Cataratas do Iguaçu Dicas: Guia Completo

Melhores Destinos do Brasil: Foz do Iguaçu

Às vezes duvidamos que podemos ver destinos cinematográficos no próprio Brasil. Mas você já imaginou que no Brasil existem inúmeros desses destinos? E estão mais próximos do que você pode imaginar. Um desses destinos são as fantásticas Cataratas do Iguaçu (Iguazu Falls).Elas foram eleitas em 2012 numa disputa com outras 400 atrações de beleza natural, como uma das novas 7 maravilhas do mundo, pelo New7Wonders.

Nesse guia, vamos procurar novamente responder as 5 perguntas de quem planeja uma viagem, os 5W: why, when, how, where and what to do (por que conhecer, quando ir, como, onde ficar e o que fazer). Será que é melhor fazer a viagem por pacote ou por conta própria?

E vamos conhecer também alguns passeios para fazer na região, como conhecer o Parque Nacional do Iguaçu, o Parque das Aves ou o Macuco Safari.

Cataratas do Iguaçu Dicas: Guia Completo 

Conheça uma das 7 Novas Maravilhas do Mundo: Como Chegar, Quando Ir, Onde Ficar e O que Fazer

de 

Do lado brasileiro, essa é uma das vistas que você tem para as Cataratas do Iguaçu

1 – Porque Conhecer

5 Razões para Conhecer as Cataratas do Iguaçu

  • Como já mencionamos, as Cataratas do Iguaçu foram eleitas como uma das novas 7 maravilhas naturais do mundo e estão entre as maiores cachoeiras do mundo.
  • Ao visitar as Cataratas, você tem a possibilidade de visitar 3 países ao mesmo tempo: Brasil, Argentina e Paraguai. Foz do Iguaçu fica bem na divisa com esses países.
  • As Cataratas possuem 275 quedas d’água que formam paisagens excepcionais e se estendem por cerca de 2700 metros, que podem ser vistas de diversos ângulos, inclusive de bem próximo dessas quedas.
  • O passeio é indicado para todas as idades. Existem trilhas bem tranquilas de serem percorridas, onde qualquer visitante consegue chegar bem próximo das quedas. Para os mais aventureiros, outras trilhas oferecem nível mais de dificuldade e outras aventuras como o Macuco Safari garantem a adrenalina.
  • Os parques tanto do lado brasileiro como argentino possuem ótima infraestrutura, com ônibus (ou trens) circulando pelo parque e garantindo ótima acessibilidade para todas as suas atrações. Portanto, mesmo para aqueles que viajam sem carro, as atrações são visitadas facilmente.

Parque Nacional do Iguaçu

2 – Como Chegar

Ver mapa ampliado no Google Maps
  • A melhor opção para ir até Foz do Iguaçu é mesmo de avião. A cidade possui um aeroporto internacional localizado a 13 km do centro da cidade.
  • Do aeroporto de Foz do Iguaçu para o centro, é possível pegar o ônibus linha 120. De táxi, lógico, é mais confortável e mais rápido.
  • Para quem vai ficar em Puerto Iguazú (na Argentina), a cidade também é servida pelo Aeroporto Internacional Cataratas del Iguazú, em Puerto Iguazú (Argentina).
  • A base para conhecer as Cataratas fica no Brasil, em Foz do Iguaçu. Mas é possível também se hospedar na Argentina, em Puerto Iguazu. Existem parques nacionais e trilhas para ver as cataratas tanto do lado brasileiro como do lado argentino.
O Rio Iguaçu é a divisa entre o Brasil e a Argentina

Como Fazer os Passeios

  • Para visitar as atrações turísticas, você pode optar por fazer passeios com operadoras de turismo locais.
  • Outra opção é fazer os passeios por conta própria, que eu acho mais recomendável, seja de carro alugado ou simplesmente de transporte público. Existem ônibus saindo do Terminal de Transporte Urbano de Foz do Iguaçu. O percurso leva cerca de 30 minutos e existem vários ônibus disponíveis, é só descer no ponto final.
  • Ou seja, é possível visitar a região de pacote ou por conta própria. Você escolhe que tipo de viagem deseja fazer, o importante é que as duas opções estão garantidas.

 

  • Para o Parque Nacional Iguazú, na Argentina, o acesso é um pouco mais complicado. É preciso pegar um ônibus internacional até a Rodoviária de Puerto Iguazú (no caminho é preciso descer na divisa do Brasil com a Argentina para os trâmites legais) e de lá pegar outro ônibus para o Parque.
  • No Terminal de Foz de Iguaçu existe um posto de informações onde fomos muito bem atendidos, vale passar lá para pegar as informações mais detalhadas e atualizadas.
  • Para a Usina de Itaipu e para a Cidade del Leste também existem ônibus disponíveis. Para o Paraguay, achamos que compensou mais pegar um ônibus municipal de Foz e descer em frente à Ponte da Amizade (foto), do que o ônibus internacional. Veja todas as linhas nesse link.

3 – Quando Ir

  • Segundo o site Visite Foz, aparentemente todos os meses são propícios para visitar a região. No verão, os dias são muito quentes enquanto no inverno as chuvas aparecem mais. Na primeira e outono, os dias de sol predominam.

Verão

  • No entanto, vale mais considerar o clima no restante do país. No verão chove mais (janeiro a março), no inverno chove menos (maio a agosto). Outubro é um mês que chove bastante.
  • Portanto, se você escolher o verão, encontrará mais calor e o volume das quedas maior. Isso não é necessariamente bom. Quanto mais água, maior será aquela névoa que atrapalha um pouco a visibilidade das quedas.

