Caminhos da Estrada Real – 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais

Bora percorrer as belezas da Estrada Real, um dos caminhos mais incríveis do Brasil. A rota fica predominantemente no Estado de Minas Gerais.

Em 2014, recebi uma correspondência do Instituto Estrada Real e do blog Dentro do Mochilão de que o blog Viagens Cinematográficas havia sido selecionado para participar de uma fam trip pela Estrada Real, entre os dias 08 a 13 de abril, a viagem Blogueiros na Estrada Real.

A notícia foi recebida com muita satisfação, não somente pela felicidade de participar de uma viagem organizada por quem entende profundamente do destino, mas também pela oportunidade de viajar com alguns dos melhores blogueiros de viagem. É gratificante fazer parte desse grupo.

Muito além de transmitir dicas ou informações práticas da Estrada Real, vamos tentar também trazer um pouco das emoções dessa viagem, que não foram poucas.

Por isso, começo nossa série de postagens da Estrada Real contando 5 momentos que ficarão gravados em minha memória dessa viagem sensacional.

Caminhos da Estrada Real – 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais

Conheça algumas experiências inesquecíveis por quem percorre os caminhos da Estrada Real

Caminhos da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Um entre os muitos marcos da Estrada Real que encontramos pela nossa viagem

Para quem não conhece, a Estrada Real é a rota utilizada desde o século XVII para escoamento de ouro e diamantes de Minas Gerais até o litoral.

Os caminhos do ouro começavam em Ouro Preto (na época Vila Rica). O primeiro caminho (Caminho Velho) desembocava em Paraty, posteriormente sendo alterado para uma rota que levava os valores até a capital do Rio de Janeiro, tornando-se esse o Caminho Novo. Posteriormente, a Estrada Real se estendeu até Diamantina, formando o Caminho dos Diamantes.

A Estrada Real é a maior rota turística do Brasil, composta de mais de 1.600 quilômetros de extensão (aqui inclusos o Caminho Velho, Caminho Novo, o Caminho dos Diamantes e o Caminho do Sabarabuçu).

Como era de se esperar, nossa viagem de 6 dias não conseguiria englobar toda a extensão da Estrada.

Mapa da Estrada Real

Mapa da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Mapa da Estrada Real e seus diferentes caminhos. Fonte: Instituto Estrada Real

O recorte proposto procurou abranger aspectos diferentes da rota, que incluíram desde o patrimônio histórico e cultural, até trilhas pela natureza. Alguns destinos mais espirituais, outros mais aventureiros, outros finalmente mais culturais, enfim, um pouco de tudo o que a Estrada Real tem para mostrar.

A viagem foi incrível e teve inúmeros momentos divertidos e emocionantes, portanto sugiro ficar de olho nos próximos posts. Para o momento, vamos identificar os 5 momentos mais marcantes de nossa viagem pela Estrada Real, em lugares incríveis que individualmente já valeriam a viagem.

1 – Estrada Real: Chegada no Santuário do Caraça

Caminhos da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Santuário do Caraça, destino do primeiro dia de viagem, clique na foto para ver o post sobre esse lugar

Nosso primeiro dia de viagem foi bem cansativo: avião e muita estrada.  No final da tarde chegamos no lugar de nosso primeiro pernoite: o Santuário do Caraça. Nem nas minhas melhores expectativas poderia imaginar um lugar tão surpreendente.

Assim que desembarcamos da van no Santuário do Caraça, para onde quer que eu olhasse, eu enxergava alguma beleza. Em contrapartida, o dia estava quase terminando, e fiquei tenso se naquele curto espaço de tempo que separa o dia da noite, eu conseguiria registrar todas as belezas que eu estava vendo.

 Acho que minha preocupação não estava sozinha. Quando eu vi, os outros 6 blogueiros que participavam da viagem, saíram cada um para um lado, máquina fotográfica em punho, registrando todas as belezas que encontravam no caminho.

Não perca nosso post sobre o Santuário do Caraça

Cada um registrou o Santuário do Caraça com seu olhar, e tenha certeza, mesmo que tenhamos passado pelos mesmos lugares, cada um enxergou (e fotografou) o Caraça sob sua perspectiva particular.

O Caraça ainda nos reservou outros momentos únicos, como a visita do lobo-guará, o museu com móveis e artefatos antigos e o nascer do sol. Temos muita coisa para contar e mostrar.

Caminhos da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Nascer do sol no Santuário do Caraça

2 – Ouro Preto e Mariana: Descida às minas de ouro das Minas da Passagem

Caminhos da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Trilhas que levam até o fundo da mina, a mais de 120 metros de profundidade

Se a Estrada Real era o caminho utilizado para levar o ouro até o mar, nada melhor e mais significativo nesse roteiro do que visitar uma mina de extração de ouro, localizada na estrada entre Ouro Preto (antiga Vila Rica) e Mariana, onde se concentram uma grande parte das minas da região.

