de Chichén Itzá, mas um amigo foi recentemente e achou a melhor coisa da viagem, então… Tulum eu acho melhor, é imperdível. Se fosse escolher apenas um cenote, escolheria o Gran Cenote, lindíssimo e ótimo para nadar. Os parques recomendo Xel-Há e Xcaret, se tiver que escolher entre um deles, dá uma olhada no post Xel-Há ou Xcaret que eu mostro os prós e contras de cada um. Abraços.

  36. Oi Fabio tudo bem? Adorei seu blog! Estou indo na próxima semana para Cancún e gostaria de tirar umas dúvidas com vc. Sobre Chichén Itza vc acha um passeio obrigatório? Estou pensando em ir apenas à Tulum. Se vc fosse escolher apenas um cenote qual vc escolheria? e quanto aos parques qual vc recomendaria? estamos pensando em ir apenas em um deles, vamos ficar 5 dias inteiros apenas. Abs.

  37. Olá, Iê. Que legal, vamos lá. 1º dia: leva 1 hora de balsa até Cozumel, talvez você chegue muito tarde para aproveitar a ilha, eu ficaria mesmo em Playa e curtiria a praia por lá, que é linda. 2º dia: ficou corrido, acho que você talvez vai precisar descartar Cobá, não vai dar tempo de fazer tudo isso, ou você terá fazer a jato. rs. Em relação a Isla Mujeres e Chichén Itzá no mesmo dia, também não dá. São 3 horas pra chegar em Chichén Itzá, é um passeio que exige um dia inteiro de viagem. Um grande abraço e boa viagem, você vai adorar!!!

  38. Oi, Fábiooo!! Minha salvação Rsrs.. Consegui montar algo devido seus posts. Obrigada.
    Mas queria te perguntar se assim ficou bom!? Já que ficarei 4 dias em Playa.
    e 7 dias em Cancún!

    Em Playa:
    1º dia – Cozumel (6ºf) Chego +- às12:00 bem antes do Checkin.
    2º dia – Cobá – Tulum – “Cenote dos Ojos” (Fica quase em frente o Shel-Há) – Akumal (Almoço em Akumal) (Sáb)
    3º dia – Shel-Há (Dom)
    4º dia – Xcaret (2ªf)
    5ª dia – Playa Del Carmen – Ir p/ Cancún!!! (3ªf)
    Check-in em Cancún às 15:00
    Deixaria para fazer em Cancún o passeio de Isla Mujeres + garrafon (com nado com golfinhos lá !)e o Chitchén Itzá, com o “Cenote Ik kil” com a visita da cidade colonial de Valladolid onde fica o “Cenote Zaci”, O “Cenote Sagrado” Tudo isso em 1 dia! Vc acha que dá!?
    Desculpa o texto,mas são muitas dúvidas, nunca fiz uma viagem assim tão distante…Super FELIZ!!! Vou em Abril!! Desde já Agradeço!

  39. Oi, Tiago. Poxa, muito legal e obrigado pelo seu comentário. Legal que você vai pernoitar em Valladolid, acho legal mesmo para conhecer a região melhor. Em relação ao Chichén Itzá, tem bastante coisa para ver por lá, depende do seu grau de interesse em sítios arqueológicos, mas eu estimo pelo menos 3 horas para conhecer o lugar. Se puder ficar mais tempo, pode ver com mais calma. No restante, Cobá, Gran Cenote, Choo-Há e Tankach-Há você pode fazer no mesmo dia. Tulum pode reservar um dia inteiro (não é somente o sítio, as praias também são lindas) ou incluir o Cenote dos Ojos ou Akumal se sobrar tempo. Mas eu faria Tulum em 1 dia só e no outro Akumal e Cenote dos Ojos. Cenote Zaci fica em Valladolid. Abraços.

