Florianópolis: Praias do Litoral Norte – Diário de Viagem

Nesse post, você vai conferir algumas opções de onde ficar no centro de Florianópolis, como circular pela ilha de ônibus, dicas e o que fazer no litoral norte, incluindo algumas praias como a Praia do Santinho, a Praia dos Ingleses, a Praia de Canasvieiras e a Praia de Jurerê Internacional. 

No início desse ano, resolvemos ir até Florianópolis conferir as belas praias do litoral catarinense. O engraçado é que fiz um planejamento bastante abrangente do que fazer por lá, voltei sem conhecer tudo o que eu queria e minha lista do que fazer por lá ainda aumentou. Ou seja, essa viagem serviu só como aperitivo para a gente querer voltar e conhecer melhor. 

Mas ainda assim conseguimos curtir alguns bons momentos pela ilha. Vamos compartilhar eles aqui com vocês. Infelizmente, essa série não pretende ser um roteiro abrangente do que fazer pela cidade, já que ficamos pouco tempo, mas contém aqui uma sugestão de lugares que merecem ser conhecidos na ilha. 

Florianópolis – Praias do Litoral Norte da Ilha

Diário de Viagem | Janeiro de 2014  –  Parte 1

por Fábio Pastorello

Praia do Santinho Florianópolis
Nossa chegada na Praia do Santinho




INT. AEROPORTO INT. DE FLORIANÓPOLIS – HERCÍLIO LUZ – DIA

Chegamos em Florianópolis na hora do almoço, e pegamos um táxi de aeroporto para o centro. Apesar de haver um ônibus que faz o trajeto até o Ticen – Terminal de Ônibus do Centro, preferimos ir de táxi mesmo para agilizar a nossa chegada. Fazia um dia de sol maravilhoso e não queríamos perder tempo dentro de um ônibus.

Veja no mapa abaixo a localização da praia dos Ingleses e da praia do Santinho, além das principais praias do litoral norte da ilha.

Exibir mapa ampliado

Florianópolis – Onde Ficar no Centro

Todas as vezes anteriores que eu havia ido para Florianópolis, sempre fiquei hospedado no centro.

Não porque eu adore o centro, mas porque sempre achei as opções de preço mais baratas e também para quem não viaja de carro, o centro parecia mais fácil para se locomover pela ilha.


Para variar, dessa vez queríamos ficar hospedados na região da Lagoa da Conceição, mas não conseguimos vagas nos primeiros 2 dias em hotéis com preços razoáveis. Assim, optamos por ficar os primeiros 2 dias no centro mesmo, mais uma vez.

O hotel escolhido da vez foi o Hotel Ibis, que conforme nossa pesquisa foi uma das melhores relação custo benefício da região. Pagamos R$ 179,00 a diária (preço de alta temporada), sem café da manhã. O café da manhã sai por R$ 16,00 e é pago à parte. A localização é perto da rodoviária, do Ticen e da Ponte Hercílio Luz. 

Apesar da região ser no centro da cidade, é tranquilo circular de noite. Nas imediações do hotel existem alguns restaurantes que funcionam durante a noite, e em poucos minutos de caminhada, alcançamos a Avenida Beira Mar, também com algumas opções de restaurante.

Também já ficamos hospedado nos hotéis Valerim Center (mais simples e mais barato) e Valerim Plaza (um pouco mais caro, recém reformado e instalações mais modernas), que possuem preços acessíveis, bons quartos e café da manhã bem servidos. 

Pesquise outras opções de hospedagem em Florianópolis clicando aqui.

