Nova York | O que fazer na área central de Manhanttan

Nesse segundo dia de nossa viagem a Nova York, fizemos um roteiro pela região de Midtown. O circuito excluía museus, já que concentramos todos os museus e atrações pagas como o Empire State e o Top of the Rock nos últimos dias, utilizando o New York City Pass, que deve ser utilizado em 9 dias consecutivos. E também evitamos entrar em museus se o dia está ensolarado. Museus são melhores em dias nublados ou de chuva. A região de Midtown reúne vários programas imperdíveis e rende divertidas fotografias. Confira dicas e fotos dessa parte central de Manhattan, você estará no centro de Nova York e se bobear, no centro do mundo. 

Nova York | O que fazer na área central de Manhattan

Midtown: Diário de Viagem – Segundo Dia 

Um roteiro de Fábio Pastorello

A colorida e pulsante Times Square, rende fotos divertidas e emocionantes

A região de Midtown, ou também conhecida como Theater District, Lower Midtown e Upper Midtown, vai da 39th Street até a 59th Street, onde começa o Central Park. Essa é provavelmente a região mais movimentada de Nova York e onde você irá encontrar a maior parte das atrações turísticas da cidade. Pela quantidade de atrações, provavelmente você vai precisar de 1, 2 ou até 3 dias para conhecer tudo.

No nosso primeiro dia, já começamos pela região de Midtown. E no segundo dia, ainda tínhamos muito o que ver por lá.

Veja um mapa de nosso roteiro pelas principais atrações de Midtown, mas excluindo os museus e demais atrações pagas da região.


Exibir mapa ampliado

A – Grand Central Terminal
B – New York Public Library
C – Bryant Park
D – Times Square
E – Rockefeller Center
F – St. Patrick’s Cathedral
G – 5th Avenue 

A Fifth Avenue é a base para explorar a região, quase todas as principais atrações estão próximas a ela

EXT. BRYANT PARK – DIA

Nosso segundo dia começou por volta das 9h30. Nosso primeiro destino foi o Bryant Park, que havíamos visitado no dia anterior, mas com tempo nublado e chuva. No dia anterior também tínhamos visitado o Grand Central Terminal e a New York Public Library, programas imperdíveis na região. No final dessa postagem você encontra os links para esses posts.
Quando chegamos, ficamos ainda mais encantados com o parque do que no dia anterior. Além do belo gramado, das árvores e das flores, um grupo fazia ginástica ao som de um rapaz tocando tambor, numa energia super legal.

Pensei comigo mesmo: esse povo sabe se divertir. E por um rápido momento pensei que aquela cidade seria muito gostosa de se viver, com esses recantos deliciosos. 

Atividades ao ar livre no verão de Nova York

No trajeto em Midtown, principalmente na altura da 42nd Street, não deixe de olhar para as alturas (aliás, cada prédio é uma atração em particular) para conferir o Chrysler Building, um prédio que é o símbolo de Nova York. 

A torre de aço inoxidável, assim como o todo o prédio, tem inspirações automotivas, já que seu idealizador foi Walter P. Chrysler, dono de uma corporação ligada a automóveis. Tanto que o prédio é ornado com tampas de radiador, volantes e automóveis estilizados.

Em frente ao Grand Central Terminal, uma boa vista do Chrysler Building

EXT. TIMES SQUARE – DIA

O próximo ponto foi a vibrante Times Square. Ela estava um pouco mais vazia do que de noite, mas muito movimento, muitas pessoas com roupas de personagens de desenho ou super-heróis, muita gente tentando tirar fotos (a gente sempre tenta pegar um lugar novo para tirar as fotografias, mas alguns segundos depois já estamos sendo imitados por todos) e muitas luzes.

É uma tarefa ingrata, mas não chega a ser impossível, conseguir tirar uma foto na Times Square sem muita gente em volta. O fluxo de pessoas é grande, portanto é preciso um pouco de paciência, mas vale a pena. Você não vai querer que seu registro desse local tenha uma pessoa estranha do seu lado, vai?

