O que fazer em Mônaco: Dicas e Roteiro de Viagem

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem

O que fazer em Mônaco, na Riviera Francesa? Na nossa última viagem para Mônaco, fomos convidados pelo Visit Monaco e pelo aplicativo de turismo LGBT Sonder, para conhecer e ficar hospedado na terra dos Grimaldi.

Obviamente, ficar hospedado em Mônaco é a melhor maneira de realmente conhecer o Principado além de um bate-volta de Nice ou qualquer outro destino da Riviera Francesa.

Além de hotéis luxuosos, restaurantes deliciosos e a segurança impecável que permite aos turistas circular tranquilamente pela rua (até mesmo em carros luxuosos), Mônaco também possui lugares incríveis para conhecer.

Confira a seguir o que fazer em Mônaco, onde ficar e as principais dicas para aproveitar o melhor do destino. Seja para você, que vai ficar hospedado no Principado, ou para quem vai fazer apenas um bate-volta na Riviera Francesa.

O que fazer em Mônaco: Dicas e Roteiro de Viagem

Como Chegar, Onde Ficar e Os Principais Pontos Turísticos de Mônaco e Monte-Carlo

Mônaco é o segundo menor país do mundo. São apenas 2km², localizados na Riviera Francesa, na divisa entre a França e a Itália. Em alguns mirantes de Mônaco, é possível avistar terras de três países no mesmo cenário.

O idioma oficial é o francês, mas italiano e inglês também são línguas comuns no Principado.

Apesar de pequeno, o país concentra um grande número de atrações turísticas. Em apenas 1 dia de visita, o viajante terá uma visão bem superficial do país. Por isso, adoramos a experiência de ficar em Mônaco 4 dias e conhecer um pouco mais da cultura e cotidiano dos monegascos.

O clima é bastante agradável, o que se aproxima bastante do gosto do turista brasileiro. A praia não é tão bonita como as brasileiras, é lógico, mas Mônaco consegue conciliar o clima mediterrâneo com todo o charme e romance de um destino da Côte d’Azur.

1 – Como Chegar em Mônaco

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Para chegar em Mônaco, os principais acessos são de carro, de trem ou de helicóptero

O aeroporto mais próximo de Mônaco fica em Nice, que não recebe voos diretamente do Brasil. Mas é possível fazer voos com escala em Paris ou Roma, por exemplo.

A Air France oferece 73 voos diários para o Aeroporto de Nice, a partir de várias cidades francesas ou européias.

De carro

A partir de Nice, a viagem de carro leva cerca de 30 minutos em cerca de 20 km. O trajeto é belíssimo, e existem três opções de estrada para percorrer, todas com belos mirantes para o mar.

São as três corniches (em francês, significa uma estrada na encosta de uma montanha).  A Grande Corniche, por exemplo, passa pela pequena La Turbie, uma cidadezinha cravada nas montanhas. Foi nessa região que foram gravadas as cenas do filme “Ladrão de Casaca” (Alfred Hitchcock), estrelado por Grace Kelly, a futura princesa de Mônaco.

A Corniche Moyenne é a estrada do meio, mais rápida do que a anterior. É o caminho para quem quer visitar a belíssima cidade de Eze.

Finalmente, a Baixa Corniche (Basse Corniche) é a mais próxima do mar, e também via de acesso a Saint-Jean-Cap-Ferrat, onde ficam os belíssimos Jardins Ephrussi de Rothschild.

O Viaje na Viagem dá a dica de um roteiro para fazer esse trajeto pelas três corniches ao mesmo tempo, vale conferir. Para acessar as estradas, a dica é fazer três paradas estratégicas no caminho: nos Jardins Ephrussi, em Eze e em La Turbie, já que cada uma dessas atrações turísticas está em uma das estradas.

Lembre-se de que não é permitido ir de carro até o Centro de Mônaco (Rochedo). A dica é deixar o carro no Parking des Pêcheurs, que tem fácil acesso ao centro.

De trem

O trem de Nice até Mônaco custa a partir de € 9,00 e dura cerca de 20 minutos. É um trajeto regular, saem trens praticamente de 15 em 15 minutos.

De helicóptero

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Chegando em grande estilo de helicóptero: melhor forma de chegar em Mônaco

Mas a opção mais rápida (e luxuosa) é de helicóptero. Os visitantes podem chegar em menos de 15 minutos em Mônaco, através da empresa Monacair. O preço custa a partir de US$ 140,00 por pessoa (fique alerta com os limites de bagagem).

