O que fazer no Deserto do Atacama – Roteiro de 7 Dias

O que fazer no Deserto do Atacama - Roteiro e Dicas de Viagem

Na hora de montar um roteiro para o Deserto do Atacama, surge a dúvida: quantos dias ficar? Desde já vale dizer que o mínimo necessário para aproveitar o lugar são 7 dias.

Desses 7 dias no Atacama, o primeiro e o último dia acabam também funcionando para a chegada e a partida, então no final das contas, sobram 5 dias inteiros para aproveitar.

É o bastante? Lógico que não. O Deserto do Atacama é uma região tão cativante que muita gente chama a sua principal cidade base de San Pedro do Atrapama. Atrapar significa ser pego em espanhol. De fato, ao visitar San Pedro do Atacama, você vai conhecer várias pessoas que viajaram para lá e acabaram ficando.

Mas para quem não pode mudar para lá e tem somente 7 dias, quer fazer o melhor deles. Para nós não era diferente. Queríamos que a nossa viagem fosse o máximo.

E quer saber? Nossa viagem para o Deserto do Atacama acabou sendo melhor do que todas as nossas expectativas.

Confira a seguir um pouco mais sobre o nosso roteiro de viagem no Atacama.

O que fazer no Deserto do Atacama – Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem

Passo a Passo para Organizar um Roteiro no Deserto do Atacama

Antes de mais nada, vale dizer que viajar para o Atacama era um sonho nosso há algum tempo. O destino é um dos lugares mais incríveis e cinematográficos da América do Sul, e um destino sonhado por muitos viajantes.

A gente já tinha acompanhado as viagens de muitos blogueiros amigos e sempre desejando muito que logo chegasse a nossa vez.

Por isso, estávamos felizes de finalmente poder realizar esse sonho.

Mas antes de cumprir a meta, era preciso seguir alguns passos.

Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem

1 – Como Chegar no Deserto do Atacama

Comprar a passagem aérea

  • O primeiro passo do nosso roteiro no Atacama foi comprar a passagem aérea. Não há voos diretos do Brasil para a região de San Pedro do Atacama, base para explorar a região.
  • É preciso pegar um voo para Santiago (SCL) e de lá pegar outro voo para Calama (CJC).

Fiz algumas pesquisas na internet e fechar o vôo com escala em Santiago ficou muito caro e parti para o plano B. Compramos passagens independentes.

  • Para ir do Brasil para Santiago, optamos pelos vôos da LATAM Airlines, que possui preços competitivos para essa rota.
  • De Santiago para Calama, existem duas opções de empresas aéreas com preços parecidos: a própria LATAM e a Sky Airlines.

Fique atento para 2 pegadinhas:

  1. Para buscar preços melhores na LATAM, é preciso entrar no site deles como se você estivesse no Chile. Os preços são um pouco mais baratos do que comprar como brasileiros, mas o problema é que você perde o suporte em português na venda.
  2. Os preços não incluem despacho de bagagem, nem na LATAM nem na Sky. Então já faça a simulação incluindo o despacho de bagagem, caso você precise.

O maior problema foi que tivemos que esperar algumas horas no Aeroporto de Santiago, entre um voo e outro.

Vale também dar uma olhada nas dicas da Thaís Towersey, do Guia Mundo Afora, que já mais de uma vez para o Atacama e virou expert no assunto.

Leia mais: Como Voar Barato para o Atacama no Guia Mundo Afora

Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem
Um dos visuais do Deserto do Atacama: visuais cinematográficos se superam em cada passeio

Transfer do Aeroporto de Calama para San Pedro do Atacama

  • O transfer do Aeroporto de Calama para San Pedro do Atacama é super tranquilo. Pela oferta de empresas, me parece até que daria para ter fechado na hora, mas na dúvida é melhor reservar antes.
  • Tinha visto no blog Maior Viagem que eles tinham fechado com a Licancabur (reservastransfer@gmail.com) e fui na cola deles. O procedimento de reserva é pelo site, você recebe a confirmação por e-mail e não é preciso fazer nenhum pagamento antecipado.
  • Ao chegar no Aeroporto de Calama, fomos para o guichê da Licancabur (bem fácil de achar, ficam todos na saída do desembarque). Existem várias outras empresas ao lado.

O transfer ida e volta custou $ 20.000,00 por pessoa.

