Gramado – Tour Quatrilho a Bordo da Princesinha

Quem chega a Gramado, encontra aquele mundo de fantasia que quase parece irreal. Escolher passeios como o Mini Mundo ou a Aldeia do Papai Noel é curtir essa deliciosa fantasia. Nada contra, aliás, quando estou de férias gosto mesmo é de viver uma realidade diferente e já comentamos um pouco sobre isso no post sobre o Korvatunturi. 

Mas pode ser que você queira viver uma experiência autêntica entre pessoas do local. O turismo de experiência tem crescido cada vez mais. Por isso, resolvemos fazer o Roteiro Quatrilho, um passeio de agroturismo por propriedades rurais no entorno de Gramado. 

A vontade também veio da influência cinematográfica, já que o nome do tour vem do filme “O Quatrilho”, protagonizado por Glória Pires e Patrícia Pillar (e indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro), que conta a história de dois casais e um curioso jogo de troca de pares nessa região do sul do país. 

Juntando todas essas informações, fazer o tour se tornou uma necessidade e valeu o empenho em realizá-lo. 

Turismo Rural em Gramado

Tour Quatrilho a Bordo da Princesinha

Tour Quatrilho a Bordo da Princesinha em Gramado
A Princesinha é um ônibus de 1958, mas segue firme e forte pelos caminhos rurais de Gramado

Um senhor de seus 90 anos acompanha correndo o nosso ônibus, enquanto o veículo se afasta da propriedade dos Lazzaretti. O ônibus, também chamado de Princesinha, cruza alguns parreirais na propriedade desse simpático (e bem disposto) velhinho. Em outra parada, conhecemos a casa onde moraram os personagens do filme “O Quatrilho”. Suas histórias se misturam com o modo como aquela região se desenvolveu. Finalmente, um músico caipira anima, com seu acordeão, um delicioso café rural. Para cada um de nós e nosso Estado de origem, uma música improvisada na hora.

Essas são algumas das cenas de um passeio por propriedades rurais nos arredores de Gramado.

Os passeios de turismo rural são uma oportunidade de desenvolver e valorizar a identidade cultural da região e de seus moradores. Aqui na região de Gramado, o destaque são os imigrantes alemães e italianos. 

Caminhos da Linha TaperaOs roteiros integram o Projeto Talentos do Brasil Rural (promovido pelo Ministério do Turismo, Ministério do Desenvolvimento Agrário e Sebrae), que prevê a inclusão da agricultura no turismo no Brasil. Nada mais pertinente e interessante.

Confira no site do Ministério do Turismo outros do roteiros do Projeto Talentos do Brasil Rural. Espero ter a oportunidade de conferir outros desses passeios (e olha que são 24 roteiros).

na região de Gramado são 3 roteiros de turismo rural: o Quatrilho (que participamos), o Tour no Vale e o Raízes Coloniais. Além de conhecer o estilo de vida autêntico e rural desses imigrantes, é uma excelente oportunidade de também ajudá-los. O turismo agrega emprega e renda a esses empreendedores. 

A família Lazaretti, aquela do velhinho que corre com o ônibus para se despedir (e mostrar que o vinho, no final das contas, faz bem à saúde), aumentou em 30% a renda após participar desses roteiros.

A Princesinha sai do centro de Gramado, na Praça das Comunicações, onde se encontra a loja do Agroturismo e onde é possível reservar o passeio. Às 14h saímos para curtir o roteiro.

Roteiros de Agroturismo: loja fica na Praça das Comunicações de Gramado
A simpática lojinha dos Roteiros de Agroturismo, na Praça das Comunicações e uma pequena réplica da Princesinha

Logo no início o motorista nos conta que até houve a tentativa de substituir a Princesinha por um ônibus mais moderno, mas o passeio perdeu o encanto.

A Princesinha é um Chevrolet Apache 1958. A toda parada, é preciso abrir a porta com uma alça mecânina e o colocar um degrau de madeira no chão para que as pesssoas possam desembarcar, pois a altura da porta ao chão é grande. Em certos momentos, balança bem, mas a realidade é que viajar na Princesinha é grande parte do encanto do passeio.

Princesinha, do Tour de Agroturismo Quatrilho
A Princesinha já foi trocada, mas não deu certo: o passeio perdeu o encanto sem esse simpático veículo

O caminho pela Linha Tapera (que se divide entre Tapera Alemã e Tapera Italiana) é de terra, mas as estradas estão em boas condições.

Celeste Lazaretti, um dos imigrantes no Tour QuatrilhoNossa primeira parada foi mesmo na propriedade dos Lazzaretti. Celeste Lazzaretti, o simpático proprietário, conta a história da propriedade enquanto faz brincadeiras com os visitantes. Sua alegria é invejável.

Em um dos momentos que eu estava filmando, o senhor Celeste veio correndo em direção da câmera e bem pertinho, deu um salto em minha direção, numa ação que é provavelmente sua marca registrada.

Ali pertinho, sua filha conta como os vinhos da fazenda são preparados e libera vários produtos para degustação, entre eles sucos de uva, vinhos e licores.

Mas o que me encantou mesmo foram as parreiras, mesmo que não estivessem na época das uvas. É um cenário digno de filme, e olha que nem tínhamos chegado na referência ao filme Quatrilho.

