Show de Flamenco em Madri: Tablao “La Estación de los Porches”

Ir para a Espanha e não ver um show de flamenco é como ir até Buenos Aires e não ver um espetáculo de tango. Mas devo confessar que o flamenco tocou mais meu coração do que o tango portenho. Entre fotos e vídeos que eu estava gravando para registrar aqui para o blog, resolvi parar e aproveitar um pouco o show, sem a interferência dos equipamentos eletrônicos. E não pude deixar de me emocionar, tipo com lágrimas nos olhos mesmo. 

Mas preste atenção na hora de escolher seu show de flamenco por aí. Um show de flamenco depende muito do talento, da emoção e da intensidade de seus dançarinos e cantores. Quando recebi a indicação para ir conferir o Tablao “La Estación de los Porches”, fiquei nessa dúvida se o espetáculo iria realmente valer a pena. No final, não restou nenhuma dúvida. 

Onde ver um show de flamenco em Madri

Tablao “La Estación de los Porches”

de 

Os talentosos dançarinos e músicos do Tablao fazem um espetáculo emocionante

O flamenco tem sua origem na região da Andaluzia, e como iríamos até Sevilha, praticamente se tornava uma obrigação assistir um show por lá. Mas era em Madri que tínhamos mais tempo, portanto tratamos de procurar um lugar para assistir na capital espanhola.

Alguns meses antes de sequer eu planejar ir para a Espanha, uma leitora do blog, a Mercedes, entrou em contato conosco contando de sua experiência e como tinha adorado o Tablao “La Estacíon de Los Porches” e também de sua paixão pelos filmes do diretor espanhol Carlos Saura que abordam o flamenco.

Carlos Saura dirigiu uma triologia chamada “Trilogia Flamenca” formada por 3 filmes que abordam a dança e música flamenca: Bodas de Sangue (Bodas de Sangre, 1981), Carmen (Carmen, 1983) e Amor Bruxo (El Amor Brujo, 1986).

Dos três filmes, assisti somente Carmen, que tem no elenco Antonio Gades, Cristina Hoyos, Paco de Lucia (grandes nomes do flamenco espanhol) e Laura del Sol (no papel de Carmen, foto).

Corte rápido e alguns meses depois eu estava chegando no Tablao. O cinema tem dessas elipses fantásticas.

A única desvantagem do Tablao é que ele não fica numa região central de Madri, por isso consultei um pouco as melhores opções para chegar lá e a melhor acabou sendo o táxi. Existem algumas estações de metrô próximas, mas o local fica perto de uma linha de trem que não é muito movimentada, portanto o melhor mesmo é pegar um táxi.

Mas a corrida de táxi ficou super barata, cerca de EUR 11,00. E ainda por cima o taxista foi super simpático e ficamos conversando durante toda a corrida, embora ele tenha nos dito que não entende flamenco muito bem. rs.


Exibir mapa ampliado

O local é mais conhecido como restaurante do que como show de flamenco, pois os shows acontecem lá há pouco tempo. Mas o restaurante La Estacíon de los Porches é bem conhecido e tradicional.

Entrada do “La Estacíon de los Porches”

Acabamos nos enganando de horário e chegamos cedo demais. Nisso, Ricardo Sánchez, diretor comercial e artístico do show, nos levou para conhecer os espaços onde são realizados os shows. Ficamos impressionados com o tamanho do lugar, mas também com a decoração e com as opções de iluminação que tornam o espetáculo mais “quente” e intimista.

Mas como chegamos cedo, o salão estava vazio e duvidamos que o espaço iria encher. Enquanto aguardávamos, foram servidos o jantar e o vinho da casa.

O lindo salão do Tablao, ainda vazio enquanto esperávamos o início do show

Aos poucos começaram a chegar as pessoas e em pouco tempo o enorme salão estava surpreendentemente lotado. A maioria da platéia era de espanhóis mesmo, e me pareceu que só nós éramos os turistas estrangeiros por ali. Talvez um bom indício, de um lugar realmente autêntico e frequentado pelos próprios espanhóis, e não um espetáculo concebido para turistas.

Durante a espera, algumas dançarinas circulam pelo salão tirando fotos com os convidados.