  • No final das contas fomos redirecionados para a van de outra empresa, que também opera o roteiro. Ou seja, no final das contas, acho que são todas similares. Mas correu tudo certinho e a viagem dura cerca de 1h30.
  • No dia do retorno para Calama, eles ligaram para o hotel para confirmar que iriam nos buscar e foram pontuais no serviço. Achei ótimo.
Atacama Roteiro 7 Dias: Dicas de Viagem
Na chegada no Aeroporto de Calama, é possível fechar o transfer com várias operadoras

Leia mais: Transfer do Aeroporto de Calama no Maior Viagem

2 – Onde Ficar no Atacama

  • O roteiro para o Deserto do Atacama não é uma viagem barata. E ainda por cima, nossa viagem aconteceu bem durante as Festas Pátrias, um dos feriados mais comemorados do Chile.

Para nós, era muito mais importante gastar em passeios e alimentação do que em hospedagem, então acabamos optando por uma hospedagem mais barata. Mas lógico, queríamos uma boa relação custo benefício e que fosse um quarto com banheiro privativo.

  • Ficamos no Hostal Solor (média de US$ 80,00 a diária) e foi ótimo. O hostal (não confundir com hostel, aqui os quartos e banheiros eram privativos) tem nota 9.0 (Fantástico) no Booking.com.
  • O hostal é um termo usado na Espanha e América Latina para denominar pousadas de administração familiar, com horários de recepção limitados e menor quantidade de acomodações. É como se você ficasse na casa de uma família, mas com seu próprio quarto e banheiro. Por conta de sua estrutura mais enxuta, são mais baratos do que hotéis, mas a qualidade pode ser até melhor.
Atacama Roteiro 7 Dias: Dicas de Viagem
O hostal é uma hospedagem com estrutura mais enxuta que um hotel, mas pode ter até melhor qualidade

Quarto quentinho e Wi-Fi perfeito

  • A Casa Solor era simples mas tinha exatamente o que precisávamos: calefação no quarto (essencial nas noites frias do deserto), cama confortável e quentinha (tinha aquecedor nos próprios lençóis, acreditem, é importante) e o Wi-Fi que funcionava perfeitamente (ouvimos relatos de amigos que ficaram em lugares mais caros mas que o Wi-Fi não pegava bem). O quarto tinha um armário bom mas faltava mais lugares para apoiar as malas e guardar as roupas.
  • O banheiro é bem compacto, com a água do chuveiro quente e com bastante força. O atendimento do casal responsável é ótimo, muito simpáticos e prestativos.

Sabe aquelas coisas simples mas essenciais? Tinham duas tomadas de cada lado da cama: a felicidade de quem quer deixar o celular carregando enquanto posta alguma coisa na internet.

  • A localização não é perfeita. Cerca de 10 a 15 minutos caminhando da Rua Caracoles, o centro de San Pedro. Mas o caminho é bem tranquilo e seguro, embora alguns trechos sejam escuros.
  • No próprio hostal também é possível alugar bicicletas ($ 3.000,00 o período), uma solução que adotamos para fazer um passeio até o Pukará de Quitor. Para o centro é desnecessário.

Café da manhã e passeios que saem muito cedo

  • O grande lance das hospedagens no Atacama é que eles só começam a servir o café da manhã a partir das 8h, horário em que na maioria das vezes, você vai estar em um passeio. Então reservar hotel pensando no café da manhã é bobagem, pois você não vai utilizar a maior parte do tempo.
  • Por isso, ou pesquise um hotel que ofereça o café mais cedo, ou pesquise se o seu hotel oferece a opção de fazer um lanche previamente.
  • No Hostal Solor, a equipe deixava o lanche preparado na geladeira da área comum do hostal (mediante solicitação) e a gente pegava logo cedo, antes dos passeios.
Atacama Roteiro 7 Dias: Dicas de Viagem
Os quartos são simples porém quentinhos: calefação e lençóis aquecidos permitem um bom descanso

Outros hotéis que nos foram recomendados pelo pessoal que conhecemos foram o Hostal Elim e o Hotel Casa Algarrobo.

Tá querendo se hospedar com luxo no Atacama? Dá uma olhada no Hotel Awasi no Não Pira Desopila

3 – Quando Ir para o Atacama: Qual a Melhor Época

  • Alguns anos atrás eu já tinha pesquisado no blog Um Viajante sobre qual a melhor época para viajar ao Deserto do Atacama.
  • O Robson Franzói (no final de nossa viagem ele estava chegando novamente para uma viagem no Atacama) recomenda os meses de primavera e outono, quando a amplitude térmica é menor. Ou seja, a diferença entre as temperaturas mais baixas e as mais altas é menor.

