Chile – Santiago: Dicas Essenciais para sua Viagem

Chile Santiago Dicas de Viagem

Tá com viagem marcada para o Chile? Antes de ir, é legal conhecer algumas dicas essenciais e práticas para aproveitar melhor a viagem.

São dicas que eu também tive e, no decorrer dessa última viagem ao Chile, em setembro de 2017, pudemos esclarecer. Outros blogs também ajudaram a gente a viajar com mais informações para o Chile.

Uma das dicas mais frequentes é qual moeda levar? Levo peso chileno, real ou dólar? Conheça nossa experiência e também quais são as opções para ter dinheiro vivo por lá.

E como circular? Vale a pena alugar carro? Como ir do Aeroporto de Santiago ao centro? Como comprar um chip pré-pago para continuar com acesso a internet no seu celular?

Se você curtiu as dicas, não deixe de comentar. Se ficou alguma dúvida, comenta aí. Se tem alguma dica ou experiência que gostaria de compartilhar, seu comentário será muito útil para nós e para outros viajantes. Comente no final desse post.

Chile – Santiago: Dicas Essenciais para sua Viagem

Que moeda levar, como circular, como ir do Aeroporto ao centro e como usar celular; essas e outras dúvidas de viagem para Chile

1 – Que moeda levar?

Depois de ler algumas dicas na internet, resolvemos levar reais e dólares. Trocar moedas de menos circulação no Brasil, mesmo no aeroporto, é sempre desvantajoso.

Taxas de câmbio no Chile: levando reais

  • Ao chegar em Santiago, existem casas de câmbio no próprio aeroporto. A taxa não é muito vantajosa, como era de se esperar. Vimos câmbio de reais para pesos por CLP 170 (ou seja, com 1 real se compraCLP 170,00).
  • Deixamos para trocar em San Pedro do Atacama, nosso primeiro destino na viagem. Por lá, encontramos taxa de CLP 180,00 para cada real, ou seja, o real rendeu bem mais.
  • Mas a melhor taxa de câmbio encontramos mesmo no centro de Santiago. Foram CLP 188,00 para cada real, mas isso depende do dia. Por sorte encontramos uma boa taxa naquela data. As casas se concentram na Calle Agustinas e algumas no Paseo Ahumada também.
  • Finalmente, trocamos dinheiro também em Puerto Varas. Por lá, a taxa ficou em CLP 180,00.
Chile Santiago Dicas de Viagem
Casas de câmbio no centro de Santiago oferecem as melhores taxas

Vale a pena levar dólares?

  • Para trocar dólares por pesos chilenos, encontramos taxa de CLP 619,oo para cada dólar no Atacama e CLP 623,00 em Santiago.
  • Nesse caso procuramos evitar a troca de dólares por pesos para evitar a dupla conversão e apostamos mais no real. Mas há quem diga que o melhor mesmo é levar dólar, mesmo com a dupla troca de moedas.
  • Como você viu, fizemos várias trocas de moeda. O dinheiro no Chile voa. Depois faremos um post sobre quanto custa viajar para o Chile.

Saque no caixa eletrônico

  • Para sacar dinheiro nos caixas eletrônicos, os bancos que consultamos cobram uma taxa de CLP 5.000,00. Não vale a pena, apenas em casos de emergência.

Leia mais sobre o Câmbio em Santiago no Mochilão Barato

Que Moeda Levar no Turisteiro

Salve esse Pinterest para consultar depois

Chile Santiago Dicas de Viagem

2 – Como chegar e sair do aeroporto de Santiago

O Aeroporto de Santiago nos decepcionou um pouco, menor e menos estruturado do que imaginávamos.

No desembarque, diversas empresas e taxistas oferecem serviços de transporte até o centro da cidade. Evite sempre contratar pessoas que você não pode visitar o balcão ou não estejam vinculadas a algum site ou aplicativo. Isso porque, caso você tenha algum problema, não terá para quem reclamar.