Se estiver difícil tirar fotos na Times Square, mude o ângulo. De baixo para cima rende fotos interessantes
e mostra a grandiosidade dos prédios e o lugar
Visual da Times Square do alto da escadaria vermelha, com a estátua de George M. Cohan

Vimos a bola de luzes que é baixada na véspera de ano novo e sentamos na arquibancada criada para o público sentar e admirar a Times Square. A escadaria também funciona como um mirante para a Times Square, ótimo para tirar fotos do local.

Sentados na escadaria da Times Square, a escadaria é recente mas já foi cenário de alguns filmes e clipes


#1 – Você em um telão na Times Square

No topo da escadaria vermelha da Times Square, que tal se ver em um dos telões luminosos dessa que é uma das praças mais famosas do mundo. Pois é, aqui rola essa chance. Você chega e consegue se ver no telão, e até mesmo tirar uma foto sua na Times. O difícil é aguardar um pouco até que libere um espaço nas primeiras fileiras. Mas uma hora rola.

Nesse telão, você tem a oportunidade de se entrar em um dos telões luminosos da Times Square

De lá, avistamos a loja da Hershey´s e depois fomos na loja da M&M, mas tanto uma como a outra foram para nós de interesse limitado. Na região também estava rolando um feira com comida e outros produtos.

Feira livre e a loja da Hershey’s: movimento sempre intenso na região da Times Square
Na loja da M&M, é difícil sair de lá sem uma vontade louca de comer esses confetes coloridos

Entre as diversas lojas da Times Square, uma das mais divertidas é a loja de brinquedos Toys ‘R’ Us. Aqui você encontra todos os brinquedos dos personagens de desenhos, filmes (principalmente super-heróis) ou da sua infância, que você adora. Para quem, assim como eu, não gosta muito de gastar, o negócio é tirar bastante fotos.

Em tempos de estréia do filme “Homem de Aço” nos cinemas, uma réplica do Superman não poderia faltar
Não é só no Museum de História National que dá pra tirar uma foto de um dinossauro

#2 – Brinquedos na Toys ‘R’ Us

Que tal tirar uma foto com seus brinquedos prediletos? Sempre adorei brincar de Playmobil na minha infância

EXT. ROCKEFELLER CENTER – DIA


Um dos prédios mais famosos do complexo do Rockefeller Center, no alto fica o Top of the Rock

Logo após, voltamos para a Quinta Avenida e procuramos o prédio do Rockefeller Center. A região é cheia de prédios gigantescos, daqueles que é preciso curvar bastante a cabeça para enxergar o alto.

Quem chega achando que o Rockefeller é somente um prédio se surpreende. São diversos prédios, ocupando uma extensa área. O complexo também é repleto de obras de arte em Art Deco, espalhadas entre os saguões dos prédios, jardins e fachadas. São obras de 30 artistas. 

E em qual cidade você encontra roteiros de cinema vendidos por um camelô? Foi nas redondezas do Rockefeller que encontramos essa barraquinha vendendo roteiros de cinema encadernados. Vai um roteiro de cinema aí?

Barraca de roteiros de cinema, vendidos nas ruas cinematográficas de Nova York

O Rockefeller Center foi inaugurado oficialmente em 1933. A construção, durante a Grande Depressão dos Estados Unidos, envolveu 40.000 empregados, utilizava o conceito de uma “cidade dentro de uma cidade”. Em 1936 foi criado o famoso campo de patinação e em 1939, o complexo já recebia uma quantidade de visitas diárias na ordem de 125.000 pessoas.

A famosa foto de Charles C. Ebbets,  “Lunch atop a Skyscraper”, mostra os funcionários almoçando
durante a construção do GE Building, parte do Rockefeller Center. Fonte: http://nowyorkcity.com/2012/12/12/charles-c-ebbets/

Durante a década de 50, a famosa árvore de natal do Rockefeller começou a ganhar destaque e aparições na televisão. Em 1954 é que foram adicionados os famosos anjos e suas trombetas.

