O que fazer em São Paulo Avenida Paulista: 5 Lugares Imperdíveis

“Turistar” em São Paulo, ou Sampa para os íntimos, pode parecer estranho. Mas há muitos programas e passeios interessantes para fazer na cidade. São Paulo também pode ser um destino interessante para os turistas. Alguns leitores do blog já me pediram roteiros de lazer e culturais para fazer na cidade, então resolvi consertar logo essa lacuna.

O dia em dia como morador de São Paulo pode fazer a gente esquecer os passeios para fazer na cidade. Como sou de Santos, acho que ainda tenho um pouco de turista nessa cidade em que já moro há quase 20 anos. Mas confesso que ainda faço menos turismo do que deveria.

De qualquer forma, essa série de 5 posts irá apresentar uma relação de alguns lugares que eu amo na cidade e que sugiro num roteiro turístico pela cidade. O primeiro post da série é, lógico, a Avenida Paulista. 

O que fazer em São Paulo – Avenida Paulista

5 Lugares Imperdíveis para Passear em SP – Parte 1

Avenida Paulista - Conjunto Nacional
Alguma coisa acontece, no meu coração, que só quando cruza a Avenida Paulista e a Rua Augusta…

1 – Avenida Paulista

Antes de mudar para São Paulo, meu sonho era conhecer a , aquela dos filmes e novelas de televisão. E uma das primeiras vezes que eu vim para cá, eu me deliciei simplesmente com um passeio de carro pela avenida mais famosa do país.

Antes de mudar para São Paulo, meu sonho era conhecer a Avenida Paulista, aquela dos filmes e novelas de televisão. E uma das primeiras vezes que eu vim para cá, eu me deliciei simplesmente com um passeio de carro pela avenida mais famosa do país.

Hoje eu moro pertinho dessa avenida e cruzá-la ou andar por ela já virou lugar comum. Mesmo assim, quase sempre paro para tirar uma fotografia da avenida.

Esse começa no começo da Avenida Paulista. Para chegar lá, desça na Estação Brigadeiro do metrô.

2 – Centros Culturais: MASP, FIESP, Itaú Cultural e Casa das Rosas

Passear pela Avenida Paulista inclui observar os prédios de sua arquitetura. Mas definitivamente, isso não é o melhor a se fazer por lá.

Entre os prédios da Avenida Paulista, é possível encontrar bons espaços culturais

Fique atento aos espaços culturais e as exposições em cartaz.

Casa das Rosas

Casa das Rosas, um dos últimos casarões da Avenida Paulista, tornou-se um centro cultural focado em atividades de poesia e literatura. Além de ser possível passear em seus belos, porém pequenos, jardins. Há também um charmoso café no lugar.

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

 

 

Casa das Rosas, na Avenida Paulista

Centros Culturais

Ainda no início fica o Itaú Cultural, também uma referência na Paulista.

Após a Avenida Brigadeiro Luís Antônio, veja o prédio da Centro Cultural FIESP (um prédio em forma de triângulo, um cartão postal da avenida Paulista), sempre tem alguma coisa rolando. Confira também a programação de peças em cartaz, às vezes gratuitas.

O prédio da FIESP é uma referência na Avenida Paulista

Quando pagas, os preços também são baratinhos. O espaço é conceitado por suas excelentes produções teatrais, mas a fama também traz filas (aliás um dos grandes males de São Paulo).

Veja mapa ampliado

MASP e o Mirante 9 de Julho

Finalmente, o MASP é outro dos pontos emblemáticos na Avenida Paulista. O chato são as filas.

O vão do MASP é um ponto de encontro dos protestos recentes, mas aos domingos é cenário de uma feira de antiguidades. Rafael, Boticcelli, Renoir, Monet, Cezanne, Picasso, Modigliani, Van Gogh, Portinari, Di Cavalcanti, Anita Malfatti, Rodin e Victor Brecheret são alguns dos renomados artistas representados no museu. 

Projetado por Lina Bo Bardi, foi inaugurado em 1968 mas somente em 1990 suas colunas foram pintadas de vermelho, parte do projeto como concebido por Lina.

