Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Alchymist – Passeio Litoral Leste

Que tal conhecer as melhores lagoas e pontos turísticos de Jericoacoara no mesmo passeio? Lagoa do Paraíso, Lagoa Azul, Pedra Furada, Praia do Preá e Árvore da Preguiça são algumas das paradas do passeio de buggy pelo litoral leste de Jericoacoara, que inclui atrações nos municípios de Jijoca de Jericoacoara e Cruz.

Um dos principais pontos é a parada no The Alchymist Beach Club, um dos restaurantes mais famosos (e mais caros) da Lagoa do Paraíso. Mas será que vale a pena pagar mais pela estrutura do lugar?

A verdade é que quase desistimos de fazer esse passeio de buggy. É que a principal atração do roteiro, a Lagoa do Paraíso, pode ser conhecida através de lotações que saem do centro de Jeri (principalmente da Rua São Francisco) por R$ 25,00.

Como o passeio de buggy custa R$ 75,00 por pessoa, você pode pensar que é uma grande economia. Mas na realidade a lotação custa R$ 50,00 ida e volta. Então a economia é de apenas R$ 25,00. Por isso, resolvemos fazer logo o passeio de buggy e visitar todos os lugares do roteiro.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Alchymist – Passeio de Buggy Litoral Leste

The Alchymist Beach Club, na Lagoa do Paraíso, vale a pena?

Fechamos o passeio do litoral leste em cima da hora mesmo.

Para se encaixar em um passeio, vale conversar com o pessoal da sua pousada. Eles têm acesso a um grupo de whatsapp com vários prestadores de serviço e podem consultar rapidamente uma opção para você.

Foi assim que nos encaixamos em outro buggy, que já tinha um casal agendado. O buggy passou às 9h para nos buscar, com um pouco de atraso.

Ao chegar, o bugueiro já perguntou se poderíamos tirar a Pedra Furada do roteiro, por causa de uma caminhada de 1km. A gente até já conhecia o lugar, mas o outro casal ainda não conhecia e optamos por manter no roteiro.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Alchymist – Passeio de Buggy pelo Litoral Leste
Uma das barracas da Lagoa do Paraíso: a lagoa tem mais de 15 km de extensão e diferentes pontos de apoio

Lagoa do Paraíso – Como Chegar

  • A forma mais tradicional de ir até as lagoas de Jericoacoara é através dos passeios de buggy.
  • Na vila, existem várias empresas que oferecem o passeio, que custa em média R$ 75,00 por pessoa.
  • Os veículos comportam até 4 pessoas. Se você viajar somente em 2 pessoas, é preciso pagar o restante do buggy, por isso as próprias empresas se encarregam de compartilhar o passeio com outros clientes.
  • Uma das empresas que operam esse passeio é a Jeri Off Road.
  • Outra opção é através de caminhonetes, que funcionam como lotações, e oferecem o transporte até Jijoca, por R$ 25,00. No trajeto até Jijoca, as caminhonetes podem deixá-lo em qualquer ponto da Lagoa do Paraíso. É preciso combinar com o motorista para ele buscá-lo no mesmo ponto, é só marcar o horário. O retorno também custa R$ 25,00.

Assista nosso vídeo no YouTube com o roteiro completo:

Pedra Furada

A caminhada realmente existe, mas ninguém quer ir embora de Jeri sem conhecer a Pedra Furada, um dos cartões postais de Jericoacoara. Então faça questão de visitar o lugar. Mas esteja ciente que é um pouquinho de perrengue.

O buggy segue para nossa primeira parada. Ele estaciona um pouco além da Pedra do Frade, pois não há possibilidade de acesso de carro até a Pedra Furada. De lá, rola pouco mais de 1 km de caminhada na areia e com muito vento, o que às vezes torna ainda mais difícil o percurso.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Pedra Furada – Passeio Litoral Leste
Após uma fila, os visitantes podem finalmente tirar uma foto na Pedra Furada, cartão postal de Jericoacoara

Ao chegar na Pedra Furada, ainda nos deparamos com uma fila para tirar foto no cartão postal. Isso mesmo, tinha fila e não era pouca.

