Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar – Lençóis Maranhenses

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar – Lençóis Maranhenses

Desde a primeira vez que visitamos os Lençóis Maranhenses, nós curtimos muito a ideia de ficar uma parte da viagem em Atins. O vilarejo é uma das bases para explorar as lagoas dos Maranhão. Confira a seguir o que fazer em Atins, onde ficar e como chegar, com dicas de transporte a partir de Barreirinhas.

Será que vale fazer um passeio bate-volta de Barreirinhas até Atins? No final desse post, também comentamos nossa experiência com esse tipo de passeio.

Atins me lembrou bastante Jericoacoara. Uma Jericoacoara de antigamente. Se a proposta é curtir um lugar paradisíaco, acordar em Atins é uma experiência incrível. Assim como em Jericoacoara (que também faz parte de um roteiro denominado Rota das Emoções), Atins tem ruas de areia, praias (onde predomina a prática do kitesurf), lagoas e dunas.

Mas ao contrário de sua vizinha famosa, Atins ainda permanece menos conhecida e de difícil acesso. Para chegar lá a partir de São Luís ou Barreirinhas, só de veículo 4×4 ou de barco.

O acesso é um pouco difícil sim, mas vale muito a pena passar uns dias por lá, curtindo um local paradisíaco, bem preservado e onde é possível alcançar dunas e praias apenas caminhando.

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar – Lençóis Maranhenses

Tudo sobre Atins, nos Lençóis Maranhenses: uma Jericoacoara de antigamente

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
As ruas de areia e o clima rústico de Atins são comparáveis a Jericoacoara de antigamente

Atins – Como Chegar

Transporte a Partir de Barreirinhas

Atins é um dos vilarejos dos Lençóis Maranhenses, que é bem mais tranquila e isolada que Barreirinhas, a principal base da região.

O meio mais barato para chegar em Atins é seguir até Barreirinhas e pegar um transporte de lá.  Nesse caso, há três opções para chegar em Atins, partindo de Barreirinhas:

  • transporte informal local: os veículos são bem simples (uma Toyota bandeirante), a estrada é de areia ou de terra (balança bastante). O veículo sai às 5h da manhã da Rua dos Correios em Barreirinhas e custa R$ 25,00 por pessoa. É bom confirmar, como é um transporte informal, está sujeito a alterações. Dependendo do movimento podem rolar saídas à tarde também, mas os horários são limitados.
  • de voadeira: para quem quer ir a qualquer horário e fechar uma voadeira particular, pode custar R$ 300,00 por pessoa. Para quem não pode gastar tudo isso, o negócio é se encaixar no passeio de barco pelo Rio Preguiças (R$ 80,00 por pessoa), a partir de Barreirinhas.
  • de passeio bate-volta a partir de Barreirinhas: além dos passeios tradicionais em Barreirinhas, existem muitas operadoras que trabalham com passeios bate-volta para Atins. O passeio é feito em veículos 4×4 (Toyotas). Você pode se encaixar em um desses passeios, seja para ir ou para voltar de Atins (R$ 130,00 por pessoa).

Passeio de Voadeira até Caburé

Depois de muito pensar sobre qual seria nossa alternativa, decidimos pelo passeio via Caburé.

Na agência de turismo G.I. Conect reservamos a ida através de passeio de barco e a volta através de um passeio terrestre.

Assim aproveitamos o transporte para também conhecer algumas atrações e lagoas no caminho.

No caso do passeio de voadeira, o trajeto até Atins leva cerca de 3 horas, já que inclui paradas turísticas no caminho. Não leve muita bagagem, não vai ter espaço no barco com outros passageiros.

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
O passeio de voadeira pelo Rio Preguiças é uma das formas de chegar em Atins

Transporte a partir de São Luís

Há opção também em ir direto de São Luís, sem precisar passar por Barreirinhas.

Foi a opção que o nosso fotógrafo amigo Rafael Fraga adotou. Nesse caso o valor é de R$ 650,00 em veículo privativo (Hilux Pick Up, que comporta até 4 pessoas), somente ida ou volta.

O trajeto é de 3 horas em estrada asfaltada até Barreirinhas e depois mais 2 horas em estrada de terra até Atins.

Chegando em Atins

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
Ao chegar de barco em Atins, é importante combinar um transfer até a pousada

Ao chegar em Atins, a gente se sente um pouco desolado. O desembarque acontece numa praia deserta e sem infraestrutura nenhuma, e logo você imagina o que está fazendo ali. Mas não se preocupe.

