Suíça – O que fazer em Interlaken e nos Alpes Suíços

No nosso post anterior, começamos uma deliciosa viagem pela Suíça.

Nosso primeiro post foi sobre um dos dias mais incríveis da viagem e também de todas as viagens que eu já fiz. Tanto que refiz o mesmo dia 2 anos depois.

Nesse post, iremos detalhar  o que fazer em Interlaken, cidade base para quem procura conhecer o Jungfrau. A cidade, como vários pontos da Suíça, é tranquila e singela, quase uma cidadezinha de interior, mas reserva paisagens de tirar o fôlego.

Suíça – O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços

10 coisas para se fazer nos Alpes Suíços

O que fazer em Interlaken e nos Alpes Suíços
Rio de águas incrivelmente verdes atravessa a cidade de Interlaken, entre lagos

Como vimos no post anterior, meus relatos da Suíça são resultado de 2 viagens que eu fiz para lá, 1 em 2008 e outra em 2010. A segunda passagem foi mais rápida, mas em 2008 tive a oportunidade de ficar pouco mais de 1 semana por esse país que desde então fiquei apaixonado.

Meu roteiro pelo país foi o seguinte:

Roteiro de 8 dias pela Suíça

  • Dia 1 – Chegada em Zurique e trem para Lucerna (pernoite em Lucerna)
  • Dia 2 – Lucerna (pernoite em Lucerna)
  • Dia 3 – Berna e trem para Interlaken (pernoite em Interlaken)
  • Dia 4 – Jungfraujoch (pernoite em Interlaken)
  • Dia 5 – Interlaken e trem para Zermatt (pernoite em Zermatt)
  • Dia 6 – Zermatt e Gornergrat (pernoite em Zermatt)
  • Dia 7 – Trem Glacier Express e Zurique (pernoite em Zurique)
  • Dia 8 – Zurique e avião para Viena

O que fazer em Interlaken, nos Alpes Suíços

 

Interlaken – Como Chegar

Como já vimos no post sobre Jungfraujoch, a Suíça é muito bem servida por trens, então toda a sua locomoção deve ser pensada utilizando esse meio de transporte. No site da SBB CFF FFS – Swiss Federal Railways, você consulta todos os horários disponíveis. Os horários ali informados serão precisamente cumpridos. 

Na tabela abaixo, por exemplo, da SBB CFF FFS, sabemos que há um trem partindo do aeroporto de Zurique às 07h13 da plataforma 3 e chegando em Berna às 08h28 na plataforma 5. Às 08h34 já sai um trem de Berna para Interlaken, chegando às 09h22 em Interlaken West.

Pronto, imprima esse timetable, e na hora é só dirigir-se às plataformas para o embarque. Se perdeu o das 07h13, tem o das 07h43. Não há trens diretos de Zurique para Interlaken, mas a baldeação em Berna é tão tranquila (nada como informações completas para tranquilizar a gente) que você nem sentirá a troca de trens.

Trem em Interlaken

Em Interlaken, existem duas plataformas principais para desembarque: Interlaken Ost (Leste) e Interlaken West (Oeste). É importante verificar de qual das estações sua hospedagem está mais próxima, embora a distância entre uma e outra não seja tão grande.

Interlaken é uma cidade com cara de interior, caracterizada por uma estreita faixa de terra entre os lagos Thun e Brienz. O nome da cidade, Interlaken (entre lagos) vem justamente dessa particularidade. Quando cheguei na cidade, fiquei absolutamente encantado com a cor das águas, formada pelas neves dos Alpes derretidas. O verde das águas é absolutamente impressionante.

No mapa abaixo é possível visualizar a cidade e os dois lagos, o Thunersee e o Brienzersee.

