Trilha da Pedra Bonita: Rio de Janeiro

Trilha Pedra Bonita: Rio de Janeiro

A trilha da Pedra Bonita garante um dos melhores mirantes do Rio de Janeiro. Lógico, o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar também estão nessa lista, mas o Rio é tão incrível que os mirantes se acumulam em diferentes pontos de vista sobre a Cidade Maravilha.

Assim como a Vista Chinesa, que já comentamos aqui no blog, a Pedra Bonita também fica na área do Parque Nacional da Tijuca, em um setor denominado Pedra Bonita e Gávea.

O setor Pedra Bonita e Gávea está localizado próximo à praia de São Conrado, Barra da Tijuca e Alto da Boa Vista. Mas o grande destaque fica mesmo para a belíssima Pedra da Gávea e seus mais de 800 metros de altitude. E o melhor modo de chegar pertinho dela, é a subir até a Pedra Bonita.

O melhor de tudo isso é que a trilha é relativamente tranquila, em cerca de 30 minutos você atinge o topo. Apesar da trilha fácil, encontramos outras dificuldades no caminho. Confira a seguir.

Trilha da Pedra Bonita: Rio de Janeiro

Mirante para a Pedra da Gávea, Praia de São Conrado e Barra da Tijuca

Trilha Pedra Bonita: Rio de Janeiro
Visual espetacular da Pedra Bonita para a Praia de São Conrado


Veja o vídeo da trilha: 


Pedra Bonita – Como Chegar

O acesso até a Trilha Bonita se dá pelo Túnel Zuzu Angel, que desemboca no bairro de São Conrado, quase na Zona Oeste do Rio. Aliás, essa é uma das últimas praias da Zona Sul, que ainda não conhecíamos. Aguarde o post específico sobre nosso roteiro de praias na Zona Oeste.

Estávamos com alguns amigos do Rio (Douglas e Leonardo) e por sugestão deles (adoramos as dicas dos nossos amigos cariocas) optamos por fazer um caminho um pouco mais cênico, o que segue a Avenida Niemeyer. Um trajeto incrível, que agora conta com uma ciclovia. Depois falamos mais sobre ele no texto sobre a Trilha dos Dois Irmãos.

Trilha Pedra Bonita Rio
Trajeto pela Avenida Niemeyer, sempre com o mar como testemunha

Já em São Conrado, hora de pegar o acesso para a Rampa de Vôo Livre da Pedra Bonita, através da Estrada das Canoas, que sobe morro acima.

Estrada das Canoas

Confesso que sempre que eu penso em subir algum morro no Rio, fico com um pouco de receio, mas a Estrada das Canoas é bem tranquila e aparentemente segura. Antes de entrarmos, um policial estava no acesso e nos questionou onde iríamos.

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

Uma questão, porém, que representou nossa primeira dificuldade na trilha da Pedra Bonita, foi a questão do lugar para estacionar.

Trilha Pedra Bonita Rio
Estrada das Canoas, via tranquila e arborizada que dá acesso à Pedra Bonita

Só existem dois bolsões onde você pode estacionar o carro. Um deles fica no Mirante da Canoas, que é bastante distante para ir a pé até a Pedra Bonita. O outro bolsão, mais próximo, fica na Rampa de Vôo Livre.

Quando chegamos lá, por volta das 11h, já não havia lugares para estacionar na Rampa de Vôo Livre. A solução foi retornar até a Universidade Cândido Mendes e aproveitar as vagas de estacionamento da universidade, que aparentemente não abre no fim de semana.

De onde estacionamos o carro, tivemos que subir uma senhora ladeira, trajeto que poderíamos ter feito de carro se tivéssemos chegado mais cedo ou ido num dia mais tranquilo. A subida da Estrada das Canoas até a Rampa de Vôo Livre é bem puxada e leva cerca de 10 minutos.

Trilha Pedra Bonita: Rio de Janeiro. Uma das trilhas mais tranquilas e lindas para se fazer no Rio

Rampa de Vôo Livre

O estacionamento na rampa estava uma loucura. No mês de janeiro desse ano, o Rio de Janeiro enfrentou alguns dias de tempo ruim e chuva, em pleno mês de janeiro. Depois de muito tempo ruim no Rio, aquele fim de semana era o primeiro de sol, então acredito que todo o movimento de vôos estivesse acumulado.