O voo de helicóptero, como era de se esperar, é emocionante. O mar da Riviera Francesa é espetacular, e percorrer essa região do alto é de tirar o fôlego. O transfer não é barato, mas é daquelas experiências que todo mundo deveria ter, pelo menos uma vez na vida.

Uma dica bem legal é o Passeport pour Monte-Carlo, um passaporte que dá direito ao transfer de helicótero gratuitamente (para usufruir do benefício, é necessária uma permanência mínima de 3 noites em Mônaco em um dos hotéis parceiros).

2 – Onde Ficar em Mônaco

Escolhas de hotéis de altíssima qualidade em Mônaco não faltam. São 14 hotéis e 2.500 quartos.

Os hotéis são muito bem preparados para receber o turista LGBTQI+. Apesar do casamento entre pessoas do mesmo sexo ainda não ser permitido em Mônaco, o local tem muita influência da cultura francesa, que já está plenamente acostumada com a comunidade LGBT.

Hotel Hermitage Monte-Carlo – $$$$

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
O sofisticado Hotel Hermitage é uma das melhores opções de hotéis em Mônaco

O primeiro lugar que nos recebeu foi o Hotel Hermitage, que fica em Monte-Carlo, localização privilegiada a apenas poucos minutos de caminhada do Casino de Monte-Carlo.

O hotel é belíssimo, com arquitetura estilo Belle Epoque que data de 1890. Em um dos saguões do hotel (são duas entradas), está uma cúpula desenhada por Gustave Eiffel, o mesmo engenheiro responsável pela construção da Torre Eiffel. É nessa área que os hóspedes tomam café da manhã.

Os quartos são amplos e contam com varandas com vista privilegiada para Port Hercule.

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Vista privilegiada da varanda das suítes do Hotel Hermitage

O Hotel Hermitage faz parte da The Leading Hotels of the World, uma associação de hotéis de luxo que procuram trazer experiências de viagem únicas e inovadoras aos seus hóspedes.

Além das áreas comuns belíssimas, vale também conhecer o Thermes Martins de Monte-Carlo, no próprio Hermitage. O local dispõe de piscina, sauna, jacuzzi, academia muito bem equipada e com vista para o mar, vestiários e salas para tratamentos e massagem. Tudo distribuído num espaço de três andares com ótimas instalações.

Nós tivemos a oportunidade de fazer uma massagem terapêutica e achamos sensacional. No próprio espaço, há também um café e restaurante, o Hirondelle Restaurante, que possui deliciosas opções de menu para uma refeição durante o seu tempo de relaxamento. Nem é preciso tirar o roupão.

Clique aqui para consultar tarifas e disponibilidade

Hotel de Paris – $$$$$

Bem ao lado do Hotel Hermitage e pertencente ao mesmo grupo, o Hotel de Paris fica em frente ao Casino de Monte Carlo. O hotel termina em 2019 uma renovação de 4 anos, em que vários quartos foram modernizados, mas sem perder o charme característico.

O resultado é impressionante. Com toques criativos como lustres inovadores e detalhes em dourado harmonizando com as cores cinza e branca do hotel. a decoração do Hotel de Paris ficou original e sofisticada. Vale também conferir o belíssimo jardim e o restaurante 3 estrelas Michelin Louis XV – Alain Ducasse.

Uma das coisas que mais nos impressionou por lá foi conhecer a suíte presidencial Princess Grace. O apartamento possui uma área impressionante de 912 m2 distribuídos em 2 andares e uma vista de 360 graus para toda Mônaco. Em vários lugares existem referências a Princesa de Mônaco, com fotos originais, frases e livros que ela apreciava, vídeos e músicas que remetem a sua inesquecível figura. Visitar esse apartamento é uma experiência emocionante.

Hotel Metrópole – $$$$

A localização do Hotel Metrópole é perfeita, apenas a alguns passos do Casino de Monte-Carlo. Mesmo assim, entrar no Hotel Metrópole é como avançar para um território singular.

A entrada possui belas esculturas e o saguão costuma abrigar instalações artísticas. As acomodações e áreas comuns são extremamente sóbrias e elegantes. Um dos destaques do hotel é o Spa Metrópole by Givenchy Spa e o restaurante japonês Yoshi, 1 estrela no Guia Michelin. O renomado chef Joël Robuchon é responsável por 4 restaurantes no hotel.

