O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Destinos e Pontos Turísticos

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem e Principais Pontos Turísticos

O que fazer no Chile? Em setembro de 2017, decidimos montar um roteiro de viagem para o Chile, e encontramos várias dúvidas sobre quais os melhores destinos turísticos e quanto tempo ficar em cada um deles.

Uma das poucas certezas era visitar o Deserto do Atacama. Além dele, ainda queríamos outros pontos turísticos como Cajón del Maipo, Valparaíso e a região dos Lagos Andinos. Confira a seguir como montamos esse roteiro no Chile, quantos dias ficar em cada lugar e quais destinos turísticos imperdíveis.

O Chile é um país extenso e outra de nossas certezas era que, em apenas uma viagem, não conseguiríamos conhecer tudo. Por isso incluímos nesse post as regiões que não conhecemos, com indicações de outros blogs que já possuem conteúdo sobre esses destinos.

Confira a seguir o que fazer no Chile e nosso roteiro de viagem completo.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

Chile além de Santiago: do Deserto do Atacama aos Lagos Andinos, confira alguns pontos turísticos imperdíveis no Chile

O Chile começa 2018 como um dos destinos turísticos mais indicados. Desde a lista do Lonely Planet dos Top 10 Países para Visitar em 2018, até a premiação de melhor destino de aventura do mundo do World Travel Awards, o Chile está com tudo.

Nosso ponto de partida para montar esse roteiro e identificar o que fazer no Chile, foi o site do turismo oficial do país, o Chile Travel.

Na página, o Chile é dividido nas seguintes regiões e destinos turísticos.

Salve esse Pinterest para consultar depois

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos

1 – Centro do Chile, Santiago e Valparaíso

A capital do Chile é o ponto de partida para explorar esse país. Aliás, muita gente acaba ficando só em Santiago (passar 4 dias em Santiago é uma boa opção de roteiro para feriados).

Você pode achar que para chegar pertinho da Cordilheira dos Andes, um dos seus principais destinos turísticos, é preciso pegar muita estrada. Mas o legal de Santiago é que essas famosas montanhas cercam a cidade. Nos dias mais limpos, é possível ver os picos nevados dos próprios mirantes ou prédios da cidade (o Sky Costanera é um dos melhores lugares). Um encanto para muitos brasileiros, que nunca tiveram contato com neve.

Mas a cidade também oferece passeios bate-volta para vários dos melhores destinos turísticos do Chile, que ficam nos arredores. Em alguns deles, é possível chegar ainda mais perto da Cordilheira dos Andes.

Em um outro tipo de passeio, visitar o Oceano Pacífico é possível através das cidades de Valparaíso e Viña del Mar. Valparaíso é uma das cidades mais antigas do Chile e um museu de arte a céu aberto, enquanto a charmosa orla de Vinã del Mar é um delicioso passeio.

Santiago: Dicas Práticas de Viagem e Passo a Passo

  • Como chegar: É possível chegar em voos diretos a partir do Brasil, o que facilita a vida de quem viaja para Santiago, até mesmo para passar um feriado prolongado.
  • Quando ir: Para quem quer ver neve, os meses mais adequados vão de junho até setembro. Mas é bom ir preparado para o frio e a chuva. No verão, as temperaturas são mais amenas.
  • Que moeda levar: Os brasileiros não precisam trocar pesos chilenos no Brasil. Logo na chegada é bem tranquilo trocar reais diretamente por pesos, embora algumas taxas não sejam tão vantajosas (principalmente no aeroporto). Se já tiver dólares em casa, é bom levar um pouco.

Leia mais:
Chile – Dicas Essenciais de Viagem

O que fazer: Destinos Turísticos e Pontos de Interesse

  • Passeios: Entre os passeios bate-volta, os mais concorridos são os tours até Cajón del Maipo, Valparaíso / Viña del Mar e para as estações de ski (Valle Nevado e Farellones são as mais famosas). Visitar uma vinícola também é um passeio importante, já que o vinho chileno é um dos mais famosos do mundo.
  • Quanto custa: O Chile é um país conhecido pelos alto de custo de vida, então gastos com alimentação podem surpreender seu orçamento. Para economizar, mais do que em qualquer outro lugar, lanches podem ajudar a manter os gastos controlados.