A obra Wisdom (Sabedoria, Lee Lawrie, 1933) é uma das obras de arte mais famosas. Abaixo dela a frase diz que a sabedoria e o conhecimento farão a estabilidade de nossos tempos. Está laureada por outras duas obras do mesmo autor, Sound e Light (Som e Luz).

“Wisdow”, obra de Lee Lawrie, na entrada do prédio da 30 Rockefeller Plaza

Entramos no prédio do complexo do Rockefeller, o GE Building (30 Rockefeller Plaza), que tem uns murais legais de Jose Maria Sert e também é onde ficam os estúdios da NBC.

INT. ESTÚDIOS DA NBC – DIA

Há uma loja com alguns artigos de baixa qualidade sobre os programas da NBC, tais como 30 Rock, um divertido seriado que mostra os bastidores da produção de programas justamente na NBC. O escritório dos produtores da série (entre eles Tina Fey e Alec Baldwin) é justamente na 30 Rockefeller Plaza. Voltando à loja, provavelmente você não vai comprar nada, mas é divertido ver os produtos de alguns de seus seriados favoritos. Veja a abertura do seriado no Youtube.

Trecho da abertura do seriado 30 Rock

#3 – Ursinho Ted na Loja da NBC

Quem assistiu ao filme Ted (2012), de Seth McFarlane (que é o diretor, roteirista e também a voz do ursinho Ted) e estrelado por Mark Wahlberg, sabe que o ursinho do filme não é um modelo de brinquedo infantil. Pelo contrário, o ursinho fuma, se droga e até passa a noite com mulheres. Mas encontramos na loja da NBC no Rockefeller Plaza um ursinho Ted para vender. Mas veja o aviso. “Esse item contém linguagem que não é adequada para crianças”.

Ursinho Ted à venda na loja da NBC do Rockefeller Center. Melhor não comprar para as crianças.
O inocente ursinho Ted

Mas a atração principal é mesmo fazer um tour pelos estúdios da NBC. Nós não fizemos, tinha uma fila meio chata, mas se você fez, compartilhe conosco nos comentários como é a experiência.

EXT. ROCKEFELLER PLAZA – DIA

Vale a pena passar algum tempo explorando a Rockefeller Plaza, seja do lado externo, onde todos os turistas querem registrar uma foto da estátua dourada de Prometheus, de Paul Manship.

Na Rockefeller Plaza, as bandeiras e a área onde no inverno funciona um ringue de patinação do gelo e,
no verão, o pátio de um agradável e sofisticado restaurante
A estátua Prometheus, de Paul Manship, é considerada uma das estátuas mais fotografadas de Nova York
Os belos jardins em frente a Rockefeller Plaza, com sereias e tritões que também remetem à mitologia grega,
são o cenário onde na época de Natal são colocados os anjos e suas trombetas

Entre as cenas do cinema inesquecíveis registradas aqui no Rockefeller está a cena em que o personagem de Macaulay Culkin, do filme “Esqueceram de Mim 2” (Home Alone 2 – Lost in New York, 1992), busca refúgio na noite de Natal e acaba reencontrando sua mãe. A mãe havia imaginado que o filho iria procurar a famosa árvore de Natal do Rockefeller.

Cena do filme “Esqueceram de Mim 2”, filmada nos jardins do Rockefeller, com os anjos natalinos.
Fonte: http://onthesetofnewyork.com/homealone2.html
Cena do filme “Friends with Benefits”, também registrada no Rockefeller Plaza
Fonte: http://onthesetofnewyork.com/friendswithbenefits.html

INT. 30 ROCKEFELLER PLAZA – DIA

Na parte interna do 30 Rockefeller Plaza, endereço do principal prédio do complexo, onde se encontra o Top of the Rock, um mirante que disputa com o Empire State Building o status de melhor vista de Nova York. Veremos nos próximos posts como foi nossa visita por lá.
Murais de José Maria Sert, no interior do prédio principal do Rockefeller Center

Outra atração divertida por ali é conferir a loja da Lego, que conta com alguns brinquedos gigantes construídos com peças de Lego.