O Hotel Metrópole é mais uma das opções de hospedagem em Mônaco que fazem parte do  The Leading Hotels of the World.

Monte-Carlo Bay Hotel e Resort – $$$$

Ao contrário dos outros dois hotéis anteriores, o Monte-Carlo Bay é mais despojado e fica de frente para o mar. Uma das coisas que mais gostamos, por exemplo, é a linda laguna, com fundo de areia. Com uma ampla área externa com jardins mediterrâneos e acesso ao mar, o hotel tem uma proposta descontraída e quase caribenha.

A piscina interna e aquecida funciona durante o ano todo e garante que os hóspedes possam usufruir do clima praiano mesmo no inverno.

Monte-Carlo Bay abriga dois lugares bem especiais em Mônaco, o inovador restaurante Blue Bay (1 estrela no Guia Michelin) e o Blue Gin (bar com linda vista para o Mediterrâneo).

Hotel Columbus Monte-Carlo – $$$

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
A moderna suíte do Hotel Columbus, localizado no bairro de Fontvieille

Na segunda parte da viagem em Mônaco, nós ficamos hospedados no Columbus Hotel Monte-Carlo, no bairro de Fontvieille.

Essa é uma região mais residencial de Mônaco e, portanto, bem autêntica e tranquila. É uma boa oportunidade de passar alguns dias como se você vivesse em Mônaco. Tanto que um dos slogans do hotel é o Living Riviera Style.

Em frente ao hotel fica o Roseiral Princesa Grace e alguns quartos também possuem varanda com vista para os jardins.

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Vista do Roseiral Princesa Grace a partir da suíte do Hotel Columbus Monte-Carlo

O hotel foi recentemente reestruturado e conta com sofisticadas e modernas instalações. Adoramos sentir um pouco como é a vida na Riviera Francesa, através do cotidiano dos monegascos.

Clique aqui para consultar preços e disponibilidade

3 – Como Circular em Mônaco

Circular em Mônaco é bem tranquilo. Como já falamos, o país é bem pequeno, com 2km² de extensão. Então explorar algumas áreas caminhando é super possível e agradável.

Mônaco está dividida em 4 bairros principais:

  • Monte-Carlo: a região mais turística do país, onde fica o Casino de Monte-Carlo
  • Monaco-Ville: ou Rochedo, é a parte alta onde está localizado o Palácio do Príncipe
  • La Condamine: região central da cidade, onde está localizado o Mercado
  • Fontvieille: bairro residencial de Mônaco, onde está o Roseiral Princesa Grace

Como algumas atrações estão localizadas em áreas mais altas, as subidas e descidas podem cansar um pouco mais.

O país também conta com um eficiente sistema de transporte público, que pode ser uma ótima alternativa. São seis linhas de ônibus disponíveis.

Finalmente, o táxi também é uma alternativa (ainda não há serviço de Uber disponível). Uma corrida de táxi custa em média de 15 a 20 euros.

Deslocar-se de carro também é bem tranquilo. São 40 estacionamentos subterrâneos e cerca de 15 mil vagas disponíveis. Para períodos inferiores a 1 hora, o estacionamento é gratuito. Para consultar valores, consulte tabela do Monaco Parkings.

Lembre-se que não é permitido a circulação de carros no Rochedo.

4 – O que fazer em Mônaco – Roteiro de Viagem

  • Dia 1: Chegada de helicóptero em Mônaco, Place du Casino e Casino de Monte-Carlo
  • Dia 2: Monaco-Ville (Rochedo), Jardin Exotique e Villa Paloma
  • Dia 3: Roteiro de arte a pé por Fontvieille e La Condamine
  • Dia 4: Passeio de Carro Antigo pelas Corniches

Casino de Monte-Carlo

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
A impressionante arquitetura do Casino de Monte-Carlo

O Casino de Monte-Carlo é, com certeza, um dos lugares imperdíveis em Mônaco. A fachada já impressiona, em uma praça com Ferraris e Porsches estacionados na entrada. Em Mônaco é assim: ninguém tem medo de andar na rua, muito menos de estacionar seus carros milionários.

A semelhança com a Ópera de Paris é nítida. Os dois prédios foram construídos pelo mesmo Charles Garnier. Anexo ao Casino está a Salle Garnier, um teatro que é considerado uma pequena réplica da Ópera de Paris.

