O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar – Chile

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos

Valparaíso e Viña del Mar: essas duas cidades ficam próximas da cidade de Santiago, no Chile. Por isso, tornaram-se um dos passeios obrigatórios para quem viaja ao Chile. Mas o que fazer em Valparaíso e Viña del Mar e como organizar o seu roteiro.

A primeira questão que precisa ser resolvida é se você vai para Valparaíso e Viña del Mar por conta própria ou através de um passeio. Cada opção tem seus prós e contras.

Quem viaja para essas cidades por conta própria tem maior liberdade para preencher o dia e fazer os passeios que quiser. Inclusive você pode optar por fazer pelo menos um pernoite em Valparaíso, o que vai te permitir conhecer tudo com mais tempo e maior profundidade.

Por outro lado, é preciso se organizar para conhecer Valparaíso e Vinã del Mar direitinho, e para visitar os pontos turísticos essenciais, pode ser necessário vários deslocamentos.

Pela comodidade, acabamos preferindo mesmo fazer um passeio guiado, com empresa Destino Chile. Sabe aquele dia que você só quer entrar numa van e ir sendo levado para os lugares que quer conhecer? Pois é, era o que nós queríamos naquele dia.

Confira a seguir como funciona o passeio e o que fazer em Valparaíso e Viña del Mar, seja para quem vai para lá através de um passeio ou por conta própria.

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar – Chile

Confira os principais pontos turísticos e as diferenças entre o passeio guiado e ir por conta própria

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos

Como nós já tínhamos feito um passeio com a Destino Chile para o Cajón del Maipo e Embalse el Yeso, acabamos conseguindo um desconto no pagamento do valor desse segundo passeio.

Por isso, caso você escolha uma agência em Santiago do Chile, é possível que você consiga descontos caso faça mais de um roteiro com a mesma empresa.

Como ir para Valparaíso por conta própria

O viajante que vai conhecer Valparaíso por conta própria, precisa pegar um ônibus no Terminal de Ônibus Alameda de Santiago (Terminal de Buses Sur), que fica ao lado da estação Universidad de Santiago. Cuidado para não confundir com a estação Universidad Catolica, que fica no centro.

De lá, é possíver pegar os ônibus da viação Turbus ou da Condor. São várias saídas diárias e o preço da passagem varia de CLP 2.000,00 a CLP 2.700,00 o trecho. Ou seja, serão cerca de CLP 5.o00,00 ida e volta. Considere também o valor do metrô que liga as cidades de Valparaíso e Viña del Mar.

A viagem de ônibus dura cerca de 2 horas.

Ao chegar em qualquer uma das cidades (você pode optar por começar o dia em Valparaíso ou Viña del Mar), o deslocamento pode ser feito a pé (prepara-se para as ladeiras em Valparaíso) ou de transporte público.

Fechando um passeio para Valparaíso e Viña del Mar

Para quem busca um pouco mais de comodidade, a solução é mesmo contratar um passeio que vai te buscar na porta do seu hotel e te levar nos principais pontos turísticos.

Em geral eu não curto muito esses passeios, pois temos um ritmo próprio e um pouco mais demorado por conta do blog. Mas ultimamente estamos considerando cada vez mais interessante fazer um passeio guiado, pela possibilidade de contar com as informações de um guia especializado.

Mas vamos ser sinceros. O pinga pinga inicial para pegar todos os hóspedes e algumas paradas e tempo em cada lugar podem ser diferentes do que você faria se estivesse por conta própria. Por isso, cada opção tem seus prós e contras que precisam ser consideradas.

Caso você opte pelo passeio guiado, é um pouco óbvio mas é sempre importante lembrar. Pesquise bem a agência, pois uma empresa ruim pode estragar totalmente o seu dia.

Nós optamos pelos serviços da Destino Chile e recomendamos, tanto para o passeio que fizemos até Cajón del Maipo, como para esse até Valparaíso.

O que fazer em Valparaíso – Chile

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Com muitas ladeiras, cores e construções históricas, Valparaíso é um museu a céu aberto

A origem e a história de Valparaíso sempre esteve ligada a sua atividade portuária. Na sua fundação, Valparaíso era considerada o porto natural de entrada para quem seguia para Santiago. Santiago foi fundade em 1541 e Valparaíso em 1544. Ainda hoje, o porto de Valparaíso é o principal do Chile.

Para ocupar sua estreita faixa de terra, as muitas pessoas que começaram a se mudar para lá foram obrigadas a ocupar as colinas. E a diversidade é uma das características de sua população, atraindo diversas nacionalidades.

