O que fazer em Porto Seguro: Roteiro de 7 a 10 dias – Sul da Bahia

O que fazer em Porto Seguro: Centro Histórico e Passarela do Alcool

O que fazer em Porto Seguro? Vamos conferir alguns dos principais pontos turísticos dessa que é a primeira viagem de avião de muita gente. Foi a minha.

Nos idos de 1994, logo após meu primeiro ano de trabalho, tive que resolver qual seria minha primeira viagem de férias. Fiz uma pesquisa entre meus colegas de trabalho e a decisão foi: Porto Seguro.

Era a viagem mais barata e também a mais completa para conhecer um pouquinho de tudo o que tem de bom no Nordeste.

Veja mais aqui sobre a Passarela do Álcool e o Centro Histórico, algumas dicas sobre o que fazer, onde ficar, quantos dias ficar, enfim tudo sobre como foi minha terceira vez nesse que é um dos destinos mais procurados do Brasil.

O que fazer em Porto Seguro: Roteiro de 7 a 10 dias – Sul da Bahia

Diário de Viagem: Bahia, Porto Seguro – Dia 1 – Centro Histórico e Passarela do Álcool

O que fazer em Porto Seguro - Centro Histórico
No Centro Histórico de Porto Seguro, um passeio pelo que foi o centro político e religioso de Porto Seguro

Primeira Viagem para Porto Seguro

Minha primeira viagem de avião foi para Porto Seguro, com meu amigo Luiz. Ficamos hospedados em Santa Cruz de Cabrália, cidade vizinha a Porto Seguro. Era na verdade uma excursão, que entre outros, nos levou para lugares como a Praia do Taípe, em Arraial d´Ajuda, e Trancoso, quando ainda havia uma praia de nudismo.

Alguns bons anos depois, em 2005, fui novamente para Porto Seguro, dessa vez com Cleber, aquele que viria a ser meu companheiro de viagem mais frequente. Foi uma viagem despretensiosa, sem planejamento, mas por isso mesmo deliciosa.

E voltei com aquela impressão legal de que Porto Seguro alia tudo o que você pode querer de uma praia: ora o movimento das barracas de axé, ora a tranquilidade de praias absolutamente desertas. Você escolhe, num mesmo lugar, a viagem que irá fazer.

Planejamento de Viagem para Porto Seguro sem Pacote

E cá estamos novamente eu e Cleber, em 2013, para revisitar essa Porto Seguro que é um destino significativo em minha história de viagens.

Mas infelizmente, nossa viagem não começou bem.

Mas antes de começar nosso diário, segue o nosso roteiro de viagem. Optamos por ficar dois dias em cada localidade, para poder experimentar como é ficar em cada um dos lugares da região de Porto Seguro. Nosso roteiro é bem flexível nas datas de trânsito, mas em geral é possível aproveitar as praias próximas de nossa hospedagem, ou até mesmo ficar curtindo a pousada/hotel onde você estiver hospedado.

Roteiro de 7 a 10 dias em Porto Seguro, Arraial d’Ajuda e Trancoso

Quanto Dias Ficar

É recomendado ficar pelo menos 2 noites em cada lugar. Nesse roteiro, escolhemos 4 bases: Porto Seguro, Arraial d’Ajuda, Praia do Espelho e Trancoso. Para quem busca ficar apenas em um lugar e daí explorar toda a região, Arraial d’Ajuda é a localização ideal.

Dia 1 – Chegada em Porto Seguro
Dia 2 – Centro Histórico e Coroa Vermelha
Dia 3 – Trânsito para Arraial d’Ajuda: Pousada Barata e Hotel Cinematográfico
Dia 4 – Praia do Mucugê, Parracho, Pitinga, Lagoa Azul e Taípe
Dia 5 – Trânsito para Praia do Espelho: Pousada Enseada do Espelho
Dia 6 – Praia do Espelho e Curuípe
Dia 7 – Trânsito para Trancoso: Onde Ficar em Trancoso
Dia 8 – Trancoso: Quadrado, Praia dos Coqueiros e Nativos
Dia 9 – Caminhada de Arraial até Trancoso
Dia 10 – Retorno para Porto Seguro

Ou seja, resolvemos esticar um pouco mais nossa permanência em Porto Seguro e conhecer bem cada um dos centros, como a própria Porto Seguro, Arraial d’Ajuda e Trancoso. Ainda ficou faltando Caraíva, que também é um destino a ser considerado.

