Floris Suite Hotel – Curaçao Gay Friendly no Caribe

Aruba ou Curaçao: qual a melhor ilha do Caribe

Floris Suite Hotel, esse hotel elega a Curaçao gay a um novo patamar: um dos destinos gay friendly mais incríveis do Caribe.

Curaçao fica no Caribe, mas Caribe não é necessariamente sinônimo de lugares gay friendly. Em algumas das ilhas, ser gay é crime ou o turismo LGBT não é muito bem-vindo.

Por isso, como eu e Cleber estávamos viajando em lua de mel, procuramos o Caribe gay friendly. Nós encontramos em Aruba e Curaçao lugares perfeitos para nossa viagem. A bíblia para quem procura lugares gay friendly é o site da IGLTA – The International Gay & Lesbian Travel Association.

O CTB – Curaçao Tourist Board criou um site específico para receber o público gay, o GayCuracao.com. O site informações abrangentes para os viajantes gays.

Uma das hospedagens que descobrimos serem mais recomendadas pelo IGLTA e pelo CTB é o Floris Suite Hotel. Logo lembrei da minha amiga Thaís do Guia Mundo Afora, que já tinha ficado por lá. Ela havia comentado como o hotel era receptivo.

Pronto, acho que já tinha encontrado o nosso cantinho gay friendly no Caribe.

Floris Suite Hotel – Curaçao Gay Friendly no Caribe

O Caribe Gay Friendly – Dica de Hotel Gay em Curaçao

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe
Em nossa lua de mel, procuramos um destino no Caribe que fosse gay friendly

Curaçao Gay Friendly

Como já mencionamos, Curaçao é um destino aprovado por associações de promoção e assistência aos viajantes gays. A ilha ganhou o prêmio Destination Pioneer da IGLTA em 2015, por exemplo.

Curaçao já foi colônia holandesa e guarda ainda muitos traços da colonização. Se lembrarmos de Amsterdam, um dos destinos mais gays do mundo, dá para entender porque Curaçao seguiu na mesma onda.

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe
Cores por toda parte e influência holandesa em Willemstad, capital de Curaçao

Assim que começamos a divulgar a nossa viagem nas nossas redes sociais, recebemos o contato de um viajante, o Leandro Marques que também estava com viagem programada para Curaçao com o marido. Ele estava em dúvida se o destino seria receptivo e se eles poderiam curtir a viagem à vontade.

Apesar de não ter visitado ainda Curaçao na época, já conhecia a fama de Curaçao e passei para ele as informações que conhecia.

Leia tudo sobre Curaçao: Dicas e Roteiro de Viagem

O depoimento de um outro casal gay

Algum tempo após a nossa viagem e a viagem dele com o marido, todos voltamos com a certeza de que o destino era perfeito para viajantes gays. Tanto que pedi a ele que escrevesse um depoimento sobre sua viagem para Curaçao. Dê uma olhada no que ele escreveu. Obrigado pela contribuição, Leandro.

Curaçao Gay“Eu e meu marido, Rafael Marques, escolhemos viajar para Curaçao por conta das suas belas praias, e que praias! Realmente uma das mais lindas que já vimos em todas as nossas viagens nacionais e internacionais. As praias tem um tom de azul incrível, que só vimos em Cancun (outro destino maravilhoso, tivemos a oportunidade de nos casar lá e foi realmente lindo), mas Curaçao é outra “pegada”: algo mais rústico, menos “americanizado”, mais natural e com uma vibe realmente caribenha, principalmente se você sair do hotel e ir para as ruelas do centro, ou nas festas da Mambo Beach.

Além do mar, Curação nos impressionou pela sua belíssima arquitetura, que revela as suas origens nas paredes coloridas nas mais diversas cores, é como conhecer um pedacinho perdido da Holanda no Caribe. Curioso que somente após fecharmos o pacote é que nos demos conta que iríamos para um destino gay friendly, para o principal hotel gay friendly da ilha, Floris Suite Hotel, durante o PRIDE CURAÇÃO, uma semana de programação gay! Uma agradável surpresa rs…”  Leandro Marques, Analista de Marketing

Onde ficar em Curaçao

Em Curaçao, escolhemos duas bases de hospedagem: a primeira localizada no norte da ilha (para ficar mais próximo das praias selvagens e mais bonitas da ilha). A outra pertinho de Willemstad, capital de Curaçao.

O Floris Suite Hotel – Spa & Beach Club fica numa região chamada Piscadera Bay, cerca de 10 minutos de carro de Otrobanda (parte do centro histórico de Willemstad). Em frente ao Floris está o Hilton Curaçao, outro hotel gay friendly da ilha.

Um hotel focado no público LGBT e hétero-friendly

Mas nossa escolha não foi baseada na localização, e sim pelo conceito do hotel. Muito mais do que um hotel gay-friendly, o Floris Suite Hotel é um hotel que está focado no público gay.