Quarto no Valerim Plaza, hotel em que ficamos hospedados em 2010

INT. HOTEL IBIS – CENTRO – DIA

O check-in foi relativamente rápido e o atendimento bastante educado, em cerca de 10 minutos conseguimos o cartão e subimos para o nosso quarto. Uma vantagem é que o check-in do Ibis era a partir das 12h, ou seja, não precisamos aguardar até às 14h ou 15h para conseguir entrar no quarto.
No quarto, não há muita diferença de instalações para outros hotéis da rede. Ficando no Ibis, você já sabe o que vai encontrar: tudo funciona direitinho, a decoração é clean e os quartos são relativamente pequenos (aqui em Floripa nem tanto).
Quarto do Ibis em Florianópolis, nossa hospedagem em 2014, decoração segue o mesmo estilo de outras unidades
Mas nosso negócio era sair mesmo, então fomos em direção da primeira praia.

INT. TERMINAL DE INTEGRAÇÃO DO CENTRO – TICEN – DIA

Para quem está de carro, as coisas são um pouco mais fáceis em Floripa (apesar do trânsito, que às vezes pode ser infernal). Para nós, que estávamos de ônibus, o negócio foi seguir para o Terminal de Ônibus. O TICEN fica bem em frente do Mercado Público de Florianópolis.

Todo o sistema de transporte coletivo em Florianópolis está organizado em terminais regionais. O TICEN, por exemplo, é o terminal de ônibus no centro da cidade. Para chegar nas praias do litoral norte da ilha, por exemplo, é preciso pegar um ônibus para o TICAN – Terminal de Integração de Canasvieiras e, de lá, pegar outro ônibus para a praia desejada. 

Exibir mapa ampliado
Esse sistema de transporte tem seus prós e contras. Por um lado, o tempo de espera para pegar cada ônibus reduz, pois há maior disponibilidade de ônibus por linha. Outra vantagem é que você viaja pela ilha pagando uma única passagem.

Por outro lado, antes você até conseguia pegar ônibus direto para uma determinada praia, hoje é preciso pegar dois ou em algumas vezes três ônibus. O tempo de viagem acaba aumentando.

Para tentar reduzir o tempo de viagem, a dica é pegar os ônibus diretos. São linhas que vão de um terminal ao outro sem nenhuma parada no caminho. Os horários são mais espaçados, portanto vale a pena dar uma conferida na tabela de horários.

INT. TERMINAL DE INTEGRAÇÃO DE CANASVIEIRAS – DIA

Nós conseguimos pegar um ônibus semi-direto que, embora cheio, foi relativamente rápido.

Mas chegando no TICAN, foi preciso pegar outro ônibus. Esse ônibus foi mais demorado, pois parava em todos os pontos, e mais cheio. Nessas horas você realmente sente falta de um carro.

Nosso destino era a praia do Santinho, para tanto pegamos um ônibus para a praia dos Ingleses que atravessa a praia e vai até Santinho, que fica após a Praia dos Ingleses. Veja o itinerário completo aqui.

Itinerário da linha 264 da empresa Canasvieiras, que vai até o Santinho

Mas afinal, chegamos na praia do Santinho.

EXT. PRAIA DO SANTINHO – DIA

A chegada foi especial. Depois de chegar no centro, percorrer terminais de ônibus e pegar dois ônibus lotados, chegamos em uma praia selvagem e mais deserta, por um caminho super tranquilo e passando por meio de uma vegetação e desembocando em algumas dunas baixas, mas que garantiam um mirante natural para a praia.

Eu já tinha ido na Praia do Santinho há muito tempo atrás, e me lembrava de uma praia mais vazia, por isso minha escolha para aquele primeiro dia. Não que ela seja minha preferida em Floripa, mas tinha boas lembranças dela. Foi um bom ponto de partida.

Eu e Cleber chegando na Praia do Santinho

A Praia do Santinho é famosa por abrigar uma das mais caras opções de hospedagem em Floripa, o Costão do Santinho, no costão direito da praia. É nessa região que também podem ser encontradas algumas inscrições rupestres de mais de 5 mil anos.

Costão direito da praia é onde se encontram o Costão do Santinho e as inscrições rupestres

Fomos para o lado esquerdo, pois queríamos um pouco mais de sossego. No costão esquerdo também se encontra um morro, de onde existem bons mirantes para a praia.