O negócio pega mesmo em passeios como o Geyser del Tatio, onde é preciso chegar no lugar antes do sol nascer. Na nossa viagem, em Setembro, pegamos -6ºC, mas dependendo da época, você pode encontrar temperaturas ainda mais baixas.

  • Nos trekkings e em passeios como para o Valle de la Luna, por sua vez, o calor pode atrapalhar bastante. Lembre-se, você está em um deserto, é normal que faça calor.
  • Mas esse ano tinha sido um pouco atípico e quase nos ferramos. Até comecinho de Setembro, fez muito frio no Atacama, muitas ventanias e muita neve. Uma das lagoas, por exemplo, ficou fechada durante 2 meses para visitas. Por sorte, exatamente no dia em que chegamos no Deserto do Atacama, o tempo melhorou e foi Sol direto em todos os dias.
  • O site Holiday Weather prevê os meses de junho, julho e agosto com as menores temperaturas e os meses de dezembro a março com as maiores.
  • As chuvas são raras no Atacama, mas ainda assim os meses de setembro a dezembro são os que registram menores precipicações.

No final das contas, Abril, Maio, Setembro e Outubro parecem boas escolhas para o seu roteiro no Deserto do Atacama. Chove menos e as variações de temperatura são menores. Mas isso não quer dizer que os demais meses sejam ruins, só vale caprichar mais nas roupas térmicas ou no protetor solar.

Atacama Roteiro 7 Dias: Dicas de Viagem
Prepare-se para temperaturas negativas em passeios como até o Geyser del Tatio
  • A Carla Boechat está vivendo lá e também traz toda a sua experiência em seu blog. Veja lá no blog dela quais são as dicas dos melhores meses para vir ao Atacama.

Leia mais sobre a Melhor Época para Visitar o Atacama no Fui, Gostei, Contei

4 – Contratando a Agência de Turismo no Atacama

Como todo sonho, ele vem acompanhado de muitas expectativas e queríamos que nosso roteiro Atacama fosse o máximo. Para isso, era preciso ainda escolher e contratar os passeios através de uma agência de turismo.

Perguntas e Respostas sobre os Passeios no Atacama

1 – Dá para fazer os passeios de forma independente?

Se você pretende alugar um carro, é possível ir sim para alguns lugares sem o acompanhamento de agências de turismo. Vale a pena? A meu ver, eu acho que não. Os lugares para onde dá para ir de forma independente são poucos, então você vai gastar o aluguel do carro para usar só em 1 ou 2 dias.

Além disso, dirigir no deserto não é a mesma coisa que em outros lugares. Relatos de carros quebrados ou gente perdida são comuns. O sinal do celular para de funcionar nos lugares mais distantes, por isso as agências de turismo melhor preparadas viajam com telefones satélites.

2 – Precisa reservar com antecedência?

Depende de como estiver o movimento. Na nossa visita, por exemplo, era feriado e San Pedro estava super cheia. Então muita gente não conseguia fechar os passeios que queria, nas agências que queria.

Na dúvida, eu reservaria todos os passeios antes.

Para quem quer economizar e não se importa muito com perrengues ou imprevistos, vale a pena deixar para fechar tudo lá mesmo. Fui perguntar o preço em uma agência, começou em um valor, mas o atendente foi abaixando o preço, mesmo sem eu pedir desconto. Eu não fechei o passeio, então não dá para saber se valia a pena ou se era confiável, mas também existem muitos relatos de furadas em passeios no Atacama.

3 – É seguro pagar antes?

Novamente depende da agência. Algumas podem não fechar o grupo, cancelar o passeio ou te encaixar na van de uma outra agência. Ou seja, você contrata com uma e viaja pela outra.

A dica é sempre pesquisar a reputação da agência de turismo em sites como o TripAdvisor.

Nossa escolha de agência de turismo no Atacama

  • Para ter certeza de que teríamos as melhores experiências no Deserto do Atacama, colocamos nosso roteiro nas mãos de uma das melhores empresas da região, a FlaviaBia Expediciones.
  • A FlaviaBia é uma agência relativamente recente, nasceu em 2015, mas já tem muita maturidade. Focada em passeios para brasileiros, os serviços da FlaviaBia já nos vinham recomendados por amigas blogueiras que tinham ido para lá, como a Thaís do Guia Mundo Afora e a Gardens do Não Pira Desopila.