Compartimentos com peças da Lego e um dragão gigante que atravessa diversos trechos da loja

#4 – Lego Store, réplica da obra Wisdom do Rockefeller Center

Construída com peças de Lego, a réplica da obra Wisdom substitui as palavras Wisdow e Knowledge (Sabedoria
e Conhecimento) por Criatividade e Imaginação

Nosso almoço foi um lanche mesmo no Subway e um café no Starbucks. Pegamos uma saída pela Quinta Avenida, bem em frente da Saint Patrick´s Cathedral, em reformas.

EXT. QUINTA AVENIDA – DIA


Na saída pela Quinta Avenida, no prédio do Internacional Building, saímos bem embaixo da também famosa estátua de Atlas (1937), de Lee Lawrie e Rene Paul Chambellan. A figura mitológica, como outras no complexo, é parte homem e parte um semi-deus gigante conhecido como Titã. O Titã colaborou numa guerra contra os deuses gregos, mas como a guerra foi perdida, ele foi condenado a carregar o mundo nas costas como punição.

Estátua de Atlas, em frente ao International Building, na 5th Avenue

INT. MAGNOLIA BAKERY – DIA

No entorno do Rockefeller Center, ainda aproveitamos para comer os famosos cupcakes da Magnolia Bakery.

Os cupcakes da Magnolia Bakery, gostosos mas nada de especial
Miranda e Carrie, da série “Sex and the City”, apreciam os cupcakes da Magnolia Bakery

INT. SAINT PATRICK’S CATHEDRAL – DIA

Apesar da igreja estar em reformas, pudemos notar a beleza de seus interiores, com belos vitrais, um altar imponente e vários altares. A Catedral de São Pedro é a maior igreja católica dos Estados Unidos, com capacidade para 2.500 pessoas.

Velas acesas e os belos vitrais da igreja
Al Pacino em cena na St. Patrick’s Cathedral em “O Poderoso Chefão 3”
Fonte: http://onthesetofnewyork.com/thegodfatherpart3.html


EXT. QUINTA AVENIDA – DIA

O relógio do Trump Tower, na Quinta Avenida, ao fundo a St. Thomas Church, cujos entalhes são também
de Lee Lawrie, o mesmo artista responsável por boa parte das obras do Rockefeller Center

Voltamos para a Quinta Avenida e começamos a subir, parando vez por outra para tirar fotos em lojas como Tiffany’s & Company, na Louis Vitton ou na Apple.

Essa caminhada pela Quinta Avenida, que começa na St. Patrick’s Cathedral e vai até o Central Park, é o trecho mais movimentado e mais badalado da avenida. É aqui que você vai encontrar as lojas de roupas das marcas mais conhecidas, como a Abercrombie & Fitch e a Hollister. Essas lojas são atrações por si só, com modelos parados na porta ou o interior de vários andares, com música alta e decoração modernosa. 

Mas o destaque, pelo menos para mim, foi o Trump Tower, uma prédio cuja a opulência e o kitsch estão aliados. Muito mármore rosa, dourado, espelhos e até uma cachoeira criam um ambiente em que tudo brilha, reluz e reflete. Um desses lugares que a gente não esquece.

Surpreendentemente, o interior não possui tantas lojas e o local parece meio abandonado, não pelo estado de conservação, lógico, mas pela ausência de comércio ou de movimento (a maior parte dos visitantes são turistas).

Entrada do ostentoso Trump Tower, de Donald Trump
Mármore e dourado é o que não falta por aqui

O negócio aqui na Quinta Avenida é conferir as vitrines, onde há sempre alguma surpresa. Além do luxo das marcas mais famosas e caras do mundo, é preciso algo mais para chamar a atenção das milhares de pessoas que circulam pela avenida diariamente.

Dinossauro de ouro carrega uma bolsinha Louis Vuitton, na vitrina da loja na Quinta Avenida
Loja da Apple, no final da Quinta Avenida, com paredes, elevadores e degraus de vidro

Mas a foto imperdível mesmo na Quinta Avenida é a foto na fachada da Tiffany’s & Co., onde Audrey Hepburn tomou café no filme Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany’s, 1961).