Combine direitinho com sua pousada para que alguém vá buscá-lo. Uma Toyota aguarda os visitantes e já os encaminha para todas as hospedagens. Sem esse receptivo, você teria que encarar uma caminhada na areia fofa por vários metros até encontrar sua hospedagem.

Atins – Onde Ficar: Dicas de Pousadas

1 – Rancho do Buna  $$$

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses

  • Uma boa opção de hospedagem é o Rancho do Buna, um lugar bastante rústico, onde em 2011 não encontramos ar condicionado, televisão ou frigobar nos quartos (aparentemente hoje a infraestrutura melhorou e eles já oferecem ar condicionado).
  • Os quartos são grandes mas não espere muito conforto, o lugar é rústico mesmo.
  • A pousada é um oásis de paz e tranquilidade, com muitos bichos e ótima comida. O atendimento também é simpático e cordial.
  • Nota do Booking.com: 7,7 baseado em mais de 50 avaliações.
  • Preço: a partir de R$ 300,00 a diária (ref. setembro/2018)

Clique aqui para consultar preços e disponibilidade

2 – Pousada Jurará $$$

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses

  • Essa pousada está localizada na rua principal de Atins (lembrando que em Atins só existem ruas de areia) e possui boa infraestrutura, com ar condicionado e chuveiro com água quente (diferencial em Atins, já ficamos em pousada sem isso).
  • O atendimento e o café da manhã são muito elogiados pelos hóspedes.
  • Nota do Booking: 8,4 baseado em mais de 110 avaliações
  • Preço: a partir de R$ 300,00 (ref. setembro/2018)

Clique aqui para consultar preços e disponibilidade

3 – Oceano Atins Casa Boutique  $$$$

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses

  • Essa foi a opção de hospedagem do nosso amigo Rafael Fraga. Ele comentou que adorou a pousada por ficar bem próxima da praia, pela atenção e simpatia dos funcionários e pelas refeições disponíveis no local (não inclusas), como a gastronomia italiana.
  • O ponto negativo fica para a água corrente (chuveiro e pia), salobra. Ele conta que era preciso comprar água mineral até para escovar os dentes.
  • Nota do Booking: 7,8 baseada em mais de 40 avaliações.
  • Preço: a partir de R$ 350,00 (ref. setembro/2018)

Clique aqui para consultar preços e disponibilidade

4 – Casa Acquamarina  $$

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses

  • Essa foi nossa escolha de hospedagem em 2018. Para quem quer economizar um pouco mais, a Casa Acquamarina é uma boa opção.
  • Idealizada pelo alemão Peter (que foi muito atencioso nos e-mails, mas na nossa passagem por lá estava viajando), a pousada é simples mas com decoração de bom gosto. Nós curtimos muito as áreas comuns, muita tranquilidade e algumas redes para ficar relaxando.
  • O único senão é que os quartos não possuem ar condicionado, o que justifica o preço mais competitivo. Algumas paredes e janelas são vazadas, o que não bloqueia a entrada de mosquitos mas refresca um pouco o ambiente.
  • O quarto tem um mosquiteiro, mas mesmo assim leve seu repelente. De qualquer forma, vale alertar que esse tipo de rusticidade é comum em Atins.
  • Nota no Booking: 8,6 baseado em mais de 50 avaliações
  • Preço: R$ 200,00 (ref. setembro/2018)

Clique aqui para consultar preços e disponibilidade

5 – Eco Pousada Filhos do Vento $$

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses

  • Com atendimento simpático, amplos jardins e acomodações rústicas (sem ar condicionado), a pousada é uma outra boa opção para quem procura economizar com o mínimo de conforto.
  • Nota do Booking: 8,4 baseado em mais de 50 avaliações
  • Preço: R$ 190,00 (ref. setembro/2018)

Clique aqui para consultar preços e disponibilidade


Atins – O Que Fazer

Circular em Atins exige um certo esforço físico, já que as ruas são de areia. Mas o pior, é que são de areia fofa, então cansa muito mais.

E quem anda a pé, tem que conviver com diversos quadriciclos e carros 4×4 que circulam em alta velocidade por lá, certamente em busca de alguma aventura.

Italianos, franceses e alemães já descobriram Atins e estão fazendo cada vez mais investimentos por lá. É bem provável que nos próximos anos o destino ganhe mais infraestrutura, só vamos torcer para que a essência do lugar não fique perdida na memória de quem já passou por lá.