  
Costão do lado esquerdo: a cor do mar é bem verde

Continuamos nossa caminhada até chegarmos na base do costão e começamos a subi-lo. A vista de lá de cima é bem abrangente. A subida é bem tranquila, nível de dificuldade leve.

Vista da Praia do Santinho a partir do costão do lado esquerdo

Desse ponto, também já se avista a praia dos Ingleses, que é vizinha a do Santinho e que seria nosso próximo destino. Na descida, também aproveitei para fazer alguns exercícios de exposição prolongada, mas como estava sem tripé, o resultado não ficou como eu queria e as ondas do mar quase molharam a máquina.

Ondas e pedras em exposição prolongada

EXT. PRAIA DOS INGLESES – DIA

Da praia do Santinho, a caminhada até os Ingleses é rápida, por uma trilha através das dunas. Em cerca de 10 minutos chegamos nos Ingleses, mas o choque é imediato. Encontramos uma praia bem mais cheia e menos bonita e selvagem do que a praia do Santinho. Ainda mais sendo verão, a frequência era bastante alta.

O problema da Praia dos Ingleses não é somente o excesso de pessoas, mas como a infraestrutura não convive bem com a praia. A infraestrutura é invasiva e acaba por deixar a praia menos convidativa. Pelo menos para mim, mas não para a maioria das pessoas que estavam frequentando e se divertindo nela. 

As dunas da praia ficam praticamente do lado de construções, e pouco a pouco vão desaparecendo. Apesar disso, ainda existem algumas pessoas praticando o sandboard, esporte típico da região em que você escorrega pelas dunas com uma pranchinha.

  
Praia dos Ingleses, mais urbanizada e lotada

Nosso dia terminou aqui. Mas deixo vocês com o comentário de mais 3 praias que conhecemos durante outra viagem para Florianópolis, em 2010. Infelizmente, pegamos tempo ruim (o que não é lá muito difícil em Floripa) mas já deu pra ter uma ideia de qual voltaremos.

OUTRAS PRAIAS DO LITORAL NORTE DA ILHA

Praia da Daniela

Como fica de frente para o continente, possui o mar bem calmo, ideal para crianças e famílias. Não posso falar muito mais sobre ela porque quando fomos estava chovendo. Para chegar à praia, você passa por diversas casas de temporada. No canto direito, visitamos a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, uma atração imperdível em Floripa (aguarde post específico). Voltaremos.

Praia de Jurerê

É a praia dos endinheirados. Está dividida entre Jurerê Tradicional e Jurerê Internacional. Andando pela Internacional, você avista várias mansões e no centrinho tem um shopping ao ar livre, com algumas lojas e comércio mais sofisticado. É o local também de barracas de praia caras e badaladas. Voltaremos (com $$$$$, quem sabe um dia).

Praia de Canasvieiras

Assim como a Praia dos Ingleses, está entre as praias mais urbanizadas da ilha, com ampla oferta de comércio e hospedagem. Quando visitamos, a maré estava cheia e a faixa de areia era minúscula. Não é o meu estilo de praia favorita, não voltaremos.

Praias que ainda falta eu conhecer: Praia Brava, Lagoinha, Ponta das Canas e Cachoeira do Bom Jesus

Visite também:
Meus Roteiros de Viagem. http://www.meusroteirosdeviagem.com/floripa-e-sc

Fontes:
Guia Floripa. http://www.guiafloripa.com.br/
MObfloripahttp://www.mobfloripa.com.br/onibus.php

© 2014 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

Nota: Esse post contém links para sites afiliados (Booking.com). 

Siga a gente nas redes sociais
Facebook YouTube Google+ Twitter Instagram
Assine nosso blog: clique AQUI e assine gratuitamente nosso blog, assim você recebe todas as nossas atualizações. Você irá receber um e-mail, não se esqueça de clicar no link de confirmação.
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

3 comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.