O que fazer em Curitiba: Jardim Botânico

Não dá para não ir para Curitiba e não visitar o Jardim Botânico. O lugar é o cartão postal da cidade, e às vezes os clichês são necessários.

O lugar é bonito demais, e em companhia do pessoal do Curitiblogando, fomos fazer um passeio incrível por esse ponto turístico da cidade. E renderam belas fotos, de todos os participantes.

Os jardins botânicos são lugares que trazem uma excelente oportunidade de entrar em contato com plantas raras, em extinção, ou simplesmente que representem a flora local. É o caso do Jardim Botânico de Curitiba.

Mas você já reparou que se lembrarmos de alguns Jardins Botânicos pelo Brasil, são todos lugares incríveis: além do Curitiba, também adoro o Jardim Botânico do Rio e o de São Paulo.

Com 278 mil metros quadrados, confira o que você não pode deixar de ver, na sua visita ao parque.

O que fazer em Curitiba: Jardim Botânico

Confira os pontos imperdíveis durante uma visita ao parque

A escultura “A Mãe” é um dos destaques do Jardim Botânico, ao lado da estufa e dos jardins geométricos

Em minha última viagem à Curitiba, minha visita ao Jardim Botânico não se limitou a uma, mas passei 3 vezes por esse famoso ponto turístico. 

Onde ficar em Curitiba: Hostel no bairro Jardim Botânico

A primeira visita ao Jardim Botânico foi logo em minha chegada. Estava hospedado no Curitiba Casa Hostel, que fica no bairro do Jardim Botânico, a cerca de 20 minutos do parque.

O Curitiba Casa Hostel fica em um bairro bem tranquilo, bastante residencial. Isso pode ser um aspecto positivo ou negativo, dependendo do ponto de vista.

Para mim, achei o lugar isolado. Para chegar ao Jardim Botânico, são cerca de 15 minutos de caminhada, mas para as demais áreas da cidade, é preciso pegar ônibus atravessando uma linha de trem, que à noite não é um caminho agradável. Para quem está de carro, tranquilo.

Apesar de não ter gostado da localização, curti bastante o albergue, que é bem limpo e organizado, atendimento simpático e bem equipado. Cada quarto possui pinturas com os pontos turísticos de Curitiba, uma solução muito legal. O wi-fi era um pouco instável.

Quarto coletivo no Curitiba Casa Hostel, ambientes bem organizados e limpos e atendimento bem simpático

O hostel está muito bem avaliado no Booking.com e no TripAdvisor. Vale conferir.

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

Depois de me instalar no albergue, fiz a caminhada até o parque. O dia estava lindo e o Jardim Botânico, nessa época do ano (dezembro) é perfeito no final de tarde, quando os jardins e a estufa ficam a favor do sol.

O tapete de flores a a estufa foram um cenário incrível no Jardim Botânico

Museu Botânico e Lago

Para acessar o parque, existem duas entradas. Um deles desemboca no lago e no Museu Botânico. O espaço do Museu Botânico traz exposições, mas o que encanta mesmo é arquitetura que margeia o lado e forma uma ponte suspensa de madeira.

Passarela no Museu Botânico, de frente para o lago

Estufa e Jardins

Mas quem vai ao Jardim Botânico quer mesmo entrar na Estufa.

A estrutura é de aço e vidro e possui três abóbodas. Foi inspirado no Palácio de Cristal de Londres. Ao entrar a gente nota uma mudança de temperatura, já que o espaço é climatizado.

Vale dar uma circulada pelos dois andares da estufa.

No primeiro andar, fique atento para as espécies de plantas, flores e até frutos que ali se encontram, principalmente da floresta atlântica. Rola até uma cachoeira artificial.

No segundo andar, admire a estrutura metálica e confira os jardins geométricos de um ponto de vista privilegiado. O vidro não anda muito transparente, o que atrapalha um pouco as fotos.