Inverno

 

  • No inverno, quando você menos, as quedas estão menos volumosas, porém acredito que é possível enxergar as quedas com mais visibilidade. Nós fomos no mês de maio e curtimos. Nem muita água, e boa visibilidade, embora em um dos dias choveu.
  • Ficou confuso? Enfim, qualquer época é boa para visitar as Cataratas do Iguaçu.
  • Mas é bom lembrar que mesmo sem chuva, você vai se molhar, pois as águas das quedas se espalham por todo canto. Andar com uma capa de chuva é essencial.
Mesmo sem chuva, molhar-se é inevitável nos trechos em que é possível chegar na base das quedas

4 – Onde Ficar – Hotel em Foz do Iguaçu ou Puerto Iguazu

Em Foz do Iguaçu, os hotéis mais baratos e funcionais estão localizados no centro da cidade.

Nós ficamos no Águas de Iguaçu Hotel Centro, que ficava a poucas quadras do Terminal de Ônibus de Foz.

Consulte preços e disponibilidade clicando aqui.

Para nós que estávamos viajando sem carro, foi a opção ideal, pois em poucos minutos estávamos no terminal para pegar os ônibus para as atrações turísticas.

A diária nesse hotel sai por menos de R$ 150,00. O hotel é bem simples, mas ficamos tão pouco no hotel que realmente achamos que atendeu as expectativas. Mas realmente, não vá esperando muito do hotel nem das redondezas, Foz do Iguaçu não é uma cidade particularmente muito agradável, fora suas atrações turísticas.

Outras Opções de Hospedagem

No caminho para as Cataratas, existem vários resorts e hotéis com maior infraestrutura, mais aconselháveis para quem vai ficar mais de 3 dias inteiros na região, e portanto terá tempo extra para ficar curtindo a estrutura do hotel.

Foz é mais urbana que sua vizinha Puerto Iguazú, que tem cara mais de cidade pequena, com restaurantes turísticos concentrados numa mesma região. Não ficamos hospedados em Puerto, mas pelo menos em termos de restaurantes e do centrinho turístico, lá pareceu mais agradável do que Foz.

Parque Nacional do Iguaçu

5 – O Que Fazer

Dia 1

 

  • Visite o Parque Nacional do Iguaçu (lado brasileiro), faça o Macuco Safari e o Parque das Aves (que fica bem em frente à entrada do parque).
  • Ficamos com muita vontade mas não fizemos o vôo de helicóptero sobrevoando as Cataratas. Mas dessa vez não rolou.
  • Algumas trilhas podem ser feitas e pagas à parte: a Trilha do Poço Preto é um Safari Ecológico enquanto que a Trilha das Bananeiras inclui caminhada, navegação em barcos e caiaques (ducks), ambos realizados pela Macuco Adventure.
  • Dica: vá com roupas de banho. No Macuco Safari, por exemplo, o ideal é tirar todas as roupas e ir somente com roupas de banho, já que o passeio nos leva literalmente para debaixo das quedas das Cataratas. A capa de chuva é praticamente inútil. Leve também somente máquina à prova d’água. Existem armários com chave para deixar os pertences.
O Macuco Safari leva o pessoal em um bote para literalmente debaixo das quedas de Iguaçu
Parque das Aves, em alguns ambientes é possível ficar bem pertinho das aves e interagir com elas

Dia 2

  • Vá para Puerto Iguazu, na Argentina, e conheça o lado argentino das Cataratas.
  • Ao chegar no Centro de Visitantes, pegue o trem e comece a explorar os Circuitos. No ponto final do trem está a Garganta do Diabo. Também vale a pena explorar os Circuitos Superior (por cima das cachoeiras) e Inferior (na base das quedas). Ambos são imperdíveis.
  • Assim como no lado brasileiro, existem diversos passeios pagos que você pode explorar se tiver mais tempo.
  • Na volta, vale dar uma circulada por Puerto Iguazú (caso você não esteja hospedado por lá e escolher um bom restaurante para jantar). Outra opção é também passar pelo Cassino Iguazú ou no Duty Free.
Garganta do Diabo
Cataratas Puerto Iguazu
Circuito Inferior
Cataratas Puerto Iguazu
Circuito Superior 

Dia 3

  • É possível fazer dois passeios no mesmo dia. Visitar a Itaipu Binacional (passeio de meio período) e conferir o comércio enlouquecido de Ciudad del Este.
  • Cuidado na hora de fazer compras no Paraguai. Nem todas as lojas são confiáveis. Às vezes o barato pode sair caro. Enquanto estávamos lá, até mesmo a moça do centro de informações turísticas nos contou que teve problemas com produtos adquiridos por lá.
Usina de Itaipu, passeio que pode ser realizado em meio período

Não deu tempo mas recebe uma visita:

Templo Budista em Foz do Iguaçu: Templo Budista de Chen Tien 

O que esperar:

Natureza, Trekking, Aventura

Quanto tempo ficar:

Como você viu, em 3 dias é possível conhecer o básico da região. Mas para quem quer curtir a estrutura de um dos resorts da região, ou fazer todas as trilhas existentes nos parques, esse tempo pode ser aumentado.

É sempre bom ter 1 dia extra também para o fato de em algum dos dias chover.

© 2014 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

1 comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.