Transfer no Aeroporto

  • No nosso primeiro transfer do aeroporto de Santiago para o centro, preferimos garantir e contratamos uma empresa pela internet, a Taxi Oficial. Já tínhamos visto a dica no Viajante Solo também da Transvip, mas a reserva pelo site exige o RUT, o RG lá do Chile.
  • Pela Taxi Oficial foi mais tranquilo, mas mesmo assim foi preciso informar um telefone. Algumas horas antes do transfer, eles confirmaram por telefone e não por e-mail.
  • Apesar de eu ter preenchido todas as informações no site, a funcionária confirmou tudo novamente por telefone (dá para entender parcialmente o que eles falam, caso você não fale espanhol, como era meu caso). Ainda assim, na chegada o taxista alegou que foi informado que seria em espécie (efectivo). Disse que seria em cartão e ele também não apresentou problemas. Cobraram CLP 19.000,00.
  • Os motoristas dirigem muito rápido, de uma forma quase insana.

Uber em Santiago

  • Preferimos nos locomover com o Uber, que possui uma diferença de preço sensível dos serviços de transfer.
  • Para chegar no aeroporto, é só chamar o Uber como você faria no Brasil. Tivemos alguns problemas e quando chamamos um carro às 3h da manhã para o aeroporto, a corrida foi recusada por 4 motoristas. Até que finalmente o quinto aceitou. O valor fica entre CLP 10.o000,00 e CLP 12.000,00 dependendo do dia e horário.
  • Mas o legal é que o Uber informa o valor previamente, sem surpresas na hora da corrida. O valor informado no pedido é sempre o valor efetivamente cobrado.
  • O Cabify também funciona por lá, mas fiz uma simulação de preço e ficou quase 19 mil pesos. Se tiver algum cupom de desconto, talvez valha a pena.
  • Para sair do aeroporto, a dica é ir até o Terminal 5, ir até o estacionamento que fica em frente e ficar esperando no Meeting Point (que fica bem em frente ao elevador). É lá que os motoristas do Uber buscam e deixam os passageiros. Novamente, para sair muita enrolação até que eu motorista aceitasse a corrida, tenha paciência.

De ônibus

  • Finalmente, existem opções de ônibus que cobram CLP 1.700,00. Bem mais barato, mas já faz algum tempo que preferimos a comodidade de táxis ou motoristas.
Chile Santiago Dicas de Viagem
A beleza das ruas de Santiago, no Chile

3 – Como comprar o chip pré-pago para celular no Chile

Para quem não tem os chips pré-pagos internacionais (funcionam em qualquer país, mas costumam ser um pouco caros), existem várias opções de chips pré-pagos no Chile.

  • No Aeroporto de Santiago, existe um quiosque da Fotokina (no andar do desembarque) que vende um chip da Movistar por CLP 12.000,oo. Vem com 200 MB de internet e 200 MB de redes sociais. A moça é muito simpática, fez todo o procedimento e foi só colocar o chip e ele já estava funcionando.
  • Mas é caro, né? Só compre em caso de desespero. Dizem que a Movistar é uma das piores operadoras, mas não tivemos problemas.
  • A melhor mesmo é o chip da Entel, e compramos em São Pedro do Atacama. O rapaz instalou o chip e também habilitou o celular. O chip custou 5.000 pesos e depois fizemos uma carga de 5.000 pesos com direito a 1 GB de internet. Para comprar os créditos é preciso ir até farmácia, informar o valor e o número do telefone e o valor é carregado. Depois é preciso ligar para o número informado no cartão da Entel e comprar o pacote de dados. Bem mais complicado que o Movistar, mas bem mais barato e com mais dados.
  • Finalmente, em Santiago, testamos o chip da Claro. Fomos numa loja da Claro no centro, o funcionário nos atendeu, instalou o chip pré-pago (2.000 pesos) e tive que ir na farmácia comprar os créditos. Por 3.500 pesos, dá para validar o chip por 15 dias com um crédito de 1 GB também. Voltamos na loja e o funcionário validou o pacote, mas o procedimento foi ainda mais complicado. De qualquer forma, foi ele que fez tudo.
  • O chip da Claro foi a opção mais barata das três que testamos e o chip também funcionou bem.
Chile Santiago Dicas de Viagem
Quiosque vende chips pré-pagos na área de desembarque do Aeroporto de Santiago. Preço não compensa.