O vão livre do MASP recebe, nos finais de semana, uma feira de antiguidades, e é ponto de encontro de movimentos e manifestações na cidade
Atrás do MASP, vale super a pena conferir um espaço novo em São Paulo, o Mirante 9 de Julho.  Um lugar abandonado que se transformou num centro cultural e ponto de encontro de paulistanos e turistas. Às sextas, rola um happy hour por lá, entre outras programações que você pode conferir no site do mirante.

3 – Parques na Paulista: Trianon e Mário Covas

Dois parques garantem um pouco de área verde na região.

Parque Mário Covas é pequeno e recente (foi inaugurado em 2010) e o Parque Trianon (em frente ao MASP) são boas regiões para fugir um pouco do movimento de cidade grande característico da região.

Ao lado do Parque Trianon, também confira a Praça Alexandre Gusmão, um oásis de tranquilidade na região.

Vista da Avenida Paulista a partir do recente Parque Mário Covas

4 – Rua Augusta 

Um dos trechos que mais frequento é a esquina da Avenida Paulista com a Rua Augusta. Alguma coisa acontece no meu coração, que só quando cruza a Paulista com a Augusta…

No Conjunto Nacional, é imperdível visitar a Livraria Cultura e aos domingos rola uma feirinha de artesanato no Shopping Center 3, que fica bem frente. Há cinema nos dois complexos.

Rua Augusta – Jardins

Rua Augusta tem duas facetas interessantes. Caso você desça em direção dos Jardins, encontra uma região de compras badaladas, cujo grande destaque é a famosa Rua Oscar Freire (considerada a oitava rua mais luxuosa do mundo), endereço dos endinheirados da cidade.

Caso o seu negócio não seja comprar roupas, alguns cafés, sorveterias e restaurantes também são o destaque.

Confira nosso post com 5 lugares imperdíveis para comer nos Jardins

Baixo Augusta

No lado oposto da Augusta, em direção do centro, a paisagem é completamente diferente.

Você encontra uma Rua Augusta mais alternativa (também conhecida como Baixo Augusta) e diversificada, GLS e que ferve nos fins de semana à noite. A paralela Rua Frei Caneca é um dos points mais gays da cidade, entre eles o Shopping Frei Caneca. Alguns dos cinemas que eu mais frequento estão nessa região: o Espaço Unibanco (tanto na Rua Augusta como no Shopping Frei Caneca).

Para comer na região, o grande point é a Padaria Bella Paulista na Rua Bela Cintra (uma quadra da Avenida Paulista). Mas prepare-se para um pouco de filas, o lugar vive lotado. Outra opção que frequento bastante é o restaurante Athenas, na Rua Augusta esquina com a Rua Antônio Carlos.

Para caminhar nessa avenida, é bom ficar atento aos detalhes. Há um excesso de informações, algumas irrelevantes, mas outras merecem a sua atenção

5 – Praça do Ciclista

Aos domingos, vale a pena ir até a Praça do Ciclista, que fica na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação. Ali ocorre o empréstimo de bicicletas e a Avenida Paulista é fechada para os carros.

No decorrer de toda a Avenida Paulista fechada para os carros, há muita coisa acontecendo. São shows ao vivo, o pessoal andando a pé ou de bicicleta e diversas atividades. Basta chegar e ocupar, a Avenida Paulista é nossa.

A Praça do Ciclista é o ponto de encontro dos ciclistas, principalmente em protestos contra o trânsito que matou alguns ciclistas

É no final da Avenida Paulista que é possível também curtir o pôr do sol, ainda que por detrás de uma série de prédios. Mesmo assim, use sua criatividade para registrar esse momento, através dos reflexos dos prédios de vidro ou utilizando as silhuetas da arquitetura e das pessoas que circulam pela região.

Final de tarde na mais famosa avenida do Brasil

Confira o mapa desse trecho final do percurso.

No site de turismo da Prefeitura de São Paulo você encontra maiores informações e os roteiros sugeridos. Confira nesse link. Além disso, todas as atrações desse post contam com links onde você pode conseguir maiores informações.

Leia também:
Jardins SP – O que Fazer e Onde Ficar

Conheça outros posts de Sampa

Parque Ibirapuera
Museu do Futebol e Memorial da América Latina

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

 

 

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

11 comentários

  1. Meu lugar em Sampa, desde sempre. Uma caminhada, a feirinha do Masp, um refresco na Casa das Rosas e muitas passadas na Cultura do Conjunto Nacional! Abraços!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.