Passeios de Lancha e Parasailing em Cancun – Jungle Tour e SkyRider

Depois de 7 dias em Playa del Carmen, estávamos em Cancun, curtindo a estrutura de um resort e resolvemos passar o dia inteiro na piscina do hotel, apenas relaxando e curtindo o fazer nada. 

Mas depois de 2 horas, já ficamos impacientes e resolvemos ir até a Aquaworld, uma empresa de passeios que ficava em frente ao nosso hotel, que havíamos conhecido pelo Falando de Viagem. 

Os dois passeios que fizemos pela Aquaworld foram surpreendentes e imperdíveis. Além disso são rápidos, é perfeitamente possível intercalá-los em um dia de descanso no seu resort all inclusive. 

Ótimas opções para quem gosta de snorkeling, adrenalina e aventura. Veja mais no nosso post. 

Comentários e dúvidas serão respondidos com prazer. 

Passeios da Aquaworld em Cancun – Jungle Tour e SkyRider

Diário de Viagem: Cancun – Dia 8

de 

Pronto para pilotar uma lancha? Esse é Jungle Tour, em Cancun

A Aquaworld é uma empresa de passeios que fica em frente ao Paradisus Resort (Ex-Gran Melia), hotel em que estávamos hospedados, e eles oferecem diversos passeios aquáticos, seja em Cancun, como em Cozumel ou Isla Mujeres.

Chegando lá, reservamos dois passeios, o Jungle Tour (66 dólares) e o Skyrider (55 dólares). Pelo conjunto, a vendedora nos deu 20 por cento de desconto. O Jungle Tour dura 2 horas e ocorre em horários determinados: às 9h, às 12h e às 14h30. É bom observar a previsão do tempo para verificar o melhor horário, ninguém quer fazer um passeio desses com chuva ou tempo ruim. 

Entrada da Aquaworld
Na entrada para o Jungle Tour, nos deram snorkel (que depois pudemos ficar com ele), uma chave para locker, máscara, colete salva-vidas e nadadeiras. Fomos até os lockers e deixamos todas as nossas coisas que não usaríamos no passeio, inclusive roupas, ficando apenas com os equipamentos de mergulho e traje de banho.
Estrutura de apoio às margens da Lagoa Nichupte
Perguntamos se poderíamos levar a máquina fotográfica, mas a vendedora nos informou que não. Mas na realidade, com algum cuidado, é possível levar a máquina sim. O passeio pode molhar um pouco, então na dúvida leve em um saco plástico e, se sentir segurança, pode tirar a máquina. Em alguns momentos vale muito a pena. De qualquer forma, como não sabíamos, fomos somente com a câmera aquática.

O passeio consiste em cada pessoa dirigir sua própria lancha. Ou seja, ao invés de fazer um passeio de barco dirigido por outra pessoa, você pilota seu próprio barco. É uma experiência que nunca havíamos sentido, é muito gostoso e achamos bastante tranquilo. Eu fui pilotando a lancha na ida e o Cleber na volta, assim os dois tiveram a experiência. 

Um guia nos levou até as lanchas e ele nos explicou os símbolos de sinalização, como por exemplo movimentos de braço que indicam redução de velocidade, aumento de velocidade ou parar a lancha.
Foto com as lanchas que em breve iríamos pilotar
Depois embarcamos nas lancha e ele nos ensinou a operá-la. Acreditem, pilotar a lancha do Aquaworld é extremamente fácil. Lógico, é preciso cautela, pois é justamente quando nos descuidamos que os acidentes podem acontecer.
Durante todo o tempo é preciso seguir o guia, que vai na primeira lancha, procurando não se desviar do caminho que ele toma, pois em alguns trechos as águas podem se tornar mais rasas. O grupo é pequeno, são 4 ou 5 lanchas, cada uma com duas pessoas.
Logo estávamos navegando pelas águas da lagoa. De início, senti um pouco de dificuldade de controlar a velocidade, ora reduzia, ora aumentava, de forma a manter uma distância correta e segura da lancha da frente. Seguimos em caravana, num grupo de 4 lanchas, cada uma com duas pessoas.
Eu pilotando a lancha pela lagoa, olhos no caminho
Seguindo o rastro da lancha da frente, não dá para se perder
O passeio é pela tranquila lagoa Nichupte, que é bastante ampla e não há outras embarcações, portanto você navega bem tranquilamente. Em alguns momentos do passeio, passamos por trechos mais estreitos, cercados pela vegetação local. Nesses momentos, reduzimos a velocidade.
Depois de circular pela lagoa e depois em alguns canais por entre mangues, chegamos ao mar aberto, na barreira de corais da região, a segunda maior do mundo. É mesma barreira que também encontramos no mergulho em Cozumel.