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
Quando falamos que as ruas de Atins são de areia, não é força de expressão

Roteiro de Viagem

  • Dia 1: Chegada de voadeira em Atins e Revoada dos Guarás (passeio dispensável)
  • Dia 2: Praia de Atins e Passeio até a Lagoa Tropical (inclui pôr do sol)
  • Dia 3: Canto do Atins, Lagoa das Sete Mulheres e retorno para Barreirinhas

1 – Praia de Atins e Kitesurf

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
A praia de Atins tem alguns bancos de areia na maré baixa

Um dos grandes diferenciais de Atins para outras bases nos Lençóis Maranhenses é que Atins tem praia.

A praia de Atins tem duas características básicas: como venta muito, é muito comum a prática de kitesurf. É possível encontrar diversos instrutores e praticantes, no que se tornou o maior atrativo do lugar, depois das lagoas.

A segunda característica é que, na maré baixa, a praia de Atins forma maravilhosos bancos de areia e piscinas naturais, formados tanto pela água do mar, como por um braço do rio Preguiças que foi abrindo caminho por ali.

Do alto, a paisagem é de perder o fôlego. O mar não é tão cristalino, mas em alguns pontos ganha tons de Caribe.

A praia tem pouquíssima infraestrutura. São algumas barracas de praia bem simples e as escolas de kitesurf, entre elas a mais famosa é a da Pousada Vila Guará. Ali na frente, o céu fica todo colorido com os kites cruzando a paisagem.

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
O kitesurf é uma das principais atividades em Atins

2 – Revoada dos Guarás

Já na chegada em Atins, resolvemos agendar um passeio para ver a Revoada dos Guarás, com a agência da Pousada Irmão Atins. Eles cobram R$ 50,00 o passeio, que sai às 16h30 e retorna às 18h.

Valeu a pena? Não.

Primeiro porque achamos a revoada bem discreta (principalmente se você compara com a revoada do Delta do Parnaíba). Você vê os pássaros muito de longe.

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
A Revoada dos Guarás é um dos passeios oferecidos em Atins, mas achamos que não vale o investimento

Segundo porque a agência não teve profissionalismo, e simplesmente não mandou um carro ir nos buscar no final do passeio.  Ou seja, quando retornamos do barco, tivemos que ir a pé até o centro simplesmente porque a agência não mandou ninguém para nos buscar. Evitem contratar algo nessa agência.

De qualquer forma, o passeio de barco por um dos afluentes do Rio Preguiças é gostoso e, em alguns momentos, o barqueiro nos leva para o mais próximo dos guarás. Eles são lindos. Mas certamente o valor investido não compensa.

FICHA TÉCNICA

Passeio: Revoada dos Guarás
Direção: Atins / Lençóis Maranhenses
Produção: Pousada Irmãos Atins
Preço: R$ 50,00 por pessoa
Duração: 16h às 18h
Fotografia: Fabio Pastorello
O melhor: Os guarás são aves lindas e muito bonito observá-las
O pior: A agência foi displicente e não passou para buscar os hóspedes após o passeio
Ano: 2018
País: Brasil
Avaliação: ★★

3 – Lagoa Tropical

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
A Lagoa Tropical é a maior atração natural de Atins

Tínhamos marcado de fazer o passeio até a Lagoa Tropical com o pessoal da agência Everton Turismo. A loja deles fica praticamente em frente ao Restaurante do Rico, na rua principal de Atins. Aliás, almoçamos por lá e o restaurante tem ótima relação custo benefício.

Às 15h a Toyota passou na pousada para nos buscar. Sacolejamos na estrada de areia por cerca de 30 minutos até chegar na Lagoa Tropical. A caminhonete para pertinho e, em questão de passos, já estávamos na lagoa.

Talvez por ser feriado, a lagoa estava cheia demais para o meu gosto. Mesmo andando para um trecho mais distante, logo apareciam pessoas do nosso lado. Não que sejamos antissociais, mas como estávamos com o drone, que faz bastante barulho, queríamos ficar mais afastados do resto das pessoas para não incomodar.

A Lagoa Tropical é bem bonita e extensa, com várias pequenas lagoas menores. No centro está uma enorme e alta duna, de onde o pessoal sobe para contemplar o pôr do sol.

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
Pôr do sol na Lagoa Tropical, em Atins

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses

Fizemos alguns takes com o drone e subimos para outro trecho um pouco mais tranquilo, onde a duna estava intocada e rendia algumas fotos legais com a luz do pôr do sol ao fundo. Mas pessoalmente, achamos mais bonito ver o pôr do sol da Praia de Atins.

Assim que o sol se põe, voltamos para o carro e partimos de volta para Atins. Esse passeio de meio período (pode ser feito pela manhã ou à tarde) custa R$ 70,00 e eles buscam e devolvem na pousada.