Dica: Se puder, reserve os passeios bate-volta com antecedência. A agência Destino Chile possui atendimento em português e trabalha somente com clientes brasileiros.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
Santiago é a capital do Chile e cercada pela Cordilheira dos Andes

Quantos Dias

  • Além de todos os passeios para fazer na própria cidade, Santiago oferece alguns passeios imperdíveis para fazer a partir da capital.
  • Dessa forma, o mínimo necessário são 4 dias para explorar a cidade. Considere sempre o dia da chegada e do dia da partida, que são dias em que não será possível fazer os passeios.
  • O tempo ideal em Santiago é de 7 dias.
  • No roteiro abaixo, por exemplo, é possível notar que incluir os vários pontos turísticos de Santiago deixa os dias super corridos.

Clique aqui para fazer o orçamento do seu seguro de viagem

Roteiro de 7 Dias

Para quem só tem 4 dias, exclua os 3 últimos dias desse roteiro.

  • Dia 1: Chegada em Santiago e Passeio pelo Centro Histórico: Palacio de la Moneda, Catedral Metropolitana, Museu Histórico Nacional e Museu Chileno de Arte Precolombino
  • Dia 2: Cerro Santa Lucía, Sky Costanera ou Roteiro no Bairro Bellavista – Patio Bellavista, La Chascona e Cerro San Cristóbal (dia super corrido, merece ser dividido em 2 dias para aproveitar com mais tranquilidade)
  • Dia 3: Passeio até o Cajón del Maipo e Embalse el Yeso (com a Destino Chile)
  • Dia 4: Passeio até Valparaíso e Viña del Mar
  • Dia 5: Passeio até estação de ski (Valle Nevado, Farellones, Portillo, El Colorado ou La Parva, no inverno) ou Vinícola nos arredores de Santiago
  • Dia 6: Museu da Memória e dos Direitos Humanos, Feira de Artesanato de Los Dominicos, Parque Araucano e Shopping Parque Arauco
  • Dia 7: Partida de Santiago

Fique de olho: Sewell é considerado Patrimônio da Humanidade e está localizada aos pés da Cordilheira dos Andes. O lugar abrigou mais de 15 mil trabalhadores da mina de cobre El Teniente.

Onde Ficar em Santiago

Os bairros da Providencia (próximo do shopping Patio Bellavista) e Las Condes (onde fica o Shopping Parque Arauco) são os mais legais para se hospedar em Santiago. Mas também onde as hospedagens podem ser mais caras. Outra opção de hospedagem é no bairro de Lastarria, com badalada vida noturna.

No Centro de Santiago, paga-se bem menos, mas as opções de restaurantes são mais escassas e as ruas não são tão agradáveis para circular.

1 – Solace Santiago, Providencia

O que fazer no Chile: Onde Ficar em Santiago
Hotel Solace é uma das melhores opções no bairro de Providencia. Foto: Divulgação

Localizado a apenas algumas quadras da estação de metrô Pedro de Valdivia e do Sky Costanera, no bairro da Providencia. Está muito bem avaliado pelos hóspedes tanto no Booking.com como no TripAdvisor. É um hotel 5 estrelas com diária a partir de US$ 232,00.

2 – Ladera Boutique Hotel, Providencia

O que fazer no Chile: Onde Ficar em Santiago
O Hotel Ladera possui uma bela piscina no terraço, com vista panorâmica. Foto: Divulgação

O Hotel Ladera tem como um dos diferenciais uma piscina localizada no terraço, com vista 360º inclusive para a Cordilheira dos Andes. O Costanera Center e o mirante Sky Costanera também estão próximos a algumas quadras. Diárias a partir de US$ 274,00.

3 – Hotel Montecarlo, Lastarria

O que fazer no Chile: Onde Ficar em Santiago
Uma opção mais modesta e barata de hotel em Santiago é na região do centro. Foto: Divulgação

Para quem precisa economizar, esse hotel pode ser uma boa dica, com localização excelente próximo ao distrito de Lastarria, com ampla oferta de restaurantes. O hotel também fica próximo do Centro Histórico, do Cerro Santa Lucia e da estação de metrô Universidad Catolica. Diárias a partir de US$ 142,00.