Os muitos morros (43 no total) são acessados pelos famosos elevadores funiculares, que acabaram se tornando um dos principais pontos turísticos de Valparaíso. É praticamente obrigatório andar em pelo menos um desses funiculares. Dois dos morros mais famosos são o Cerro Alegre e o Cerro Concepción. Esses lugares estão repletos de praças, escadarias, vielas e belos mirantes para o mar.

A conservação dos elevadores e autenticidade mantida nessa e em outras características dessa cidade, como a arquitetura, fizeram com que a cidade fosse considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. A cidade manteve, no decorrer desse tempo, sua relação de interação com a baía e também o seu aspecto de anfiteatro, com as construções nas colinas e debruçadas sobre o mar.

Mas uma das suas mais famosas características, são os grafites, essas obras de arte ao ar livre. Valparaíso atrai muitos artistas, músicos e escritores (Pablo Neruda foi um dos seus mais famosos moradores). Circular pelas ruas (e ladeiras) da cidade é visitar esse museu a céu aberto.

1 – La Sebastiana

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
A Casa Museo La Sebastiana pertenceu a Pablo Neruda e traz muitas referências náuticas

Nosso tour com a Destino Chile começou com essa parada em uma das casas de Neruda. O escritor deixou três residências que se transformaram também em três importantes pontos turísticos do Chile.

Pablo Neruda mudou-se para Valparaíso, cansado da vida em Santiago, e passou a ocupar a Casa La Sebastiana.

“Siento el cansancio de Santiago. Quiero hallar en Valparaíso una casita para vivir y escribir tranquilo. Tiene que poseer algunas condiciones. No puede estar ni muy arriba ni muy abajo. Debe ser solitaria, pero no en exceso. Vecinos, ojala invisibles. No deben verse ni escucharse. Original, pero no incómoda. Muy alada, pero firme. Ni muy grande ni muy chica. Lejos de todo pero cerca de la movilización. Independiente, pero con comercio cerca. Además tiene que ser muy barata ¿Crees que podré encontrar una casa así en Valparaíso?”

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Praça construída em frente a La Sebastiana tem um visual privilegiado da cidade

A casa encontra tinha sido construída por Sebastián Collado, que morreu em 1949. Desde então a construção estava abandonada. Com uma vista privilegiada para a cidade e com janelas que viriam a se transformar em clarabóias de barco (uma das referências a essência portuária de Valparaíso). A reforma da casa terminou em 1961 e ele viveu lá até sua morte, em 1973. Pouco depois do golpe militar, a casa foi saqueada e somente recuperada em 1991.

A entrada custa CLP 7.000,00 e inclui audio-guia. Não é possível tirar fotos no interior da construção. Para quem não quiser entrar, há uma gostosa praça aberta com bela vista para a cidade de Valparaíso.

Leia mais: As Casas de Neruda no Coisos on the Go

2 – Museu Marítimo Nacional e Paseo 21 de Mayo

Após a Casa Museo La Sebastiana, voltamos para a van e descemos até nossa próxima parada. No caminho, dá vontade de fazer várias paradas para fotografar os diversos grafites, becos e construções que se vê no caminho.

Por conta disso, numa próxima oportunidade com certeza iremos ficar hospedados em Valparaíso para conhecer melhor a cidade.

Mas através do passeio realmente dá para se ter uma bela ideia dos encantos da cidade. Um dos pormenores é que, caminhar por suas ruas não parece tão agradável em alguns pontos. É tudo muito antigo, cinza e em alguns lugares, parece até pouco seguro. Em outros, os grafites e seus belos coloridos trazem vida ao lugar.

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Um dos murais ao chegar na região do Paseo 21 de Mayo

Mas nosso desembarque foi em frente ao Ascensor Artilleria, que fica em frente ao Museu Marítimo Nacional. Por falta de tempo não entramos no museu, e o tempo até foi bem corrido para tirarmos algumas fotos do Paseo 21 de Mayo, com mais uma bela vista da cidade de frente de um charmoso coreto.

Na correria, acabei esquecendo de fotografar o lugar.

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
No interior de um dos elevadores funiculares de Valparaíso: meio de transporte que virou atração turística da cidade

3 – Cerro Artilleria

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Visual da descida do Cerro e do Elevador Artilleria, um dos mais famosos de Valparaíso

Esse foi o nosso momento para curtir uma viagem breve de funicular. A viagem em si não tem nada de especial, exceto pelo visual de onde se vê o mar, o porto e uma bela e antiga casa azul (o Restaurante e Café Casa Cuatro Ventos).

Ao chegar na parte inferior da cidade, aí sim vale a pena dar uma caminhada pelas redondezas para curtir alguns grafites. Vale subir um pouco a Rua Carampangue para ver mais algumas pinturas e o cenário das casas coloridas sobre as colinas, típico de Valparaíso.

