Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens e Ponta da Lagoinha

O que fazer em Búzios RJ

Nesse roteiro, conhecemos algumas praias mais reservadas e menos visitadas de Búzios. Praia do Forno, Praia da Foca e a Ponta da Lagoinha são as principais atrações desse percurso.

Quem imagina a badalada Búzios da Rua das Pedras e da Orla Bardot, não contempla que mesmo no verão, é possível encontrar praias super tranquilas, perfeitas para quem foge do agito da cidade.

O fato de serem menos frequentadas não quer dizer que são piores do que as demais, pelo contrário. Praias de água cristalina, com tons esverdeados e cenários de tirar o fôlego estão garantidos nesse percurso.

Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens e Ponta da Lagoinha

Conheça a Praia do Forno, Praia da Foca e a Ponta da Lagoinha

Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens (Praia do Forno e Praia da Foca) e Ponta da Lagoinha
Praia do Forno, uma das praias mais tranquilas e reservadas de Búzios: água cristalina e boa para snorkel

O roteiro pelas praias pode ser feito a pé, de carro ou através de passeio de bugue. O transporte coletivo que existe em Búzios não chega até essas praias.

Nós fizemos o roteiro de duas formas: a pé no terceiro dia e de bugue no quarto.

Sobre a caminhada, tem alguns trechos de subida, mas é relativamente tranquila. O senão mesmo é que você caminha pela rua, em alguns trechos não há calçada, e em outros não há muito o que ver pelo caminho.

Dessa forma, há algumas partes desnecessárias e que podem deixar você com a sensação de perda de tempo. Mas é uma alternativa para quem não dirige e não quer gastar com o passeio de bugue.

Sobre o passeio de bugue, achamos bem legal e vale a pena para ganhar tempo e ainda contar com as informações do local prestadas pelo motorista.

Passeio de Buggy em Búzios

1 – Praia do Forno

Nosso roteiro começou no centro de Búzios, onde estávamos hospedados.

De lá, a caminhada até a Praia do Forno leva cerca de 20 minutos (2 km).

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

Como Chegar

De carro é tudo bem fácil. Em cerca de 10 minutos você já chega na praia, basta colocar no seu aplicativo GPS.

Para quem vai a pé, também não é difícil. Siga até a Estrada da Usina Velha e caminhe no sentido da Praia de João Fernandes. Entre na Avenida do Forno e basta seguir a rua até o final.

O caminho é parecido ao de quem vai para a Praia Brava.

O que Fazer

  • Apesar de extremamente frias (uma das águas mais geladas de Búzios), o mar da Praia do Forno também tem as águas mais cristalinas. Então o lance aqui é fazer um mergulho livre.
  • Como o mar também é bem calmo, costuma ser frequentada por famílias.
  • Caminhar pelas pedras para conferir diferentes visuais da praia também pode ser uma boa.
  • No lado esquerdo da praia existe uma pequena gruta.
  • Não deixe de reparar no tom avermelhado da areia da praia.
Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens (Praia do Forno e Praia da Foca) e Ponta da Lagoinha
Tom avermelhado na Praia do Forno é um dos diferenciais
Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens (Praia do Forno e Praia da Foca) e Ponta da Lagoinha
Águas cristalinas são propícias para o mergulho livre: prepare-se porque as águas são geladinhas

2 – Praia da Foca

Menos de 1km separam a Praia do Forno da Praia da Foca. Em cerca de 10 minutos de caminhada ou 2 minutos de carro, já se alcança a praia, praticamente formada por pedras e poucos trechos de areia.

Como Chegar

O caminho é super simples. Saindo da Praia do Forno, pegue a rua em frente da praia e siga para a esquerda, pela Rua Vinte e Um.

O que Fazer

  • Na chegada na Praia da Foca, você avista uma sequência grande de pedras e um trecho bem pequeno de areia. A praia não é só isso.
  • Caminhe para o lado direito da praia e você verá um acesso para uma enseada pequena, mas onde é possível sentar na areia e entrar no mar.
  • A enseada é linda e vale a pena caminhar nas pedras. As formações são muito bonitas e em dias de mar agitado, as águas dão um show.
  • Fora isso, mesmo em dias nublados, o tom da água é bem esverdeado. Pequena, escondida, mas paradisíaca.
Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens (Praia do Forno e Praia da Foca) e Ponta da Lagoinha
Praia da Foca, ainda que num dia nublado, o tom da água esverdeado impressiona e convida para um mergulho

3 – Mirante do Forno

O caminho da Praia da Foca até o Mirante do Forno pode parecer curto em quilometragem (apenas 600 metros), mas é o mais chatinho do percurso, pois envolve uma subida. Nada que 10 minutos não resolvam.