O que fazer em Porto Seguro: Roteiro de 7 a 10 dias - Sul da Bahia

Porto Seguro – Como Chegar

No avião da TAM vazio e fretado, que trocamos por milhas, chegamos às 8h da manhã em Porto Seguro com a previsão de tempo fechado, com trovoadas nas redondezas de Porto Seguro. Ao descer do avião, chuviscava.

O aeroporto de Porto Seguro é compacto. Dirigimo-nos para a única esteira e pegamos nossa bagagem super rapidamente. Saindo do aeroporto, queria testar o caminho até o centro através de uma nova linha de ônibus, mas um taxista passou e nos ofereceu a corrida por R$ 15,00. Fechamos por R$ 10,00. Como estava chovendo, foi a melhor opção.

Para quem vai ficar hospedado em Arraial d’Ajuda, é preciso atravessar a balsa. Fazer esse trajeto (de balsa) de táxi fica muito carro, melhor atravessar a pé e pegar outro táxi do outro lado do rio.

Porto Seguro é um dos destinos aéreos mais baratos do Nordeste, especialmente para quem viaja a partir da região Sudeste. Os voos são diretos pelas companhias LATAM (antiga TAM), Gol e Azul. O valor médio de uma passagem ida e volta é de R$ 600,00, mas obviamente os valores podem variar muuuuuuito dependendo da época que você viaja.

Porto Seguro – Onde Ficar: Estalagem Porto Seguro

O taxista nos deixou em frente à Estalagem Porto Seguro, que reservamos via Booking.com, por cerca de R$ 90,00 a diária (valor de 2013). Mas como chegamos antes do horário do check-in, não pudemos ocupar o quarto.

Onde Ficar em Porto Seguro
Hotel Estalagem Porto Seguro,  situado há 15 minutos da Passarela do Álcool

Quem vai para Porto Seguro, tem algumas opções de onde ficar por lá. A mais óbvia é se hospedar em Porto Seguro mesmo, opção frequentemente usada pelas excursões em grupo. Muita gente torce o nariz para essa opção, já que Porto Seguro é a localidade mais povoada pelos turistas.

As opções são ficar no centro, dessa forma você pode ir caminhando todas as noites até a Passarela do Álcool e até diversos restaurantes, shoppings e comércio da região. Outras opções estão na orla de Porto Seguro até Santa Cruz de Cabrália, em praias como por exemplo Taperapuã.

Quem deseja fugir dos grupos de excursão e do agito local, deve fugir de Porto Seguro e procurar se hospedar em locais como Arraial d’Ajuda, Trancoso, Praia do Espelho ou Caraíva, que iremos comentar nossa experiência nos próximos posts (exceto Caraíva, que infelizmente não visitamos).

Centro de Porto Seguro

A Estalagem fica na rua do mangue, que é uma interessante região de frente para um manguezal e cheia de casas históricas e de cores vivas. Na caminhada enquanto não dava o nosso horário de check-in, passamos pelo mercado de peixe (o que não foi tão agradável), pela balsa e finalmente encontramos a famosa Passarela do Álcool. Como era cedo, estava absolutamente deserta.

A chuva por vezes aparecia, a gente se abrigava, e alguns minutos depois parava, o que nos permitia continuar o caminho.

O que acabou nos entretendo naquela manhã foram as bandeiras coloridas da festa junina, já montadas pelas ruas de Porto Seguro.

Bandeiras decoram a Passarela do Álcool no São João de Porto Seguro

Como todo mundo sabe, as festas juninas são uma época muito importante e festejadas nas cidades do Nordeste. Além da Passarela do Álcool, as principais ruas de lá (Getúlio Vargas e Avenida dos Navegantes) estavam coloridas pelas bandeiras, algumas com mensagens de viva a São João.

Avenida do Descobrimento

Depois da Passarela do Álcool, chegamos na Avenida do Descobrimento, que eu não me lembrava, tem movimento maior do que a própria Passarela. Lá encontramos alguns pequenos shoppings, diversas lojas e barracas de artesanato (que infelizmente não são dos melhores) e vários restaurantes, inclusive redes de lanchonete como Subway e Giraffa’s.