Entre os pilares da FlaviaBia Expediciones, estão a excelente equipe, a exclusividade de roteiros, a segurança da ótima infraestrutura, a alimentação muita saborosa (alguns passeios incluem também vinhos e cervejas) e a excelência na prestação dos serviços.

Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem
Fachada da agência de turismo FlaviaBia Expediciones, especializada em tours para brasileiros
  • E como blogueiros de viagem que já estão acostumados a planejar as nossas próprias viagens, a gente sempre acaba se aborrecendo um pouco com os serviços de certas empresas de passeios. Serviços desorganizados, guias que não se empenham em mostrar o melhor ao seu grupo, turistas atrasados ou roteiros com paradas desnecessárias. Já vimos de tudo nesse mundo das viagens em grupo.
  • E que bom foi ter uma experiência excelente. As expedições da FlaviaBia são muito bem planejadas e toda a equipe está engajada em prestar um bom serviço.
  • Além de tudo, rolam alguns mimos que fazem a gente se sentir VIP no Atacama. Roupões na saída dos passeios nas lagoas ou termas, mesas decoradas com vinhos de excelente qualidade e kits personalizados com itens essenciais no deserto (como garrafa de água, álcool gel e protetor labial)

Leia mais sobre os serviços da FlaviaBia Expediciones

Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem
Café da manhã preparado pela equipe da FlaviaBia Expediciones e servido nas Piedras Rojas
  • Mas para ser totalmente honestos, é preciso dizer que a FlaviaBia não possui os melhores preços entre as agências do Atacama.
  • Como todos os passeios da FlaviaBia incluem refeições, em alguns casos até duas refeições, é preciso colocar isso na conta. E as refeições são excelentes. As excursões possuem quase sempre 1 guia e um 1 motorista (para baratear, algumas empresas podem adotar o guia e o motorista exercendo a mesma função, então o cara fica lá fazendo mil coisas enquanto dirige). Os guias não são brasileiros, mas falam português.
  • Enfim, já faz algum tempo que já sabemos, por experiência própria, que o barato sai caro. Então preferimos sempre priorizar a melhor relação custo benefício.
  • O fato de ser uma agência focada em brasileiros faz com que os grupos também sejam uma atração a parte. Como os passeios são só com viajantes brasileiros (e vale dizer, é um pessoal muito legal e descolado), fica muito mais fácil se entrosar e os passeios ficam ainda mais divertidos. Nós fizemos ótimas amizades.
  • Aliás, chegando lá ficamos super felizes de encontrar a Carla do Fui, Gostei, Contei, que trabalha na FlaviaBia. Além de uma querida, foi super eficiente ao explicar todos os passeios que iríamos fazer no nosso roteiro de 7 dias no Atacama.

No final das contas, a gente acha que vale a pena gastar mais para ter a melhor experiência no Atacama. Vale salientar que a FlaviaBia Expediciones está entre as melhores avaliadas no TripAdvisor. Mas claro, cada um tem seu próprio orçamento e sabe o quanto está disposto a gastar. Depois vamos fazer um post com todos os gastos no Atacama.

Deserto do Atacama: Dicas e Roteiro de Viagem
Alguns dos queridos amigos que fizemos através dos tours da FlaviaBia Expediciones

5 – Roteiro de 7 Dias no Deserto do Atacama – Dia a Dia

  • Na hora de fechar nosso roteiro, a equipe da FlaviaBia Expediciones nos enviou as opções de passeios disponíveis no Deserto do Atacama. É só falar quais os tours que você quer fazer e as atendentes da FlaviaBia irão montar o roteiro para você.
  • Uma dica importante é evitar os passeios de altitude no início da viagem. Nos dois primeiros dias, faça somente os passeios em baixa altitude.
  • A partir do terceiro dia, você já está aclimatado, mas ainda assim pode sentir alguns sintomas da altitude. Antes de sair, optei por tomar um comprimido para dor de cabeça para prevenir. E sempre beba muita água (o problema é ter que ir no banheiro depois…).
  • Leve dinheiro em espécie, em pesos chilenos. Alguns dos lugares cobram taxas de entrada, que variam de $ 1.000,00 a $ 15.000,00. Esses valores são independentes do valor do passeio e pagos diretamente para os destinos visitados. Em geral o valor é revertido para comunidades locais.
  • Em todos os passeios, a equipe da FlaviaBia busca e deixa todos os passageiros em suas hospedagens. Essa é uma prática comum em todos os passeios oferecidos no Atacama. Mas como os grupos são menores nos tours da FlaviaBia (no máximo 10 pessoas), não tem muito pinga pinga.