É o custo que se paga para contemplar um dos mais belos mirantes de Búzios.

Do Mirante do Forno se avista tanto a Praia do Forno como a Praia da Foca. É um ponto privilegiado para você ver toda a região que acabou de percorrer.

Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens (Praia do Forno e Praia da Foca) e Ponta da Lagoinha
A pequena ensesada da Praia da Foca, vista a partir do Mirante do Forno
Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens e Ponta da Lagoinha
Em visão mais abrangente, em primeiro plano a Praia da Foca e ao fundo a Praia do Forno

4 – Ponta da Lagoinha

A cereja do bolo desse percurso, por ironia, não é uma praia. A Ponta da Lagoinha é uma região de interesse geológico, com rochas de cerca de 500 milhões de anos, formadas pela colisão dos continentes africano e sul-americano.

Para quem se interessa pelo assunto (e mesmo para quem não é entendido, mas é curioso e sempre quer saber mais), existem algumas placas no local com explicações bastante interessantes sobre a origem das rochas.

Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens e Ponta da Lagoinha
Na Ponta da Lagoinha, um ponto de interesse geológico, vale dar uma lida nas placas que explicam a origem das rochas,
de mais de 500 milhões de anos

Como Chegar

Continue pela Rua Dois até encontrar a entrada do parque. A entrada é facilmente visível, há uma placa que indica que você chegou no local, e um pequeno estacionamento para carros.

A Ponta da Lagoinha também está bem próxima da Praia da Ferradura. Basta seguir a Rua Seis, no canto esquerdo da praia, até o final. Veja as indicações no mapa.

O que Fazer

  • As rochas da Ponta da Lagoinha são rochas do tipo metamórficas. Uma das características é a estrutura de “mil folhas”, uma vez que seus metais cresceram sob diferentes momentos e condições de temperatura e pressão. Por isso, repare na foliação das rochas.
  • São diversos tipos de minerais encontrados: granada (de coloração vermelha), cianista (cor azulada), quartzo, entre outros.
  • No lado esquerdo das rochas, você encontra uma piscina natural. A força do mar provoca diversas ondas estourando nas rochas, é fascinante.
  • No lado direito, caminhe até o final das pedras e veja um cenário de tirar o fôlego. Uma grande rocha forma um penhasco onde o mar quebra, também provocando um efeito dramático e cinematográfico.
  • Para quem gosta de pedras e de estar mais próximo do mar, esse lugar é incrível.
Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens e Ponta da Lagoinha
Piscinão encontrado na Ponta da Lagoinha
Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens e Ponta da Lagoinha
Uma das fotos que mais gostei de tirar por lá: as ondas estourando nas pedras da Lagoinha
Búzios: Roteiro pelas Praias Selvagens e Ponta da Lagoinha
Um grande penhasco forma um cenário de tirar o fôlego na Ponta da Lagoinha

Em frente à Ponta da Lagoinha está a Pousada Pedra da Laguna, onde ficamos hospedados. Essa pousada é uma delícia e está incluída na lista da Associação Roteiros de Charme.

Leia mais:
Pousada em Búzios: Pedra da Laguna faz parte do Roteiros de Charme

5 – Praia da Ferradura

Uma curta caminhada separa a Ponta da Lagoinha da Praia da Ferradura. Para mim, essa é uma das praias menos interessantes de Búzios, portanto apenas passamos por ela e voltamos para o centro de Búzios.

E Búzios tem mais de 20 praias para conhecer. Veja no nosso roteiro de 4 dias em Búzios quais são as melhores opções na cidade.

Leia também:
Búzios RJ: Dicas e Roteiro de 4 Dias

O que fazer em Búzios:
Os 10 Melhores Pontos Turísticos

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

6 comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.