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Um dos murais de Valparaíso, encontrado na Rua Carampangue

Novamente, parada muito rápida e já tivemos que subir o funicular e retornar para a van. Fomos os últimos a chegar, mas minha vontade era de explorar ainda mais as ladeiras e grafites da região. Para mim, essa parte dos murais não foi bem explorada nesse passeio. Os dois cerros mais importantes, o Cerro Alegre e o Cerro Concepción, acabamos não conhecendo.

4 – Praça Sotomayor e Porto de Valparaíso

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Numa cidade que nasceu e vive em torno de seu porto, esse acaba sendo um dos lugares essenciais para conhecer

Nossa próxima e última parada em Valparaíso foi a mais longa. Tempo suficiente para explorar a Praça Sotomayor, com vários edifícios patrimoniais e um imponente monumento central, em homenagem a marinheiros (Monumento a Todos os Heróis de Iquique).

Confesso que não achei o lugar interessante, e partimos logo para o Porto de Valparaíso, onde é possível ver várias embarcações e uma animada feira de artesanato.

Andamos um pouco pela região para ver se encontrávamos mais alguns grafites. As redondezas não são muito agradáveis de se caminhar, mas encontramos algumas pinturas interessantes. Acho que seria mais seguro ter ficado somente na praça e o no porto mesmo.

5 – Walking Tour pelos Grafites

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Explorar a cidade a pé em busca de seus grafites é uma das formas mais interessantes de conhecer Valparaíso

Apesar de não termos feito esse passeio, recomendamos muito fazer um walking tour e conhecer mais da famosa arte de rua de Valparaíso. As meninas do Vida sem Paredes recomendam a Tour 4 Tips, que oferecem o tour com saídas diárias na Praça Sotomayor, às 10h.

A caminhada dura cerca de 3 horas e inclui muitas ladeiras (algumas delas são feitas em transportes públicos). O preço quem define é o turista, sendo uma contribuição voluntária como acontece em outros free walking tours pelo mundo.

Leia mais: Valparaíso, a Cidade-Cor do Chile no Vida sem Paredes


O que fazer em Viña del Mar, Chile

A paisagem muda drasticamente em Viña del Mar. Se Valparaíso é cheia de ladeiras e debruçada sobre o mar, Viña del Mar é plana mas também tem o mar como referência. Se Valparaíso é antiga e um pouco suja, Viña del Mar é moderna e absolutamente impecável.

A verdade é que essa cidade me pareceu muito mais agradável de circular do que Valparaíso (embora eu tenha ficado com vontade de explorar mais os grafites da anterior).

A orla com diversas palmeiras, os castelos distribuídos pela cidade e até o Casino criam um destino para lá de charmoso que vale a pena conhecer.

1 – Castillo del Mar

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Piscina e construção do Castillo del Mar, boa opção para almoçar em Viña del Mar

Depois das subidas e descidas de Valparaíso, o pessoal já estava morrendo de fome e nossa próxima parada foi para o almoço.

O restaurante escolhido pela equipe da Destino Chile foi o Castillo del Mar.

O restaurante é muito bonito, localizado num castelo do século XIX de frente para o mar. Conseguimos uma mesa próximo da janela, com uma vista incrível para o mar.

Obviamente, o preço para tudo isso não é barato, mas também não chega a ser exorbitante e achamos que valeu a pena a experiência. Após o almoço, o guia nos deu um tempo livre para circular pelas redondezas, que são belíssimas.

2 – Castillo Wulff

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
O Castillo Wulff é um dos cartões postais de Viña del Mar, debruçado sobre o Oceano Pacífico

O Castillo Wulff é um dos cartões postais de Viña del Mar. O lugar começou com um chalet, construído em 1908 por um empresário alemão, Gustavo Wulff. Oito anos depois, o empresário transformou a construção em um castelo, fazendo sucessivas ampliações posteriores.

A vista de uma das torres é um dos visuais mais imperdíveis de Viña del Mar.

Próximo do Castillo, fique de olho para o belo mar, as formações rochosas e os animais encontrados no entorno. A natureza e o cenário do castelo formam uma paisagem singular.

3 – Casino Municipal de Viña del Mar

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
O Casino de Viña del Mar e a orla criam uma atmosfera deliciosa para a cidade

A construção do Casino de Viña del Mar começou em 1930 e terminou nove meses depois, sendo a primeira casa de jogos do Chile.

O prédio se caracteriza pela imponência de sua entrada, com colunas jônicas e de seus belos jardins. A entrada no cassino é paga e ele funciona 24 horas por dia.

Mas o grande destaque mesmo fica para o caminho que fizemos até lá. Belos calçadões à beira mar, a Ponte Cassino, as altas palmeiras e belas construções à beira mar criam um agradável passeio pelo balneário.