Dia 1: Chegada em San Pedro do Atacama e Pueblo Tour

  • O Pueblo Tour em San Pedro do Atacama é oferecido gratuitamente para os clientes da FlaviaBia Expediciones.
  • É um tour rápido, mas que permite ter uma boa ideia do povoado e ideal para o primeiro dia de viagem, quando você ainda está se ambientando no lugar. A arquitetura das construções de adobe, as feiras de artesanato, a igreja e algumas das lendas relacionadas ao Vulcão Licancabur são alguns dos assuntos desse tour.
Atacama Roteiro 7 Dias: Dicas de Viagem
O Pueblo Tour permite conhecer melhor San Pedro do Atacama, base encantadora para explorar o Deserto do Atacama

Dia 2: Lagunas Escondidas de Baltinache – Full Day (2.400 metros)

  • Esse tour da FlaviaBia é oferecido o dia inteiro, enquanto a maioria das agências oferece apenas meio-período. A vantagem é que se chega nas lagoas antes dos demais.
  • A primeira parte do tour oferece um roteiro incrível numa região chamada de Vallecito que termina com o café da manhã em frente a um ônibus abandonado, super cinematográfico e Into the Wild.
  • A segunda parte vai para as 7 lagoas escondidas, onde rola o almoço. Em 2 delas, o banho é permitido e possibilita a experiência de flutuar nas lagoas. Leve roupas de banho. A água estava gelada, mas é imperdível.
Atacama Roteiro 7 Dias: Dicas de Viagem
A experiência de flutuar numa lagoa de sal é possível no roteiro das Lagunas Escondidas

Dia 3: Geyser del Tatio e Trekking Copacoya (4.321 metros)

  • Para esse passeio é preciso acordar bem cedo e chegar em El Tatio antes do nascer do sol. Esse horário é quando a atividade dos geysers é maior. A temperatura é negativa, portanto é preciso se preparar muito bem para o frio.
  • O Trekking no Cerro Copacoya, que fica em volta dos Geysers, é imperdível e complementa o passeio de uma forma excelente. A caminhada em altitude é mais complicada, mas nossa guia Carla foi super paciente e fez o passeio no nosso ritmo. Foi maravilhoso.
  • Esse trekking também funciona como preparação para aqueles que desejam subir um dos vulcões do Atacama. Pelo Trekking Copacoya, você já analisa o seu nível de preparo para caminhar em grandes altitudes.
Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem
Fazer pelo menos um trekking no Atacama é imperdível: nós recomendamos o Cerro Copacoya

Dia 4: Salar de Tara (4.500 metros)

  • Esse é o passeio em que se chega em maior altitude: 5.800 metros. É no meio do caminho, e logo descemos para os 4.500 metros. De qualquer forma, efeitos podem ser sentidos e no nosso grupo uma moça passou mal. A equipe da FlaviaBia estava preparada com oxigênio e a moça se recuperou rapidamente.
  • O destaque do tour são os Monges de Pacama, formações rochosas que podem chegar até 40 metros de altura. O passeio passa também na Reserva Nacional dos Flamingos, mas nesse passeio acabamos não vendo muitos deles.
  • Por causa da altitude, é preciso ir bem agasalhado para o frio. Se ficar com calor no meio do dia, prepare-se para conseguir tirar uma das suas camadas de roupa.
Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem
Algumas formações rochosas na Reserva Nacional dos Flamingos impressionam pela altura

Dia 5: Lagunas Altiplânicas e Pedras Vermelhas (4.260 metros)

  • É o passeio mais imperdível e o que garantiu os melhores visuais de toda a viagem. Se você tiver sorte de não estar ventando muito, é possível ver um maravilhoso espelho de água nas lagoas.
  • A Lagoa Meniques, uma das Lagunas Altiplânicas, ficou fechada durante 2 meses por causa da neve. Por sorte, bem no nosso tour ela foi reaberta.
  • Novamente, vá agasalhado e preparado para tirar camadas de roupa.
Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem
O visual das Piedras Rojas foi um dos que mais nos impressionou

Dia 6: Trekking Valle de la Luna e Valle de la Muerte (2.500 metros)

