Vista Chinesa: Rio 2016 – Dentro da Floresta da Tijuca

share on:
Rio-Vista-Chinesa-12
A Vista Chinesa, no Rio de Janeiro, é um dos mais belos mirantes do Rio. O conjunto é completo. Além da bela vista que se tem lá de cima, você ainda contempla o belo pagode e está dentro de uma floresta. 

Sim, encravada no coração do Rio de Janeiro está a maior floresta urbana do mundo (replantada pelo homem, conforme dados do site do Parque Nacional da Tijuca): a Floresta da Tijuca. São 3.953 ha de Mata Atlântica. A maior floresta do mundo em extensão seria o Parque Estadual da Pedra Branca, também na cidade do Rio de Janeiro. 

Os números incríveis não param por aí. O Parque Nacional da Tijuca é também o parque mais visitado do Brasil: são 3 milhões de visitantes por ano. Para quem não sabe, outros parques nacionais famosos no país são o Parque Nacional do Iguaçu, Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha e o Parque Nacional de Jericoacoara. Confira a seguir como chegar na Vista Chinesa e outras atrações que você pode incluir na sua visita ao Parque Nacional da Tijuca. 


Mirante da Vista Chinesa: Rio de Janeiro 2016

Um passeio dentro da Floresta da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo

de 

Vista Chinesa Rio de Janeiro - Mirante
A Vista Chinesa é um dos melhores mirantes do Rio de Janeiro

Na matéria com os 10 Melhores Pontos Turísticos do Rio, já destacamos alguns mirantes incríveis como o Pão de Açúcar ou o Cristo Redentor. São pontos turísticos famosos no mundo inteiro.

Outros são menos conhecidos, mas também proporcionam belas vistas do Rio de Janeiro. Aliás, numa cidade cercada de montanhas, mirantes é o que não faltam. Por isso nessa viagem ao Rio em 2016, resolvemos priorizar alguns desses mirantes.

A Vista Chinesa é um desses mirantes mais cinematográficos. Lembro que eu já vi em várias novelas e sempre sonhava em conhecer o lugar. Uma das últimas referências cinematográficas foi da animação Rio.

A animação Rio tem uma imagem do mirante da Vista Chinesa

Vista Chinesa e Mesa do Imperador – Como Chegar

Para chegar no mirante da Vista Chinesa, nós fomos de carro. Mas no trajeto vimos muitas pessoas subirem de bicicleta e outras (em menor quantidade) a pé. Tanto para ciclistas como pedestres, é preciso muita disposição e preparo físico.

Quem chega de ônibus e está sem carro, deve pegar a linha 409 e descer no ponto final, no Horto. De lá, seguir caminhando até a Vista Chinesa. Outra dica é pegar um táxi e depois voltar a pé (para descer é mais fácil). Há também acessos pela Tijuca e Barra da Tijuca.

Estávamos no Jardim Botânico e de lá seguimos de carro pela Rua Pacheco Leão até a entrada do Parque Nacional da Tijuca. A partir da entrada do parque, é preciso dirigir com cuidado, já que a pista é de mão dupla, estreita e os carros dividem espaço com as bicicletas e os pedestres.

Vista Chinesa Rio - Como Chegar
Trecho da Estrada Dona Castorinha, que dá acesso à Vista Chinesa e circula dentro do Parque Nacional da Tijuca

O trajeto de carro é curto, em cerca de 15 minutos você chega no mirante. Fique atento às cachoeiras no percurso, algumas são vistas da própria estrada. Para outras, é preciso fazer pequenas trilhas.

Parque Nacional da Tijuca – Serra do Carioca e Cachoeiras do Horto

O Parque Nacional da Tijuca está dividido em 3 setores, e a Vista Chinesa faz parte da Serra do Carioca, onde também se encontram o Corcovado, o Parque Lage e a Mirante Dona Marta, outro mirante espetacular para o Rio.

No caminho para a Vista Chinesa, existem várias cachoeiras com trilhas de nível moderado. Uma das cachoeiras pode ser vista da própria estrada e é bastante popular. Dependendo do horário, pode ser um pouco difícil achar lugar para estacionar. Nós não conseguimos. São chamadas de Cacoeiras do Horto.

Chegando na Vista Chinesa

Estacionar é um pouco mais tranquilo na Vista Chinesa, mas mesmo assim melhor evitar dias de muito movimento. Isso porque o mirante é pequeno e você vai ter disputar espaço com todos os demais visitantes.

Vista Chinesa - Mirante do Rio de Janeiro
Público disputa um lugar ao sol, digo, um lugar no mirante da Vista Chinesa

Mas por incrível que pareça, o grande destaque e charme do lugar não é propriamente a vista, com seus 380 metros de altitude, mas o lindo pagode. Os pagodes são torres muito comuns em países orientais, como na China, no Japão ou no Nepal.

A principal finalidade é religiosa, mas no caso da Vista Chinesa, ele foi construído mesmo como uma homenagem aos chineses e para embelezar a vista. A inauguração ocorreu em 1903 e a construção foi em argamassa imitando bambu. Em 2013, o monumento foi restaurado.