Para quem deseja fazer uma visita guiada ao Casino, ela acontece pelas manhãs, das 9h às 13h, dura cerca de 40 minutos e custa $ 10,00 (a partir de 2018, as visitas estão suspensas devido a renovação do espaço). A partir das 14h, o Casino é aberto para os jogadores e fotos não são permitidas.

De qualquer forma, é possível circular pelo saguão de entrada, com 28 colunas de ônix e belos vitrais.

Curiosidades do Casino de Monte-Carlo

O lugar é cheio de curiosidades. Existem áreas restritas para usuários frequentes, e outras para os jogadores comuns. Os salões são ricamente decorados e alguns constam com relógios, uma coisa única do Casino de Monte-Carlo.

Normalmente, cassinos não trazem relógios para que os visitantes não se deem conta da hora e queiram ir embora. Mas antigamente, os frequentadores do Casino não tinham opções de hospedagem em Mônaco. Por isso, relógios eram úteis para quem as pessoas não perdessem a hora dos trens.

Outra curiosidade é sobre um quadro, que contém a imagem de três mulheres nuas. Nossa guia nos explica que a figura do meio era uma frequentadora assídua, mas que acumulou muitas dívidas. Para pagá-las, os responsáveis pelo Casino sugeriram que ela posasse nua. Além de pagar a dívida, ela ainda virou uma celebridade do local.

Rochedo – Monaco-Ville

No meio do país, existe um grande rochedo de 141 metros de altura com paisagens debruçadas sobre o Mar Mediterrâneo. Subir a pé o Rochedo é um pouco cansativo, mas vale super a pena. Em cerca de 20 minutos de caminhada já é possível chegar no topo do Rochedo. Você pode subir pela Rampa de Porte Neuve ou por uma rua lateral, menos íngreme.

No caminho, existem vários mirantes incríveis para Port Hercule e para Monte-Carlo.

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Na subida do Rochedo, aproveite alguns mirantes espetaculares para Port Hercule

Mas para quem não estiver muito disposto, vale subir de ônibus e deixar para descer a pé depois.

Palácio do Príncipe

Entre as principais atrações dessa área de Mônaco, está o Palácio do Príncipe de Mônaco. Apesar de ser a residência oficial do príncipe, algumas áreas do palácio costumam ficar abertas à visitação, como os Les grands appartements. O ingresso custa 8 euros, mas note que a visitação somente é possível nos meses de abril e outubro. Confirme no site do Palácio.

Todos os dias às 11h55, em frente ao Palácio do Príncipe, ocorre a troca da Guarda dos Carabineiros.

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
O Palácio de Príncipe fica em Monaco-Ville, no alto do Rochedo

Vale também circular pelas ruas estreitas do bairro e seguir até a Catedral de São Nicolau. É nessa igreja que estão os restos mortais da Princesa Grace e do Príncipe Rainier. Fique ligado que os túmulos estão com nomes diferentes. O da Princesa Grace está como Gratia Patricia.

Não deixe de caminhar pela borda da muralha na Ruelle Sainte-Barbe, um caminho de pedestres que garante visuais cinematográficos para o Port de Fontvieille.

Os Jardins Saint Martin, construídos em 1816, também são uma visita imperdível. Além dos jardins super bem cuidados, o lugar conta com várias obras de arte distribuídas pelas suas alamedas. Caminhe por ali até encontrar o Museu Oceanográfico.

Museu Oceanográfico

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
O Museu Oceanográfico é um dos principais pontos turísticos de Mônaco

Uma das melhores atrações de Mônaco é o Museu Oceanográfico de Mônaco. O prédio foi construído em 1910 para ser um espaço dedicado às artes e para a ciência. A construção tem 85 metros e hoje conta o maior recife de corais do mundo, são 400 metros cúbicos de água e mais de 6.000 espécies.

Não deixe de visitar o terraço panorâmico, com uma vista incrível para todo o Principado.

O Museu Oceanográfico funciona todos os dias das 10h às 18h (horários estendidos durante o verão) e possui preços que variam de 11 euros até 16 euros (na alta estação).

Novo Museu Nacional de Mônaco (Villa Paloma)

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
A Villa Paloma é um dos principais espaços culturais de Mônaco

O Novo Museu Nacional de Mônaco fica numa das regiões mais altas da cidade e, claro, oferece vistas panorâmicas para boa parte de Mônaco.

