Jericoacoara – Caminhada até a Pedra Furada | Ceará

Ir até Jericoacoara e não conhecer a Pedra Furada é como ir até o Rio de Janeiro e não ver o Cristo Redentor.

A Pedra Furada é o cartão postal de Jeri e é um dos passeios mais fáceis de fazer por lá. Dá pra ir caminhando, é só aproveitar a maré baixa.

E para quem acha que o caminho vale a pena só por causa de seu destino final, está enganado. Antes de chegar até a Pedra Furada, o caminho com uma rica formação rochosa é o maior destaque.

Uma dica é percorrer o caminho por baixo, na maré baixa, ou por cima, se a maré estiver alta.

Veja mais no nosso roteiro de viagem, começando por nossa chegada em Jericoacoara de madrugada e os deliciosos pães da Padaria Santo Antônio.

Não esqueça de deixar seu comentário no final do post. Dúvidas e comentários serão respondidos com prazer, sua participação é muito importante para o nosso trabalho. 

Caminhada até a Pedra Furada, Padaria Santo Antônio, Pedra do Frade e Praias da Malhada e do Preá

Diário de Viagem: Ceará, Jericoacoara – Dia 7 e 8

de 

Uma gruta bem interessante, encontrada no caminho, já bem próximo da Pedra Furada

Trajeto de Canoa Quebrada até Jericoacoara

A viagem foi cansativa de Canoa Quebrada para Fortaleza, mas ainda tínhamos um novo percurso pela frente.

Ficamos na rodoviária mesmo, já que às 19h partia nosso ônibus para Jericoacoara, pela empresa Fretcar. Infelizmente, o ônibus demorou 1 hora para sair de Fortaleza, passando ainda pela orla, parando bem em frente à feira de artesanato.

Por isso, nossa viagem que podia durar 3 horas, durou na verdade 4 horas. Isso porque ainda chegamos em Jijoca e tivemos que trocar de ônibus.

Chegada em Jijoca de Jericoacoara: hora de trocar de ônibus

Quase meia noite foi o horário que chegamos em Jijoca de Jericoacoara, lugar em que tivemos que trocar de ônibus.

O procedimento é tranquilo, já que a passagem comprada inclui também o trecho de Jijoca até Jericoacara, e os ônibus possuem horários atrelados.

As malas são jogadas na cobertura do ônibus. Nós preferimos levar as nossas embaixo das pernas, mas como o ônibus é pequeno, não é aconselhável.

Em Jijoca, abandonamos o confortável ônibus da Fretcar e entramos numa jardineira, um carro aberto, com bancos de metal, em um caminho em que você viaja sacolejando a maior parte do tempo.

Em Jijoca, uma luz muito fraca (por isso a foto super embaçada), trocamos para a jardineira

A viagem foi surpreendente. Percorrer aquela cidadezinha tranquila, quase um sertão, passando por casas simples até alcançarmos o mar foi uma chegada e tanto.

Sim, o ônibus chega na praia e segue caminho pelas areias da praia do Preá durante um boa tempo. Era lua cheia, e a viagem tornou-se ainda mais encantadora. O mar, a lua, foi tudo incrível.

Só o que atrapalha mesmo é o desconforto.

Chegada em Jericoacoara

Afinal, chegamos no centro de Jericoacoara.

De cara, já rolava uma música ao vivo na rua, num clima bem descontraído.

Um bugueiro nos esperava, agendado pela nossa pousada. Antes de nos levar para a pousada, porém, ele nos levou até a agência para oferecer passeios. Acabamos contratando dois passeios, mas eu me arrependo. Melhor seria ter consultado outras agências com calma, no dia seguinte.

Noite tranquila e ruas de areia no caminho até nossa pousada

Afinal, ele nos levou até a Pousada Alquimia, onde a simpática e atenciosa proprietária Márcia nos esperava, mesmo já sendo quase 2h da madrugada. Aliás, vale salientar que a pousada da Márcia é ótima: simples, porém muito funcional. Vale muito a pena.

Padaria Santo Antônio – Programa legal para fazer à noite em Jeri

Como a pousada ficava bem pertinho da famosa Padaria Santo Antônio, e a fome era negra, rumamos até lá. Na realidade, a padaria só funciona mesmo de madrugada, a partir das 2h da manhã, e como normalmente essa hora estaríamos dormindo, resolvemos aproveitar aquela noite mesmo.