A Mina da Passagem é considerada a maior mina de ouro aberta à visitação do mundo.

A visita começa de maneira muito especial. Entramos em um trolley que viaja por 315 metros de extensão e 120 metros de profundidade túnel abaixo. A descida no carrinho lembra o filme Indiana Jones e o Templo da Perdição (um dos meus filmes prediletos, principalmente na minha infância), em que os personagens se aventuram em um carrinho dentro de algumas minas em alta velocidade.

A descida na Mina da Passagem não é tão aventureira ou radical como no Indiana Jones (tudo é feito com bastante segurança para os visitantes), mas não deixa de ter seu grau cinematográfico e divertido. É pura adrenalina, principalmente para quem senta na frente.

Leia mais sobre o que fazer em Ouro Preto e Mariana

Lá no fundo da mina, os caminhos impressionam, com suas enormes fendas, as rochas e as explicações do guia que nos acompanhou pela visita.

No final do passeio, encontramos um lindo lago subterrâneo com águas transparentes. Já surgem outras histórias e momentos inesquecíveis na memória, não deixe de conferir o post sobre as Minas da Passagem (em breve).

3 – Lavras Novas: Adrenalina no Quadricross

Caminhos da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Uma aventura imperdívei, o quadricrosso em Lavras Novas vale super a pena

Em nosso terceiro dia de viagem, depois de fazer um trekking pela Serra da Chapada chegamos em Lavras Novas, um distrito situado a 17 quilômetros de Ouro Preto. Nosso encanto com a cidade foi imediato. Sabe aqueles lugares pequenos, tranquilos, mas ao mesmo tempo muito charmosos? Lavras Novas é assim.

Veja o post completo sobre o Quadricross em Lavras Novas

Após o almoço, partimos para um passeio de quadriciclo pelos caminhos da Estrada Real.

O percurso até a Represa do Custódio é realizado pela Quadricross Locadora (responsável também pela minha foto no quadriciclo) e leva cerca de 2 horas, com algumas paradas no caminho, como na Cachoeira dos Namorados.

Apesar das paradas serem interessantes (a Represa do Custódio é o ponto alto), o emocionante mesmo é dirigir o quadriciclo pelas vias acidentadas do caminho.

Inicialmente foi preciso fazer um treinamento na sede da Quadricross para que todos testassem o equipamento. Após algumas voltas de teste, partimos para a aventura.

O veículo requer um pouco mais de experiência na direção de carros, experiência que eu não possuo. De início foi um pouco atribulado, mas depois de um tempo eu peguei jeito no negócio. Mesmo para os mais experientes, trechos de subida em terreno super acidentado e outros de descida morro abaixo demandam maior atenção.

Um passeio que vale muito a pena, cheio de emoção pelas vias da Estrada Real.

4 – Estrada Real: Caminhando pelas ruas de Tiradentes

Caminhos da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Estátua de Tiradentes, natural da cidade, em uma das coloridas ladeiras de Tiradentes

Tiradentes, nosso destino no quarto dia de viagem, é encantadora e cinematográfica. Caminhar pela cidade é uma viagem ao passado e um grande respiro de história. Suas ruas de pedra e as casas de janelas e portas coloridas lembram muito Paraty, outra das cidades da Estrada Real.

Assim como Paraty, Tiradentes viveu um período de decadência ecônomica (no caso de Tiradentes após o fim da mineração), o que manteve sua arquitetura e natureza praticamente intocadas.

No entanto, quando o turismo começou a se desenvolver, a cidade sofreu com a especulação imobiliária e os imóveis do centro histórico de Tiradentes começaram a ser comprados por pessoas de fora da cidade. Tiradentes vive agora o desafio de manter suas tradições culturais.

Mesmo assim, a cidade mantém seu aspecto bucólico, cercada pelas montanhas da Serra de São José, o que garante um destino romântico e tranquilo para seus visitantes. É como voltar no tempo.

Confira o post sobre Tiradentes

É irresistível escolher uma de suas portas e janelas coloridas para tirar uma foto. Fica sempre aquele receio de alguém abrir a porta de sua casa e nos surpreender tirando uma foto como se aquela casa fosse nossa. Nós escolhemos uma das fachadas que serviu de cenário não somente para uma fotografia do grupo reunido, mas também um vídeo para lá de divertido.

Caminhos da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Tiradentes e a bela natureza que cerca a cidade

Tiradentes ainda nos reservava outras surpresas, num lugar que definitivamente eu pretendo voltar para curtir com mais tempo e explorar toda a sua arquitetura, atividades naturais e a vida noturna, repleta de bares e restaurantes charmosos.

