São Francisco e a Califórnia Cinematográfica

A Golden Gate é um dos cartões postais e ficou ainda mais famosa pelas telas do cinema

Estive em São Francisco em 2005, no mesmo ano em que conheci o Cleber (mas viajei sem ele). Agora em 2016, estamos voltando juntos para uma das cidades mais lindas (e mais gay-friendly) da Califórnia.

São Francisco será nosso portão de entrada para conhecer o Estado mais cinematográfico dos Estados Unidos.

No ano passado, estivemos em um evento promovido pela San Francisco Travel, que é uma associação que trabalha para promover a cidade de São Francisco. Segundo a associação, São Francisco recebeu um aumento no número de turistas em 2015. Foram 24,6 milhões de turistas, um aumento de 2,7% em relação a 2014.

Obviamente, o encontro promovido no ano passado realçou nossa vontade de retornar logo ao destino.

São Francisco e a Califórnia Cinematográfica

Saiba um pouco mais sobre um dos nossos próximos destinos

São Francisco: Califórnia Gay e Cinematográfica
A Golden Gate é um dos cartões postais e ficou ainda mais famosa pelas telas do cinema

1 – San Francisco Travel Association

Os cartões postais da cidade, como a Golden Gate Bridge e os bondes, que são amplamente divulgados em várias produções cinematográficas, também se tornaram um grande atrativo turístico. É difícil não se encantar pela cidade, seja nas telas do cinema, seja ao vivo e a cores.

“San Francisco é conhecida internacionalmente por ícones como a Golden Gate Bridge e os bondes, que fazem com que sejamos facilmente reconhecidos e amados ao redor do mundo. Temos muito orgulho da diversidade e da quantidade de opções que nosso destino tem a oferecer. Com inúmeras opções de artes e cultura, gastronomia e vinhos, possibilidades de experiência únicas de compras, parques e bairros com energias diferentes, o visitante do Brasil pode conhecer uma nova San Francisco a cada viagem”, afirma Joe D’Alessandro, CEO e presidente da San Francisco Travel Association.

San Francisco Travel em São Paulo
Joe D’Alessandro, presidente da San Francisco Travel Association, em evento realizado em São Paulo no ano passado

San-Francisco-Travel-3

Vale destacar que a San Francisco Travel apresenta um site em português, com boas dicas de roteiros para conhecer a cidade.

Desde textos como as 50 horas de um Visitante Iniciante em São Francisco até Os Tesouros Escondidos de São Francisco por Moradores, o site é rico em informações para os viajantes. É ótimo quando temos órgãos de turismo interessados no público brasileiro.

San Francisco Travel em São Paulo
Eu, Amanda, Eloah e Rafa no evento da San Francisco Travel no Restaurante Manioca, em 2015

2 – Porque São Francisco 

Um dos meus filme prediletos foi filmado em São Francisco, o clássico de Alfred Hitchcock, “Um Corpo que Cai” (Vertigo, 1958), considerado um dos melhores filmes de todos os tempos. A famosa cena em que a personagem de Kim Novak se atira nas águas abaixo da Golden Gate é inesquecível.

São Francisco Cinematográfica

Assim como na viagem de 2015, em que partimos para explorar 10 Filmes e Destinos de Cinema na Europa, esse ano também iremos explorar as locações e os filmes mais emblemáticos da Califórnia. O clássico de Hitchcock será um deles, mas estamos na fase de seleção quais serão os outros filmes dessa viagem. 

3 – São Francisco: A Capital Gay do Mundo

Não dá para esquecer que São Francisco é um destino super atraente para os gays. A cidade é linda, independente desse rótulo de uma das capitais gays do mundo. Ou seja, aproveita quem levanta a bandeira do arco-íris, mas também quem quer fazer um turismo fora do rótulo gay.

Tem bafo para quem vai lá atrás de programação gay. Um dos destaques é a Folsom Street Fair, uma feira de rua voltada a quem gosta de fetiches e couro, frequentada por mais de 200.000 fetichistas. Se o público da Folsom Street Fair pode assustar alguns, que o negócio é hardcore mesmo, melhor optar pela Castro Street Fair, que ocorre na Castro Street no mês de outubro.