4 – CHL Suites Santiago, Centro

O que fazer no Chile: Onde Ficar em Santiago
O CHL Suites é um hostel, mas também quartos privativos. Ideal para quem procura um hotel barato. Foto: Divulgação

A rede de hostel Che Lagarto é sempre uma boa opção e já ficamos numa unidade no Rio de Janeiro. Com decoração moderna e instalações simples porém funcionais, o hostel oferece quartos coletivos e privativos. Na unidade de Santiago, os privativos custam a partir de US$ 70,00.

5 – Ibis Santiago Manquehue Norte, Las Condes

O que fazer no Chile: Onde Ficar em Santiago
O Ibis Manquehue fica no bairro de Las Condes, uma área nobre e ideal para compras em Santiago. Foto: Divulgação

A rede Ibis costuma ser uma aposta certeira de hospedagem econômica e com qualidade e em Santiago não é diferente. Esse Ibis fica próximo do Shopping Parque Arauco e da estação de metrô Manquehue. A localização não é central, mas está próximo do metrô e em uma área nobre de Santiago, especial para quem vai fazer compras. A partir de US$ 122,00.

Confira preços e disponibilidade de mais hotéis em Santiago no Booking.com

No Booking.com também é possível encontrar hospedagens em apartamentos, que costumam ser bem econômicas e bastante confortáveis.

Na nossa última viagem ficamos num ótimo apartamento no centro, por US$ 50,00 a diária. A localização não era das melhores, mas valeu pela economia.

O apartamento contava com suíte, banheiro privativo, sala, varanda e cozinha americana equipada.

Em muitos casos é possível reservar o hotel através do Booking.com e pagar diretamente no check-in. Algumas reservas também podem ser canceladas posteriormente, sem custos adicionais. Caso você reserve sua hospedagem através dos links desse post, estará colaborando para o nosso trabalho e não paga a mais por isso.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
Um dos lugares mais bonitos do Chile, Embalse El Yeso em Cajón del Maipo é um passeio bate-volta para fazer a partir de Santiago

Leia também:

2 – Norte e Deserto do Atacama

Nossa viagem pelo Chile na verdade, começou no Deserto do Atacama. Nessa região se encontra o deserto mais seco do mundo e o céu mais estrelado que você já viu.

Por conta de uma vasta extensão sem luz e sem poluição, a região é mundialmente famosa pela qualidade de observação do céu e das estrelas. E o melhor é que você nem precisa ser um astrônomo para ver isso.

Entre as opções de o que fazer no Chile, os pontos turísticos melhor avaliados pelo público do site TripAdvisor, vários deles estão no Atacama. Os destaques são as Lagunas Altiplânicas, o Geyser del Tatio, Piedras Rojas, Salar de Tara e o Valle de la Luna + Valle de la Muerte.

Em San Pedro do Atacama, viajantes de todo mundo se reúnem, mas os brasileiros têm dominado o lugar. O povoado com suas ruas de terra e casas de adobe é absolutamente encantador.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
O Deserto do Atacama era um sonho de viajante antigo, que finalmente conseguimos realizar nesse roteiro pelo Chile

Atacama: Dicas de Viagem e Passo a Passo

  • Como chegar: O aeroporto mais próximo do Atacama fica em Calama. Mas não há voos diretos do Brasil para lá. É preciso fazer uma escala em Santiago. Chegando em Calama, ainda é preciso pegar um transfer até San Pedro do Atacama, cidade base para fazer os passeios para o deserto.
  • Quando ir: É melhor evitar o verão e o inverno, quando as temperaturas (tanto para o calor como para o frio) são mais extremas.
  • Onde ficar: San Pedro de Atacama é a principal base para conhecer a região. O pequeno vilarejo oferece várias opções de hospedagem, para todos os bolsos. É importante verificar se o hotel tem calefação e se o sinal de wi-fi é bom (muitos hotéis apresentam instabilidade de internet por lá).