A rampa de vôo livre da Pedra Bonita e seus 520 metros de altura é uma das mais famosas do mundo, e ficou ainda mais famosa com a animação “Rio” (2011). Quem não se lembra do vôo de asa delta das araras pelos céus do Rio de Janeiro.

O vôo de Wagner Moura, no episódio dirigido por José Padilha do filme “Rio, Eu te Amo” (da série Cities of Love), também mostra as imagens do vôo a partir da rampa da Pedra Bonita.

Pedra Bonita: Rampa de Vôo Livre
A rampa de vôo livre possui duas plataformas de lançamento: uma para asa dela e outra para vôos de parapente

Vôo livre na Pedra Bonita: quanto custa

A experiência deve ser inesquecível, mas não é barata. Os preços podem chegar até a R$ 500,00, mas os valores dependem muito da época e da procura. A experiência inicial pode ser um vôo duplo de parapente, onde você salta acompanhado de um instrutor.

Sinceramente, eu fiquei com medo até de descer a rampinha de onde o pessoal salta. Já fiz parapente em Canoa Quebrada, mas só tive que ficar parado e o vento levantou a gente. Para o voo de asa delta, no entanto, a experiência demanda você correr rumo ao abismo e saltar, o que demanda um pouco mais de atenção e coragem.

Pessoal de prepara para fazer o salto de parapente 
Paraquedas aberto e o vôo duplo prestes a começar

Enquanto ficamos ali observando os saltos, o movimento estava bastante intenso e o espaço para tirar fotos bem exíguo. Na realidade, o lugar nem possui essa finalidade, mas obviamente a vista é incrível e queríamos registrar tudo. Por isso, melhor visitar o espaço num dia de menor movimento.

Eu e Cleber na rampa
Os vôos de parapente e asa delta são intercalados

Trilha até a Pedra Bonita

Nosso amigo Douglas tinha levado um lanche delicioso (cara, estava muuuuuuito bom mesmo, e o melhor, super natural) e fizemos uma parada para comer, antes de seguir a trilha de fato. A rampa de asa delta fica na base da trilha para a Pedra Bonita.

Antes de iniciar a trilha, existe um ponto de apoio onde é preciso assinar um livro e também há uma placa com algumas informações sobre a trilha. O movimento estava intenso.

Trilha Pedra Bonita Rio
Início da trilha da Pedra Bonita: visitantes assinam um livro para controle

A trilha é super tranquila e pode ser feita em cerca de 30 minutos. O único problema é que ela possui vários trechos escorregadios, ainda mais no nosso caso que estávamos visitando após alguns dias de chuva intensa. Por isso, cautela sempre é bom.

No topo da Pedra Bonita

Quando chegamos no topo, porém, rolou aquela decepção. Nossa, como turistas, e dos nossos amigos. Carioca não lembra de tempo nublado, lembra? Entramos numa imensa nuvem e a vista estava obstruída. Essa não é primeira vez que isso acontece. Lembro de uma vez que subimos a trilha até o Morro do Pai Inácio, na Chapada Diamantina, e lá em cima entramos em uma nuvem enorme. É muito decepcionante.

Cadê a vista da Pedra Bonita? Nuvem na nossa chegada causou decepção

O legal da Pedra Bonita é que a área para ficar é enorme, ou seja, existe muuuuuito espaço para você encontrar um cantinho para contemplar a vista. O espaço é ideal para ficar um tempo relaxando, contemplar a vista do Rio ou até mesmo fazer um lanchinho. No nosso caso, sentamos e esperamos a nuvem se dissipar.

Na trilha dos Dois Irmãos, por exemplo, o espaço é beeem menor e em dias mais cheios, fica até difícil pra tirar fotos. Na Pedra do Telégrafo, outro mirante famoso, rola até fila.