Ficamos cerca de 30 minutos aguardando a nossa vez e assistindo as “sessões fotográficas” dos turistas anteriores. A foto clássica é ficar pertinho da fenda da Pedra e fazer alguma pose legal ou engraçada. No mês de julho, o sol se põe exatamente na fenda, criando um espetáculo único.

É proibido subir na Pedra Furada, mesmo que rapidinho só para tirar uma foto. Além de perigoso, esse monumento natural precisa ser preservado para que futuros visitantes também possam conhecê-lo.

Árvore da Preguiça

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Árvore da Preguiça – Passeio Litoral Leste
A Árvore da Preguiça é outra das paradas do passeio de buggy pelo litoral leste de Jericoacoara

Depois de cerca de 1h nessa primeira parada, partimos para a próxima.

Na Praia do Riacho Doce, encontramos a também famosa Árvore da Preguiça, que tombou devido a força dos ventos na região. Uma simpática placa do ICMBio conta que a “árvore parece que está cheia de preguiça e deitada na praia, mas na verdade foi a ação do vento que a modelou”.

Mais uma fila para fotografar, mas dessa vez um pouco mais rápida (e também sem a caminhada, o buggy pára bem em frente).

Apesar de ser um pouco chato esperar na fila, é realmente a melhor forma dos turistas conseguirem tirar uma foto de uma forma organizada e sem ninguém por perto. O número de visitantes cresceu demais nos últimos anos e junto vieram esses probleminhas.

Tem uma ou outra pessoa querendo furar a fila? Sim, sempre tem né.

E novamente, evite subir na árvore. Só de olhar para o tronco retorcido, já é possível prever que é a estrutura é frágil e demanda cuidados.

Praia do Preá – Cruz

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Praia do Preá – Passeio Litoral Leste
O vilarejo de Preá cresce como uma alternativa de hospedagem na região de Jericoacoara

Seguimos para a Praia do Preá, para uma brevíssima parada para fotos. Essa praia fica a cerca de 12 km de Jericoacoara, já no município de Cruz. O local também tem crescido como uma alternativa de hospedagem na região.

Preá agrada especialmente os fãs de kitesurf, inclusive com várias escolas para os apaixonados pelo esporte. Nos meses de setembro a novembro, a velocidade do vento chega a 26 knots, diariamente.

A região oferece estrutura de pousadas e restaurantes. Como se trata de um vilarejo de pescadores, é tudo mais rústico e simples, mas também menos turístico do que em Jeri.

Mesmo assim, a gente nota as iniciativas para aumentar o potencial turístico do Preá. Eles colocaram um letreiro bem colorido, que garante uma foto legal numa das praias mais concorridas da região.

A parada é rápida e seguimos para a Lagoa Azul.

Lagoa Azul – Cruz

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Lagoa Azul – Passeio Litoral Leste
A Lagoa Azul, em Cruz, é bem menor que a Lagoa do Paraíso, mas também tem seus encantos

Em outros tempos, a Lagoa Azul, que fica no município de Cruz, tinha um volume de água maior e era mais bonita.

O buggy estaciona numa margem e é preciso atravessar uma faixa de areia com água nos tornozelos. Em alguns trechos ela pode chegar até os joelhos.

A travessia é super tranquila, mas obviamente não é aconselhável fazer o passeio de tênis. Chinelos ou sandálias são mais aconselháveis.

O trecho em que você irá encontrar as redes nas águas mais cristalinas da Lagoa é pequeno, portanto uma boa quantidade de pessoas se aglomera num espaço. O lugar é gostoso, mas o espaço para relaxar é bem menor do que na Lagoa do Paraíso.

Mesmo assim, ainda continua a ser uma parada interessante. Mas não ficamos muito tempo, já que estávamos ansiosos para chegar logo na Lagoa do Paraíso. O tempo de permanência em cada parada pode ser negociado com o bugueiro.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Lagoa Azul – Passeio Litoral Leste

Lagoa do Paraíso – Jijoca de Jericoacoara

A área é protegida pela APA da Lagoa da Jijoca, subordinada a Superintendência Estadual de Meio Ambiente – Semace.

Sobre a Lagoa do Paraíso, é importante ressaltar que existem várias paradas em cerca de 15 km de extensão. São mais de 10 restaurantes que servem como ponto de apoio.

Os bugueiros têm suas preferidas, que são aquelas onde a refeição servida para eles é melhor. Sem querer tirar um almoço digno aos profissionais, mas você tem o direito de escolher a estrutura que quiser conhecer.