O que fazer

  • Passeios: Existem várias agências para contratar seu passeio. O preço e a qualidade também variam bastante. Nós fizemos todos os nossos passeios com a FlaviaBia Expediciones. As principais atividades são de ecoturismo, mas a FlaviaBia possui ótima infraestrutura e a maior parte deles não requer esforço ou preparo físico. Apesar de fáceis e bem estruturados, os passeios acontecem em um deserto e em áreas de grande altitude. As condições climáticas demandam cuidados especiais.
  • Quanto custa: O Deserto do Atacama é uma viagem cara: hospedagem e passeios são os principais gastos. Considere uma média de US$ 200,00 por dia de viagem (só uma estimativa, os valores podem variar de acordo com a época, sua hospedagem e a quantidade de passeios).

Atacama: Quantos Dias

  • Reserve 1 dia para a chegada e 1 dia para a partida. Nesses dias, você pode fazer passeios de meio período.
  • Além desses dias, o mínimo necessário são mais 5 dias de viagem, totalizando um mínimo de 7 dias.
  • Com esse prazo, você consegue conhecer os principais e mais imperdíveis lugares do Atacama.

Confira um roteiro de 7 dias no
Deserto do Atacama – Dicas e Roteiro de Viagem

3 – Sul, Lagos e Vulcões: Puerto Varas e Lagos Andinos

Da aridez e das paisagens cinematográficas do Deserto do Atacama, visitar a região dos Lagos Andinos é uma experiência tão cinematográfica quanto.

Puerto Varas e Pucón, por exemplo, são destinos que ficam próximos de vulcões e lagos, o que cria cenários de rara beleza. No inverno, a neve colabora para que esses lugares fiquem ainda mais característicos, mas o frio também castiga os visitantes. Especialmente nós, brasileiros, que não estamos acostumados com baixas temperaturas.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
Lagos e vulcões criam o cenário perfeito na região dos Lagos Andinos, no Chile

Entre as opções de o que fazer no Chile, um dos passeios mais clássicos (e caros, prepare o bolso) é a travessia dos Lagos Andinos, que começa em Puerto Varas e termina em Bariloche, na Argentina. Como nosso objetivo nesse roteiro era ficar somente no Chile, optamos por fazer passeios bate-volta até os lagos. Isso nos permitiu ter uma amostra da beleza desses lugares, como o Lago Todos los Santos, os Saltos de Petrohué e o Lago Llanquihue. Todas essas atrações ficam no Parque Nacional Vicente Pérez Rosales.

Ir até o topo de um vulcão também é uma experiência inesquecível. Nós subimos de teleférico até o topo do vulcão Osorno e achamos imperdível.

Puerto Varas parece um destino europeu, com clara influência da arquitetura alemã. Um pouco mais ao sul, visitar a ilha de Chiloé é uma oportunidade de entrar em contato com um Chile mais pitoresco.

Lagos Andinos: Dicas de Viagem e Passo a Passo

  • Como chegar: A viagem de carro a partir de Santiago é um pouco longa, mas é a opção para quem deseja fazer paradas no caminho (Pucón e Valdívia, por exemplo). De carro até Puerto Varas, a viagem leva cerca de 12h. Como tínhamos pouco tempo, pegamos um voo direto para Puerto Varas, que foi nossa base para conhecer a região. A viagem de avião é bem rápida e os valores não são caros (cerca de CLP 65.000,00 por pessoa).
  • Quando ir: Para quem deseja ver neve, o ideal é ir nos meses de junho a setembro. O frio é intenso e chove bastante. Tem gente que nem consegue ver os vulcões com tempo encoberto. No verão, as temperaturas são mais amenas, o sol mais frequente e dá para aproveitar melhor as atividades externas. Mas você não verá neve.

O que fazer

  • Passeios:  Alugar um carro nos deu maior mobilidade para explorar todos os pontos turísticos da região e circular entre as cidades. Para quem não deseja alugar um veículo, a opção é fechar passeios com agências locais. Uma das empresas que opera passeios por lá é a Turistour.
  • Quanto custa: Os passeios custam de CLP 20.000,00 a CLP 39.000,00. O aluguel do carro custou US$ 327,00 para 6 dias (alugamos através da Rentcars), e pudemos circular por Puerto Varas e até a ilha de Chiloé (recomendável ir de carro). Com o carro, economizamos nos valores dos passeios e tivemos maior liberdade para explorar a região. Gastos com alimentação são mais baratos do que em Santiago, e Puerto Varas é famosa por sua excelente gastronomia.