FICHA TÉCNICA

Passeio: Lagoa Tropical
Direção: Atins / Lençóis Maranhenses
Produção: Everton Turismo
Preço: R$ 70,00 por pessoa (ref. setembro/2018)
Duração: 15h às 18h
Fotografia: Fabio Pastorello
O melhor: Essa é considerada uma das lagoas mais bonitas da região de Atins, e mesmo no mês de setembro, estava cheia, enquanto outras da região estavam vazias.
O pior: A lagoa estava bem cheia, mas é preciso considerar que estávamos em um fim de semana de feriado.
Ano: 2018
País: Brasil
Avaliação: ★★★★

4 – Lagoa Tropical, Canto do Atins e Lagoa das Sete Mulheres

Para quem não está hospedado, a dica é procurar uma agência e fazer um passeio bate-volta até Atins. Nós fizemos com o pessoal da G.I. Conect, que foram nossos parceiros nessa viagem. 

O trajeto de Barreirinhas até Atins é de cerca de 1h30, incluindo uma travessa de balsa e o passeio custa R$ 120,00 (ref. setembro/2018).

Entre os lugares, há paradas na Lagoa Tropical (imperdível), na Praia de Atins, no Canto de Atins (almoço no Restaurante do Sr. Antônio ou no Restaurante da Luzia, ambos servem o famoso camarão grelhado) e finalmente Lagoa das Sete Mulheres (já com nível baixo durante a nossa visita).

Os lugares são bonitos, mas é o tipo de passeio que só vale se você estiver com tempo (e dinheiro) sobrando. Para quem tem poucos dias em Barreirinhas, melhor priorizar os passeios da Lagoa Azul, Lagoa Bonita e Rio Preguiças. 

Camarão de Atins

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
O famoso camarão grelhado de Atins pode ser conferido em dois restaurantes locais

A parada para almoço é para comer um dos melhores camarões do país (diz a propaganda).

Nós já tínhamos conferido da outra vez, quando só existia o Restaurante da Luzia (que também funciona como pousada, mas em ponto bem isolado). Depois disso o irmão dela resolveu abrir um restaurante genérico, bem ao lado, fez acordo com os guias locais, e acabou roubando um pouco da clientela dela. 

Mas na nossa visita, os dois estavam lotados.

O camarão custa entre R$ 40,00 (Luzia) ou R$ 45,00 (Antônio) e é bem servido. Entre os dois restaurantes, o Restaurante do Antônio é maior e mais “arrumadinho”, mas o da Luzia é o mais tradicional. Dizem que em qualquer um dos dois, você terá o mesmo sabor nos camarões. Nós já almoçamos nos dois, mas como foi em épocas diferentes, fica um pouco mais difícil fazer qualquer comparação, mas me parece que são semelhantes. 

Lagoa das Sete Mulheres e Lagoa da Capivara

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
A Lagoa das Sete Mulheres é outro dos passeios em Atins

Na sequência, seguimos para a Lagoa das Sete Mulheres. A lagoa em si não achamos muito bonita, talvez pelo fato de já estarmos no final da época de lagoas cheias. 

Havia opção de parada na Lagoa Capivara, mas segundo o guia, ela tem muitos piabim, uma espécie de peixe que fica mordendo os banhistas (realmente eles são meio chatinhos). Por isso, ele deu preferência para as Sete Mulheres.

Como já mencionamos anteriormente, esse passeio pode servir de transfer para você ir ou retornar de Barreirinhas. Nós usamos para retornar. Deu para acomodar as malas tranquilamente no veículo, que é bem grande, mas procure evitar objetos que não sejam resistentes ao calor.

FICHA TÉCNICA

Passeio: Canto do Atins
Direção: Atins / Lençóis Maranhenses
Produção: G.I. Conect
Preço: R$ 120,00 por pessoa (a partir de Barreirinhas, ref. setembro/2018)
Duração: 8h às 18h
Fotografia: Fabio Pastorello
O melhor: A melhor parada é na Lagoa Tropical, mas em épocas de lagoas mais cheias, o Canto do Atins e as demais lagoas da região são muito bonitas.
O pior: A parada na Praia de Atins foi um pouco demorada. Acho interessante conhecer a praia, mas o pessoal do passeio estava mais interessado em conhecer lagoas.
Ano: 2018
País: Brasil
Avaliação: ★★★★

5 – Caminhada até o Canto do Atins

Em Atins, você pode ir caminhando até as dunas, sem precisar de transporte (embora seja algo em torno de 1 a 2 horas de caminhada, dependendo do seu ritmo). Lembre-se, são 2 horas para ir e 2 horas para voltar, isso debaixo do sol forte do Maranhão. Avalie se você está realmente preparado para fazer esse trekking. Muita água e protetor solar na mochila, por favor.