Mas o que importa mesmo é o espaço e suas exposições. A Villa Paloma é considerada uma das residências mais bonitas do Principado de Mônaco, com belos vitrais do Mestre Vidraceiro Fassi Cadet de Nice. O palacete possui três andares.

O espaço recebe exposições temporárias, quase sempre de artistas menos conhecidos do grande público, como é o caso de Tom Wesselmann. Contemporâneo de Andy Warhol, Wesselmann traz uma obra muito semelhante com o seu colega mais célebre, mas com toques absolutamente inventivos e originais.

Mais ousado que Warhol, Wesselmann apostou no nu, tanto masculino como feminino, e por conta disso acabou enfrentando um pouco de resistência. Mas a obra é realmente singular, e algumas das peças são recortadas a laser ou possuem diferentes relevos, criando formas originais e super interessantes. Vale super a pena a visita, mas a exposição segue somente até janeiro de 2019.

Jardin Exotique

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Com milhares de plantas na encosta de um rochedo, o Jardin Exotique é um dos lugares mais incríveis de Mônaco

Um jardim com milhares de plantas suculentas do mundo todo, cravadas na escosta de um rochedo. Assim é o Jardim Exótico, outro lugar imperdível em Mônaco. Construído em 1933, o jardim possui uma área bem extensa que segue até quase a beira do mar, onde há uma gruta.

Vale percorrer as alamedas com calma e fazer suas próprias descobertas de cactus e flores desabrochando de sua aridez. Enquanto caminha, contemple algumas belíssimos visuais de Mônaco.

O ingresso custa 7,20 euros mas pode ser comprado um ticket combinado que dá acesso ao Novo Museu Nacional de Mônaco (Villa Paloma), ao Museu de Antropologia Pré-Histórica e ao Jardin Exotique, todos um do lado do outro (com $ 10,00 dá para comprar o ticket combinado para os três).

Roteiro a Pé em Mônaco: Fontvieille e La Condamine

Como estávamos hospedados no Hotel Columbus, no bairro de Fontvieille, foi por lá que começamos nosso roteiro a pé por esse país de 2km.

O bairro de Fontvieille, aliás, é uma região bem agradável e tranquila da cidade. É sua oportunidade de encontrar pessoas locais (os monegascos) caminhando e vivendo sua rotina, ao contrário da super turística região de Monte-Carlo.

Para esse passeio, nós fomos acompanhados pelo escultor brasileiro Marcos Marin, instalado em Mônaco e especialista em arte ótica.

Marin nos explicou que um dos conceitos do Principado de Mônaco é que as obras de arte ocupam lugares públicos, sejam nas ruas ou nos jardins. São mais de 100 obras de artistas contemporâneos como o próprio Marcos Marin, distribuídas por vários espaços da cidade.

Fontvieille e Roseiral Princesa Grace

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Fontvieille é outro dos bairros de Mônaco que pode ser percorrido a pé

Para começar o passeio em Fontvieille, exploramos as estátuas distribuídas no entorno do Roseiral Princesa Grace e do Parque Paisagístico de Fontvieille. Uma das obras de Marin está localizada em frente ao Café du Cirque de Monte-Carlo.

O Roseiral Princesa Grace foi criado pelo Príncipe Rainier III em homenagem a sua esposa. É composto por mais de 300 espécies diferentes de rosas nos 5.000 m² de área do parque.

De lá, faça uma caminhada pelo Port de Fontvieille, que possui um dos melhores visuais do país. Se estiver próximo da hora do almoço, conheça o restaurante Les Perles du Monte-Carlo, especializado em frutos do mar e mais frequentado por monegascos do que turistas.

Siga até o Jardim da Unesco, onde é possível encontrar outras esculturas. Se tiver interesse em carros, ali também se encontra a Coleção de Carros do Príncipe de Mônaco. Fique ligado pois nessa parte do caminho, é preciso pegar escadas rolantes ou elevadores.

Se não rolou almoço ainda, vá até o Mercado de Condamine, na Place d’Armes, onde é possível encontrar vários quiosques com ótimos preços para almoçar.

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Com o escultor Marcos Marin e seu parceiro, e os amigos do aplicativo Sonder em passeio a pé pelas belezas de Monte-Carlo

Grand Prix de Mônaco e Boulevard Louis II

Para continuar o caminho a pé pela cidade, você irá passar pelo Boulevard Albert 1er, a famosa avenida onde acontece a largada do Grand Prix de Mônaco. Imperdível para os fãs de Fórmula 1.

