Bonito MS: SUP e Passeio de Duck no Eco Park Porto da Ilha

Um passeio turístico diferente que curtimos fazer em Bonito foi até o Eco Park, onde rolou o Stand Up Paddle e remar de duck em Bonito. O SUP acho que todo mundo já conhece, é uma das atividades de contato com a natureza mais populares atualmente.

O Duck para nós foi uma novidade. Um caiaque ou canoa para duas pessoas, só que inflável. Aí você pensa: é inflável, vai ser super tranquilo. Para nós não foi bem assim. Com o adicional de que rolam 3 quedas de água no percurso, então a adrenalina está garantida.

Os dois passeios ocorrem na Ilha do Prade, um complexo que conta com diversas outras atividades (inclui também restaurante) e que pode render até um dia inteiro de atividades. Os destaques mesmo ficam para o passeio de bote (que não fizemos), o duck e o SUP.

Confiram nossas aventuras e desventuras no Eco Park na matéria a seguir.

Bonito MS – Eco Park Porto da Ilha

Desventuras em SUP e Duck no Rio Formoso

de 

Descendo uma das quedas do Rio Formoso de canoa/caiaque inflável, conhecido como Duck

Confesso que sou meio desastrado para esportes, principalmente os aquáticos. Por isso, o nosso dia, para mim, seria repleto de desafios. Minha primeira vez tentando me equilibrar no SUP e um passeio de caiaque/canoa inflável com 3 quedas no caminho. Ufa.

O passeio até o Eco Park Porto da Ilha (novo nome da Ilha do Padre) aconteceu no nosso segundo dia de viagem.

O Eco Park Porto da Ilha foi um dos destaques da matéria sobre 10 Motivos para Conhecer Bonito, do Portal Bonito.

O que fazer no Eco Park Porto da Ilha

O lugar oferece diversas atrações e você pode reservar até um dia inteiro para passar no lugar. Nós estávamos com uma programação um pouco mais apertada, portanto só passamos uma tarde. No mesmo dia já havíamos visitado a Gruta do Lago Azul e as Grutas de São Miguel.

Logo na entrada, você tem uma tabela com as opções de passeios e combos para curtir o dia. O mais barato é a entrada na Ilha do Padre, que custa R$ 30,00 e dá direito apenas ao uso do Slack Line. O passaporte custa R$ 50,00 e inclui também o bote e o SUP. O almoço custa R$ 30,00 e achei razoável.

As grandes atrações do parque são o passeio de bote pelo Rio Formoso e o passeio de duck, que custam cada R$ 89,00.

Para quem dispõe do dia todo, o mais recomendado mesmo é adquirir o Super Combo, que custa R$ 185,00 e dá direito a tudo, inclusive almoço. Para quem dispõe somente de meio período, como é o nosso caso, recomendo o Passaporte + Duck (R$ 115,00) ou Passaporte + Bote (R$ 129,00). Ambos incluem o SUP, mas não incluem o almoço. 

Nota: Esses valores são de 2014, sujeito a reajustes. 

Stand Up Paddle nas águas do Rio Formoso é um dos passeios que você pode fazer no Eco Park Porto da Ilha

Além de escolher os passeios, na entrada também é necessário agendar o horário dos passeios.

Chegamos por volta das 11h e aguardamos um tempinho até o nosso horário agendado. Enquanto isso circulamos pela Ilha do Padre, que tem várias passarelas, cachoeiras e recantos gostosos para relaxar e curtir a natureza. Infelizmente estava um pouco chuvoso, o que inibiu um pouco nossa vontade de tomar um banho.

As passarelas chegam bem pertinho das cachoeiras

Mas em alguns lugares é possível simplesmente sentar e ficar observando os peixes, mesmo de fora da água. Eles chegam bem pertinho e ficam beliscando a gente. Sabe aquelas massagens que você já viu em reportagens no oriente. Aqui também rola, só que é na natureza mesmo.

Peixes podem ser vistos mesmo de fora da água
É um pouco difícil, mas procure aguentar a massagem que os peixes proporcionam

SUP – Stand Up Paddle

A duração do SUP é de 30 minutos e a atividade só pode ser realizada com colete salva-vidas e acompanhada de um instrutor, por isso a necessidade de agendamento.

E ainda bem que ele existe. Achei o instrutor da atividade de SUP excelente. Ele foi muito paciente com minha falta de experiência e me emprestou uma prancha com maior estabilidade, já que de início foi difícil eu conseguir controlar as minhas pernas bambas e a insegurança.

É lógico que rolou um tombo inicial nas águas, que aliás foi bem-vindo para perder um pouco o medo de cair.