  40. Olá Fábio!!
    Cara, seus posts estão me ajudando e muito a montar o meu roteiro. É sempre bom compartilhar experiências e por isso te dou parabéns!
    Bom, no meu roteiro tem vários lugares que estou em dúvida na ordem. Será que pode me auxiliar?
    Vou fica em PDC para visitar a maioria dos lugares, exceto Chichén Itzá, pois vou ficar uma noite em Valladolid e na manhã seguinte vou à Chichén Itzá e depois vou à Cancún e fico hospedado por lá.
    Você acha que é necessário deixar 1 dia só para Chichén Itzá?
    Em relação a Akumal, Tulum, Cenote dos Ojos, Cobá, Cenote Zaci, Gran Cenote, Choo-Há e Tankach-Há, como você acha melhor dividir? Já que em 1 dia não é possível conhecer tudo isso.

    Desde já, obrigado!

  41. Olá, Simone. Fico muito feliz que tenha gostado. Um amigo também está indo semana que vem e só quer saber de sombra e água fresca no hotel. rs. Cada um no seu estilo de viagem, não é? Com meio período e tranquilidade, acho que você pode dar um pulo em Isla Mujeres (talvez perca 1 refeição), fazer os passeios da Aquaworld (o Jungle Tour é muito legal, dura só 2h) e circular pelos shoppings. Eu sei que vocês querem curtir o hotel e pagaram all inclusive, mas eu não perderia ir até o Xcaret. É um passeio de 1 dia inteiro, mas é muito legal. Em geral é possível alugar coletes, snorkel e máscaras nos locais, no Xcaret por exemplo está incluído no valor do ingresso. Também é possível alugar separadamente. Abraços.

  42. Oi, Gabriel. Boa viagem!!! Na verdade não uso capa, eu uso uma máquina que já é a prova d'água. Lá em Cancun os preços até que não são ruins, pesquise a GoPro e veja se te interessa. Em relação ao transporte do aeroporto, uma opção é o ônibus da ADO. http://www.ado.com.mx/ Você também encontra algumas vans fazendo o percurso. Abraços.

  43. Me esqueci: É vantagem levar snorkel e mascara proprios? É possível alugar só os coletes lá? Ou eles só alugam o conjunto? Obrigada mais uma vez. Simone

  44. Seu blog é simplesmente fantástico! Quanto detalhe! Que fotos! A-mei!

    Estamos indo pra Riviera maya mês que vém, 8 dias. Como estamos comemorando uma data muito especial, optamos por um resort all inclusive (mesmo sendo contra-indicado), pq:
    – queríamos muito conforto;
    – pq adoro tomar espumante/drinks o dia todo, bem como os jantares diários a la carte temáticos ( e não queria me lembrar que o dólar está a 2,50! rs!).
    – pq gostamos de acordar tarde, sem compromissos, sem agenda cheia;
    Assim, vamos fazer poucos passeios de meio horário (senão o all inclusive perde o sentido).
    Desta forma, pergunto, por favor: O que dá pra fazer em meio-período, com tranquilidade?
    Muito obrigada, Simone – BH

  45. Olá, Fábio. Irei para cancun no próximo sábado (25/01) e seu blog tem me ajudado bastante!
    Só queria saber qual capa a prova d'agua vc usa para a sua camera e qual a melhor forma de ir do aeroporto ao hotel (zona hoteleira).
    Abraço

  46. Oi, Michelle. Para o Jungle Tour e o Skyrider, não é necessário reservas. Para o Jungle Tour são 3 horários diários (é só chegar com alguma antecedência) e o Skyrider é de meia em meia hora. Compramos diretamente na Aquaworld. Em relação aos cenotes, fizemos tudo por conta, não utilizamos serviços de guias, para os cenotes de Cobá contamos com o apoio de um taxista. Dá uma lida no post acima que eu explico direitinho. Em relação ao ônibus para Chichén Itzá não utilizei, mas para Tulum é no mesmo lugar, só que na pista na direção oposta (você vai ver o ponto de ônibus). Mas para falar a verdade, só usamos mesmos as vans, que passavam com mais frequência do que os ônibus. Abraços.