Para encerrar o roteiro das esculturas em Mônaco, uma região pouquíssimo explorada é Boulevard Louis II, pertinho do Casino de Monte-Carlo.

Ali é possível encontrar várias outras obras de arte, com destaque para a estátua Adão e Eva de Fernando Botero e para admirável mosaico de Victor Vasarely, localizado no topo do Auditório Rainier III.

Jardim Japonês e Praia de Larvotto

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
A Praia de Larvotto é a única praia do país

Se ainda tiver disposição, dá para seguir ainda mais o caminho.

O Jardim Japonês foi criado em 1994, é relativamente pequeno mas muito bem cuidado, como tudo em Mônaco.

E a Praia de Larvotto, a única de Mônaco, possui alguns restaurantes e quiosques à beira-mar. Vale conferir. E continue ligado, pois nessa parte do caminho ainda rolam mais algumas esculturas pelo caminho.

Rent a Classic Car – Alugue um Carro Antigo

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Passeio de carro conversível pelas estradas da Riviera Francesa

Outro programa diferente e cinematográfico é alugar um carro antigo e conversível, e circular pelas ruas de Mônaco como nos filmes.

O aluguel dos carros através da Rent a Classic Car varia de $ 199,00 a $ 649,00 e requer um depósito que pode chegar a $ 6.000,00. Mas é daqueles programas para a vida toda.

Para deixar o passeio ainda mais cinematográfico, com a ajuda do Visit Monaco nós percorremos as estradas sinuosas que ligam Mônaco a alguns vilarejos mais altos, como La Turbie. Nosso objetivo era encontrar o ponto exato onde foi filmada a cena do filme Ladrão de Casaca (“To Catch a Thief”, 1955), em que Grace Kelly e Cary Grant fazem um picnic com uma vista incrível de Mônaco ao fundo.

Para quem não sabe, no mesmo ano da realização desse filme, Grace Kelly conheceu o Príncipe Rainier no Festival de Cannes e se tornou a Princesa de Mônaco. Hitchcock não gostou muito de perder uma de suas atrizes favoritas.

Nosso carro foi um Rolls Royce Corniche Conversível, para lá de charmoso, e nós fomos com um motorista da empresa.

Outra parada interessante e cinematográfica é na Route de La Piscine. Ali é o exato ponto onde foi rodada uma das cenas de Iron Men 2, em que o Homem de Ferro duela com o vilão interpretado por Mickey Rourke.

5 – Onde Comer e Sair em Mônaco

As opções são inúmeras e várias de excelente qualidade. Mônaco é um dos lugares que mais concentram restaurantes estrelados pelo guia Michelin.

Mas o que mais gostamos é que além da gastronomia primorosa, o atendimento também sempre foi exemplar em todos os lugares que conhecemos. Confira a seguir uma seleção dos melhores restaurantes da Riviera Francesa.

La Vistamar

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Vista incrível do restaurante estrelado La Vistamar, localizado no Hotel Hermitage. Foto: Monte-Carlo SBM

Localizado no Hotel Hermitage, vale a pena conhecer o La Vistamar, com um belo terraço com vista para a baía de Mônaco.

O restaurante possui 1 estrela Michelin e conta com atendimento excelente (um dos garçons até falava português).

Coya Restaurant

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
O Coya Restaurante possui gastronomia peruana e ambiente descontraído. Foto: Monte-Carlo SBM

Entre as opções de cozinha contemporânea, o Coya Restaurante é uma excelente opção. Com gastronomia peruana e fusões asiáticas, o ambiente é todo aberto, moderno e com iluminação primorosa. Os pratos estavam entre alguns dos mais saborosos que já provei.

O ambiente festivo e animado do restaurante deve agradar em cheio o público mais descolado e a comunidade LGBT, mas atrai também figuras importantes de Mônaco.

O Menu Degustação custa 90,00 euros por pessoa e traz o melhor da casa. Desde a deliciosa Guacamole, passando pelo Tartare de Atum Nikkei, o Lomo de Res e o Ganache de Caramelo, o menu é um festival de sabores que agrada em cheio aqueles que querem experimentar um pouco de tudo.