Isso não quer dizer, obviamente, que ele não atenda o público hétero. O hotel é ideal para quem busca um hotel só para adultos (adults-only). Nada contra, mas você não vai ouvir barulho de criança na piscina.

Mas o hotel foi pensado para agradar o público gay. Só para começar, vimos muitos funcionários gays no hotel.

Check-in e o Rainbow Lounge

A qualidade dos serviços prestados é independente da condição sexual. Mas um casal gay já se sente bem recebido se o funcionário no check-in também é gay. Pensar em preconceito está totalmente fora de cogitação.

A decoração e iluminação do lobby, o Rainbow Lounge, é representativa da hospedagem. Sofisticado, o ambiente traz ao mesmo tempo modernidade e tranquilidade. E nós de rabo de olho já vimos alguns posters de eventos gays fixados nas paredes. Toda sexta-feira rola um happy hour fervido no Rainbow Lounge.

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe
O Rainbow Lounge é cenário de um happy hour toda sexta-feira no Floris

Mas não podíamos ter impressão melhor do que ao chegar após um dia cansativo, em que nosso pneu tinha furado, e contar com a delicadeza e eficiência de um funcionário do hotel. Ele teve o trabalho e a gentileza de levar nosso pneu furado para o conserto. Isso para nós foi sensacional. Não é pelo básico que diferenciamos uma boa hospedagem, mas justamente como o staff se desdobra para agradar (e mimar) seus hóspedes.

Mas nada se compara ao modo como ficamos absolutamente maravilhados quando chegamos em nossa suíte.

Suítes

A gerência do Floris Suite Hotel deixou algumas bandeiras do arco-íris em nossa cama, um busto de madeira todo decorado com as cores do arco-íris, e uma garrafa de champagne. Pronto, não sobrou a menor dúvida de que o hotel é gay-friendly, né?

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe

Mas rebobina para nossa cara quando abrimos a porta da suíte e demos de cara com os ambientes de nossa hospedagem caribenha dos próximos dias.

A Imperial Suíte é absolutamente sensacional. Composta por 4 ambientes, todos interligados, o luxo e o conforto gritam assim que você entra. Um banheiro enorme, com duas pias, chuveiro com tantas torneiras que nem sabíamos para que funcionavam, uma banheira moderna e uma quantidade imensa de toalhas. Sério mesmo: eu nunca tinha visto tanta toalha reunida, exceto na Zelo.

O hotel conta com diferentes tipos de suite, que vão desde US$ 89,00 por noite (baixa temporada). Os valores são bastante razoáveis e flexíveis, para todo os tipos de viajantes. Vale ficar de olho também nos pacotes de lua de mel ou nas promoções, como a quarta diária grátis.

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe

A cama muito confortável, tinha essa interação com os demais ambientes. O único senão é que o wi-fi tinha o sinal bem fraquinho na cama, mas no resto das dependências funcionava bem. O melhor ponto era mesmo na sala, bem ampla e de onde tínhamos uma vista para a piscina.

Também estranhamos que havia um pouco de pernilongos dentro do quarto. Mesmo com o ar condicionado ligado e forte, eles insistiam em nos acompanhar. Não esqueça o repelente.

Duas televisões, ar condicionado, frigobar, cofre, ferro de passar e muuuuuuitas gavetas eram outros confortos disponíveis na suite.

Piscina

Uma coisa bem legal do Floris Suite Hotel é que a partir da sala, tínhamos uma varanda e em poucos passos já estávamos na piscina, um ambiente delicioso com vários coqueiros, espreguiçadeiras e o bar. Paradisíaco, sofisticado e bastante sossegado (por causa da ausência de crianças, lembra?). Perfeito.

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe

O hotel propõe algumas atividades como o happy hour das 17h às 19h, em que os hóspedes podem interagir e se conhecer. Aliás, o happy hour das sextas é considerado um dos melhores de Curaçao e atrai todo o público gay hospedado na ilha. Em um dos dias, conhecemos um casal gay que não estava hospedado por lá, mas muito simpáticos.

O atendimento no bar da piscina, porém, é um ponto fraco e os funcionários pouco atenciosos.

Pride Curaçao

Mas nada se compara ao privilégio de curtir o Curaçao Pride no Floris. O Leandro e o Rafael adoraram, olha só mais um pouquinho do que eles compartilharam com a gente.

Curaçao Gay“O hotel é realmente 100% gay friendly, inclusive o staff é composto por muitos funcionários gays. Nos sentimos muito, mas muito à vontade durante a nossa estada de 7 dias. Fomos muito bem tratados, aliás, fomos tratados como devemos ser, independentemente da nossa sexualidade.

Durante a semana do PRIDE CURAÇAO, a ilha fica bem focada no turismo GLS, além da tradicional marcha pelos direitos GLBT, acontece diversas festas para este público, muitas dentro do próprio Hotel Floris, na piscina, na praia, tudo muito animado, com shows de drags, banda ao vivo e DJ.