Vista dos jardins geométricos
É possível circular pelos dois andares internos da estufa, que possui ambiente climatizado

Jardim Botânico com o pessoal do Curitiblogando

A programação do Curitiblogando, esse encontro de blogueiros que acontece periodicamente em Curitiba, inclui programas tradicionais e também outros bem originais. Acho legal que tenha essa alternância.

Visitamos o Jardim Botânico no segundo dia de programação, no sábado à tarde. Depois de circular pelos jardins geométricos, pelas fontes e pela estufa, o pessoal sentou na grama para admirar o pôr do sol.

Final de tarde no Jardim Botânico, perfeito para admirar o pôr do sol

Terceira Visita e o Jardim das Sensações

Infelizmente o Cleber não conseguiu chegar junto comigo nessa viagem, mas ele chegou no domingo, dois dias após o início do Curitiblogando. E depois de ver as fotos que eu tinha postado nas redes sociais, é lógico que ele quis ir no Jardim Botânico tirar as suas.

Fomos bem cedinho e chegamos lá por volta das 8h (o Jardim Botânico funciona das 6h às 19h30, no verão fecha um pouco mais tarde, às 20h). O horário que chegamos não era muito bom para fotos, o sol estava posicionado contra a estufa.

Eu e Cleber dentro da estufa do Jardim Botânico

Jardim das Sensações

Meu interesse maior era ir ao Jardim das Sensações, área nova do parque que eu ainda não conhecia e não tinha conseguido ir no dia anterior.

O Jardim das Sensações é um caminho de cerca de 200 metros, muito florido, em que é possível tocar, cheirar ou até escutar os barulhos do local, num verdadeiro exercício de sentidos. O ideal é fazer o caminho de olhos vendados, e o parque disponibiliza vendas para isso.

Como não conseguimos ficar 2 minutos sem tirar uma foto, não dava para vendar os olhos. Mas curtimos muito tocar as plantas, sentir as texturas e os cheiros (a lavanda, por exemplo, se você esfregar suavemente as mãos sente uma aroma super agradável).

Entrada do Jardim das Sensações, um óasis de tranquilidade dentro do Jardim Botânico

Fique atento, o Jardim das Sensações funciona em horário diferente do parque, somente das 9h às 17h.

FICHA TÉCNICA:

Passeio/Atração: Jardim Botânico de Curitiba
Direção: Rua Eng°. Ostoja Roguski, 690 – Jardim Botânico – Curitiba/PR
Ingressos: Grátis
Quando: das 6h às 19h30 (no verão até às 20h) com horário diferenciado para o Jardim das Sensações (9h às 17h)
O melhor: a alameda central com o tapete de flores, a estátua da “A Mãe” e a estufa ao fundo é o cenário perfeito para uma foto de cartão postal
O pior: evite o lugar nos finais de tarde e fins de semana, pois fica muito cheio
Ano: 2014
País: Brasil
Avaliação: ★★★

Leia também:
Dica de Hotel Barato em Curitiba

 

 
Blogueiros da Rede Curitiba: Anna Martinelli e Mariana Fachin (Finestrino), Robson Franzói (Um Viajante), Natasha Schiebel e João Guilherme Brotto (Pra Ver em Londres), Leidinara Batista (Férias Now), Jr Caimi (Tip Trip Viagens).
 
Blogueiros Convidados: Elaine Castro (Viagem Massa), Patricia Tayão (Viajar Hei), Patrícia Camargo (Turomaquia), Jonathan Pádua (Eu Vou De Mochila), Luciano Gusmão (Viagem Sem Frescura), Poliana Cardozo (Comendo Chucrute e Salsicha), Laira Curado (Olhar de Viajante), Glacy Moraes Machado (Brasil Naturista), Nívia Guirra (Viagens Invisíveis) e Fábio Pastorello (Viagens Cinematográficas).

Nota: A hospedagem no Curitiba Casa Hostel foi uma cortesia, dentro da programação do Curitiblogando, mas as opiniões representam nossa livre expressão sobre o local. 

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

5 comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.