No nosso caso, já conhecíamos os restaurantes Nova Esperança e Paraíso Natural, então era a hora de conhecer o famoso The Alchymist Beach Club.

Nosso bugueiro foi bem legal, colocou todas as informações e deixou a gente livre para escolher.

The Alchymist Beach Club: vale a pena?

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e The Alchymist – Passeio Litoral Leste
The Alchymist Beach Club é um dos restaurantes mais famosos da Lagoa do Paraíso

Não é preciso andar muito pelo Alchymist para entender o porque do sucesso desse restaurante. Logo na entrada, o lugar é lindo, com jardins caprichados e estátuas temáticas. Corredores de palmeiras, lounges belíssimos e espaços convidativos para almoçar, fazem do Alchymist realmente um ambiente impecável.

Mas ele ainda fica no mesmo lugar que já tínhamos conhecido em 2012, antes dele virar Alchymist. Um dos principais defeitos, a meu ver, é que venta muito naquele trecho da lagoa e a água fica muito mexida, em alguns momentos até com ondas. Deitar na rede e tentar relaxar é um desafio, já que a água balança muito.

Mas é só um breve incômodo, já que a cor da água é belíssima e a altura é rasinha. Dá para curtir bastante, mas tenha um pouco de paciência para conseguir uma rede para aquela foto clássica na Lagoa do Paraíso, deitado em uma rede.

Dizem que no verão, rola até fila para conseguir uma foto na rede. Depois de ter pegado filas para a Pedra Furada e Árvore da Preguiça, a gente não duvida não.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e The Alchymist – Passeio Litoral Leste
A estrutura do Alchymist é muito charmosa, vale a pena conhecer

Preços e Desvantagens

O The Alchymist Beach Club tem ainda duas principais desvantagens sobre os demais.

A primeira desvantagem do Alchymist é o preço. Além da entrada de R$ 20,00 (é a única estrutura que cobra valor de entrada), os pratos e bebidas também são mais caros.  A média de pratos custa R$ 140,00 para 2 pessoas e as cervejas custam a partir de R$ 14,00 (long neck).

A segunda desvantagem é a lotação. Mesmo com a cobrança e valores altos, o lugar é um dos mais cheios.

Para quem busca um pouco mais de privacidade, rolam espaços diferenciados, como espreguiçadeiras na beira da lagoa (R$ 50,00 por pessoa) ou camas balinesas (R$ 100,00 por pessoa), em espaços VIPs.

História

Uma curiosidade é que já tínhamos visitado o espaço do Alchymist em 2012, quando a estrutura era totalmente diferente do que é hoje. Confira na foto abaixo como era o espaço antes das mudanças.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso – Passeio Litoral Leste
Essa imagem mostra como era a estrutura na área do Alchymist antes de ser adquirida e reformulada por um empresário italiano

A estrutura foi adquirida por um grupo italiano e totalmente reformulada. Após alguns problemas com o ICMBio, o espaço chegou a ser fechado em alguns períodos de 2017 e 2018 por questões ambientais.

De qualquer forma, o saldo no Alchymist foi super positivo, mas vale super a pena conhece também outros pontos de apoio, mais tranquilos e mais baratos do que esse.

Sobre o almoço, acabamos não optando por fazer a refeição por lá. Por volta das 15h tínhamos marcado o retorno com o bugueiro, e deixamos para almoçar no retorno para a Vila de Jericoacoara.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e The Alchymist – Passeio Litoral Leste
Nas barracas mais cheias da Lagoa do Paraíso, como no Alchymist, encontrar uma rede para relaxar pode ser um pouco mais difícil

Pousada e Restaurante Paraíso Natural

Outra opção de estrutura na Lagoa do Paraíso que curtimos bastante é o Paraíso Natural. Em comparação com o The Alchymist, tem a vantagem de não cobrar valor de entrada e ser mais tranquilo do que o vizinho badalado. Os pratos para 2 pessoas custam em média R$ 90,00 e uma cerveja custa R$ 10,00.

