Estrada Real: As Artes de Bichinho – Tiradentes

Mais um dia de viagem pela Estrada Real, nosso quarto dia

Se você ainda não leu nenhum dos posts da viagem, nossa viagem pela Estrada Real, que percorre caminhos pelos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e principalmente Rio de Janeiro, começou em Belo Horizonte. Depois passamos pelo incrível Santuário do Caraça, conhecemos a história de Ouro Preto e curtimos uma trilha e um passeio de quadriciclo em Lavras Novas. 

Nosso quarto dia começou com chuva, o que não é muito animador. Mas ao percorrer a estrada no caminho de Lavras Novas para Prados, o sol voltou a brilhar. 

Estrada Real: As Artes de Bichinho/MG

Um encontro com a tranquilidade e as oficinas de artes em Minas Gerais

de 

Um pouco da incrível arte da Oficina de Agosto, em Bichinho

Quando se fala em identidade cultural, a gente pode acabar caindo meio em esteréotipos ou clichês sobre uma determinada região e seus hábitos, costumes e expressões artísticas.

Mas é engraçado como nessa viagem pela Estrada Real, tivemos um contato com lugares e manifestações que não poderiam ser mais representativos do que é o Estado de Minas Gerais, e até mesmo do Brasil.

Aconteceu enquanto visitávamos a Oficina de Agosto e as produções capitaneadas por Toti. Arte genuinamente brasileira e mineira. Pelas diversidade de cores, pelo religioso misturado com o irreverente, pelo belo aliado ao rústico.

Do bucólico para o Santuário do Caraça para a universitária (porém ainda histórica) Ouro Preto, nossa viagem pela Estrada Real prosseguiu por esses destinos e características que parecem ser a cara de Minas Gerais.

Mas nosso dia começou mesmo em Lavras Novas, lugar de onde partimos pela manhã rumo à Tiradentes (nossa próxima pousada). Percorremos muita estrada de chão e de asfalto, mas os caminhos sempre são ladeados por belas serras e montanhas.

Pela manhã e no início do caminho, ainda chovia. Foto extraída de fimagens com a GoPro.
Já no asfalto e ainda com chuva, mas sempre com belas montanhas no caminho. Foto extraída de filmagens com a GoPro.

O encontro agora é com a Serra de São José, que constrói um cenário sempre apaixonante pelos caminhos da Estrada Real.

Veja no mapa abaixo o caminho que percorremos até Prados, cidade onde se encontra o distrito de Bichinho.

Ver mapa detalhado no Google Maps

Pelas ruas e artes de Bichinho 

Ao chegar na simpática e pequena Bichinho, não há como não se encantar. Casas pitorescas, algumas de portas e/ou janelas de madeira, com cores vivas e artes pelas janelas. Essa é a Bichinho, na verdade um apelido para o distrito de Vitoriano Veloso. Apelido que acabou virando mais oficial que o próprio nome. 

Vitoriano Veloso, que dá nome ao distrito, era um escravo alforriado que viveu na região.

Fachada de uma das casas de Bichinho

Nas fachadas das casas, uma cruz é colocada próximo ou nas portas. Supostamente no dia 3 de maio, Nossa Senhora passa pelas casas, porém a cruz é mantida durante todo o ano. No dia que antecede a visita de Nossa Senhora, a decoração dessa cruz é trocada.

A Igreja Nossa Senhora da Penha domina a paisagem da cidade. A fachada simples engana e as pinturas em estilo rococó no interior são o destaque.

Igreja Nossa Senhora da Penha é o destaque na pracinha principal de Bichinho

Antes do almoço, tivemos algum tempo livre para circular e admirar o artesanato da região. É tudo muito bonito, diferente e bastante peculiar, vale a pena percorrer e entrar nas lojas para conferir com calma os ateliês. Além daqueles localizados no centro, também existem vários no caminho entre Tiradentes e Bichinho.

Para quem gosta de artesanato, Bichinho é um belo passeio

Onde Comer

Além das casas antigas e as oficinas de artes, o distrito também se destaca pela produção de doces. Por 1 real cada, comi alguns dos doces mais gostosos que eu já provei (tá certo que o preço me ajudou a gostar mais). A loja fica em frente ao restaurante onde almoçamos e a Mariana do Segredos de Viagem detinha mais esse segredo.