Quer comer um pãozinho fresquinho às 2h da madrugada? Aqui em Jeri tem

A Paradia muitos anos atrás

A Padaria Santo Antônio, para mim, tem toda uma história interessante.

Da primeira vez que visitei Jeri, 15 anos antes, acabamos caindo de paraquedas na padaria, por recomendação de locais, depois de uma balada.

Vagando pelas ruas de Jeri, noite adentro e nenhuma luz, chegamos nesse lugar pequeno, em que um senhor de idade e sua esposa trazia até a mesa pães à vontade, por preços irrisórios, e depois você dizia ao homem quantos pães havia comido e pagava a ele.

Tudo muito simples, informal e na base da confiança.

Se você está se perguntando onde fica a padaria, não é difícil de achar. Jericoacoara é bem pequena, basicamente são 3 ruas paralelas que encontram o mar. O Portal Jericoacoara tem um mapa legal da vila. A Padaria Santo Antonio fica na Rua São Francisco, a rua perpendicular à praia mais próxima da duna do pôr do sol, cerca de 2 quadras distante do mar.

Forno da Padaria Santo Antônio, o cheirinho de pão fresco é irresistível

Uma padaria renovada

Por isso, foi um pouco surpreendente ver a nova Padaria Santo Antônio, um lugar cheio de mesas, com cardápio e garçons, que anotam os pedidos.

Os preços também já não são mais irrisórios, mas o cheirinho de pão fresco continua o mesmo, delicioso. Ou seja, apesar de ter perdido o encanto daquele lugar rústico e sem estrutura, pelo menos manteve o sabor.

Escolhemos um pão com queijo e outro de côco, cujos preços variam de R$ 0,50 a R$ 5,00.

Muito gostoso, recomendamos, senão pelo ambiente, que não é mais o mesmo, mas sim pelo pãozinho, que continua saboroso. É um bom lugar também para encontrar as pessoas que buscam matar uma fome da madrugada.

Pão salgado, cheiro e sabor irresistíveis
Pão de côco, delicioso

Nosso roteiro em Jericoacoara foi o seguinte:

Dia 1 – Caminhada até a Pedra Furada e final de tarde na praia de Jericoacoara
Dia 2 – Passeio de bugue até Tatajuba
Dia 3 – Passeio até a Lagoa Azul e Lagoa Paraíso
Dia 4 – Retorno até a Lagoa Paraíso
Dia 5 – Caminhada até a Pedra Furada e Farol do Serrote

Se você está se perguntando quantos dias é necessário para conhecer bem Jeri, 4 dias acho suficiente. Ficamos 5 dias, mas em 2 dias fizemos passeios repetidos.

Repetir um lugar pode ser bem legal, mas não é imprescindível, então em 3 dias dá para conhecer bem Jericoacoara. Mas como às vezes você chega cansado ou pode ter que sair cedo, um quarto dia pode ser importante.

Praia da Malhada – Caminho até a Pedra Furada

Acordamos um pouco mais tarde, pois estávamos cansados, e fomos para a Praia da Malhada, início de nossa caminhada até a Pedra Furada.

No mapa abaixo, é possível conferir três dos principais pontos de Jericoacoara: a Duna do Pôr do Sol, na parte inferior do mapa, a Praia da Malhada, à esquerda, e a Pedra Furada, à direita.

Como é possível ver no mapa em satélite, há uma trilha que parte do interior da vila de Jericoacoara até Pedra Furada, que pode encurtar bastante o caminho, mas não tem o mesmo charme de percorrer o caminho beirando o mar.


Visualizar Jericoacoara em um mapa maior

Fazendo o caminho pela praia ou pelo morro

Começamos o caminho pela praia, mas como a maré estava subindo, devido termos começado a caminhada muito tarde, tivemos que subir as dunas e continuar o caminho pela parte de cima, pelo Morro do Serrote.

O caminho por cima é igualmente bonito, só que mais cansativo, pois é preciso subir e descer o morro em vários momentos e enfrentar os fortes ventos da região.

Nosso primeiro contato com as formações rochosas de Jeri, no caminho até a Pedra Furada

De cima do Morro do Serrote, que domina a paisagem, o imperdível é acompanhar o mar e ver todas as praias e enseadas formadas na região. O cenário é belíssimo.