Próximo ao Shopping Avenida, almoçamos em um restaurante por quilo em frente à praça 22 de Abril.

Depois do almoço, voltamos para o hotel onde pudemos finalmente ocupar nosso quarto.

Hotel Estalagem Porto Seguro

O hotel, apesar de simples, possui charmosa decoração, que alia elementos históricos com as comodidades necessárias.

Na entrada, por exemplo, um saguão com objetos que remetem ao descobrimento do Brasil, e os quartos possuem paredes e objetos de decoração rústicos, que aumentam a sensação de que você está em um espaço histórico revitalizado.

Recepção da Estalagem Porto Seguro

Os quartos possuem ar condicionado, frigobar, varandas, televisão com canais a cabo e o banheiro, apesar de pequeno, é funcional, pensando em detalhes como balcões ao lado da pia para colocar objetos de banheiro e aquela famosa prateleira no box, onde podemos colocar o shampoo, sabonete, etc, que alguns hotéis simplesmente esquecem como é importante.

Da varanda, visualizamos esse lindo portal construído com pedras de recifes, datado de 1810
Onde Ficar em Porto Seguro Hotel Estalagem
Piscina do hotel, pena que estava gelada

Depois de descansarmos um pouco, fomos para a piscina, que estava gelada.

Passarela do Álcool

Já no entardecer, saímos do hotel em direção da Passarela do Álcool.

À noite o cenário era outro, vários restaurantes abertos, as barracas de bebidas ou comidas em pleno funcionamento, mas o agito foi não é mesmo de outros tempos.

O que fazer em Porto Seguro: Passarela do Alcool
Passarela do Álcool à noite, domingo tranquilo

Tudo é muito básico e nada empolgante. Há de se considerar porém que estávamos num domingo e em baixa temporada.

Jantamos carne seca com queijo coalho por cerca de R$ 20,00, as refeições em Porto Seguro são razoavelmente baratas. Em uma sorveteria por quilo, aproveitamos uma promoção de domingo que o preço saiu pela metade do preço.

O dia amanheceu ensolarado. Pela manhã, tivemos problemas com o chuveiro que não esquentava (mais tarde viemos a descobrir que o funcionário esqueceu de ligar o aquecedor) e tivemos que tomar banho gelado. Mas o café da manhã estava gostoso. O problema no chuveiro nos atrasou um pouco e fomos sair às 9h.

Centro Histórico de Porto Seguro

Caminhamos em direção do extremo esquerdo da avenida da praia. Logo após a Avenida dos Navegantes, encontramos uma rotatória e depois duas escadarias. A primeira nos levou ao Fortim, um mirante com vista prejudicada do mar. A segunda escadaria, maior e mais extensa, nos levou para a Cidade Alta de Porto Seguro.

Caminho e escadaria que dão acesso à Cidade Alta, centro histórico de Porto Seguro

Nesse momento, já estávamos suados pelo calor excessivo, e chegamos quase ensopados no centro histórico, lá no alto de Porto Seguro. A subida não é cansativa, o que atrapalha mesmo é o calor.

O que fazer em Porto Seguro: Centro Histórico
As casinhas coloridas do Centro Histórico, um passeio agradável em Porto Seguro

Como o dia estava maravilhoso, o trabalho de tirar fotos legais do centro histórico ficava muito mais fácil. No dia anterior, diante daquela possibilidade de tempo ruim, até pensei que seria um desafio maior conseguir tirar fotos legais com o tempo pior. Mas definitivamente, eu me rendo à beleza de um dia lindo com céu azul, uma foto com esse cenário realmente é um presente.

Assim como Salvador, Porto Seguro conta com uma cidade baixa e uma cidade alta. Na cidade alta, era onde ficavam concentrados os centros religiosos e políticos da cidade, enquanto a cidade baixa tinha maior proximidade com o cais.

Marco do Descobrimento

O primeiro ponto que avistamos é a Igreja de São Benedito, depois passamos por um rol de casas coloridas e chegamos no Marco do Descobrimento (que data de 1503) e na Igreja Nossa Senhora da Penha.