# 5 – Breakfast at Tiffany’s

Na frente da loja Tiffany & Co. Tudo bem, nada de Audrey nem nada de café, mas enfim… é o que tem pra hoje
A cena antológica de Audrey Hepburn tomando
café da manhã na frente da loja da Tiffany’s

Quer saber mais sobre o filme e sobre algumas locações em Nova York? Veja no blog Viagem de Cinema uma postagem sobre o filme de Audrey Hepburn, com as locações utilizadas pela película.

Encerrando nossas fotos de Midtown, mais um registro em preto e branco.
O nosso registro em P&B dessa postagem é dos prédios na Quinta Avenida, entre eles a Trump Tower

Fontes: 
– Site oficial do Rockefeller Center: http://www.rockefellercenter.com/art-and-history/
– On the Set of New York: http://onthesetofnewyork.com/
Guia Visual da Folha de São Paulo – Nova York, Publifolha


Veja / Leia Também
Empire State X Top of the Rock Grand Central
© 2013 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.
Se você gostou desse artigo, comente, compartilhe, 
a sua participação é fundamental para estimular o meu trabalho.  

Clique AQUI e assine nosso blog, assim você recebe todas as nossas atualizações. 
Você irá receber um e-mail, não se esqueça de clicar no link de confirmação.
 

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

10 comentários

  1. Que máximo Taís. Fico feliz que tenha gostado. Nossa, hospedagem em Manhattan já era difícil quando fomos em 2013, imagino agora com o dólar nas alturas. Minha série de Nova York ainda está bem incompleta, vou retomar aqui e escrever mais para tentar colaborar mais com sua viagem. Beijo grande!

  2. Fábio… Adoro seu blog, parabéns pelo belo trabalho. Amo fotografia e as suas são DEMAIS!
    Ano passado fui a Cancun e muito usei do seu blog para planejar a viagem… agora estou contando os dias para ir em abril do ano que vem a NY e os posts estão me ajudando muito.

    Vou ficar hospedada em Long Island City, não consegui nada que coubesse no meu bolso em Manhattan. Mas tenho que certeza que vou conseguir aproveitar ao máximo!!

    Biejão

  3. Eu imagino, Luiz. Taí uma viagem divertida para a gente fazer juntos, você querendo gastar e eu querendo controlar seus gastos (e não conseguindo) hahahahahaha… Obrigadão, abraços.

  4. Nossa… ano que vem vou me perder por aí… só naquela loja de brinquedos deve ir boa parte do meu salário de 2015… É o país da gastança mesmo… As fotos estão lindíssimas, um primor. Dá vontade de ir hoje mesmo fazer o passaporte. Vou usar essa postagem como referência quando estiver lá, com certeza! Ótimo trabalho!

  5. Olá, Vivian. Acredito que dá sim, nesse mesmo dia fomos conferir um espetáculo no Lincoln Center. É só não perder muito tempo dentro das lojas, difícil. 🙂 Muito obrigado pela visita. Abraços!!!

  6. Estou indo a NYC em Maio e gostei muito deste dia… será que dá para assistir ainda a um musical as oito da noite, fazendo tudo que vcs fizeram?
    Parabéns pelo blog… AMEI
    Obrigada
    Vivian

  7. Gláucia, que legal seu comentário, são palavras como as suas que nos motivam a continuar escrevendo. Muitíssimo obrigado. Nova York é assim mesmo, inesgotável, não é? Um grande abraço e boas viagens para você também.

  8. Olá Fábio!
    Parabéns pelos relatos e principalmente pelas fotos, estão maravilhosas.
    Eu já estive em Nova York, mas lendo o seu post senti como se estivesse visitando a cidade novamente, e melhor, percebi que ainda há muito para conhecer e que já posso começar a pensar numa próxima viagem para lá.
    Obrigada por compartilhar essas dicas e continue com esse belo trabalho, pois ele faz a diferença para aqueles que gostam de ler sobre viagens e organizar seus próprios roteiros.
    Abraço e boas viagens.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.