Pedra Bonita vista do alto (Imagem: Google Maps)
Trilha Pedra Bonita RJ
A Pedra Bonita é o melhor meio de chegar pertinho da famosa Pedra da Gávea

Por sorte, algum tempo depois a nuvem se dissipou e pudemos contemplar a vista do Rio de Janeiro a partir da Pedra Bonita. É espetacular.

Fique de olho nas nuvens

Por isso, fica a dica. As nuvens em torno das montanhas do Rio são muito constantes, e é bastante difícil prever o movimento delas. Uma nuvem pode chegar e se dissipar, ou uma nuvem pode chegar e ali permanecer. Se tiver nuvens por perto, evite subir.

Do lado direito, é possível contemplar toda a Barra da Tijuca, uma vista que até então eu desconhecia do Rio de Janeiro. Muito bonito.

Trilha Pedra Bonita RJ
Vista da Pedra Bonita para a Barra da Tijuca

Pedra da Gávea vista de frente

No centro e mais próximo está a Pedra da Gávea.

Ela é o maior monolito que fica a beira-mar do mundo. Existe também uma trilha para escalar a Pedra da Gávea, que possui alto nível de dificuldade (são três horas de caminhada), e também são aconselháveis o acompanhamento de um guia e de equipamentos especiais.

Trilha Pedra Bonita RJ

Por último, há também a vista para a Praia de São Conrado e de onde também se avista (nos melhores dias), as praias da Zona Sul e até a cidade de Niterói. Quando, por um breve momento, as nuvens se dissipiram quase completamente e pudemos contemplar esse cenário, foi um dos momentos mais especiais de nossa visita.

Obviamente, não foi o bastante e ficou aquela vontade de retornar em outro dia com o dia mais limpo.

Douglas e Cleber brincam de escalada na Pedra Bonita
Nuvens quase se dissipando e vista chega ao Morro Dois Irmãos e até um pouco de Niterói

Na volta, ainda fizemos uma parada no Mirante das Canoas, que é outro ponto de observação, mas a vista não é lá essas coisas. Mas dali encontramos um ponto de vista diferente da rampa que tínhamos acabado de visitar.

Mirante das Canoas: olha a Pedra da Gávea lá no alto

Mas é isso aí, assim terminou nosso passeio até a Pedra Bonita. Se a felicidade não foi completa, chegou bem perto dela. Super recomendamos mais esse mirante incrível do Rio de Janeiro.

Dicas para a Trilha da Pedra Bonita

  • Chegue cedo para encontrar lugar para estacionar. Evite os finais de semana.
  • Evite fazer a trilha após períodos de chuva.
  • Evite fazer a trilha em dias nublados. Mesmo nos dias ensolarados (que era o nosso caso), vale a pena olhar para o alto e verificar se existem nuvens em torno das montanhas, que podem ser passageiras ou não.
  • Ou seja, sol é fundamental 🙂
  • No alto da Pedra Bonita venta muito e pode fazer um pouco de frio. Não vá de regata, mas não é preciso casaco, pelo menos não no verão.
Trilha Pedra Bonita e Rampa de Asa Delta Rio

Leia mais sobre a trilha da Pedra Bonita no blog: Apaixonados por Viagens

FICHA TÉCNICA:

Passeio: Pedra Bonita
Direção: Rio de Janeiro
Produção: Grátis. Aberto diariamente das 8h às 17h, e no verão, que fica aberto até às 18h. A trilha deve ser iniciada até às 14h.
Fotografia: Fabio Pastorello e Cleber Alcantara
O melhor: O mirante possui diferentes ângulos para a cidade, mas o mais impressionante mesmo é contemplar a Pedra de Gávea de perto
O pior: Evite os fins de semana, quando a rampa de asa delta fica muito cheia. Para a trilha o movimento não interferiu muito, já que a área no topo é bastante ampla
Ano: 2016
País: Brasil
Avaliação: ★★★

Leia também: Trilha Dois Irmãos Rio

Confira o roteiro completo dessa viagem: Rio 2016: Roteiro de 4 Dias

© 2015 Fabio Pastorello. Todos os direitos reservados. A reprodução de textos e/ou imagens não é permitida sem prévia autorização do autor. 

 

SIGA A GENTE NO INSTAGRAM

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

6 comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.