Uma trilha por cima do morro e as paisagens reveladas no beira-mar

Mas logo que pudemos, voltamos para a praia. O trecho inicial é o pior trecho, onde a maré alta realmente impede a passagem, mas a partir da metade da caminhada, já é possível percorrer o caminho pela praia novamente. E novamente entramos em contato com as belas e curiosas formações rochosas da região.

Uma pedra praticamente suspensa, no caminho até a Pedra Furada
Ao fundo, é possível ver melhor o Morro do Serrote, onde é possível caminhar nos dias ou horários de maré cheia

A caminhada até a Pedra Furada leva cerca de 40 a 60 minutos, dependendo do ritmo e da quantidade de paradas para admirar a paisagem.

Chegada na Pedra Furada

Chegar na Pedra Furada pode ser um pouco decepcionante. A pedra não é tão grande como você poderia imaginar, pelo contrário, é bem pequena, embora não menos bonita por causa disso.

No seu vão central, o mar avança com violência, deixando claro a origem do buraco formado pela ação do tempo.

Pedra Furada, cartão postal de Jericoacoara
Chegando na Pedra Furada, que faz parte do Parque Nacional de Jericoacoara
Passando pela fenda da Pedra Furada
Só tome cuidado com a sua máquina. Em virtude do vento e do mar meio bravio, várias gotículas de mar voaram em direção da lente de minha máquina e muitas fotos na sequência ficaram embaçadas. Até tentei limpar a lente por ali mesmo, mas piorou as coisas. Portanto, mantenha sua lente sempre protegida do mar e do vento.

No local, tem sempre um vendedor de água de côco, que é essencial depois de uma caminhada de cerca de 1 hora pela paisagem árida do local. Viajamos em novembro, época de seca, portanto a paisagem não era das mais amigáveis.

Paisagem e o mar cheio de nuances de Jericoacoara, abaixo um vendedor caminha em direção da Pedra Furada

Gostamos tanto que repetimos o trajeto no nosso último dia em Jeri, mas dessa vez com a maré baixa. E os lugares estavam completamente diferentes. Recomendo muito fazer a caminhada na maré bem baixa.

Fazendo a caminhada novamente

A caminhada reloaded começou novamente na Praia da Malhada, mas parecia um lugar totalmente diferente com a maré baixa.

Como todo lugar, aliás. Com a maré baixa formam-se piscinas naturais, pedras que antes estavam submersas emergem e o trecho de areia se torna muito maior.

Praia da Malhada, maré baixa
Vista da parte de cima da caminhada

Fazendo a caminhada com guia

Se você optar por fazer a caminhada acompanhado de um guia local, o que é possível, no decorrer do caminho eles irão explicar algumas formações rochosas, afinal usando a imaginação e a criatividade, é possível encontrar formas que remetem a coisas do mundo real.

Sem o acompanhamento do guia, por exemplo, foi impossível localizarmos as pedras do Jacaré e da Tartaruga, por exemplo, que existem no caminho.

No momento mais baixo da maré, essa pedra cheia de orifícios muito interessante

Depois que você chega na Pedra Furada, muita gente acaba retornando, mas ainda há algumas coisas para ver depois.

Pedra do Frade e Praia do Preá

A Pedra do Frade fica depois da Pedra Furada, na direção da Praia do Preá.

É uma pedra maior que a Pedra Furada que, se olhada de perfil, pode indicar o perfil de um frade. De início, pode ser um pouco difícil enxergar a imagem do frade, mas depois que você a enxerga, não consegue ver a imagem de outra forma.