Não tem o mesmo luxo que o anterior, mas ainda assim tem uma estrutura ampla e charmosa. O local também funciona como uma pousada (muito bem avaliada, vale salientar). Pode ser uma ótima alternativa para quem quiser ficar hospedado em Jijoca de Jericoacoara.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Paraíso Natural – Passeio Litoral Leste
O Restaurante e Pousada Paraíso Natural é uma das alternativas na Lagoa do Paraíso

Nós nunca ficamos hospedados em Jijoca, porque adoramos os restaurantes e vida noturna em Jeri, mas para quem quer curtir alguns dias de relax na base da Lagoa do Paraíso, é uma opção.

Esse ponto é uma das paradas do transfer que fizemos com a Rota Combo, a partir de Parnaíba/PI.

O legal é que além do transfer, a empresa faz essa parada antes de deixar os passageiros em suas pousadas em Jericoacoara.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e Paraíso Natural – Passeio Litoral Leste
No Paraíso Natural, tivemos mais facilidade de curtir e relaxar nas redes da lagoa

Lagoa do Paraíso em 2012: Restaurante Nova Esperança

Em 2012, tínhamos optado por uma lotação até a Lagoa do Paraíso. O motorista circula algum tempo pelas ruas de Jeri até literalmente lotar o veículo.

Pedimos ao motorista uma indicação de local na Lagoa que fosse mais reservada e ele nos levou até o Restaurante Nova Esperança. O lugar era tão reservado que não encontramos absolutamente ninguém por lá. Uma lagoa deserta, só para nós. Quer coisa melhor? (isso foi em 2012, obviamente com o crescimento turístico de Jericoacoara, nenhum lugar ainda é assim por lá).

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso – Passeio Litoral Leste
Estrutura do restaurante Nova Esperança, que conhecemos em 2012

Graças ao nosso motorista, havíamos encontrado uma região da Lagoa do Paraíso perfeita. Durante as 3 horas que ficamos por lá, procuramos explorar o espaço ao máximo.

Ora sentávamos em cadeiras onde é possível deixar os pés sobre as águas, ora deitamos nas redes, ora subimos nos trampolins de madeira para mergulhar na lagoa.

Para almoçar pedimos lagosta, não me lembro exatamente o preço, mas acredito que por volta de R$ 60,00 conseguimos os dois almoçar tranquilamente. O garçom trouxe a lagosta antes de prepará-la.

Por volta das 15h, tínhamos combinado com o mesmo motorista para nos buscar. Se o dia anterior não tinha sido plenamente satisfatório, nessa ida até a Lagoa do Paraíso havíamos finalmente encontrado uma experiência perfeita. O que comprova a teoria que é sempre bom visitar um lugar mais de uma vez. Ainda mais um lugar imperdível como esse.

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso – Passeio Litoral Leste
Uma barraca da Lagoa do Paraíso exclusivamente para você?

Mas acabamos não retornando para o restaurante Nova Esperança em 2018. O motorista do nosso buggy não considera o restaurante como uma das melhores opções, então fica a dúvida. No ranking do TripAdvisor, ele ocupa posição bem próxima do Alchymist. Outros restaurantes a conferir são o Restaurante do Paulo e o Lua Cheia.

O importante é dedicar mais de 1 dia para visitar a Lagoa do Paraíso, visitar diferentes opções e fazer as suas descobertas. São mais de 10 restaurantes diferentes para escolher no paraíso, aproveite.

FICHA TÉCNICA:

Título: Passeio de Buggy Litoral Leste – Lagoa do Paraíso
Direção: Jijoca de Jericoacoara e Cruz
Roteiro: Pedra Furada, Árvore da Preguiça, Praia do Preá, Lagoa Azul e Lagoa do Paraíso
Fotografia: Fábio Pastorello
O melhor: a Lagoa do Paraíso é realmente imperdível, vale visitar em mais de um dia e conhecer diferentes opções de restaurantes
O pior: ter que aguardar nas filas para conseguir tirar fotos nos pontos turísticos, como Pedra Furada e Árvore da Preguiça
Ano: 2018
País: Brasil
Avaliação: ★★★★★

Leia mais:
O que fazer em Jericoacoara: Dicas e Roteiro de Viagem

Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e The Alchymist Beach Club: passeio de buggy litoral leste    Jericoacoara: Lagoa do Paraíso e The Alchymist Beach Club - passeio de buggy pelo litoral leste

Tags:
share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

1 comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.