Novamente, o tempo era curto e não tivemos tempo de entrar no cassino.

4 – Relógio de Flores

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
O Relógio de Flores é outro dos pontos turísticos mais populares de Viña del Mar

O Relógio de Flores é um dos principais símbolos de um dos títulos da cidade. Viña del Mar também é conhecida como Cidade Jardim.

Uma das curiosidades sobre o mecanismo do relógio é que sua última troca prevê um prazo de funcionamento de mais 200 anos. Outra curiosidade é que as flores têm que se manter a uma altura máxima de 10 cm, para que os ponteiros continuem girando. As flores são trocadas de três em três meses.

O resultado é um belíssimo relógio de flores. Ninguém resiste a uma foto com ele, portanto prepare-se para competir com um monte de turistas para ganhar o seu registro. Mas nem precisa tirar pertinho né. A gente se afastou um pouco da multidão e conseguiu também tirar uma foto legal do lugar.

Bem em frente ao Relógio de Flores fica a Playa Caleta Abarca.

5 – Playa Los Canones

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Uma das praias de Viña del Mar, um belo visual mas o mar do Oceano Pacífico é bem gelado, vale alertar.

Nossa próxima parada foi na Praia Los Canones, uma praia bem extensa com um belo calçadão.

Ali também tivemos um bom tempo para relaxar o clima praiano, tomar um sorvete e caminhar um pouco pelo delicioso calçadão. O vento e o frio castigavam um pouco (fomos no mês de setembro, finalzinho do inverno), mas por sorte o lindo dia de sol permitiu que a gente aproveitasse um pouco a praia.

O nome da praia vem de alguns canhões que são encontrados no calçadão.

Mesmo com sol e final de inverno, o mar do Oceano Pacífico é tradicionalmente muito gelado então nem chegamos perto.

6 – Museu Fonck e Moai

O que fazer em Valparaíso e Viña del Mar - Chile: Principais Pontos Turísticos
Museu Fonck e o Moai original da Ilha de Páscoa são mais duas atrações de Viña del Mar

Para encerrar nosso dia, fizemos uma parada em frente ao Museu Fonck. Como o passeio inclui muitas paradas e o tempo é curto, não foi possível entrar no museu.

O patrimônio do Museo Fonck, criado em 1937, se destacam pelos objetos de culturas do Chile, Peru e Equador. Um dos maiores destaques, porém, é mesmo o acervo de mais de 1.400 peças arqueológicas da Ilha de Páscoa, a mais completa mostra da cultura Rapa Nui no Chile continental.

A principal atração, que pode ser conhecida mesmo por quem não entre no museu, é um Moai trazido diretamente da ilha para o museu, em 1951.

No final das contas, o passeio bate-volta até Valparaíso e Viña del Mar é uma boa opção para quem tem apenas 1 dia livre de viagem para explorar a região. Infelizmente, pela grande quantidade de coisas para se visitar, o passeio é bem corrido. Por isso, o ideal mesmo seria reservar 1 ou 2 noites (seja em Valparaíso ou Viña del Mar) para explorar com mais tempo tudo o que as duas cidades vizinhas têm a oferecer.

Leia mais:
O que fazer no Chile: Roteiro de Viagem

FICHA TÉCNICA

Tour: Valparaíso e Viña del Mar
Direção: 120 km de Santiago, Chile
Produção: Destino Chile
Preço: CLP 25.000,00 por pessoa (ref. maio/2018)
Duração: 7h30 às 18h, a equipe busca os passageiros no hotel
Fotografia: Fabio Pastorello
O melhor: Viña del Mar é uma cidade deliciosa para um passeio à beira-mar, especialmente em dias ensolarados
O pior: Infelizmente o tour acabou não revelando tanto a arte do grafite de rua, que era nosso maior interesse ao visitar Valparaíso
Ano: 2017
País: Brasil

Leia mais:

Tags:
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

3 comentários

  1. Eu fiquei encantada com a variedade de grafites em Valparaíso, um mais lindo que o outro. No entanto, fiz o passeio por conta própria (um bate e volta de Santiago) e no final da história acabei tendo a minha bolsa furtada na cidade, o que foi uma pena já que tinha planos de depois visitar Vina de Mar no mesmo dia. Resumindo: é uma cidade bem colorida, porém perigosa para quem anda sozinha e quer subir os morros por conta própria para procurar os grafites (meu caso 🙁 )

    1. Obrigado por compartilhar sua experiência Josiane. Realmente a cidade não passa uma sensação de segurança, uma pena porque dá vontade mesmo de explorar mais os grafites. Abraços.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.