Exibir mapa ampliado

Interlaken – Onde Ficar

Estava hospedado no Hotel Rössli, que reservei através do Booking.com. O hotel fica uns 10 minutos de distância da estação West. Para economizar, peguei um quarto com banheiro compartilhado, mas a experiência não foi muito positiva. O quarto era bem pequeno e cheirava um pouco a mofo. Por outro lado, o atendimento era muito prestativo e o café da manhã excelente.

Apesar da minha experiência no Hotel Rössli em 2008, hoje ele se encontra muito bem avaliado tanto no Booking.com como no TripAdvisor (é o melhor hotel avaliado de Interlaken – Nº 1 de 25 hotéis em Interlaken). Provavelmente o hotel passou por alguma reforma, pois pelas fotos os quartos estão diferentes de quando eu fui. 

Para conseguir os melhor preços, é preciso adotar o sistema de banheiro compartilhado, que na época foi interessante porque eu viajava sozinho (pela possibilidade de economizar na diária), mas hoje eu não faria mais. Nesse caso, o banheiro fica fora do quarto e você ganha uma chave. Toda vez que deseja utilizar o banheiro, precisa sair do quarto e ir até o banheiro. Quando se deseja ir no banheiro durante a noite é o pior.

Outra opção é ficar próximo de Interlaken West. Apesar de mais distante de Interlaken Ost, que é de onde saem os trens para o Jungfrau e onde se encontra a maior parte do comércio local, a distância acaba significando hospedagem mais econômica.

Dicas de Hotéis em Interlaken

Fazendo uma pesquisa nos hotéis disponíveis pelo Booking.com, encontrei os seguintes, que parecem interessantes:

  • Hotel Rössli: Nº1 de 25 hotéis em Interlaken segundo o TripAdvisor. Próximo da Interlaken West. Média de diária de CHF 130,00 para banheiro compartilhado ou CHF 160,00 para banheiro privativo. Acredite, a diferença de preço vale a pena para o banheiro privativo, além do que o quarto provavelmente será mais amplo.
  • Hotel Beausite Budget: Nº3 de 25 de hotéis em Interlaken segundo o TripAdvisor. Cerca de 15 minutos da estação Interlaken West. Média de diária de CHF 110,00, opção econômica para quem não liga para muito conforto.
  • Hotel Alphorn: Nº3 de 41 pousadas em Interlaken segundo o TripAdvisor. Mais uma vez localizado próximo de Interlaken West, a diária pode sair por CHF 160,00 com banheiro privativo.

1 – CAMINHADA ÀS MARGENS DO RIO AARE

Cheguei um pouco tarde já em Interlaken, e o dia já estava acabando, mas por sorte no verão europeu, os dias demoram a escurecer, e tive tempo de andar um pouco pela cidade, em busca de pontos de vista interessantes das águas verdes que banham a cidade.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Chegada em Interlaken, cravada entre lagos e montanhas, com a cor das águas do rio Aare de tirar o fôlego

Fui caminhando pela margem do rio Aare até chegar em Interlaken Ost. Em determinado momento, consegui avistar o topo de uma montanha com neve, bem próximo da cidade, e o meu encanto tornou-se completo. Pronto, eu realmente estava nos Alpes Suíços.

Quanto custa: grátis
Quanto tempo: 1 hora, você pode encaixar no dia da chegada ou em algum intervalo de tempo disponível

2 – AVENIDA HÖHEWEG

A avenida Höhewegg, que liga as duas estações de trem (West e Ost), é onde fica a maior parte das atrações “urbanas” de Interlaken. Restaurantes, hotéis, lojas, estão todas por ali, portanto percorrê-la é uma atração obrigatória por lá.

Os destaques ficam para as lojas de lembranças, roupas, bijuterias e relógios. Aqui comprei o meu primeiro relógio suíço e, acreditem, foi tão barato que até fiquei desconfiado que fosse paraguaio. Mas eu estava na Suíça mesmo.