As belas parreiras na propriedade dos Lazzarreti, que produzem uvas e também kiwis
Vinhos e sucos dos Lazaretti  
Cleber e eu no roteiro Quatrilho
Cleber e eu nas parreiras dos Lazzaretti, cenário de filme

Como não podia deixar de ser, eu saí de lá com um dos produtos dos Lazzaretti, no caso um licor de chocolate. Pronto, eu tinha feito a minha parte para ajudar a manter os 30% de aumento na renda da família. 🙂

Todo mundo embarcou de volta ao ônibus e aconteceu aquela cena que contamos no início do post. Enquanto a Princesinha ia abandonando a propriedade, seu Celeste ia correndo e acompanhando o veículo, com disposição invejável.

A segunda parada era finalmente o moinho colonial da família Grins e também residência original dos personagens do filme “O Quatrilho”. Para mim, foi um pouco decepcionante, pois a locação do filme talvez fosse mais interessante. 

Ali viveram e estão enterrados Nicodemo (Alexandre Paternost) e Maria (Glória Pires), um dos casais retratados no filme.

A propriedade é pequena e entramos no porão, onde é exibido um slideshow com fotos de época misturadas às cenas do filme. A história do casal que troca de parceiros, que teria escandalizado a comunidade na época, virou livro (de José Clemente Pozenato) e depois filme em 1995 (dirigido por Fábio Barreto). O filme ficou célebre pois foi indicado ao Oscar de filme estrangeiro.

Algumas das locações do filme ocorreram de fato no roteiro Caminhos de Pedra, em Bento Gonçalves, como a Casa Strapazzon. Leia mais no Matraqueando.

Casa onde viveu o casal do filme "O Quatrilho"
Turistas entrando na propriedade onde viveram os casais representados no filme “O Quatrilho”
Fotos antigas na casa Quatrilho  Fotos antigas em slideshow na casa do Quatrilho

Na propriedade, também conhecemos o moinho, que não é mais utilizado mas sua estrutura se mantém preservada.

Moinho da família Grins
Moinho Colonial da família Grins

Antes de nossa última parada, conferimos o visual incrível do Morro da Polenta.

Gramado - Morro da Polenta
Visual do Morro da Polenta

E para encerrar o passeio, veio a melhor parte. A partir daqui, esse texto contém spoilers. Quando desembarcamos na propriedade dos Ramm, o até então guia do passeio que nos ajudava a desembarcar nas paradas se transforma em um músico portanto um belo instrumento. Jovir Jorge Rodrigues canta músicas típicas gaúchas.

Música ao vivo no café alemão do tour Quatrilho
No café colonial, o guia virou cantor e garantiu a música ao vivo

Aqui é hora de curtir um delicioso café rural colonial alemão. E bota delicioso nisso. Os alimentos são todos naturais e absolutamente deliciosos. É como se ao mesmo tempo estivéssemos comendo na casa da vó e no melhor restaurante de Gramado.

Dona Isolde prepara tudo com muito carinho. É tudo preparado por lá, desde a linguiça até as famosas cucas alemãs. Só mesmo o suco de uva que vem de fora.

As delícias do café típico alemão da família Ramm
  

A música ao vivo deixa o café ainda mais saboroso. Para cada visitante, Jovir pergunta seu Estado de origem e canta uma música improvisada na hora. Músicas também são cantadas para os aniversariantes. Como eu tinha feito aniversário 1 dia antes, ganhei uma música cantada pelo músico.

E no final do café, ainda todos pudemos tirar uma foto com a gaita do Jovir. Mais rural impossível.

A possibilidade de fazer um passeio em Gramado diferente dos demais, que une uma experiência autêntica rural, a possibilidade de conhecer um pouco mais a cultura dos imigrantes alemães e italianos e, lógico, poder degustar algumas delícias da região, tornam esse roteiro uma das melhores e mais originais coisas para se fazer por lá. 

Eu em Turismo Rural em Gramado
No final do passeio, o café colonial e uma foto com um instrumento típico gaúcho

FICHA TÉCNICA:

Direção: Gramado/RS
Produção: Vento Sul Turismo e Eventos
Ingresso: R$ 120,00 por pessoa
Quando: Terças e Sábados às 14h
O melhor: O café colonial alemão com música ao vivo é com certeza o momento mais animado e delicioso do passeio. Os produtos são todos caseiros e feitos na própria propriedade dos Ramm.
O pior: A visita à casa onde morou o casal do filme “O Quatrilho”, que seria a parte mais cinematográfica do roteiro, não é muito interessante e ainda não visitamos a Igreja de Pedra de Santo Antônio (mais antiga do que a do centro de Gramado).
Ano: 2014
País: Brasil

Nota: O passeio do Tour Quatrilho foi uma cortesia da Vento Sul Turismo e Eventos, mas as opiniões aqui expressas representam a nossa livre opinião. 

Princesinha de Gramado: O Quatrilho – Um Roteiro de Filme
Ministério do Turismo: Experiências Rurais marcam o Turismo de Gramado 
Prefeitura Municipal de Gramado: Explorando o Interior no Roteiro do Quatrilho

Insira seu e-mail para receber nossas atualizações:

 


>>> Você irá receber um e-mail, não se esqueça de clicar no link de confirmação.
Siga a gente nas redes sociais
Facebook YouTube Google+ Twitter Instagram
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

8 comentários

  1. Amei esta dica. Já fui em Gramado e Canela, mas não na zona rural. Até passeei na "Maria Fumaça"e justamente no vagão onde foi filmado no filme "O Quatrilho".Foi demais. Fomos até Caxias do Sul onde tem vinhos e sucos deliciosos.

  2. Mais uma viagem sua que entrou para o nosso roteiro! Lindas fotos, lindo lugar! Parabéns por divulgar este tipo de roteiro!!!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.