O jantar estava bem saboroso e servido com simpatia e eficiência pela equipe do restaurante. O jantar inclui aperitivo, sortido de ibéricos, opção de prato principal entre carne ou peixe, profiteroles, vinho, água e sangria durante o espetáculo. 

  
O salão já lotado aguardava o início do espetáculo, enquanto o jantar é servido

Quando o show começou, foi aquele impacto. Ricardo havia nos acomodado numa mesa no fundo do salão, para que eu tivesse mais liberdade para me levantar e fotografar o espetáculo. Mas eu não aguentei ficar por ali muito tempo. Em pouco tempo eu e Cleber arranjamos um cantinho mais próximo do palco, para ver de perto os dançarinos e o sapatos tocando freneticamente no palco.

A dança é muito intensa, mas colabora também os músicos que tocam e cantam com tamanha emoção. Como o flamenco possui origem cigana e moura, e esses povos foram muito perseguidos durante a inquisição espanhola, essa realidade interferiu no canto. Parece que eles estão chorando. A emoção está sempre à flor da pele.

Mas é um contraste ver a alegria dos dançarinos em oposição a aparente tristeza das canções. Cada dançarino tem seu momento individual e nesse momento, os dançarinos que aguardam sentados também se tornam platéia. Depois que todos se apresentam individualmente, os dançarinos começam a fazer números em conjunto, com todos os elementos básicos do flamenco e da cultura espanhola, inclusive as castanholas.

As apresentações são tão intensas e apaixonadas que em poucos instantes os dançarinos estão transpirando. Os figurinos também contribuem para a beleza do espetáculo.

Os figurinos colaboram para a beleza do espetáculo
Cada dançarino faz sua apresentação individual e depois eles começam a se apresentar coletivamente
O Tablao é vibrante e contagiante, os dançarinos passam e sentem muita emoção durante a apresentação
    

E ocorreu aquele momento em que eu simplesmente parei de fotografar e filmar o espetáculo e me concentrei no que estava acontecendo. Como sempre acontece quando eu me envolvo muito com um espetáculo artístico, eu me emocionei às lágrimas. Foi incrível realmente. 

Cleber e eu quase no palco do Tablao, após o fim do espetáculo

Para quem gosta, sugiro assistir os filmes de Carlos Saura. Em Carmen, por exemplo, ele mostra os bastidores de um espetáculo de flamenco inspirado no romance de Prosper Mérimée, de 1845 e na ópera de Georges Bizet.

Como a trama se passa em Sevilha, numa antiga fábrica de cigarros (que efetivamente visitamos, mas hoje é a Universidade de Sevilha), acabou tendo tudo a ver com a viagem que fizemos. E além disso, Carmen é uma das minhas óperas preferidas. 

O filme mostra os bastidores da ópera e conta com os maiores expoentes do flamenco de todos os tempos (Gades, Cristina e Paco de Lucia). Acaba sendo uma aula de música e dança flamencas, que contribuem bastante para absorver melhor certos aspectos do espetáculo ao vivo que assistimos por lá.


FICHA TÉCNICA:
Direção: Madri, Espanha
Produção: o jantar e o espetáculo custam EUR 60,00 e somente o espetáculo EUR 30,00. De terça a domingo, às 21h (o espetáculo começa às 22h15). Para reservas (recomendado), o e-mail é: eventos-estaciondelosporches@hotmail.com ou o telefone (0034) 91 478 60 54.
Fotografia: Fábio Pastorello
O melhor: o talento e envolvimento dos dançarinos e músicos é comovente, é impossível ficar impassível a um show de flamenco
O pior: a localização, não é tão próxima do centro, embora de táxi chegamos lá bem rápido e gastamos EUR 11,00 a corrida (por trecho).
Ano: 2014
País: Espanha
Avaliação: ★★★

© 2014 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor.


Nota: O jantar e espetáculo no Tablao “La Estacíon de los Porches” foi uma cortesia, mas esse post representa nossa opinião livre e independente sobre a experiência. 

Siga a gente nas redes sociais
Facebook YouTube Google+ Twitter Instagram
Assine nosso blog: clique AQUI e assine gratuitamente nosso blog, assim você recebe todas as nossas atualizações. Você irá receber um e-mail, não se esqueça de clicar no link de confirmação.
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

4 comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.