Na verdade eu sou meio formiga, então costumo almoçar mais rápido às vezes para chegar logo à sobremesa, por isso acabei o pulando as informações sobre o almoço.

Doces baratos e deliciosos, em loja bem em frente ao Tempero da Ângela

Almoçamos no Tempero da Ângela, um restaurante de self-service que custa R$ 20,00 por pessoa. Não é preciso pesar os pratos e cada cliente pode se servir à vontade. A comida é bem caseira e saborosa.

  

Depois do almoço, voltamos para o carro e pegamos a estrada rumo à Tiradentes. No caminho, entre as várias lojas de artesanato locais, conhecemos a Oficina de Agosto.

A arte de Toti na Oficina de Agosto

Criada pelos irmãos Toti e Sônia apenas como uma oficina itinerante (a previsão era de apenas 2 meses), no dia 19 de agosto (por isso o nome) de 1991, a oficina acabou perdurando até hoje.

O objetivo principal de Toti é permitir que o artesanato seja ainda um meio de sustento para os brasileiros. Para tanto, a oficina emprega pessoas da região e também procura utilizar materiais recicláveis, seguindo portanto vários preceitos de sustentabilidade.

O Oficina de Agosto possui 2 lojas: uma na própria Bichinho (R. São Sebastião, 107) e outra em São Paulo, na Vila Madalena (Rua Harmonia 243), a conferir. O pessoal da oficina também atua em projetos de decoração para hotéis (como o Club Med) e restaurantes (como a rede Rascal). 

No espaço da loja de Bichinho, o destaque fica para espaço do jardim, cheio de esculturas de bichos (trazendo um clima rural) em contraponto com esculturas de pessoas pintadas de branco. O caminho de acesso à oficina, por exemplo, é ladeado por vacas e carneiros, trazendo sempre o caráter regional.

Na parte interna, a diversidade impera. Em uma das obras, peitos, pernas com meias calças e acessórios femininos feitos de madeira são dispostos em um quadro. Em outra parte, uma obra retrata a Santa Ceia (com pão de queijo e cachaça). Por mais que sejam diversas, todas as obras têm uma personalidade e trazem características regionais. Poderiam ser identificadas, mesmo que fora das lojas da Oficina de Agosto.

Isso acontece porque, embora trabalhe em equipe,  a criação final fica sempre a cargo do Toti, que faz a montagem final das peças preparadas pelos artesãos. É o que nos conta uma funcionária da Oficina, durante a nossa visita por lá.

A visita a Bichinho vale a pena para se sentir tipicamente dentro do Estado de Minas Gerais, e de toda a arte e culinária que ela é capaz de nos proporcionar. 

Como Chegar

Apesar de fazer parte de Prados, Bichinho fica mais próxima de Tiradentes. Se você estiver sem carro, os ônibus da Viação Vale de Ouro (tel: 32 3371-5119) circulam em poucos horários. Durante a semana são 4 horários e aos fins de semana apenas 2. Consulte aqui.

De carro, o caminho de cerca de 7 a 8 km possui partes de pedra e outras de chão batido.

No caminho entre Tiradentes e Bichinho, fique atento para as casas que funcionam como ateliês 
A Serra de São José nos acompanha durante o belo caminho de 7km que separa Bichinho de Tiradentes

Veja também nosso vídeo de nossa passagem por Bichinho, que ainda continuaria para Tiradentes.



Fontes:
Portal Minas Gerais: Destinos: Bichinho (Distrito de Prados)
Tiradentes.Net – Portal de Tiradentes e Região: Bichinho
Oficina de Agosto: Portal Oficial


© 2014 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

Confira outros posts da Estrada Real

A viagem Blogueiros na Estrada Real (#BlogueirosnaER) foi uma realização do Instituto Estrada Real, com os blogs Dentro de Mochilão (também responsável pela organização), Pé na EstradaSegredos de ViagemTerritóriosTrilhas e AventurasViajando com Eles e Viagens Cinematográficas. Essa viagem foi patrocinada, mas as opiniões aqui expressas são de livre expressão do autor.

Blogueiros na Estrada Real

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.