Comprei também uma linda boneca para a minha sobrinha, mas depois fiquei um pouco arrependido pois iria ter que carregá-la durante o resto da viagem.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Avenida Höhewegg, lojas e circulação internacional

Quanto custa: o passeio é grátis, mas as compras podem sair caro
Quanto tempo: variável

3 – CASINO KURSALL

Nessa mesma rua fica o Casino Kursall, construído em 1859. Vale uma parada para fotos no seu bonito jardim, que conta com um relógio de flores e uma bela fonte.

Quem ainda preferir entrar e gastar um pouco de dinheiro, o cassino funciona das 12h às 2h da manhã e a entrada custa CHF 5,00. O cassino não possui dress code, mas sugere aos visitantes que venham bem vestidos.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Casino Kursaal, se você não curte jogar, vale a pena caminhar pelos seus belos jardins

Quanto custa: grátis somente para os jardins ou CHF 5,00 para entrar
Quanto tempo: 20 minutos na área externa, na área interna depende do seu apetite para jogos

4 – HÖHEMATTE PARK

Ainda caminhando pela Höhewegg, você encontra um amplo parque de áreas verdes, cheio de flores. Mas o que encanta mesmo é a vista que ele proporciona para as montanhas. De frente para a rua principal de Interlaken, você pode avistar o Jungfrau. É incrível o que um lugar bem planejado proporciona aos seus visitantes.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Hohematte Park com vista para as montanhas do complexo Jungfrau

Aqui também é o ponto para embarcar num vôo de parapente, que eu infelizmente não fiz na época.

Hoje, depois da experiência em Canoa Quebrada, faria com certeza, e tenho certeza de que deve ser uma experiência inesquecível.

Aliás, a lista de esportes de aventura em Interlaken é extensa e passa por mountain bike, rafting e canoagem. No TripAdvisor, você também encontra uma lista extensa de atividades na região.

Quanto custa: grátis
Quanto tempo: 30 minutos

5 – JUNGFRAUJOCH

O passeio até o topo de Europa, ou seja, a estação de trem mais alta a que se pode chegar nesse continente, é um dos programas imperdíveis para se fazer em Interlaken.

Leia sobre todo o passeio no Jungfraujoch – Como Chegar ao Topo da Europa

No retorno de Jungfraujoch, vale dar uma parada em algumas das cidades que fazem parte do trajeto do trem. Minha escolha foi pela simpática Lauterbrunnen.

Quanto custa: 
– Jungfrau Vip Pass dá direito a 3 dias consecutivos e também ao Schynige Platte: CHF 235,00 ou CHF 180,00 com o Swiss Pass
Top of Europe normal custa CHF 180,00 (a partir de Grindelwald ou Lauterbrunnen – limites onde o Swiss Pass ainda vale) ou CHF 90,00 com o Swiss Pass

Quanto tempo: 6 a 8 horas (ida e volta)

6 – LAUTERBRUNNEN

Na ida para o Jungfraujoch, essa cidadezinha cravada nas belíssimas montanhas da região, já me chamou a atenção por uma linda cachoeira que deságua praticamente no meio da cidade. Eu não estava contente de ver apenas do trem.

Desci na cidade para conferir de perto. Em posse do Swiss Pass, você pode embarcar e desembarcar do trem quantas vezes quiser. Portanto, desembarquei aqui, conheci a cidade e embarquei em um próximo trem.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Não é montagem: existe mesmo uma cachoeira que deságua praticamente na rua principal de Lauterbrunnen

Não há muito como se perder nessa bucólica cidade tipicamente suíça. Caminhei na direção da cachoeira e encontrei uma estrutura onde era possível se aproximar e até caminhar por debaixo da cachoeira. Apesar da queda d’agua não ser muito intensa, foi preciso cuidado para não molhar os equipamentos.