5 – As cachoeiras de Carrancas

Caminhos da Estrada Real - 5 Lugares Imperdíveis em Minas Gerais
Cachoeira da Fumaça, uma das muitas cachoeiras do Complexo da Fumaça, em Carrancas

Nosso circuito em Carrancas, no quinto dia de viagem, foi o do Complexo da Fumaça. Quem nos levou foi a Carracas Eco Adventure. O circuito permite visitar várias cachoeiras em curto período e através de uma caminhada leve. Mas assim que iniciamos a trilha, começou a chover. Bateu aquela tristeza de passar por lindas cachoeiras com chuva. Mas como disse o nosso guia, é comum que todas as estações se façam presentes num mesmo dia, o sol logo voltou a abrir.

Um dos pontos mais especiais do circuito foi quando cruzamos a parte superior da Cachoeira Véu da Noiva, onde há uma pequena e rasa piscina natural, que fica quase na beira da queda. Para quem olha de longe, a paisagem pode parecer um pouco vertiginosa, mas chegar bem na beirada é bastante tranquilo e aproveitamos para tirar várias selfies nesse ponto.

Foi quando descemos a trilha em direção à base do Véu da Noiva, que o sol começou a brilhar, como se esperasse o momento certo em que estávamos passando por algumas lindas formações rochosas. Uma delas seria a origem do nome de Carrancas: de perfil a formação rochosa lembra a imagem da carranca de um índio.

Pode parecer irônico que justamente num circuito de cachoeiras, o momento que mais tenha me encantado seja um trecho somente com pedras. Mas existem momentos de viagem que encantam justamente pelo inusitado, e essa passagem na trilha foi um dos pontos altos do Complexo da Fumaça para mim.

 

Leia mais sobre as cachoeiras de Carrancas

© 2014 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

A viagem Blogueiros na Estrada Real (#BlogueirosnaER) foi uma realização do Instituto Estrada Real, com os blogs Dentro de Mochilão (também responsável pela organização), Pé na Estrada, Segredos de Viagem, Territórios, Trilhas e AventurasViajando com Eles e Viagens Cinematográficas. Essa viagem foi patrocinada, mas as opiniões aqui expressas são de livre expressão do autor.

Blogueiros na Estrada Real
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

16 comentários

  1. Olá, Anderson. Nossa viagem foi organizada pelo Instituto Estrada Real, mas é sim possível contratar as empresas antes da viagem. Todas as empresas e pousadas que utilizamos nós recomendamos, se ficou faltando informação sobre alguma em especial me avise que eu te dou um help. Abraços.

  2. Ola Fábio, parabéns pela iniciativa e pelas fotografias maravilhosas. Eu gostaria de fazer esse trajeto sem carro, é possível contratar empresas de traslados antes da viagem, ou vocês contrataram no local? O mesmo vale para as pousadas, você recomendaria alguns desses serviços?

  3. Texto belíssimo! Ando devorando suas postagens, rs. Deu vontade um vontade danada de conhecer esses destinos =D

  4. Show de bola seus comentários. .parabéns!! Agora no início de Maio vou fazer o trecho velho da estrada real de 4×4. ..vou ficar em Ouro Preto, Tiradentes, Carrancas e Passa 4..em 7 dias….não vejo a hora!!! Valeu!!

  5. Eu também amo Minas Gerais, Raul. Fui ano passado e adorei retornar esse ano, sempre fico com gostinho de quero mais. Monte Verde ainda não conheci, mas já está nos meus planos há algum tempo, espero conhecer em breve. Abraços!!!

  6. Amo Minas Gerais, Tiradentes, Ouro Preto, Etc…! Fábio, não deixe de conhecer Monte Verde, no Sul de Minas Gerais! É maravilhoso também e a cidadezinha é muito romântica. Da última vez fiquei hospedado na Pousada Carícia do Vento, fica uns 600Mt da Avenida principal e com uma linda vista! Uma excelente opção de hospedagens é o Portal Pousadas em Monte Verde ( http://www.pousadasemmonteverde.com.br ) que além de ter várias opções de hospedagens, tem um rico conteúdo para quem está indo pela primeira vez!

    Abraço!

    Raul.

  7. Fábio, que lindo esse post!!! Lendo o seu texto percebi o tanto de atividades que fizemos em tão pouco tempo… Faço dos seus momentos inesquecíveis, os meus. No Caraça não imaginava tamanha grandiosidade em tanta simplicidade. Não esperava nadar na lagoa da Mina da Passagem, Lavras Novas foi pura adrenalina, já valeu pelo trecho da estrada com quadricross. Amei Tiradentes, cidade super fotogênica e charmosa. Carrancas… ah! essa é a minha mais nova menina dos olhos em Minas Gerais.
    Beijo grande!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.