Mas é assim caminhando que você pode chegar ao Canto do Atins, onde estão as dunas e lagoas mais próximas, com vista para o mar. Uma das referências é o Restaurante da Luzia (para encurtar o caminho, recomendo tentar algum transporte pelo menos até o restaurante).

Dali do Restaurante da Luzia, seguimos por um trecho extenso sobre a grama. Precisamos passar por alguns trechos alagados e alguns pássaros que sobrevoavam ameaçadoramente sobre nós, certamente querendo nos assustar por causa de ninhos.

Explore as dunas e lagoas por conta própria

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
Para os mais corajosos, é possível ir a pé até as lagoas e curtir algumas delas de forma exclusiva

Afinal chegamos nas dunas do Canto do Atins. Percorrer as dunas sozinhos, sem nenhum guia e escolhendo nossos próprios caminhos. É uma experiência única.

Percorremos as dunas e tiramos várias fotos de cada lagoa, afinal paramos em uma delas para banho, uma lagoa só para nós. Essa sensação de isolamento é o que mais encanta nos Lençóis Maranhenses, porque maximiza o contato com a natureza.

Para quem está preocupado em se perder, a vantagem de Atins é que temos o mar como referência. Do alto das dunas, é sempre possível avistá-lo.

Depois de algum tempo por lá (que para nós passou rápido), infelizmente tínhamos que voltar, senão anoiteceria e não conhecíamos exatamente o caminho que teríamos que percorrer a pé.

Fomos percorrendo por cima das dunas, e tivemos algumas das melhores vistas do trajeto. De um lado, as lagoas por entre as dunas, do outro lado o mar e a vegetação do local, com alguns alagados.

Pôr do sol em Atins

Por volta das 17h voltamos para nosso caminho, seguindo o trajeto dos carros, e andamos cerca de 40 minutos por um caminho de areia, bastante cansativo. Algumas partes de meu corpo já estavam bem queimadas de sol.

Paramos um pouco na praia, para fotos do entardecer, que foi belíssimo. Encerrou com chave de ouro esse que foi um dos melhores dias de toda a viagem.

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses
Pôr do sol na Praia de Atins, absolutamente inesquecível

Dicas para Atins

  • As ruas são areia: evite andar de tênis ou sapatos, prefira chinelos ou sandálias. Apesar das ruas serem de areia, não é recomendável andar descalço, pelo risco de machucar os pés com objetos.
  • A areia é bem fofa: pequenas distâncias parecem intermináveis por causa desse esforço extra.
  • Leve bastante repelente, tanto para usar na praia, nos passeios e até mesmo dentro das acomodações de pousada. Nossa pousada tinha paredes vazadas, então os mosquitos entravam mesmo.
  • Não se assuste com pererecas e lagartixas no quarto ou no banheiro. Quase inevitável um encontro com elas.
  • Viaje com pouca bagagem. Principalmente se for através de barco (voadeira) pelo Rio Preguiças. Não há pier para desembarque em Atins e o espaço nos barcos é pequeno.
  • Também não há muito transporte por lá, por isso há algumas opções de locomoção: alugar um quadriciclo, passeios fechados nas pousadas, passeios fechados com agências de turismo, passeios de cavalo ou circular a pé mesmo.
  • Não espere sinal de wi-fi (funciona mas não muito bem, alguns restaurantes até cobram pelo serviço). Nosso telefone (Vivo) também não funcionou.
  • Atins é um lugar rústico, com pouca infraestrutura. Aliás, é o que mantém o lugar ainda preservado. Portanto, não espere o conforto que você teria em outros destinos turísticos.

Fica o nosso muito obrigado ao leitor Rafael Fraga, que esteve lá em 2016 (ele optou por ficar hospedado apenas em Atins, e adorou, pois as lagoas na região de Barreirinhas estavam vazias) e trouxe dicas atualizadas do destino. Em 2018, pudemos renovar nossa experiência por lá.

Leia também:
O que fazer nos Lençóis Maranhenses: Dicas e Roteiro Completo

Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses    Atins: O Que Fazer, Como Chegar e Onde Ficar - Lençóis Maranhenses

Nota: O passeio em Atins com a G. I. Conect foi uma parceria da empresa com o Viagens Cine.  

Tags:
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

2 comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.