O evento PRIDE CURAÇAO ainda é um movimento pouco divulgado e notamos que 50% do público é local, os outros são de várias partes do mundo, conhecemos holandeses, americanos, venezuelanos, colombianos, mas de brasileiros somente nós dois. Enfim, foi uma experiência única, estar hospedado num hotel onde possamos ser nós mesmos, sem medo de ser julgado, de violência ou de qualquer outro desconforto”. Leandro Marques.

Spa

Uma das coisas mais recentes do hotel, e que adoramos conferir, foi o Spa e Fitness. Composto de uma sala de ginástica, salas de massagem, duas saunas, hidromassagem, vestiários e chuveiro, o spa é compacto mas incrível.

Uma curiosidade é que o spa funciona a partir das 9h e depois das 18h, é exclusivo para os homens.

Eu e Cleber curtimos alguns momentos exclusivos no spa e adoramos os patinhos que ficam na hidromassagem. Dentro do spa, um funcionário muito atencioso nos prestou todas as informações sobre o funcionamento. Aqui entre nós, em época de semana de gay pride, o negócio fica bem mais animado.

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe
Os patinhos da hidromassagem do spa são encantadores, não são?

Sjalotte Restaurante

O Floris Suite Hotel também conta com um restaurante, o Sjalotte Restaurante, onde rola o café da manhã e também oferece jantar (exceto às segundas-feiras). Infelizmente não deu para jantar por lá, mas o café da manhã é bem servido, em sistema a la carte e em algumas opções.

O café da manhã não está incluso na diária. O café da manhã continental, com suco, café, salada de frutas, croissant ou torrada, presunto e queijo e manteiga ou geléia, custa US$ 20,00.

Moomba Beach Club

Um dos maiores diferenciais do Floris é o acesso ao Moomba Beach Club, um clube de praia compartilhado com o Hilton Hotel, que fica bem em frente ao Floris.

Os hóspedes do Floris podem usufruir da estrutura do Beach Club e também de uma praia exclusiva. Confesso que a gente foi até a praia sem muita expectativa, mas achamos o lugar bem legal, a água do mar tranquila e super transparente e os ambientes do Beach Club extremamente gostosos e relaxantes.

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe
Praia do Moomba Beach Club, anexo ao Hotel Hilton que os hóspedes do Floris têm livre acesso

A verdade é que depois de pegar algumas praias bem cheias em Curaçao (até mesmo as praias pagas são cheias), para a gente que curte um pouco mais de tranquilidade e privacidade, achamos o Moomba Beach Club perfeito.

Bom, novamente como o Leandro falou um pouco acima, o ambiente também pode ficar bem fervido, depende da época em que você visita.

Localização

Próximo ao centro, com ótima infraestrutura, mais agito e vários restaurantes gostosos para escolher, a região de Piscadera Bay é perfeita para hospedagem. Gostamos bem mais do que ficar no norte da ilha, mais deserto e com pouca estrutura.

E para quem procura uma dica de hotel gay-friendly, o Floris Suite Hotel é provavelmente o melhor hotel gay friendly que eu já me hospedei. Justamente por esse cuidado de não ser somente um hotel que recebe bem os gays, mas que pensa atividades e comodidades para os gays.

E uma curiosidade é que o staff do hotel é responsável pela organização da Curaçao Pride, que acontece no final de setembro / começo de outubro. Os meninos tiveram a sorte de conferir. Ainda voltaremos para conhecer o hotel com todo esse fervo.

Leia tudo sobre Curaçao: Dicas e Roteiro de Viagem

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe

Floris Suite Hotel - Curaçao Gay Friendly no Caribe
Festas de temática gay que acontecem no Floris Suite Hotel em Curaçao

© 2016 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

Clique aqui para consultar valores e verificar disponibilidade

FICHA TÉCNICA:

Hotel: Floris Suite Hotel Spa & Beach Club
Direção: Willemstad, Curaçao
Produção: a partir de US$ 89,00 a diária
Fotografia: Fabio Pastorello
O melhor: Um dos hotéis que mais justificam o termo gay friendly em que eu já me hospedei, totalmente direcionado ao público gay
O pior: O wi-fi não funcionou bem em algumas partes do quarto.
Ano: 2016
País: Curaçao

Leia também: Indicação de Hotel em Curaçao – Floris Suite no Guia Mundo Afora

Nota: A hospedagem no Floris Suite Hotel Spa & Beach Club  foi uma cortesia. Apesar de ser uma viagem patrocinada, as opiniões são independentes e de livre expressão do autor.

O veículo viajou para Curaçao com o seguro viagem da GTA – Global Travel Assistance.

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

13 comentários

  1. Adorei a experiência de ficar em um hotel não diria gay! Mas com um foco no nosso público! Me senti muito mais à vontade

Deixe um comentário