Quanto custa: grátis com o Swiss Pass
Quanto tempo: 1 hora

7 – PASSEIO DE BARCO NO LAGO BRIENZ

No meu último dia em Interlaken, ainda havia muito o que fazer. Fiz o check-out no hotel e deixei minhas malas na recepção, para poder aproveitar livremente o dia sem me preocupar com o horário para liberar o quarto.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Caminhando pelas margens do rio Aare até encontrar o ponto de embarque para o Brienz

Caminhei até a Interlaken Ost, onde saía o passeio de barco pelo Lago Brienz. O passeio está incluso no Swiss Pass (leia mais sobre o Swiss Pass no primeiro post sobre a Suíça).

O passeio leva cerca de 90 minutos e minha expectativa era de navegar bastante tempo por aquelas águas cor de verde esmeralda. A cor da água realmente impressiona, mas depois de alguns minutos, a viagem começa a entediar, pois as paisagens são um pouco repetitivas. Quem diria que eu iria ficar entediado numa paisagem dessas.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Embarcação que faz o trajeto pelo Lago Brienz

O desembarque ocorre no vilarejo de Brienz. De lá, peguei um trem de volta para Interlaken, mas havia opção de voltar de barco mesmo.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Vilarejo de Brienz, ponto final do passeio de barco

Quanto custa: CHF 49,00 (grátis para portadores do Swiss Pass)
Quanto tempo: 1h30

8 – HARDER KULM

Minha última atividade em Interlaken foi uma das melhores. Eu precisava de algo rápido e a subida até o Harder Kulm parecia ideal, pois partia bem ali pertinho da Interlaken Ost e a subida de bondinho leva cerca de 8 minutos (eu ia falar 10 minutos, mas como na Suíça tudo é preciso, resolvi ser preciso também).

O ingresso para o bondinho custa CHF 14,00. Lá em cima, a 1.322 metros de altitude, você encontra uma das melhores vistas da cidade. Além de contemplar toda Interlaken e seus lagos, você também está frente a frente às montanhas da região, entre elas o próprio Jungfrau.

O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Magnífica vista do alto do Harder Kulm: a cidade abaixo e os picos de Eiger, Mönch e Jungfrau a sua frente
O que fazer em Interlaken e Alpes Suíços
Vista para lá de convidativa do Lago Thun e das montanhas da região

Lá em cima também há um restaurante e alguns espaços bem agradáveis para ficar sentado e conferir a vista.

Infelizmente, meu insaciável desejo de fazer coisas novas e diferentes me levou a uma escolha desastrada. Ao invés de descer de bondinho como qualquer pessoa normal, resolvi descer a montanha a pé para curtir a cidade através de outros pontos de vista. Até me rendeu algumas fotos diferentes, mas levei quase 1h30 para chegar lá embaixo.

Assim que cheguei, corri até o hotel para pegar minhas bagagens e depois até a estação de trem para não perder meu trem para Zermatt, meu próximo destino. Ainda bem que no final deu tudo certo.

Quanto custa: CHF 14,00
Quanto tempo: 1 hora

9 – SCHYNIGE PLATTE

Trata-se de uma viagem de trem, como antigamente, até a estação de Schynige Platte, ponto de partida para caminhadas e também onde pode se apreciar o Jardim Botânico Alpino.

A própria viagem também já é um atrativo, já que garante vistas dos picos Eiger, Mönch e Jungfrau.

Infelizmente, não sobrou tempo para fazer esse passeio.

Quanto custa: Jungfrau Vip Pass dá direito também ao Jungfrajoch: CHF 235,00 ou CHF 180,00 com o Swiss Pass
Quanto tempo: de 4 a 6 horas

10 – SCHILTHORN – PIZ GLORIA

Outro vacilo eu não ter visitado o pico Schilthorn e o restaurante Piz Gloria, acessíveis de cable car. O filme “007 – A Serviço de sua Majestade” (On Her Majesty’s Secret Service, 1969) teve cenas gravadas nesse restaurante, inclusive o nome acabou sendo derivado do próprio filme.

Mas o que interessa mesmo são as vistas, e do pico do Schilthorn (1.973 metros) está um ponto de vista para o maciço Jungfrau.