Pedra do Frade
Pedra do Frade, vista do morro do Serrote
Hora de voltar, você ainda é brindado pela vista maravilhosa da Praia da Malhada, de alto do morro.
Praia da Malhada, vista do alto do morro

Praia de Jericoacoara – Pôr do Sol nas Dunas

E voltando ao centro da vila, o programa de todos os dias em Jericoacoara é encontrar um lugarzinho gostoso para curtir o final de tarde, seja nos bares e restaurantes distribuídos pela orla, onde é possível sentar e curtir o movimento do pessoal do kitesurf, ou na duna do pôr do sol, lugar tão famoso em Jericoacoara como a Pedra Furada.
Em virtude dos ventos, o kitesurf é uma ótima pedida em Jericoacoara e em todo o litoral norte do Ceará
Aproveitando o vento, no mar do Ceará
Praia de Jericoacoara, final de tarde
Primeiro pôr do sol na duna, o primeiro de muitos

© 2013 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

Passeio de Bugue até Tatajuba

O passeio de bugue é uma tradição no Ceará. Veja como funciona o passeio de bugue até Tatajuba, que passa pela praia de Mangue Seco (para ver os cavalos marinhos), rio Guriú, os povoados da Velha e Nova Tatajuba e finalmente a Lagoa da Torta. Vale a pena? Confira.

Veja também nossos outros posts do Ceará  

Ceará
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

22 comentários

  1. Olá Fábio. Gostaria de saber se a praia na vila de Jeri é tão bonita quanto outras praias do estado, pois pesquisando sempre vejo somente fotos da lagoa do paraíso. Também gostaria de saber da estrutura: se há barracas ou guarda-sóis disponíveis.

  2. Olá Fábio, estou dias lendo seus posts, adoro viajar e estou adorando as dicas..
    Estou indo para Fortaleza 4 dias e Jeri 4 dias. O que indica de passeio de bugue em For?
    E o que me diz de hospedagens na praia do Prea. É muito longe de tudo?
    Bjos e obrigada

    1. Oi, Juliana. Fizemos um post com alguns passeios bate-volta a partir de Fortaleza, alguns deles incluem o passeio de buggy. O mais recomendado, na minha opinião, fica em Cumbuco (por sorte também é o lugar mais perto). Clique nesse link para conferir: https://viagenscinematograficas.com.br/2014/06/fortaleza-5-passeios-bate-volta-no-ceara.html

      Sobre a Praia do Preá, ela fica isolada e distante de Jeri sim, por isso é importante que você verifica se o lugar onde você vai ficar oferece alguma opção de transfer para lá. O ideal seria um transfer no final de tarde (para vêr o pôr do sol nas dunas) e que volte após o jantar. Beijo grande e aproveite!!!

  3. Boa tarde? Vou irei para Jericoacara passar 2 dias, chego na sexta as 14h e volto no domingo até as 14h, gostaria de dicas de quais passeios eu faço nesse período….

    1. Oi, Mona Lisa. Como o tempo é um pouco curto, se der na sexta mesmo, ou no domingo cedo, vá até a Pedra Furada. No sábado, faça o passeio até a Lagoa Paraíso. E terá dois dias para curtir o pôr do sol nas dunas, aproveite. Abraços.

  4. Oi, Aline. Que bom que pude ajudar. Eu acho que vale ficar pelo menos 1 noite em Canoa Quebrada, eu curti bastante. Mas realmente é longe. Se não quiser perder muito tempo na estrada, é melhor ficar mais tempo em um só lugar. Abraços.

  5. Estarei indo no final de maio e começo de junho. É uma época boa ou chove bastante? Ficarei apenas 2 dias. Quais são os melhores passeios que você recomenda?

  6. Ola Fabio!!! Adorei suas dicas!!! Vamos agora em Junho e compramos passagem pra ficar 7 dias. Vc recomenda ficar um pouco em Canoa Quebrada e um pouco em Jeri??! Vi que Canoa Quebrada fica super longe de Jeri, então não sei vale a pena. O que vc acha?! Obrigada! Aline

  7. Oi Fábio! Adorei suas dicas! Vou agora em maio e com certeza irei seguir seu roteiro!
    Não tive como não agradecer! Valeu!
    Abraço!
    Lorena

  8. E aí, Diego. Pois é, ficamos um pouco de tempo além do necessário, eu até pensei em dar um pulo em Camocim, mas acabei desistindo pra curtir mais Jeri. Enfim, praia nunca é demais… rs. Que bom que comentou aqui no blog, é bem melhor mesmo. Muito obrigado por ter deixado seu comentário. Abraços e boa viagem!!!

  9. Vou pra lá semana que vem, 6 dias! Estou achando muito, rs, mas também estou bastante animado. E o seu post ajudou bastante, rs. Ia te mandar uma msg no Face, mas comentar no blog é mais legal. Obrigado pelas dicas!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.