Leia também: 16 Dicas Imperdíveis no blog Nós no Chile

Importante: a partir de 23 de setembro, é preciso validar o seu celular para conseguir usar chips pré-pagos no Chile. Leia tudo sobre chips pré-pagos no Chile no site do Viaje na Viagem.

4 – Como Circular em Santiago

  • Em Santiago, não alugamos carro. O metrô por lá tem uma ótima abrangência.
  • Para circular, é muito fácil. Dentro das estações existe um terminal de auto atendimento, onde é possível comprar o cartão BIP e já colocar os créditos. Você define a quantia, existem várias opções. O valor da passagem era de cerca de 700 pesos, então já calcule mais ou menos.
  • Depois é só recarregar o cartão sempre que precisar, no mesmo terminal. As máquinas aceitam dinheiro (dão troco) e cartão.
  • O metrô em Santiago não tem muito segredo, é como qualquer outro metrô de uma grande cidade.
  • Melhor evitar os horários de pico, tomar muito cuidado com carteira, celulares e bolsas e a maior parte das atrações turísticas fica na linha vermelha (que vai do centro para Las Condes, por exemplo).

Leia também sobre o metrô de Santiago: Tudo o que você precisa saber no blog Nós no Chile

Chile Santiago Dicas de Viagem
Dirigindo pelas estradas do sul do Chile

5 – Aluguel de Carro no Chile

  • No sul do Chile, optamos por alugar um carro para ter maior liberdade e aproveitar melhor o tempo. Valeu a pena.
  • Contratamos o aluguel pela Rentcars, empresa parceira do Viagens Cine e que já adotamos algumas vezes pela comodidade do atendimento em português. Mas ao contrário de outras vezes, não houve cobrança pré-paga em reais, e o pagamento foi todo feito diretamente na empresa no Chile.
  • Ao fazer a reserva no site da Rentcars, onde é possível comparar diversos valores de empresas, optamos pela Europcar, que tinha o melhor preço. Imprimimos o voucher e no aeroporto de Puerto Montt, entregamos no guichê. O valor ficou cerca de CLP 30.000,00 a diária (carro automático).
  • Na retirada do carro, é preciso deixar um valor de depósito maior, que no final é estornado.
  • Na hora de verificar o carro, eles anotam todos os arranhões e entregam um papel, que é importante para que na devolução você não tenha problemas.
  • Dirigir no Chile é bem tranquilo, sem muitos segredos. É importante prestar atenção pois as ruas são de mão dupla. O farol sempre ligado e sempre dar preferência aos pedestres nas vias sem semáforo. Aliás, os pedestres já saem atravessando, então é muito importante ficar atento.
  • Toda vez que você entra numa cidade, é preciso pagar um pedágio, que em média custa CLP 700,00. Em estradas mais longas, é possível encontrar valores de até CLP 2.000,00.
  • Para dirigir no Chile, não é preciso carteira de habilitação internacional. A sua carteira brasileira é bem aceita.
Chile Santiago Dicas de Viagem
Para quem vai procurando neve, vale apostar no inverno