Quanto custa: cerca de CHF 120,00 (ida e volta)
Quanto tempo: de 4 a 6 horas

Confira no mapa a localização de todos os passeios e locais mencionados aqui.

Exibir mapa ampliado

Como você pôde conferir no meu roteiro, tive que descartar dois passeios pela cidade. Portanto, se você deseja conhecer bem Interlaken, minha sugestão é ficar 3 noites na cidade. Se está com o cronograma apertado, 2 noites já serão suficientes.

© 2014 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.

Nota: Esse post contém links para sites afiliados (Booking.com). 

Zermatt e a Montanha Matterhorn

Continuando nossa viagem pela Suíça, um dos pontos altos foi visitar a Montanha Matterhorn, símbolo da Suíça. Zermatt foi nossa base, uma cidade extremamente charmosa e gostosa para se hospedar. Trilhas ou viagens de trem deixam a gente mais pertinho das montanhas.

Veja outros posts da Suíça e dos Alpes

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

24 comentários

  1. Oi Fábio, tudo bem? arrasou nessa viagem e no post. Da próxima vez que vier, avisa. Faltou uma aventura ae..hehe Sou da região de Interlaken. Abraços 🙂

  2. Olá, Fábio!! Estou indo para a região de Interlaken em julho deste ano, e estou em dúvida se me hospedo em Interlaken mesmo, ou se fico em Grindelwald. O que vc acha mais interessante? Além do top of europe, penso em fazer trilhas pelos alpes na região.
    Abs,
    Leo

  3. Olá Fabio! Tudo bem? Confesso que já estou angustiada. Vou viajar daqui a pouquíssimos dias e fico tentando comprar minha passagem para o Top of Europe, mas cheia de dúvidas. Comprei o Swiss Pass (CHL237,00). Eu li que depois de comprar o Swiss Pass eu ficaria isenta do pagamento dos trens comuns e teria apenas que fazer pequenos complementos para os trens “vedetes”. Ocorre que depois de pagar essa fortuna, quando fui comprar o complemento para o Top of Europe ainda estava custando CHL138 + 10 (para marcar lugar ida e volta). Já li várias coisas sobre o assunto, mas as informações divergem. Num lugar diz que o primeiro trecho é gratuito, no segundo nós temos 50% de desconto e no terceiro 25% de desconto, em outro diz que é 100% de desconto no primeiro e 25% nos demais, outro diz que nem precisa comprar Swiss Pass, pq apresentando o ticket do Corcovado conseguimos 50% de desconto no passeio, em outro lugar li que a pessoa preferiu comprar o Half Fare Card e agora vejo que vc colocou que o Top of Europe normal custa CHF 180,00 (a partir de Grindelwald ou Lauterbrunnen – limites onde o Swiss Pass ainda vale) ou CHF 90,00 com o Swiss Pass. Na verdade no site eu não vi opção exatamente de Swiss Pass, vi apenas Eurailpass e Half Fare Card. Eu marquei Eurailpass ( e deu aquele valor total de CHL148,00), fiz certo? Pensei em pedi a algum funcionário do trem para me ajudar, mas aí li que esgotam os lugares desse passeio, portanto já tenho que ir com a passagem em mãos.
    Outra coisa, sei que no Bernina é importante marcar o assento, mas não sei se no Top of Europe tb é ( são mais CHL10,00)
    A página do passeio Classic Rigi tb não dá opção de Swiss Pass, apenas cita Half-Fare travelcard e GA travelcard. Se puder me orientar sobre esse também. Aliás jávi que estará chovendo no dia que faria O Classic Rigi em Lucerna, devo desistir desse passeio de barco etc? Se puder me orientar sobre o Classic Rigi tb, te agradeço.
    Por favor, me ajuda!!!
    Obrigada pelas dicas sobre Interlaken, por nos fornecer esse espaço e pela atenção de ler este longo pedido/desabafo.