O mergulho com snorkel foi maravilhoso, diversos peixes e vegetação de recife, vimos mais coisas do que em Cozumel. A parada durou cerca de 50 minutos, no final o guia entrega uma garrafa de água, muito conveniente depois de tanto tempo de mergulho. 

Chegada na barreira de corais, para o snorkel incluído no Jungle Tour
Corpos ao mar
Mergulhando nas águas clarinhas de Cancun
Embaixo do mar, os corais e a vegetação submarina impressionam
Peixes e plantas durante o mergulho na barreira de corais
Visões impressionantes e belas no fundo do mar
Cada mergulho um flash
Depois voltamos para a Aquaworld, dessa vez Cleber foi pilotando a lancha. A volta foi super tranquila, assim como na ida.
Na volta, vez do Cleber pilotar a lancha
De volta, fomos até a praia onde faríamos o nosso outro passeio contratado junto a Aquaworld, o SkyRider, que é um parasailing nas águas do mar de Cancun. Há opção também de fazer nas águas da lagoa Nichupte, mas preferimos no mar, com a expectativa da vista incrível do mar e da orla de Cancun de cima.
Novamente, é preciso se livrar de todas as roupas e pertences, e nesse caso realmente as coisas molham. Infelizmente, não há como levar máquina fotográfica, exceto se for uma máquina à prova d’água. Aqui não há estrutura de locker para deixar as coisas, há apenas uma barraca de praia onde um funcionário preenche um formulário sobre responsabilidades em caso de acidente. Fiquei um pouco inseguro de deixar as coisas ali na barraca, portanto se puder, vá sem nada.

Mas o SkyRider não é um passeio assim tão fácil. Ao contrário do Jungle Tour, achei o Skyrider (que justamente o que parecia ser o mais tranquilo), bem complicado. Ele consiste de três etapas. 

Primeira etapa, vamos de jet ski até um barco no meio do mar. Essa parte já foi bem radical, o jet ski vai cruzando as ondas, que estavam bem altas. Vamos agarrados ao piloto do jet ski, e como estamos indo contra as ondas, em determinados momentos o veículo vai bem alto para depois cair no mar novamente. As ondas molham muito, é impossível não sair molhado, quase praticamente afogado.
Jet ski e ao fundo, bem pequeno, o barco puxando o parasailing
Um casal com uma criança foi antes da gente e eles chegaram atônitos no barco. Essa é a segunda etapa. Após enfrentar o jet ski pelo mar violento de Cancun, você entra em um barco em alto mar, que balança muuuuuuuito. A sorte que eu estava de estômago vazio. O barco é grande e bem estruturado, mas novamente o movimento do mar traz bastante água para dentro da embarcação.
É esse barco que puxa o parasailing, uma espécie de paraquedas com uma cadeira pendurada. No momento em que você desce do jet ski, ainda é preciso aguardar cerca de 30 minutos até chegar a sua vez de subir aos ares. Nesse meio tempo, o rapaz do jet ski leva alguém de volta ao mar e traz novos passageiros.
Aguardando nossa vez de subir lá em cima
Ansiosos, finalmente chegou a terceira etapa do SkyRider, quando afinal sentamos em um banco para duas pessoas e somos puxados pelo parasail. De longe, parecia que o vôo era baixo, mas subimos muito, ficamos muito distantes do mar. É a melhor parte.

Lá no alto, tudo fica incrivelmente tranquilo, e você parece estar flutuando nos ares. De vez em quando olhava para baixo e avistava o barco há uma grande distância, imaginando como ele estava balançando com as ondas. Mas nós, ali em cima, flutuávamos com uma vista perfeita de toda a orla e da zona hoteleira de Cancun aos nossos pés. 

Finalmente lá no alto, ao fundo dá para ver o hotel em que ficamos hospedados, em forma de pirâmide
Vista da orla, lá de baixo não parecia que subiríamos tão alto
Essa é a única cordinha que nos ligava ao barco, coisa de louco
Acima de nós, o parasail, uma espécie de paraquedas que nos levou às alturas

Apesar dos percalços das fases anteriores, estar no alto e com tanta tranquilidade faz todos os tormentos anteriores terem valido a pena. Foi emocionante.

FICHA TÉCNICA:
Título: Jungle Tour e SkyRider
Direção: Blvd. Kukulkan, Km 15.2, Zona Hoteleira, Cancun
Produção: Aquaworld (Jungle Tour US$ 66,00 por pessoa e SkyRider US$ 55,00 por pessoa)
Elenco: Fábio Pastorello e Cleber Alcântara
Fotografia: Fábio Pastorello e Cleber Alcântara
O melhor: pilotar a lancha na lagoa foi uma experiência muito legal, é uma sensação gostosa de liberdade, como deve ser pilotar uma moto ou até mesmo andar de bicicleta, só que no mar
O pior: as primeiras etapas do SkyRider são bastante assustadoras, seja o jet ski cruzando as ondas do mar bravio de Cancun, como ficar aguardando no barco, que balança pra caramba
Ano: 2012
País: Brasil
Avaliação: ★★★★
© 2013 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.
Link que nos ajudou a conhecer o Jungle Tour, no site Falando de Viagem: http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=60&t=511

Insira seu e-mail para receber nossas atualizações:

 

>>> Você irá receber um e-mail, não se esqueça de clicar no link de confirmação.
 