  47. Olá, muito obrigado. Fizemos tudo só com snorkel, não utilizamos cilindro em nenhum cenote. No caso do Cenote dos Ojos, o mergulho até a Bat Cave (imperdível) requer acompanhamento de um guia. Mas em relação a ser perigoso ou não, tudo depende de onde você vai, existem áreas tranquilas e outras para que quer uma experiência mais avançada. Mas novamente, é possível explorar bem só com snorkel. Abraços.

  48. Olá boa tarde,
    Vou viajar para cancun e estou com algumas dúvidas:
    Quando vc fez o Jungle Tour e o Skyride teve que fazer uma reserva antecipada no site, ou conseguiu comprar o passeio diretamente na agencia Aquaword?

    Gostaria tbm de saber qual a agencia vcs contrataram a guia para visitar os cenotes?

    E se onde descemos do ônibus da ADO no Chitzen Itza e Tulum podemos pegar na volta?

  49. Ola Fabio estou adorando todas suas Dicas, vcs são muito simpáticos ! Como vocês foram em vários Cenotes gostaria de tirar umas dúvidas para poder me decidir quais escolher. Estou querendo ir no Cenote dos Ojos queria saber se lá dá para fazer só snorkel, ou as melhores partes só com cilindro ? É perigoso ? Aquelas partes que vc falou que são estreitas e que quase bate os pés nas estalagtites voc6e usou snorkel ou cilindro ? Quanto ao Gran Cenote tb é perigoso, dá para fazer snorkel apenas ou só com cilindro ? E o Cenote Tankach-Há é perigoso ? Dá para fazer só snorkel ou as melhores partes é som com o cilindro ? adorei tudo que fizeram ! beijinhos

  50. Oi, Andréia. Super obrigado. Bom, você sobrevive bem sem a câmera subaquática, rs, mas que ela ajuda ajuda. Há muitas atividades aquáticas e com a máquina fica mais fácil registrar esses momentos. Junto com Tulum dá para ir a Cobá, que é no mesmo caminho. Xel-Há e Isla Mujeres demandam 1 dia inteiro. Playa del Carmen e outras praias como Akumal você também pode juntar em 1 dia só. Abraços e boa viagem.

  51. Seu blog é sensacional!!!!
    Quero uma dica de equipamentos para levar. Certamente não sobreviveria sem uma GO PRO e uma câmera a prova d´agua, correto?
    Eu e meu noivo estamos optando por Xel-Há, Tulum, Cobá, Isla de las Mujeres, Playa del Carmen e Riviera Maia. Em 6 dias será que é suficiente? Quais destes conseguimos fazer no mesmo dia? Optmos por um All Inclusive em Cancun, pois a diferença de preço para um hotel com café da manhã apenas era mínima.
    Aguardo seu feedback e parabéns mais uma vez pelo blog!

  52. Oi, Lucas. Que legal que nos encontrou e que o blog está ajudando você a planejar sua viagem. Os cenotes são uma certeza para incluir no seu roteiro. Abraços e obrigado pelo comentário! Boa viagem!

  53. espetacular, realmente deslumbrante, estava procurando na internet sobre os passeis em Cancun, e foi aqui atraves dessas fotos e informações que estou montando o roteiro de viagem, obrigado por compartilhar a beleza e atraves dos detalhes nos informar quanto aos preços e opções.
    mto bom , parabens.

  54. Olá, obrigado pelo seu comentário. Em relação a fazer os programas no mesmo dia, acho corrido. Tulum não é só o sítio arqueológico, tem uma das praias mais bonitas que eu vi na vida, a Playa Paraiso. As melhores praias da região da Riviera Maia estão em Tulum, portanto vale a pena "perder" um pouco mais de tempo por lá. Eu tentaria encaixar Akumal em algum outro dia. Abraços.

  55. Debora, que bom, fico super feliz que tenha gostado. Eu faria o seguinte: Dia 1: Xcaret, Dia 2: Xel-Há, Dia 3: Tulum + Cenotes. Se der tempo, vá tanto no Gran Cenote como no Cenote dos Ojos, senão puder, escolha o Gran Cenote. Abs.