  4. Oi, Quel. A vista é realmente incrível lá de cima, se o dia estiver aberto vale a pena subir sim. Mas só faça se você estiver com tempo livre, já eu levei 1h30 para descer, acho que para subir levaria pelo menos 2h, então é um trampo danado. Abraços.

  5. Fabio, td bem? Me disseram que o haderkulm em Marco os funiculares nao funcionam, mas existe uma possibilidade de subir a pe. Vc que desceu andando, sabe me dizer se eh muito longe e eh facil chegar? Vale a pena mesmo seno restaurante nao tiver aberto? Pq tenho muita vontade de conhecer, mas a epoca que vou nao estara aberto. O brgada

  6. Olá, Diego. Tudo blz? Que máximo esse roteiro. Estivemos em Cinque Terre, Toscana e Veneza agora em junho, foi incrível. Já tem alguma coisa no blog, depois dá uma olhada. Em relação a ficar em Interlaken, acho ótimo, está bem central e a locomoção na Suíça é super tranquila, especialmente para quem anda de trem, que foi a minha experiência. Com 4 dias você irá conhecer bem e pode até fazer alguns bate-volta até Berna, Lucerna ou Zurique.

    Em relação aos trajes, no alto das montanhas faz frio sim, cerca de zero grau se o dia estiver ensolarado. A segunda pele e o casaco corta vento já ajudam bastante. Eu fui com três camadas: segunda pele + blusa de manga comprida + casaco e para as pernas só duas camadas: segunda pele + jeans. O ideal é que vocês vão com roupas não muito volumosas, pois quando descerem da montanha vão sentir calor e querer tirar as roupas, então vai ser chato ficar carregando muita roupa.

    Fora das montanhas, o clima é ameno, mas não é quente. Então depende realmente do grau de tolerância ao frio, mas o problema é que vez por outra vem uma frente fria então o negócio é estar preparado. Mas aí a calça e o casaco já resolvem a situação, eu levaria entre 2 ou 3 blusas de frio caso vocês queiram ter opção e não usar sempre a mesma roupa.

    Por fim, não esqueçam de levar luva e cachecol (e talvez gorro, mas eu não uso) para proteger essas partes sensíveis que são os dedos e o pescoço.

    Abração!

  7. Poxa, acho que perdi o comentário que acabei de postar. Vamos de novo! kkkk…

    Fábio, beleza ? Cara, legal demais o seu post. Bem, esotu indo com minha esposa para a Europa em setembro e a idéia é fazer Itália (Milão, Cinque Terre, Toscana, Veneza) e esse pedacinho ai da Suiça (Lauterbrunnen, Interlaken, Grindewald), que me encantei em umas fotos que tinha visto e que me parece coisa de cinema.

    Bem, reservamos 4 dias inteiros, ou seja, fora o dia da chegada e da partida, fazendo base em Interlaken para conhecer estas cidades e o top of Europe. Pelo que vi ela me pareceu bem estratégica e tudo está a 30 minutos de lá. Que você acha ?

    Outra dúvida que tenho é em relação ao clima x roupas. Bem, é verão e verão na Itália que eu saiba é quente. Não sei como é na suiça. A idéia então é viajar de mala de mão com roupas pra verão. E ai vem a Suiça e os picos nevados! kkkk. É frio ? Quente ? Dá pra se virar com roupa de verão ? Pra mim ando de bermuda tranquilo em uns 15 a 18graus, mas pra minha esposa já complica um pouco. Mas a questão também é a ida ao top of europe. Não dá pra ir de bermuda né. Mas será que vou precisar de uma puta indumentária de frio ou apenas o meu jeans, uma segunda pele, um fleece, um casaco corta vento já segura a onda por lá ? Como vi que você também foi no verão, talvez você possa nos ajudar nesse caso.