Mas depois que você pega o jeito, o negócio vai ficando bem tranquilo, e a paisagem do rio bem esverdeado com a mata em volta é super relaxante. Em determinado momento começou a chover, mas não chegou a atrapalhar a atividade.  

Momento 1: na hora de dar uma pausa para fotos, rolou meu desiquilíbrio e meu primeiro tombo do SUP
Momento 2: já com um pouco mais de controle nas águas tranquilas do Rio Formoso

Quando você pensa que está tudo tranquilo, rola sempre um pouco de adrenalina. O instrutor leva a gente para bem pertinho de algumas cachoeiras, para tirar algumas fotos. Lógico, o movimento das águas perto das quedas torna o equilíbrio ainda mais difícil, mas também quebra um pouco o tédio.

Fazendo SUP perto das cachoeiras, a dificuldade aumenta consideravelmente, prepare-se para mais um banho

Duck no Rio Formoso

Eco Park Porto da Ilha

O nível de dificuldade, para eu que não tenho muita experiência com atividades aquáticas, era baixo no SUP. Mas no duck o negócio ficou mais complicado.

E olha que eu já remei de caiaque nas corredeiras do Rio Novo no Jalapão, com de canoa inflável e com duas pessoas conduzindo, o nível dificuldade aumenta.

No início, os instrutores da atividade (são duas pessoas acompanhando, um deles também tira as fotos) explicam que quem está na frente dá a direção da canoa e quem fica atrás é responsável pela velocidade. Mas coordenar a força, velocidade e direção de duas pessoas remando e conseguir levar a canoa inflável adiante parecia a atividade mais difícil do mundo para nós.

Leve demais, o caiaque inflável respondia com velocidade exagerada aos movimentos mais intensos, e ficava girando em círculos, enquanto a gente passava uma vergonha danada. Fizemos a atividade com mais um casal, que curtia momentos de tédio e impaciência enquanto eu e o Cleber tentávamos nos coordenar no duck. Rolou até briga entre nós, rs.

Abaixo dois momentos da dupla mais coordenada de Bonito: cada um remando para um lado, e o outro casal esperando pacientemente enquanto a gente tentava parar de remar em círculos.

  
Momento de esforço enquanto o Cleber simplesmente fica posando para fotos, pode?

Enfim, o resultado é que não conseguimos relaxar muito com a atividade, mas os momentos de adrenalina ficaram ainda mais emocionantes. Isso porque durante o trajeto o duck cai de 2 cachoeiras e 1 corredeira, e além da queda em si ser emocionante, ainda tinha o agravante da gente não saber se íamos conseguir remar para frente depois das quedas, ou continuar girando em círculos. Ou seja, muita emoção. U-hu. rs. 

Em uma dessas quedas, o Cleber se desiquilibrou e quase caiu da canoa. Mas no final, conseguiu retornar são e salvo.

A instrução na hora das quedas é erguer os braços e deixar a água te levar

Só para não ser injusto com a atividade por causa de nossa incapacidade, deixo aqui o link para o blog do Felipe Pequeno Viajante, em que a Claudia e o Marlon demonstraram maior domínio que nós e contam como foi a experiência.

No final dos passeios, fomos correndo atrás das fotos que foram tiradas pelo pessoal do Eco Park. O CD custa R$ 80,00, inclui todas as atividades no parque e demora cerca de 15 minutos para ser gravado. É só informar o horário dos passeios. Vale super a pena para ter alguns registros (eles também fizeram algumas filmagens) que dificilmente conseguiríamos sozinhos.

FICHA TÉCNICA:

Direção: 12 km do centro de Bonito – Mato Grosso do Sul
Produção: de R$ 30,00 a R$ 185,00, dependendo do combo escolhido (ref. 2014, sujeito a reajustes)
Fotografia: Fábio Pastorello e pessoal do Eco Park Porto da Ilha
O melhor: as quedas do Rio Formoso são um momento de muita adrenalina
O pior: coordenar o duck, definitivamente, é um talento que nós não possuímos
Ano: 2014
País: Brasil
Avaliação: ★★★

Insira seu e-mail para receber nossas atualizações:

 


>>> Você irá receber um e-mail, não se esqueça de clicar no link de confirmação.


© 2015 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor. 

A hospedagem do Viagens Cinematográficas foi um convite e cortesia do Hotel Pousada Águas de Bonito e os passeios tiveram apoio do Bóia Cross no Hotel Cabanas, Gruta do Lago Azul, Grutas de São MiguelEcopark Porto da IlhaRio SucuriEstação Mimosa e Rio da Prata. As opiniões aqui expressas representam a nossa livre opinião e baseadas em nossa experiência nos locais. 


Siga a gente nas redes sociais

Facebook YouTube Google+ Twitter Instagram

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

2 comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.