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

Entre os eventos mais relevantes do calendário gay da cidade, vale ficar de olho no Frameline – Festival de Cinema LGBT, em junho, e a Pride Celebration Parade, no mesmo mês.

São Francisco: Califórnia Gay e Cinematográfica
Casal circula na região do Castro, o bairro mais gay de São Francisco. Foto: Divulgação
São Francisco: Califórnia Gay e Cinematográfica
Pride Parade em São Francisco. Foto: San Francisco Travel

Você sabia que durante a Segunda Guerra Mundial, os militares suspeitos de serem gays eram encaminhados para avaliação justamente em São Francisco? Caso liberados do serviço militar, ficavam por lá mesmo. Essa talvez seja uma das explicações para que a região tenha concentrado tantos gays e se tornado um dos destinos mais receptivos do mundo.

Nos anos 70, o bairro Castro (até hoje um dos pontos principais de concentração da população LGBT) e a própria cidade de São Francisco ficaram famosos como símbolo de igualdade e liberdade. E consequentemente, atraíram mais gays mundo afora.

A bandeira do arco-íris foi criada e usada pela primeira vez em 1978, durante a Freedom Day Parade de São Francisco. Hoje, é impossível andar pelo bairro do Castro e não ver uma bandeira ou as cores do arco-íris a cada esquina. 

Aliás, não só no bairro Castro, a bandeira do arco-íris se espalhou por vários cantos do mundo.

São Francisco: Califórnia Gay e Cinematográfica
Sentado na Castro Street, em São Francisco: as cores do arco-íris estão em toda parte. Foto de 2005.

Em 1997, o gay assumido Harvey Milk foi o primeiro político gay a ser eleito nos Estados Unidos, em São Francisco.

Após seu assassinato, Milk virou um dos símbolos da comunidade LGBT. Foi um dos últimos marcos de consagração da cidade como um destino receptivo ao público LGBT. Em 2008, a história dele virou filme, a produção “Milk” (Milk, 2008), onde Harvey é interpretado por Sean Penn, ganhador do Oscar pela película.

É na Rua Castro 575 que fica a loja de fotografia montada por Harvey Milk e que hoje se transformou em uma fundação de direitos humanos. O filme também servirá de guia turístico para explorarmos a cidade de São Francisco.

São Francisco: Califórnia Gay e Cinematográfica
James Franco e Sean Penn em cena do filme Milk, também com cenas gravadas em São Francisco

4 – As atrações imperdíveis de São Francisco

São Francisco: Califórnia Gay e Cinematográfica
  • Golden Gate Bridge: a ponte mais famosa do mundo;
  • Lombard Street: essa rua cinematográfica é uma das ruas mais sinuosas do mundo;
  • Os passeios de bonde também são imperdíveis (impossível não lembrar de alguma cena de cinema);
  • Transamerica Pyramid: o prédio mais alto de São Francisco;
  • Alcatraz: essa prisão de segurança máxima, também ficou ainda mais famosa graças aos filmes;
  • Fisherman’s Wharf: um pier agitado e dos mais concorridos da cidade;
  • Mission District: destaque para os muros pintados por artistas da região;
  • Union Square: para os fãs de compras;
  • North Beach e Chinatown: são bairros de italianos e chineses onde rola aquela viagem para essas culturas
  • Haight-Ashbury: belas casas vitorianas e um pouco do clima hippie dos anos 70
São Francisco: Califórnia Gay e Cinematográfica

Enfim, são muitos programas incríveis que será difícil concentrar nos 5 dias que ficaremos na cidade. E o que dizer ainda dos passeios nos arredores, como o Napa Valley e o parque Yosemite.

É isso aí, estamos bastante animados para esse trecho da viagem e esperamos trazer dicas, fotos e vídeos bem legais para compartilhar com vocês.

São Francisco: Califórnia Gay e Cinematográfica


Fonte: San Francisco Travel e Assessoria de Comunicação

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.