    Valeuuuu

  8. Olá Sandra. No Jungfraujoch, acho que será mais tranquilo pois a viagem é de trem. Lá em cima, rola um mirante com as grades vazadas, talvez você não curta muito, é só evitar. Existem outras opções. Já para o Monte Pilatus, rola muito trajeto de bondinhos, se você já experimentou em outro lugar e conseguiu, beleza. Se não, prepare-se. Mas já passei por muita situação de medo, o negócio é, se você puder, tentar superá-lo para aproveitar as belezas desses lugares. Valerá a pena! Abraços.

  9. Ola Fábio! Muito bom esse blog!!! Parabéns! Fiquei encantada mas morrendo de medo. … Estou indo em abril e irei a Lucerna, Interlake e Berna. Irei a Monte Pilatus e Jungfraujoch. Tenho pavor de altura e estou sem saber se vou conseguir conhecer realmente. Dá muito medo pela altura??? Alguma sugestão? Grata Sandra.

  10. Olá Fabio, primeiramente parabéns pelo blog, o conteudo me ajudou bastante. Estou indo para Suiça em Março/15 e ficarei hospedada em Lucerna, gostaria de fazer um bate-volta para interlaken, porém sem o passeio de Jungfrau, vale a pena? Ou me indica outro alpes mais em conta? Grata. Franciele

  11. Oi, Natália. Tudo bem? Muito obrigado pelas palavras. Em relação ao roteiro, é sempre uma dúvida cruel. Há muito o que fazer pela Europa, e o que você decidir será ótimo. Mas acho que se você já está se propondo a ir para a Suíça, seria legal conhecer bem a região. Os preços são um pouco mais caros que a França, mas não mais que a Inglaterra (não por causa dos preços, mas por causa do câmbio). Em relação ao inverno, o negócio é ir mais agasalhada, pois as temperaturas caem bastante, variando de 1 a 7 graus positivos. Abraços.

  12. Olá Fábio! Seu blog realmente é muito bom! Informativo, detalhado e muito bem apresentado. Parabéns pelas lindas fotos!!! Realmente a vontade de viajar para Suíça aumentou depois de conhecer seu blog!
    Enfim… apesar de todas as informações apresentadas gostaria de algumas dicas já que vc conheceu bem a região. Irei passar uns dias na França e depois vou fazer um curso de inglês de 2 meses na Inglaterra. Depois do curso reservei 10 dias para viajar para algum outro país europeu. Fiquei muito interessa em conhecer Interlaken e as cidades vizinhas. Tinha pensado em conhecer algum outro país (não sei ainda) durante 5 dias e os outros 5 dias ficar em Interlaken. O que vc acha? Seria mais interessante passar os 10 dias conhecendo melhor a Suiça? O meu receio de ficar todo esse tempo na Suíça seriam os preços. Realmente é bem mais caro que França e Inglaterra? Outra coisa… dá para se virar bem com um inglês "intermediário" por lá? Viajarei no final de novembro próximo ao início do inverno. Acha que dá para aproveitar bem mesmo com o frio?!

    Abraços

    Natália Cota

  13. Oi, Felipe. Muito obrigado pelo feedback. Eu gostei muito de ter visitado Zermatt, é uma cidadezinha linda e bem romântica, mas também dá para fazer caminhadas muito bonitas pelas montanhas. Vou publicar um post em breve com minha experiência por lá. Próximo de Genebra também tem Chamonix Mont-Blanc, já na França (divisa com a Suíça, dá para pegar um van a partir de Genebra), mas que também rende paisagens de tirar o fôlego. Abraços.

  14. Parabéns pelo blog, Fábio! Didático e com ótimo conteúdo. Vou com minha esposa dia 14/04 para Zurique e saio dia 02/05 por Paris. Temos um seminário em Genebra entre 24 e 26/04 para participar. Tens alguma sugestão, além de Interlaken, para roteiro durante essas datas?

    Abraço,

    Felipe

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.