Ao lado dela fica o Paço Municipal (de 1773) transformado em museu e adiante a Praça da Misericórdia, ilustrada pelo Farol da Marinha. Além das construções históricas, todo o lugar é composto também de gramados verdejantes, árvores frondosas e até flores.

O que fazer em Porto Seguro: Centro Histórico
Igreja de São Benedito
O que fazer em Porto Seguro: Centro Histórico
Momentos de paz no centro histórico, longe do movimento dos turistas
O que fazer em Porto Seguro: Centro Histórico
Farol da Marinha, na Praça da Misericórdia
O que fazer em Porto Seguro: Centro Histórico
O Marco do Descobrimento é um dos destaques do Centro Histórico

Ao contrário do que eu imaginava, o lugar não estava muito lotado de turistas e grupos de excursão, o movimento estava relativamente tranquilo e exceto vez por outra que tínhamos que aguardar alguns turistas saírem do cenário, fotografar foi uma tarefa tranquila.

É um passeio muito legal de ser feito em Porto Seguro. As casas coloridas, as construções históricas, os mirantes e a própria vila super tranquila e cheia de árvores e gramados tornam o passeio super agradável e uma opção diferente das praias.

Depois de várias fotografias, descemos novamente as escadarias de volta para a cidade baixa. Próximo destino: as praias de Porto Seguro e Coroa Vermelha.

As praias de Porto Seguro já começam logo, essa é a vista da cidade alta para a Praia de Curuípe,
a mais próxima do centro

Leia a seguir:


Arraial d’Ajuda: Como Chegar e Onde Ficar

© 2013 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

Bahia
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

9 comentários

  1. Tem dia melhor para ir ao centro histórico. Se eu for até rodoviária consigo chegar ao centro histórico?

    1. Oi, Nuccia. Não tem dia melhor, é um lugar turístico, funciona todos os dias. Da rodoviária eu sugiro você chamar um Uber, é baratinho, embora demore um pouco para chegar. Abraços.

  2. Primeiramente, parabéns pelo blog. Achei bem bacana. O que gostaria de saber, é se vale apena alugar um carro para fazer algum passeio em porto seguro? Vou com a família, e talvez seria mais vantajoso.

    1. Oi, Vanessa. Eu acho que vale a pena alugar o carro sim. Como estarão em família, vão economizar pois teriam que pagar um passeio para cada pessoa. Sem contar na liberdade de tempo para curtir cada praia. Abraços.

  3. Olá Irmãs Conectadas!!! Tudo bem? Em relação ao Booking.com, tenho o hábito de reservar sempre por eles. É super tranquilo, nunca tive problemas. Em alguns casos, a cobrança pode ser no ato, mas a cobrança não é feita pelo Booking, e sim pelo hotel. Em outros você só paga quando chegar no hotel. Na hora da reserva eles te informam qual é a situação. Além disso, é mais fácil do que fazer a reserva pelo hotel (às vezes tem que fazer depósito, mandar comprovante, etc.). Por via das dúvidas, consulte o valor pelo hotel e pelo Booking, em geral é o mesmo, mas em algumas vezes pelo hotel pode sair mais barato. Nesse caso, compensa reservar diretamente. Em relação à Cabrália, dizem que compensa ir até a praia de Santo André (eu não conheço). Eu recomendo ir até Coroa Vermelha, eu gosto bastante, principalmente na maré baixa. Abraços!!!

  4. Ei, Fábio. Queria saber se você tem costume de comprar hospedagem pelo Booking.com? É seguro? Acesso esse site apenas para pesquisa, e depois fecho direto com a pousada/hotel/resort, por ter um certo receio. Já fez alguma viagem para Santa Cruz Cabrália, alguma indicação de passeio? Parabéns pelo blog e viagens.

  5. Oi, Ana Maria. Que máximo, nada do que visitar um lugar novamente, aí a gente já conhece um pouco melhor e saber onde é melhor ficar e quanto tempo ficar. Obrigado pela visita e comentário. Abs.

  6. Adorei o seu Diário de viagens,fantástico!!! A forma como vc planejou o seu roteiro foi maravilhoso,percebi que vcs tiveram tempo o suficiente para conhecer os lugares mais importantes da sua viagem…Parabéns

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.