  56. Obrigada por nos presentear com essas lindas fotos e preciosas informações! Estou indo no final do ano e gostaria de saber se da pra fazer Tulum, Akumal e Gran Cenote no mesmo dia. Vou ficar 5 dias em Playa e 3 em Cancun…

  57. Parabéns pelos posts, pelas fotos! Estou adorando!
    Em junho de 2014 vou a Riviera Maya em lua de mel e pretendo ir a Tulum… como Xel Ha fica perto de Tulum, pensei em fazer os 2 no mesmo dia… ou pensei em escolher o Xcaret e deixar de ir no Xel Ha para ir a Tulum e aos cenotes… estou na dúvida entre o Gran Cenote e o Dos Ojos… o que vc acha melhor?

  58. Fala, Rony!!! Que legal, vários planos. Vamos lá. 1) Pelo que eu vi, o melhor lugar para nadar com os golfinhos é em Isla Mujeres mesmo. 2) Em relação aos cenotes, de carro fica mais tranquilo para conhecer todos no mesmo dia, tranquilamente ir ao Gran Cenote e no Cenote dos Ojos. A entrada não é cara, mas para o Cenote dos Ojos vale a pena fazer o mergulho até a Bat Caverna, nesse caso é um pouco caro assim. Os preços estão aqui no post. 3) Esportes radicais, não deixe de ir ao Xplor. O Parasailing e o Jungle Tour também são ótimos, veja post aqui no blog. Abs e aproveitem!!!

  59. Cara seu site é fantástico, vou a Cancun com minha namorada dia 30 de novembro e volto no dia 09 de dezembro, vou ficar somente em cancun, no royal caribean, é all inclusive, mas comparado as cotações de agencia saiu mais em conta do que hoteis sem all inclusive, mas não vou me prender por causa do hotel. Cara estou com muitas dúvidas sobre onde visitar. Minha namorada não abre mão do nado com golfinhos, estou pensando em comprar o da Best day no garrafon, que sai á 550,00 pra nós dois, com a vantagem de parcelamento no cartão.

    Eu particularmente quero muito ir a esses cenotes e gostaria de saber se é possível conhecer a todos em um só dia, estou pensando em alugar um carro e ir por conta própria, o que acha? E os preços pra entrada são exorbitantes?

    Curto muito esportes radicais, você viu se tem alguma coisa que voe por lá? srsrsr

    Estava entre o Xcaret e Xel-ha, e pelos seus posts optei pelo Xel-Ha.

    Desculpe por tantas perguntas e mais uma vez parabéns pelo site. Está ajudando muito. Abraço.

    Rony

  60. Olá!!! Então, não é perto não, pelo menos para ir caminhando. Mas talvez tenha algum meio de transporte barato até os cenotes, infelizmente não tenho a informação.
    Eu, que já fui, morro de vontade de voltar. Abraços e obrigado.

  61. Que legal que gostou, Renatta. Acho que talvez seja uma opção sim, já que Cobá em cerca de 2 horas seja possível visitar e Chichén Itzá também. Talvez fique um pouco cansativo no final do dia, por causa das distâncias de carro, mas é uma boa maneira de aproveitar o tempo. Abs.

  62. Olá..parabéns pelas dicas. Um belo mix de fotos com explicações que valem a pena. Estarei hospedada em Tulum. Você acha que vale a pena fazer Cobá e Chichén Itza no mesmo dia? Estaremos de carro e Cobá esta no caminho. Grata. Se um dia for para o Hawaii, terá minhas dicas.. 😉

  63. Fábio,

    Os cenotes de Cobá são perto das ruínas? Dá para ir andando? A minha ideia é ir para Cobá de van (bem cedo), me refrescar em um dos cenotes com tempo suficiente para pegar o ônibus de volta para Tulum que passa às 15:00. Estou em uma dúvida entre Colômbia e México e ao ver seus posts, dá uma vontade danada de largar tudo e ir correndo para a Riviera Maia. Parabéns!