Aluguel de Carro

Consulte valores para locação de carro no site da Rentcars.

A Rentcars faz o comparativo entre várias locadoras de carro e você pode comparar os valores em diferentes opções de empresas e veículos.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
Visual do alto do vulcão Osorno, um dos passeios imperdíveis no sul do Chile

Onde Ficar

Apesar do aeroporto da região estar localizado em Puerto Montt, a cidade não tem muito interesse turístico.

Puerto Varas fica a menos de 30 minutos de distância e é o melhor ponto de apoio, inclusive com preços de hospedagem bastante convidativos.

Nós ficamos no Hotel Cabaña del Lago Puerto Varas e pagamos cerca de US$ 110,00 a diária. O hotel é excelente.

Confira preços e disponibilidade de hotéis em Puerto Varas no Booking.com.

Em muitos casos é possível reservar o hotel através do Booking.com e pagar diretamente no check-in. Algumas reservas também podem ser canceladas posteriormente, sem custos adicionais.

Em Chiloé, nos ficamos no La Minga Hostel, da Camila Lisboa, uma amiga brasileira e blogueira do O Melhor Mês do Ano.

O hostel é uma delícia e com excelente localização. A maioria dos quartos são coletivos, mas nós optamos por um quarto privativo, sem banheiro, por US$ 49,00 o quarto para o casal. A cama em dormitório saía por US$ 22,00 por pessoa.

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
A Ilha de Chiloé é um dos destinos mais pitorescos do Chile, vale incluir no roteiro

Lagos Andinos, Puerto Varas e Chiloé: Quantos Dias

  • Dia 1: Chegada em Puerto Varas
  • Dia 2: Saltos de Petrohué, Lago de Todos los Santos
  • Dia 2: Vulcão Osorno
  • Dia 3: Puerto Montt, Llanquihue e Frutillar
  • Dia 4: Trajeto de carro até a ilha de Chiloé e pernoite em Chiloé
  • Dia 5: Chiloé e trajeto de volta até Puerto Varas
  • Dia 6: Retorno para Santiago

Subida ao Cume do Vulcão Osorno

Fique de olho: Se puder reserve 1 ou 2 dias adicionais para Chiloé. Nós ficamos apenas 1 noite por falta de tempo, o que acabou sendo bastante rápido para conhecer a ilha.

Leia mais

4 – Ilha de Páscoa

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
Os moais em Ahu Tongariki, na cinematográfica Ilha de Páscoa. Foto: Shutterstock.com

A Ilha de Páscoa é um desses pontos que mais despertam a curiosidade e os sonhos de vários viajantes. Isolada do continente, a ilha acaba sendo um dos destinos turísticos mais caros do Chile, quase como uma Fernando de Noronha de lá.

Mas é certo que o lugar encanta quem tem o privilégio de conhecê-lo. Os moais, as praias, as cavernas e o clima da ilha deixam os viajantes fascinados. Nós infelizmente ainda não conhecemos mas temos post aqui no blog.

Leia mais no guest post sobre a Ilha de Páscoa aqui no blog

“Já viajei bastante e conheci muitos lugares, mas nenhum deles me proporcionou o que a Ilha de Páscoa me proporcionou. Só quem já esteve lá me entenderia…”, relata Leonardo Assumpção, nosso autor convidado.

5 – Patagônia e Antártica

O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem, Melhores Destinos e Pontos Turísticos
A trilha até Torres del Paine é um dos roteiros mais cobiçados do Chile. Foto: Shutterstock.com

Mais um dos destinos turísticos que temos muita vontade de conhecer entre as opções de o que fazer no Chile, mas que ainda não tivemos oportunidade. Na Patagônia é a chance de contemplar belas montanhas, lagos, geleiras e fiordes. As paisagens são, definitivamente, cinematográficas.

Começando de Puerto Montt, é possível seguir de carro pela Carretera Austral, um caminho composto de estradas e balsas e composto por mais de 1.000 quilômetros de belezas naturais. A Carretera termina em Villa O’Higgins.