Vista Chinesa: Rio de Janeiro - Pagode
O belo pagode é o grande destaque da Vista Chinesa
Vista Chinesa: Rio de Janeiro - Mirante

Obviamente, o que todo mundo espera conferir é a vista. Tanto que já tínhamos ido em 2014 para lá, mas em virtude do tempo nublado, resolvemos voltar em 2016.

No mesmo ponto de vista, estão praticamente todos os principais pontos turísticos e panorâmicos do Rio: Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Lagoa Rodrigo de Freitas, a Baía de Guanabara, as praias e até os morros de Niterói, enfim: toda a beleza do Rio reunida.

Por isso, fica a dica: dê uma olhada nas montanhas antes de subir e certifique-se de que o dia está limpo.

Vista Chinesa: Rio de Janeiro - Mirante
Mirante da Vista Chinesa: contemple Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Baía de Guanabara e a Lagoa no mesmo cenário

Mesa do Imperador

A vista da Mesa do Imperador não é particularmente interessante (bastante obstruída pelas árvores), vale mesmo pela curiosidade de ser o lugar onde a nobreza fazia almoços campestres e também era visitado por D. Pedro II.

No lugar está uma grande mesa de pedra e alguns lugares que aparentemente eram usados para os passeios da burguesia.

Vista Chinesa: Rio de Janeiro - Mesa do Imperador
Mesa do imperador, lugar visitado por D. Pedro II

O que fazer no mesmo dia – Parque Nacional da Tijuca

É isso aí, a Estrada Dona Castorinha, que começa no Horto, passa pela Vista Chinesa e Mesa do Imperador e continua até o Alto da Boa Vista.

  • Se o seu próximo destino for a trilha da Pedra Bonita, apenas 20 minutos de carro te separam de lá, passando pelo bairro do Alto da Boa Vista.
  • Outra opção para quem está de carro é ir até o Cristo Redentor. O carro deve ficar estacionado na Estrada das Paineiras e de lá pegar uma van autorizada, que custa R$ 37,00 (ou R$ 25,00 na baixa temporada). Vans que parte do Largo do Machado ou de Copacabana cobram de R$ 52,00 a R$ 64,00. Ou seja, dá para economizar metade do valor da van. O trem do Corcovado custa de R$ 56,00 a R$ 68,00 (alta temporada).
  • A Estrada das Paineiras (que fica na base do Cristo Redentor) é fechada para carros nos fins de semana. O trecho de 5 km vira área de lazer exclusiva para pedestres, ciclistas e skatistas. No caminho, é possível encontrar algumas quedas de água.
  • O Mirante Dona Marta, outro mirante imperdível no Rio, fica ainda mais distante e você levará cerca de 40 minutos pela Estrada do Redentor.
  • Finalmente, há opção de retornar para o Horto e curtir ou o Jardim Botânico (12 minutos) ou o Parque Lage (20 minutos), que ficam próximos à Vista Chinesa.
Cleber e eu disputando lugar no mirante com as dezenas de outros turistas que visitam o lugar

FICHA TÉCNICA:

Passeio: Vista Chinesa
Direção: Rio de Janeiro
Produção: Grátis. Aberto diariamente das 8h às 17h (aberto até às 18h no horário de verão).
Fotografia: Fabio Pastorello e Cleber Alcantara
O melhor: Tanto a própria vista como o pagode valem a visita
O pior: O excesso de pessoas no pagode pode atrapalhar suas fotos e também dificultar o estacionamento. No entanto, dizem que o lugar não é muito seguro em dias de semana, quando a quantidade de turistas diminui.
Ano: 2016
País: Brasil
Avaliação: ★★★

Leia a seguir: Trilha da Pedra Bonita

Confira o roteiro completo: Rio de Janeiro: Praias, Mirantes e Trilhas


Fonte: Parque Nacional da Tijuca – ICMBio

© 2015 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

Outros blogs:
O que fazer no Rio: Vista Chinesa no Marola com Carambola
Trilha da Cachoeira do Chuveiro no Viciada em Viajar
O melhor do Rio em uma tomada no Viajar Hei
Vídeo: Trilha das Cachoeiras do Horto no Canal do YouTube Cidade do Rio
Restauração do Pagode da Vista Chinesa no Rio e Cultura

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro. Em 2015, Fabio e Cleber ficaram noivos em Paris após 10 anos de relacionamento e em 2016 se casam e partem para a lua de mel no Caribe e Califórnia.

6 comentários

  1. Que vista maravilhosa!
    Pior que fui algumas vezes para o Rio de Janeiro e nunca fui aí, fiquei morrendo de vontade de conhecer… Fotos lindíssimas!

  2. fui tantas vezes ao Rio e mesmo querendo ainda não conheci a Vista Chinesa. Deste deste post a vontade aumentou, não perderei a chance da próxima vez 😉

  3. Pois é, Sonia. A vista é incrível mesmo, aliás entrar no Parque da Tijuca já é um passeio e tanto. Ainda sobrou muita coisa para conhecermos. Beijos e obrigado pelo comentário!!!

Deixe um comentário