Outras Perguntas e Respostas

  • Precisa de passaporte? Não necessariamente, mas é aconselhável que o RG tenha menos de 10 anos de idade
  • Pode tomar água na torneira? Sim, a água é potável. No inverno, ainda sai geladinha.
  • Como é a tomada? A tomada é de três pinos redondos (pinos alinhados, diferente do Brasil) mas a nossa tomada de dois pinos redonda é compatível.
  • Faz frio no Chile? Exceto no verão, é bom levar agasalhos e blusas impermeáveis. Visitamos no mês de setembro e pegamos bastante frio.
  • Vou ver neve? A maior probabilidade de ver neve é nos meses de junho a setembro (quando, por exemplo, funciona a temporada de esqui no Vale Nevado). Se você quiser ter certeza de ver neve, aposte nos meses intermediários desse período, mas em termos de clima, nada é 100% garantido.
  • Quanto vou gastar no Chile? A média dos valores de pratos no Chile, em bons restaurantes, é de 10.000,00. Se optar por lanches, pode calcular a metade desse valor. Além disso, outros gastos relevantes são com passeios. Passeios podem custar de 30.000,00 a 60.000,00 pesos (Cajon del Maipo custa em média de 40.000,00 a 50.000,00, por exemplo).
  • É seguro andar nas ruas do Chile? Dificilmente você será assaltado, mas furtos são bem comuns. Tome todo cuidado com carteiras e bolsas no metrô e em ruas muito movimentadas.

Confira nosso roteiro de 7 dias no Deserto do Atacama

Leia também: Buenos Aires – 10 Dicas Práticas de Viagem

Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias no Chile

Outros Blogs


share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

16 comentários

    1. Que legal, Maíra. Da primeira vez que fomos, já ficamos com muita vontade de voltar, mas demorou um tempão para a gente finalmente conseguir visitar da segunda vez. Foi demais!

  1. Chile deve ser tão surpreendente. É um país que já está dando uma acelerada no coração rs. Sobre real o dólar, sempre ouvia falar do dólar. Bom saber pra ficar atento.

  2. Um verdadeiro post índice para quem vai visitar o Chile. Adorei acompanhar a viagem de vocês pelo stories e agora vou acompanhar os posts.
    Realmente o real tem melhor cotação em Santiago. Vocês até pegaram uma boa cotação no sul, quando eu estive lá estava bem abaixo do que era praticado em Santiago.
    Alugar um carro no sul parece ser uma opção muito boa, até porque dá para chegar em alguns daqueles vulcões de carro alugado, sem precisar gastar com tour de agências.
    Eu também comprei chip da Entel e o rapaz configurou para mim, mas agora tem essa questão de validar o celular que vai dificultar um pouco né.
    Um abraço!

    1. Muito obrigado Rozembergue. As suas dicas foram muito úteis para o planejamento da nossa viagem. Foi ótimo mesmo alugar o carro, antes de ir ficamos um pouco na dúvida, mas ele nos deu muito mais flexibilidade e pudemos fazer tudo no nosso tempo. E como as estradas de lá são ótimas, foi bem tranquilo. Só mesmo no inverno que deve ser mais complicado por causa da neve. E essa questão de validar o celular acho que vai piorar bastante as coisas mesmo. Uma pena. Abração.

  3. Vai variando tanto que a gente nunca sabe se recomenda real ou dolar… rs… O legal é que tem vários grupos de brasileiros no Chile que dão uma mão na cotação do dia! Mas desde o ano passado anda valendo a pena o real mesmo (pra Stgo ;).

    1. Pois é, varia muito. Mas muitas vezes a diferença nem é tão grande e vale mesmo pela conveniência de não ter que ficar trocando dinheiro duas vezes. Mas como você disse, foi só em Santiago mesmo que conseguimos boas taxas para trocar reais. Beijos.

  4. Ola Fabio, se tiver a oportunidade, faca um ‘Powder’ Ski Safari na regiao de Chillan + Vulcao Malalcahuello, nao ira se arrepender… A never eh incrivel! At+, David

  5. “Mas a melhor taxa de câmbio encontramos mesmo no centro de Buenos Aires.”?! Creio que o correto seria Santiago, né!
    Quando fui ao Chile preferi fazer o cambio de Real para pesos Chileno, como de praxe troquei R$100,00 no aeroporto e depois fiz outros câmbios no centro nas inúmeras casa disponíveis na Calle Agustinas. O difícil é escolher em qual delas fazer a troca.

    1. Oi Adelaide. Obrigado pelo toque, ato falho hehehe. Pois é, na Calle Agustinas são muitas, uma do lado da outra. Trocamos no Ahumada, que tem uma bem pertinho do metrô e a taxa estava ótima. Abraços

Deixe um comentário