O Lago General Carrera também é uma das atrações incríveis da região. As Capelas de Mármore são localizadas nesse lago, uma sequência de cavernas esculpidas no lago e de formaçõe surreais.

Uma das trilhas mais famosas e cobiçadas do Chile é até as Torres del Paine, atração número 1 do Chile segundo os leitores do TripAdvisor. A porta de entrada é a cidade de Puerto Natales. Como fica muito distante de Santiago ou de Puerto Montt, a melhor opção é ir de avião até Punta Arenas e de lá fazer o caminho por terra até Puerto Natales (cerca de 3 horas de viagem). A viagem é longa e inclui algumas baldeações, portanto prepare bem o tempo e a disposição.

Leia mais:

Para quem deseja uma viagem ainda mais diferente e cheia de aventura, é possível chegar na zona mais austral do continente americano ou quem sabe, ir até a Antártida. Já imaginou?

Clique aqui para fazer o orçamento do seu seguro de viagem

Nosso roteiro no Chile em setembro de 2017 contemplou apenas Atacama, região central e Lagos Andinos, mas da próxima vez queremos incluir essas outros destinos. E você, qual lugar ficou com mais vontade de conhecer?

Confira nosso roteiro completo dessa
Viagem para o Deserto do Atacama

Nota: A FlaviaBia Expediciones, Destino Chile e La Minga Hostel foram nossos parceiros nessa roteiro Chile. Mesmo os serviços sendo uma cortesia, nossas opiniões são sinceras e só compartilhamos experiências verdadeiras. Esse post contém links para sites afiliados (Booking. Rentcars e Seguros Promo). 

Deserto do Atacama - Roteiro de 7 Dias no Chile

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

28 comentários

  1. Adorei as dicas e vídeos do blog e canal do youtube! Definitivamente melhor blog de viagens que já encontrei! Tem me ajudado bastante!!!

  2. OI! Nunca fomos ao Chile, queremos nos programar para o ano que vem. Neste caso como não conhecemos nada, vi aqui muitas sugestões, mas não temos como abraçar tudo né, então, para sete dias, o que vocês sugerem, que parte do Chile devemos conhecer primeiro?

    1. Oi, Francis. Para um roteiro de 7 dias, minha sugestão é ficar hospedado somente em Santiago e fazer pequenas viagens bate-volta a partir da capital, como para Valparaíso, Cajón del Maipo e vinícolas. Em Santiago mesmo também há muito o que conhecer. Abraços.

  3. Como sempre voces superam nas dicas e ajudam muito e dao as melhores dicas.antes de fazer o check in…..check list e tudo…passo antes no blog pra garimpar as melhores dicas.
    amo voces….
    carinhos
    Marcia

  4. Bem bacana o blog. Dicas legais e objetivas. Gostamos, também, da indicação do destinochile. Provavelmente faremos todos os passeios com eles. Sucesso pra vcs!

  5. Mais lindo que suas viagens é o amor de vocês. Parabéns… O amor está acima das coisas deste mundo… Amei o blog, viajando junto rs… Muito bom!

  6. Adorei o Post. Vai nos ajudar muito no nosso planejamento e escolha de roteiro. Em particular, o roteiro 3 – Sul, Lagos e Vulcões. Super demais.
    Parabens!

  7. Uauuu, estou ainda mais apaixonada com este país, a variedade de lugares para visitar é imensa não é. Só tive a oportunidade de conhecer Santiago e Valparaíso, mas a vontade é de explorar cada cantinho do país, principalmente o Deserto do Atacama que está entre um dos destinos da América do Sul que mais tenho vontade de conhecer (Patagônia e Antártica é um sonho também). Adorei todas as dicas Fábio, super bem detalhado e completo como sempre.

    1. Muito obrigado Josiane. O Chile é incrível, é aquela história: quanto mais a gente conhece, mais a gente percebe que não conheceu muita coisa. São muitas paisagens diferentes, acho que rende fácil uma viagem de 30 dias por lá. Abração.

  8. Uma baita viagem, hein?!

    Do Chile só conheço um lugar que vocês ainda não visitaram: Torres del Paine.
    Vamos ver se este ano consigo uma viagenzinha ao menos pra Santiago! hahaha

    Ótimas dicas!!

    Abraço

Deixe um comentário