Siga a gente nas redes sociais
Facebook YouTube Google+ Twitter Instagram
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

26 comentários

  1. qual o preço em media por refeição pra casal e criança ? eu minha esposa e filho não somos de comer muito, nossa alimentação e leve,!!!!! 600,00 dolares daria para 13 dias , isso ja incluso os dias nos dois parque hel-xa e x-caret,

  2. Olá, Jonas. Os parques e passeios serão cobrados em dólares, desde que você pague em espécie.

    Em outros lugares, como Tulum, são cobrados em peso. Mesmo assim alguns aceitam pagamento em dólar, mas farão a conversão e darão o troco em peso, por isso sempre pagar na moeda em que o valor estiver informado e, se possível, sem precisar de troco.

    No post Quanto Custa para Viajar os valores estão informados na moeda em que foram cobrados.

    Em relação aos hotéis, mesa coisa: se você pagar em dinheiro poderá pagar em dólar, se pagar em cartão será em peso, aí eles fazem a conversão.

    Em geral essa é a regra, mas pode variar de lugar para lugar.

    Vc vai amar sim, e entendo perfeitamente suas dúvidas, também gosto de viajar com o máximo de informações possível. Abraços.

  3. TERIA outra duvida , o que e certo de se pagar em dolar , e claro se puder min informar, seria os parque hel-xa , x-caret , ferry boat , etc, em pesos seria os centros tulun , coba , etc , os cenotes são em pesos ou dolar ? o que vc puder passar de informação ficaria agradecido , …..reservei os hoteis pela booking , e vem informando o valor em dolares , quando chegar lá pagarei em dolar ou pesos ? obrigado pela atenção , e desculpa tantas perguntas , pois e minha primeira viagem para fora do brasil e fico um pouco preocupado, outro pais cultura, mas sei que vou amar.

  4. Olá Jonas. Nós pegamos na praia em frente ao Hotel Paradisus Cancun. A Aquaworld fica bem em frente a esse hotel. Coloque no Google "Aquaworld Cancun" e vai aparecer o site da empresa e do lado direito o mapa da localização. Abraços.

  5. Fabio gostaria onde vcs pegam o jet sky ? qual seria o hotel que da acesso a praia para pegar o jet e fazer o passeio skyrider ? pois viajarei no final de abril e ja queria saber todas as coordenadas,pois locarei um carro , e assim não ficar perdido , pois pesquisei informações de pessoas que vam no hotel errado da base a empresa aquaworld, ficarei agradecido se poder passar essa informações com detalhes ou mesmo o mapa se possivel do hotel onde se pega o jet , jonasponte@hotmail.com

  6. Fabio gostaria onde vcs pegam o jet sky ? qual seria o hotel que da acesso a praia para pegar o jet e fazer o passeio skyrider ? pois viajarei no final de abril e ja queria saber todas as coordenadas,pois locarei um carro , e assim não ficar perdido , pois pesquisei informações de pessoas que vam no hotel errado da base a empresa aquaworld, ficarei agradecido se poder passar essa informações com detalhes ou mesmo o mapa se possivel do hotel onde se pega o jet , jonasponte@hotmail.com

  7. Oi, Heloisa. Eu não mergulhei com golfinhos em Cancun, mas um amigo fez o nado pela Dolphin Discovery em Isla Mujeres e falou que foi ótimo. Muito obrigado pela visita e comentário. Abraços.

  8. Olá Fábio!

    Não li nenhum post sobre os mergulhos com golfinhos…vc fez algum? ou recomenda algum lugar onde se possa fazer? tenho 2 filhos (6 e 16) e eles querem muito ter esta experiência.
    Parabéns pelos registros do viagens cinematográficas…são muito legais e muito uteis tb!

    abs

    Heloisa

  9. Cara, já pesquisei muita coisa em vários sites e blogs, mas o seu realmente ajuda quem está planejando uma viagem à Cancún, pois está tudo bem detalhado. Parabéns! Abraço!

  10. Amei , Fábio …com certeza o Jugle Tour já está incluso nos meus passeios em Cancun e bora continuar as pesquisas ! Se Deus permitir em breve estarei com a família neste lugar lindo …obrigada por compartilhar conosco !

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.