Blue Bay Restaurant

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
A gastronomia inovadora do restaurante Blue Bay, estrelado pelo Guia Michelin

Mas não perca por nada a visita ao Blue Bay Restaurant, premiado com uma estrela Michelin. Sob comando do chef Marcel Ravin, originário da Martinica, traz vários pratos misturando a gastronomia caribenha e mediterrânea. O chef Marcel prepara os pratos diante dos olhos dos clientes, já que o conceito do restaurante possui uma cozinha aberta.

Os pratos são todos absolutamente inovadores e deliciosos, diferentes de tudo o que eu já tinha experimentado. É uma jornada sensorial pelos mais diferentes sabores. O atendimento de toda a equipe do restaurante é primoroso, e os clientes são recebidos com simpatia, agilidade e muita atenção em todos os momentos.

O Escapade Menu é uma ótima pedida para experimentar o melhor da casa. Com 7 pratos, o menu custa 112,00 euros. Uma daquelas experiências para que você irá se lembrar para sempre.

Além da área interna, também é possível fazer a refeição em área externa, com uma bela vista para o Mediterrâneo ou para os jardins e para a Laguna do belíssimo Monte-Carlo Bay Hotel.

Ao lado do Blue Bay Restaurant, também vale conferir o Blue Gin, um bar com uma vista incrível e um ambiente todo decorado com quadros de super-heróis.

The Grill

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
O suflê do The Grill é uma das especialidades do restaurante

Localizado no topo do Hotel de Paris, o The Grill tem uma das vistas mais impressionantes de Mônaco. Contando com um amplo salão com vista para o mar, além de teto retrátil e varanda que se estende por toda a área do restaurante, o ambiente do The Grill é impressionante.

A comida também não deixa a desejar, e o restaurante tem o suflê como uma de suas especialidades. Se você não for muito amigo de doce, melhor dividir pois a sobremesa é enorme. O menu com entrada, prato principal e sobremesa custa 60 euros no almoço.

Twiga

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem
Frutos do mar e um misto de restaurante e balada compõe o astral do Twiga

Com decoração super moderna e trilha sonora animada, o Twiga traz um ambiente totalmente descontraído para um jantar e até um after. Logo na entrada, um longo corredor com muito brilho e luzes faz você se sentir entrando em um lugar especial.

Ainda na estrada, é possível ver alguns dos ingredientes frescos preparados no restaurante, como lagostas e outros frutos do mar.

É lá que fica o Restaurante Crazy Frish, com pratos de influência italiana e muitos frutos do mar. O restaurante foi criado em 2017 por Flavio Briatore. Os pratos são muito saborosos e com apresentação bem original e criativa. A sobremesa, por exemplo, era uma grande cesta com várias frutas geladas e deliciosas.

Vale conferir, principalmente para quem curte uma experiência fora do comum. Quem visita o lugar para jantar pode esticar para a balada, em que há uma seleção na entrada quando a casa está cheia.

Leia também:
Riviera Francesa e Côte d’Azur – Dicas e Roteiro de Viagem

O que fazer em Monaco: Dicas e Roteiro de Viagem

Fontes

share on:
Fabio Pastorello

Fabio Pastorello

Editor do Viagens Cine, fotógrafo e videomaker. Curte cinema e leva a vida e as viagens com toques de romance, drama e aventura. Formado em Letras, ex-bancário e muito mais feliz como blogueiro de viagens.

6 comentários

  1. Impossível ler Mônaco e não lembrar das manhãs de domingo ao lado do meu pai assistindo corrida (Fórmula 1), mas agora irei lembrar também desse glamour todo que vocês nos apresentaram.. e “bota” glamour nisso hein?! Que coisa mais chique chegarem a um destino de helicóptero. Fiquei apaixonada por tudo, desde a beleza dos hotéis a fotinha do mirante. Salvei o Pin para não perder esse post de vista 😉

  2. Mônaco sempre será, para mim, sinônimo de Fórmula 1 (eu adoro!) e glamour! Este texto delicioso deixa bem claro que Mônaco é mesmo chique e elegante em cada rua, cada edificação. Você aproveitaram bem e como consequência estou eu aqui, pobre mortal, passeando por este belo país.

    São muitos lugares atraentes, mas meus preferidos, aqueles que me fizeram desejar estar aí: o Novo Museu Nacional, o Rochedo e o Jardim. Só visitar estes três lugares já me fariam uma pessoa feliz. 🙂 bj

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.