  64. Oi Fabio,achei muito legal suas fotos e vídeo.Acabei de voltar de Cancun e fui visitar o cenote, e foi engraçado que o guia falou que o significado era "boca do poço dos deuses da água"" e quando olhei uma foto que tirei, só da água, apareceu como uma esfinge…muito legal, acho que algum dos deuses eu conseguí fotografar rsrsrs

  65. Oi, Priscila. Os equipamentos ficam sempre que possível na bolsa e só tiro para bater as fotos. Para proteger a lente, eu compro um filtro UV, que é barato (cerca de 20 reais) e protege a lente de areia e sujeira. Sujou, é só trocar e comprar outro. De resto, não tenho nenhum cuidado especial, na verdade não sou muito bom exemplo pois sou um pouco descuidado. Levei ela para Jericoacoara e ao subir as dunas, ela ficou cheia de areia. Quando cheguei na pousada limpei com um pincel até tirar toda a areia da superfície dela. Enfim, cuidado é bom, mas eu penso que se tenho, a câmera é para ser usada, nem que ela fique um pouco sujinha. rs. Abs.

  66. Ola Fabio, as fotos e os videos estao demais! Acima vc comentou que usa a Nikon 5100, como vc protege sua camera? Pq. estou pensando em comprar uma camera a prova de agua pois tenho medo de causar algum dano na minha camera. Afinal, elas sao tao caras rs rs rs Como vc fez para manter os equipamentos seguros? Obrigada. Priscila.

  67. Olá, Christiane. Obrigado pela visita e pelo comentário. Quantos aos cenotes, eles são um pouco difíceis de fotografar sim. Para os cenotes fechados, sem iluminação do sol, é preciso aumentar o ISO, se estiver sem tripé, que era o meu caso. Quanto menor o ISO melhor a qualidade da imagem, por isso vá fazendo experiências até que você consiga uma foto não tremida com o menor ISO possível, mas arriscando acho um ISO 1600 será o ideal. No caso dos cenotes abertos, fica ainda mais difícil, pois há áreas muito claras e escuras na mesma imagem, portanto ajuste pelo mais claro (ou manualmente ou simplesmente pressione levemente o botão do foco direcionando para a parte mais clara e depois sem liberar o botão faça a sua composição) e depois tenta utilizar um software para corrigir as partes que ficaram muito escuras. Espero que dê certo e que possa ter ajudado. Qq dúvida é só falar. Abs.

  68. OLA , PARABENS AS FOTOS ESTAO MARAVILHOSAS .
    COMPREI UMA MAQUINA NIKON D5200 E AINDA NAO CONSEGUI APRENDER TUDO SOBRE ELA .
    COMO SEI QUE OS CENOTES SAO ESCUROS , O QUE VOCE USOU PARA TIRAR AS FOTOS QUE FICARAM TAO LINDAS?
    QUE ISO ?
    QUE ABERTURA?
    DESCULPE A IGNORANCIA AINDA ESTOU CRUA NO ASSUNTO E ESTOU INDO PARA ESTES CENOTES EM DEZEMBRO COM MEUS FILHOS .
    OBRIGADA

  69. Olá, Alexandre. Eu uso uma Nikon 5100. Quanto à sua viagem, depende do que vc está mais afim de curtir, se prefere um hotel mais sofisticado e gosta de fazer compras, fique em Cancun, mas se gosta mais de sair e aproveitar, fique em Playa del Carmen, que fica mais próximo da maior parte das atrações da região. Abs.

  70. Essas imagens são na Terra mesmo rss?
    Qual Câmera vc usa?
    Iremos em Dezembro pro Mexico e Guatemala, onde vc acha melhor ficar uns 5 dias Cancun ou Playa de Carmem? tem algumas dicas a mais?
    Obrigado

  71. Obrigado, Michele. Os lugares são sensacionais mesmo. Que coincidência, espero que sua cunhada tenha gostado. Cancun superou minhas expectativas, achei que ia ser tudo meio empacotado, mas dá pra fazer coisas bem diferentes e alternativas por lá. Abs.

  72. Nossa, demais os lugares e as fotos, muito original o post. Hoje o dia foi de Cancun. Minha cunhada voltou de lá tem alguns dias e falamos sobre Cancun por bons minutos 🙂 Abraços!!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.