  • O trekking começou às 14h, então pela manhã fomos até o Pukará de Quitor. É um sítio arqueológico que fica próximo de San Pedro do Atacama, dá para chegar a pé ou de bicicleta. Vale super a pena, mas é preciso reservar pelo menos 2 horas para fazer o circuito completo.
  • Novamente aqui a FlaviaBia oferece um passeio diferenciado. O trekking no Vale da Lua começa mais cedo do que os outros passeios, e permite explorar melhor o Vale da Lua, caminhar na borda dos cânions, visitar minas abandonadas, esculturas nas rochas, pisar nas dunas do Vale da Morte e curtir um coquetel no pôr do sol do Deserto do Atacama. Nossa expectativa é que seria um passeio fraquinho (por ser mais próximo), mas foi um dos melhores da viagem.
Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem
Visual impressionante do Vale da Lua, um trekking incrível no Atacama

Dia 7: Termas de Puritama (3.500 metros)

  • Esse é o passeio perfeito para encerrar a viagem. Curtir as termas é bem relaxante, ainda com o adicional de uma massagem de 10 minutos em uma das piscinas naturais (experiência exclusiva da FlaviaBia).
  • Nós fomos os primeiros a chegar, e as piscinas ainda estavam tranquilas. Mas depois chegou tanta gente que atrapalhou um pouco a experiência.
  • Esse é o lugar que tem a taxa de entrada mais cara: são $ 15.000,00 por pessoa.
  • Como o passeio é de meio período, voltamos para o hostal às 13h. Às 14h nosso transfer da Licancabur foi nos buscar.
Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias: Dicas de Viagem
Com direito a roupão e massagem, o passeio até as Termas de Puritama é pura mordomia

Extra: Tour Astronômico

  • Também agendamos o tour astronômico através da FlaviaBia Expediciones. É um tour novo nesse modelo oferecido pela FlaviaBia, fizemos também em um grupo pequeno e nossa guia era muito apaixonada pelo que faz. Outros tours disponíveis em San Pedro do Atacama podem chegar até 60 pessoas e você acaba não curtindo de uma forma tão personalizada.
  • Contemplar o céu à noite é uma das experiências imperdíveis para se fazer em um roteiro no Atacama.

Existem muitos outros passeios para fazer no Atacama, mas que por falta de tempo não conseguimos fazer. Mas o que conferimos, foi uma excelente amostragem das belezas desse lugar cinematográfico. Sonho realizado, em grande estilo. E como já falamos: as expectativas eram altas, mas foram todas superadas. O Deserto do Atacama foi ainda melhor do que imaginávamos.

Fique ligado para os próximos posts de roteiro incrível no Atacama.

Leia também: Chile e Santiago – Dicas Essencias de Viagem

Nota: A FlaviaBia Expediciones foi nossa parceira no roteiro dessa viagem no Deserto do Atacama. Mesmo os passeios sendo uma cortesia, nossas opiniões são sinceras e só compartilhamos experiências verdadeiras.

Leia também:


share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

18 comentários

  1. Fábio! Nunca comentei aqui, mas queria te contar que em 2014 fui para Playa del Carmen e Cancun e teu blog foi minha principal fonte de informação. Qual não foi minha surpresa quando encontrei esse teu post sobre o Atacama pela Camila (O melhor mês do ano – que aliás, foi a responsável por despertar em mim a vontade de conhecer o Atacama), que foi minha colega de trabalho há uns anos atrás quando ela morou em Santa Catarina e eu descubro que voce estava no Atacama na mesma semana que eu também estava? Muitas viagens incríveis pra vc e obrigada pelo blog! Bjs

    1. Poxa, que legal Ariane. Muito feliz com seu comentário. A gente vai publicando os posts e às vezes não tem essa dimensão mesmo de como estamos ajudando nas viagens de outras pessoas. A Camila é muito querida, estivemos lá em Chiloé para visitá-la, foi demais! Beijos.

  2. Fala Fábio! Estou embarcando dia 22/10 pra Santiago e dia 24/10 pro Atacama, to vendo que vou pirar pq o kbeção, pq tudo lá é surreal

  3. Mais uma vez vocês me deixaram morrendo de vontade de conhecer um lugar que não estava nos meus planos …. Parabéns pelo post!!! Vou me programar para conhecer e com certeza usarei esse post incrível como guia!!
    Ps. As fotos ficaram deslumbrantes!!!

Deixe um comentário